Todos congelaram diante as palavras de Alan, e não puderam deixar de se surpreender pela perspicácia de Alan.

 

Daniel viu que não poderia ver Alan corretamente, assim como não conseguia entender o que ele estava pensando.

 

Daniel não pode deixar de suspirar, e perceber que esse garoto na sua frente, realmente será alguém grande no futuro, fazendo Daniel suspirar em arrependimento por Alan não ter se desenvolvido completamente e ter força o suficiente para derrotar Paloma.

 

Paloma olhou para Alan e depois falou.

 

“Se você me derrotar em uma luta, eu aceitarei casar com você, mas se você perder, você terá que se casar com uma das Netas dos Elders! ”

 

Alan sorriu e perguntou.

 

“Porque eu deveria aceitar? Até onde eu sei, desde que alguém da mesma geração a derrote, você se casará com ele, e qual a diferença de eu sair agora e depois de alguns meses voltar e desafiá-la para um combate e perder? Eu não estarei ganhando nada de diferente do que qualquer pessoa que viria desafiá-la e ganhar! Então o que eu ganho se eu perder seriamente? ”

 

Paloma não pode deixar de ficar mais irritada ainda, pois sabia que o que Alan estava dizendo era verdade.

 

Pois não importa a aparência da pessoa, desde que seja da mesma geração e consiga derrotá-la, ela se casará com ele, mas se perderem, eles não ganham nada ou perdem nada.

 

Mas se Alan perder, ele terá que se casar com alguém de sua Tribo, e isso não é justo ora Alan.

 

Paloma apertou os dentes e depois falou.

 

“Posso deixar você escolher 2 Equipamentos Espirituais de Grau Amarelo Baixa Qualidade se vencer, assim como se casar comigo, mas se você perder, você deve se casar com alguém da minha Tribo.”

 

Daniel ficou surpreso que sua filha realmente faria tal aposta. Ele agora queria muito que Alan perdesse.

 

Se Alan ganhasse, ele teria sua filha e dois Equipamentos de Grau Amarelo, enquanto ele perder, apenas terá que se casar com alguma neta de algum Elder.

 

Alan sorriu e falou.

 

“3 equipamentos e eu aceitarei a aposta. Minha irmã não tem nenhum arco bom o suficiente para usar, então eu quero um para ela depois da batalha.”

 

Paloma apertou os punhos e assentiu.

 

“Pois bem! Então vamos para a arena, plataforma, pátio, qualquer coisa que vocês usem para batalhar! ”

 

Alan sorriu e se levantou, enquanto pedia para que Paloma mostrasse o caminho.

 

Daniel não pode deixar de sentir que ele foi enganado, mas como já estava feito, ele não poderia fazer nada.

 

Os 7 Elders, apenas olharam e não falaram nada, eles também sentiram que algo irá acontecer.

 

Austin sabia que Alan teria a maior chance de ganhar, pois ele ouviu de Jerome que enquanto ele ainda estava no Pico de Discípulo Marcial, ele derrotou aqueles que estavam no nível 3 de Guerreiro Marcial.

 

 

Eles rapidamente chegaram ao pátio da casa.

 

Alan olhou para Paloma e perguntou.

 

“Vai querer que eu use alguma arma ou as habilidades dos meus Espíritos Marciais? ”

 

Paloma olhou para Alan com raiva e falou.

 

“Tanto faz! ”

 

Alan sorriu e colocou as mãos atrás das costas, fez um olhar provocador para Paloma, enquanto esperava.

 

Paloma ficou com raiva e tirou uma espada curta da bainha em sua cintura.

 

A espada era verde escuro, e havia um pouco de Energia de madeira que exalava, assim como uma aura forte saiu de dentro do corpo da Paloma.

 

Alan observou e de repente ouviu a voz do Rei Dragão dentro de sua mente.

 

-Um Espírito Marcial de nível 3, Senhor da Floresta! Eu soube que aquele velho dividiu sua energia em várias quantidades e dividiu em vários níveis, o Espírito Marcial principal, e de nível 8. Se ela conseguir achar um remanescente ou absorver algum item que contenha grande quantidade de Energia da Madeira, ela poderá evoluir seu Espírito Marcial.

