Capítulo 11: Indicio de Problemas

[Nota: Me desculpem pela demora. Com a volta das aulas, esta semana se mostrou ser bem difícil. Os professores da faculdade são uns monstros. São trabalhos e trabalhos que não acabam mais. Livros que nunca ouvi falar, tenho que ler, alguns até o final do mês. Estou acabado.]


Ele se levantou da cama e abriu o inventário para se disfarçar antes de ir para a Casa de Leilões.

– Isso é uma perda de tempo… Deve haver algo que possa mudar de roupa como mágica… Espere um pouco… Talvez… Abrir menu…

Ele se arriscou. A janela de inventário de fechou e em seguida uma outra janela se abriu. Era uma janela nova.

Era como uma janela de menu contendo abas como: Status; Inventário; Banco; Habilidades e Loja.

Havia também outras abas. Equipamento e Opções.

Rayzaki apertou a aba Equipamento e uma nova janela se abriu.

Havia um retângulo em pé com uma imagem 3D dele e o que ele estava usando. Havia inúmeros quadrados, slots, como se fossem slots de save game.

O retângulo com a imagem de Rayzaki estava no meio da janela. No lado direito havia slots com uma máscara e outro com um manto, e havia outros com todas as roupas que tinha no inventário dele.

O lado direito era para todos os equipamentos que se encontravam no inventário.

O lado esquerdo tinha slots cheios e vazios. Aqueles slots tinha tudo o que ele estava usando no momento.

Abaixo do retângulo os slots estavam vazios. Eles eram destinados para tudo aquilo que ele queria equipar rapidamente.

Ele podia montar um conjunto e com um clique equipa-lo como se fosse mágica ou apenas desequipar.

Ele passou cinco minutos testando tudo e quando finalmente teve uma boa compreensão de como usá-lo, ele usou um slot para salvar um conjunto com o manto e a máscara e um apenas com a máscara.

Ele não via a hora de comprar o escudo do Capitão América e salvar em um slot. Em momentos de crise eminente, com um clique o escudo iria aparecer em seu braço já equipado.

Depois ele abriu a aba de opções.

Na aba de opções era como a aba de um jogo. Havia até mesmo uma opção de habilidades, onde ele podia escolher qualquer habilidade e deixar ativado como a Fuga do Camaleão por exemplo, apesar de sempre estar ativada, ele sempre tem que se lembrar de mantê-la ativada, mas com esta opção, ele simplesmente aperta na opção e a habilidade fica ativada até o momento em que ele apertar o botão e desativa-la manualmente. Havia ate mesmo a opção de usar o sistema manualmente ou por pensamento. Sem hesitação alguma ele ativou a opção mental.

Ele agora podia desfrutar do sistema sem precisar ficar apertando botão algum ou dizer em voz alta. Bastava ele simplesmente pensar para usar o sistema.

Era por volta das nove da noite quando Rayzaki saiu da pousada usando o seu disfarce e chegou na Casa de Leilões.

Com o seu atual nível, Rayzaki é capaz de criar inúmeras Marcas de Qi ao mesmo tempo em que o raio de alcance do Olho de Águia lhe permite ver alguns quilômetros de distância.

A Casa de Leilões tem suas portas fechadas a meia noite e abertas as oito da manhã.

O primeiro leilão ocorre as dez da manhã, o segundo as quatro e o terceiro e último leilão do dia ocorre as oito da noite.

Quando ele chegou na Casa de Leilões, o terceiro leilão já estava acontecendo.

Elizabeth Saihth, a Atendente Dedicada, o atendeu novamente.

Ela o levou ate a sala VIP e lá ele esperou pelo gerente que não levou nem cinco minutos para se sentar de frente para Rayzaki com um sorriso no rosto.

– Boa noite senhor Shuster. Fico feliz em dizer que as primeiras 4 pílulas foram vendidas com sucesso. – Meng Thao disse sorrindo.

Vendo que “Siegel Shuster” estava agindo indiferente, Meng Thao foi logo ao assunto.

– Aqui esta o seu pagamento pelas 4 pílulas leiloadas. Ao todo, o valor foi 18 milhões e 750 mil moedas de ouro. – Meng Thao disse entregando um simples Magicard.

Rayzaki aceitou o Magicard e conferiu a quantia.

Por dentro ele estava sem palavras. Ele nunca imaginou que iria vender por tanto. E pensar que com apenas mil moedas de ouro ele compra uma pílula do primeiro vingador.

– E aqui está mais 15 milhões de moedas de ouro referente as outras 3 pílulas. Iremos leiloar mais 4 pílulas amanhã e mais quatro depois.

– Conto com você. – Rayzaki Zukar precisou usar um esforço sobre-humano para se manter calmo.

Ele tinha mais de 30 milhões de moedas, e se as pílulas que restavam fossem vendidas por esta faixa de preço, ele teria em torno de 100 milhões de moedas de ouro em apenas três dias.

Ele transferiu o dinheiro para o seu próprio Magicard que foi automaticamente depositado em seu banco.