 

Alan ouviu isso e sorriu e perguntou ao Dragão.

 

-Sabe qual o segundo Espírito Marcial?

 

-O segundo Espírita Marcial é o Senhor da Floresta, pela aura que ela está soltando, é de uma Pantera de Três caudas, também no Nível 3 e seu Espírito Principal está no Rank 7, a Pantera de Sete Caudas. Ela é bastante poderosa, eu mesmo já me encontrei com ela quando estava vivo, e foi ela que me matou.

 

Alan ficou surpreso e não pode deixar de perguntar.

 

-Vivo?

 

-Todos os Espíritos Marciais, já estiveram vivos, todos nós somos antigos especialistas que morreram a milhares de anos, e todos nós estamos pelo menos no nível de um Monarca Marcial. Mas apenas aqueles especialista especiais que tem certas habilidades especiais, podem entrar no Mundo Espiritual e ser escolhido para ser uma Espírito Marcial, para a geração mais jovem.

 

-Eu era um Imperador Marcial quando morri para aquela maldita Pantera de 8 caudas.

 

Alan ficou confuso e perguntou.

 

-Você não disse que ela era apenas no Nível 7 e tem apenas sete caudas, porque você a chamou de oito?

 

-Quando alguém morre e vira um Espírito Marcial, nós somos enviados direto para o Nível 1, e temos que evoluir com o passar do tempo com nossos contratantes. Por isso muitos Espíritos Marciais, dividem seus corpos nos vários andares e deixam que os praticantes o usem e melhorem suas forças. Como os Dragões foram extintos do Mundo Marcial, nós não conseguimos se desenvolver mais e evoluir, fazendo eu ficar para trás daquela puta!

 

Alan percebeu que o Rei Dragão, odeia muito essa Pantera de Oito Caudas, ele iria perguntar outra coisa, mas o Espírito Marcial falou.

 

-Se você for perguntar se eu consigo lhe ensinar algumas técnicas de combate que eu aprendi quando estava vivo, é impossível pois nossas memórias sobre essas partes foram seladas ou destruídas, então é impossível ajudar.

 

Alan se sentiu deprimido por essa parte e voltou sua atenção para Paloma.

 

No diálogo pode ter parecido que passou grande quantidade de tempo, mas foi apenas alguns segundo do lado de fora, e Alan nunca tirou o olhar provocador no rosto.

 

Daniel olhou para os dois lados e depois falou.

 

“Começarei a contar! 3… 2… 1 lutem! ”

 

Quando a contagem acabou, Paloma pulou e correu na direção de Alan.

 

Com a Espada na mão, ela gritou.

 

“Espada do Vento! Wind Slash! ”

 

Paloma balançou a espada e uma coluna de vento fino, mas afiada voou na direção de Alan.

 

Alan olhou com indiferença para esse ataque e apenas falou.

 

“Chama de Gelo do Rei Dragão! Extermine! ”

 

Como se uma Besta Antiga tivesse sido chamada, uma aura antiga e feroz surgiu do corpo de Alan, que voou como uma chama azul na forma de um Dragão e colidiu com a coluna de vento afiada, a quebrando sem o menor esforço.

 

Todos ficaram surpresos e assustados, pois não achavam que o Espírito Marcial de Alan fosse tão poderoso.

 

-Qual o nível do Espírito Marcial dele?

 

Todos que estavam observando olharam e se perguntaram essa mesma pergunta.

 

Como Alan falou muito baixo, ninguém conseguiu ouvir.

 

A Chama Azul em forma de Dragão continuou a ir e parou na frente de Paloma, e depois desapareceu.

 

Alan continuou no mesmo local e falou.

 

“Tem algum outro ataque? ”

 

Paloma ficou assustada com o Dragão, mas quando ouviu Alan, ela ficou furiosa e falou.

 

“Shadow Steps! ”

 

De repente ela desapareceu e apareceu ao lado de Alan.

 

Alan apenas olhou para ela e sorriu.

 

Sua mão já estava em seu pescoço.

 

A espada verde escura de Paloma, estava na outra mão de Alan, e ele falou.

 

“Parece que você perdeu E-S-P-O-S-A! ”

 

Alan sorriu e soltou Paloma.

 

Paloma olhou para Alan incrédula e falou.

 

“C-como você me viu? ”

 

Alan olhou, pensou um pouco e depois falou.

 

“Seus Passos das Sombras está bastante danificado, e você não sabe circular a Energia Espiritual corretamente, fazendo que sua velocidade seja bastante reduzida, mas que você consiga se esgueirar atrás de seu oponente. Se eu fosse falar sobre alguma técnica de movimento, seria melhor alguma do tipo vento para você, pois aumentará sua velocidade e te dará alguma compreensão melhor da sua técnica de espada.”

 

Quando Alan explicou, Paloma ficou surpresa, pois sabia que seus Passos das Sombras, estava incompleto, pois estava danificado, e ela não conseguiu achar a primeira parte completa, ou as partes seguintes, ela apenas sabe que essa técnica é de Grau Amarelo, Alto Nível.

 

Alan sorriu e falou.

 

“Não se esqueça dos três Equipamentos Espirituais, E-S-P-O-S-A.”

 

Ouvindo Alan chamada de esposa, Paloma não pode deixar de ficar envergonhada e apenas assentir enquanto ia para a direção de seu pai.

 

Todos ficaram surpreso, menos Austin e Mari.

 

Austin sabia que algo parecido iria acontecer, pois Alan já havia derrotado vários Guerreiros Marciais enquanto ainda estava no Discípulo Marcial.

 

Mari por outro lado, tinha confiança completa em seu irmão, pois já havia visto enquanto caçava com ele, ele usando essa habilidade antes.

 

Daniel sentiu seu coração sangrar, pois perdeu três Equipamento Espirituais, mas estava feliz pois ele agora tinha um gênio como genro.

 

-Só quero que esse jovem trate minha filha bem no futuro, senão eu irei matá-lo!

 

Uma pequena intenção de matar surgiu dos olhos de Daniel, mas logo desapareceu e ninguém percebeu nada.

 

 

Alan e Mari ficaram em um dos quartos da mansão, Paloma veio até o quarto para perguntar a Alan os Equipamentos Espirituais que ele queria.

 

“Eu quero uma Espada, Arco e uma Armadura para Mari.”

 

Paloma assentiu e depois falou.

 

“Você participará mesmo da competição no final do ano que vem? ”

 

Alan colocou a mão no queixo e falou.

 

“Estou pensando, mas se você me chamar de marido, eu aceitarei.”

 

Paloma tremeu ao ouvir Alan, e não pode deixar de ficar irritada. Ela apertou os punhos e falou.

 

“M-Ma… rido! ”

 

Alan sorriu e falou com a mão na orelha.

 

“O que? Eu não consigo ouvi-la! ”

 

“M-marido! ”

 

Paloma falou novamente, mas Alan ainda estava na mesma pose de que não estava ouvindo.

 

“MARIDO! ”

 

Dessa vez, Alan sorriu ao ouvir o grito de Pamela e falou.

 

“Claro que eu aceitarei participar da competição.”

 

Paloma já não queria mais olhar para a cara de Alan, e depois de bufar com vergonha, ela saiu rapidamente do quarto.

 

Mari olhou para Alan e depois riu.

 

“Hahaha. Porque o irmão ficou mexendo com a Irmã Paloma? ”

 

Alan sorriu e falou.

 

“Por que é fofo ver ela ficar envergonhada e com raiva.”

 

“E eu? ”

 

Alan sorriu e apertou o nariz de Mari e falou.

 

“Você é fofa toda hora! Não importa que tempo, mesmo quando está dormindo. Hehe.”

Mari beliscou o braço que Alan estava usando para apertar seu nariz e depois sorriu, enquanto apertava o nariz um pouco dolorido.

Comentarios em ALDF: Capítulo 22



15

Índice×