Rayzaki se levantou pronto para ir. Ele notou que Meng Thao estava inquieto e ele podia imaginar o porquê. A burrice que ele fez ao tomar a pílula do aranha na Torre de Babel já deve ter chegado aos seus ouvidos. É claro que ele quer saber desta outra pílula. Infelizmente para ele, Rayzaki finalmente começou a pensar com o cérebro ao invés da carteira.

Meng Thao era um profissional, e ao ver que Rayzaki não disse nada sobre a nova pílula, ele entendeu que o encapuzado não estava interessado no momento em vender ou comentar sobre tal pílula.

Tudo o que ele podia fazer era sorrir amargamente e suspirar ao ver Rayzaki sair da sala VIP e ir embora.

Em um piscar de olhos, Rayzaki desapareceu da rua em frente à Casa de Leilões ao mesmo tempo em que desequipava o manto e a máscara.

Ao reaparecer vários quarteirões longe da Casa de Leilões, ele já estava vestido normalmente e parecia um jovem nobre, filho de alguma potência.

Ele usou o Olho de Águia para ver o máximo que podia o mais perto possível da propriedade do Clã Zukar.

Com o teletransporte, e usando o Olho de Águia ao máximo junto da Seta Divina, em apenas alguns segundos ele já estava em seu quarto.

Ele saiu e foi na cozinha. Seu pai já havia comido.

Na cozinha ele viu a refeição dele separada. Ele a esquentou e comeu.

Depois de jantar, antes de ir a biblioteca ver quais artes marciais poderiam lhe agradar, Rayzaki foi para o seu quarto e comprou como louco na Loja.

Ele comprou três escudos do primeiro vingador. E os deixou salvo em um slot para equipar com um pensamento.

Ele também comprou alguns uniformes do cabeça de teia.

Ele comprou a Pílula-EX: Spider-Man Simbionte, mas não a usou. Ele não era doido para usa-la imediatamente sem ter certeza de que estava pronto para as consequências.

Ele também comprou uma Manopla do Infinito.

[Identificar].

Manopla do Infinito
Uma misteriosa luva que suporta ser usada por qualquer um. Ela pode conter até 6 joias do infinito, permitindo ao usuário, se for habilidoso suficiente, a usar todo o potencial das Joias do Infinito em seu total poder.

 

Rank: S

Durabilidade: 1.000.000

Restrição: nenhuma

 

Enquanto usada:

+ 200.000 HP

+ 300.000 Energia

+ 20% EXP adquirida

+ 50% de controle sobre as Joias do Infinito.

 

Rayzaki comprou mais três manoplas e as salvou em um slot também.

Ele passou dez minutos verificando o equipar e desequipar. Infelizmente as manoplas só serviam na mão direita, se não, ele iria usa-las nas duas.

Rapidamente ele já tinha uma vaga noção de como usar o escudo, e alguns uniformes do cabeça de teia que poderiam lhe ser útil no futuro.

Depois disso ele foi apara a biblioteca e lá passou quase cinco horas identificando os livros de todos os andares ate encontrar algo que lhe chamasse a atenção.

(….)

Enquanto isso, em algum lugar distante, em um outro reino, um homem usando uma armadura de guerra mística abriu a enorme porta e entrou apressado na sala do trono.

– Majestade. Majestade! – ele exclamou alterado.

Ele parecia ter acabado de vir da guerra.

No trono, um homem com um longo cabelo preto, uma pele de jade e olhos castanhos avermelhados o olhou parecendo entediado. O rei não devia ter mais que 20 anos.

– Daniel…? – o rei apenas disse casualmente. – O que aconteceu para fazê-lo entrar em minha presença neste estado?

Seu tom de voz era calmo e sereno, mas continha uma grande força opressiva.

Daniel engoliu seco e se acalmou e se endireitou.

– Mil perdões, mestre. – ele se curvou e ali ficou esperando a permissão pra se levantar.

Passou alguns segundos e o rei nada disse, apenas observou o servo curvado com um sorriso sádico.

– Então? – o rei perguntou.

Ainda curvado, Daniel não teve outra opção além de responder.

– Assim como o mestre me ordenou, eu persegui a princesa até uma cidade chamada Sandell. Lá eu perdi seu rastro… – ele sentiu uma enorme força emanar do rei e engoliu seco. – Enquanto na cidade, eu acabei ouvindo rumores sobre uma estranha pílula que concedia habilidades e tinha uma eficácia de 100%.

– Hmm… – o rei curvou os lábios.

– No leilão, consegui comprar uma delas depois de confirmar com meus próprios olhos que tal pílula é real.

Ainda curvado, Daniel fez uma caixa de porcelana sair de seu anel espacial e a segurou com as duas mãos e estendeu para o rei.

– Pode se levantar e traga-a ate mim. – o rei disse.

Daniel suspirou aliviado. Ele se levantou e levou a caixa ate o rei que a abriu e pegou a pílula e a observou.

– Diga-me, o que exatamente ela faz. – o rei disse.

Daniel explicou tudo o que ele sabia. Depois da explicação, o rei engoliu a pílula.

Como uma epifania, ele sorriu.

– Interessante. Onde exatamente você conseguiu esta pílula?

– Em Sandell, uma cidade do reino de Zayhor.

O rei se levantou como se a gravidade não surgisse efeito sobre ele. Uma esfera de luz violeta o envolveu e uma outra esfera envolveu Daniel.

As duas esferas desapareceram e reapareceram no ar acima do castelo.

A lua cheia brilhava intensamente no céu estrelado.

Abaixo deles, todo o reino estava iluminado pelas chamas. Chamas de uma guerra que já havia acabado.

Uma onda de energia passou por todo o castelo e a cidade ao redor como um terrível terremoto aniquilando tudo.

– Vamos para o próximo reino. Estas tais pílulas me interessaram. Quem sabe não temos sorte e achamos a princesa enquanto estamos em Sandell? – o rei, Draiko, sorriu.

As duas esferas desapareceram na noite.

(….)

No dia seguinte, Rayzaki treinou em seu pátio particular como doido. Parou somente para almoçar.

Depois das seis da tarde, ele se disfarçou de Siegel Shuster e foi ao leilão receber o seu pagamento.

Quase 150 milhões de ouro. Esse foi o montante que Rayzaki recebeu de Meng Thao, o gerente da Casa de Leilões.

Enquanto Rayzaki recebia o seu dinheiro, as pessoas que compraram as pílulas, mas não tomaram assim que a receberam, enfrentava inúmeros inimigos que queriam roubar-lhes.

O misterioso homem encapuzado com o cajado comprou mais uma pílula e Draiko comprou outra. As outras duas foram compradas por duas seitas diferentes, Johnny Strykher que teve que desembolsar uma fortuna, e pela seita Iron Dragon.

Esses dois não usaram as pílulas no local e enfrentaram inúmeros perigos. Johnny tinha que levar a pílula para o pai, pois ele queria vê-la antes.

Johnny quase foi morto e teve sua pílula roubada pelo homem encapuzado com o cajado.

A outra pílula foi tomada por Draiko que matou todos os discípulos e ancestrais da seita Iron Dragon. Apenas um discípulo conseguiu escapar altamente ferido. Raikon Zukar que ficou inconsciente ao se esconder na floresta onde tem inúmeras bestas mágicas altamente perigosas.

No dia seguinte, Rayzaki decidiu ver o leilão. Ele se disfarçou mais uma vez e recebeu uma cabine VIP para participar do leilão.

– E agora, o nosso próximo item. Um núcleo de uma besta Xantiam de 10 estrelas. Apenas um passo para Yeiran.

O local se encheu de murmúrios. Um núcleo de 10 estrelas do reino Xantiam? O qual raro e preciso era isso?

Rayzaki sabia muito bem, por isso ele lutou para ter tal preciosidade.

No final, ele conseguiu ter o núcleo por 25 milhões de ouro. Apesar de todos quererem tal núcleo, eles queriam ainda mais as pílulas, por isso não podiam se dar ao luxo de gastar indevidamente.

A pessoa que fez o núcleo chegar a esse astronômico valor era um estranho encapuzado segurando um cajado. Rayzaki sentiu perigo ao observar o estranho de sua cabine, mas mesmo que ele estivesse com medo, o núcleo era muito mais importante pra ele do que dar a cara para um completo estranho.

Quando as pílulas foram leiloadas, Rayzaki se surpreendeu. Praticamente todos estavam dando lances.

Ele ate pensou em dar um lance para aumentar o valor, mas achou melhor não. Somente idiotas iriam criar inimigos.

(….)

Rayzaki saiu da Casa de Leilões com mais de 200 milhões de moedas de ouro. Cada pílula foi leiloada por mais de 50 milhões de moedas de ouro.

Ao todo, Rayzaki Zukar tinha sem eu banco quase 350 milhões de moedas de ouro. Ele nunca imaginou ter todo este dinheiro. Se não fosse pela maldita restrição, ele iria usar tudo na MacBot.

Mesmo com todo este dinheiro, ele ainda se coçou cm vontade de vender mais pílulas.

Foi preciso um esforço sobre-humano para inibir sua ganância e sair da Casa de Leilões sem vender mais nenhuma pílula.

– Alguém tão puro e inocente como eu precisa passar por tantas provações… – ele suspirou acreditando mesmo em tal afirmação.

Desta vez ele não usou o teletransporte e nem mudou sua roupa. Ele continuou a andar normalmente pela cidade até sair do município.

Ao invés de ir direto pra casa, ele saiu da estrada e entrou na floresta.

Por quê?

Porque ele não queria que o estranho encapuzado com o cajado soubesse sua real aparência e onde ele mora, já que o estranho encapuzado o esta seguindo-o.


[Nota: Talvez ainda hoje ou amanhã tem mais um capítulo.]

Comentários