iLivro

Quando Alan estava a alguns quilômetros de distância da Black Lion Tribe, ele sentiu um mau pressentimento e estendeu seu Sentido Espiritual.

 

Quando ele viu o Lobo da Luz sendo convocado e depois quase morto, assim ele começou a correr deixando todos os outros para trás chocados.

 

Alan apenas falou.

 

“Não precisam se apressar! Se continuarem em frente, em cerca de 2 horas vocês vão chegar na Tribo! ”

 

Depois de falar, Alan usou Passos das Sombras(Completo) e desapareceu em um flash.

 

Diane, Fred, Kong e Minerva ficaram desconcertados e surpresos no lugar, mas logo entenderam que algo deve ter acontecido para Alan ficar tão ansioso.

 

Então os 4 se olharam e começaram a se apressar na direção que Alan foi.

 

Alan em alguns minutos já havia chegado a Tribo, bem na hora que o Elder Till iria matar Paloma.

 

Alan sem se preocupar usou 20% de Energia Espiritual na Chama de Gelo do Imperador Dragão, e a lançou direto nesse velho.

 

Elder Till ficou assustado e sentiu a aura da morte perto, então sem se preocupar ele escapou.

 

Alan então em sua alta velocidade, já havia chegado a frente de Paloma, com um sorriso no rosto, mas seus olhos estavam com uma incrível intenção assassina e ódio!

 

Todos ficaram chocados quando Alan apareceu, Carol já havia começado a chorar de preocupação por Paloma, agora estava chocado de felicidade e saudades.

 

Paloma ficou com os olhos arregalados, ainda carregando um pouco de medo, mas quando viu as costas do jovem a sua frente, ela se sentiu segura, ela se sentiu que mesmo se um Deus Marcial a quisesse matar, esse jovem a protegeria.

 

Alan olhou com uma frieza de congelar os ossos para Elder Till, então ele olhou para trás e falou com um sorriso gentil no rosto.

 

“Estou atrasado! ”

 

Paloma ficou emocionada quando viu Alan e pulou para abraçá-lo, surpreendendo Alan, não achando que Paloma faria tal coisa nesse momento, mas ele apenas sorriu e a abraçou de volta.

 

Paloma já havia começado a chorar enquanto apertava fortemente Alan.

 

Alan então olhou para Carol e sorriu acenando com a cabeça, ele estava satisfeito com o progresso de Carol.

 

Alan entrou olhou para trás, naquela várias pessoas e seus olhos frios pararam em Alfredo.

 

Alfredo sentiu um gelo passar pela espinha, mas então olhou para Alan com arrogância, pois viu o Nível de Alan e sentiu desprezo.

 

-Possivelmente ele usou a técnica de um Espírito Marcial que deve estar no nível 4 ou mesmo 5, mas em troca deve ter gastado grande quantidade de sua Energia Espiritual.

 

Era isso que Alfredo estava pensando, assim como muitos outros ao seu lado.

 

“Você criança do campo! Você sabe quem eu sou? Solte agora essa garota e se ajoelhei, talvez eu possa deixar um cadáver inteiro quando eu acabar! ”

 

Alan olhou friamente e depois empurrou Paloma com um sorriso gentil no rosto, no próximo instante, a aura de Alan explodiu, assustando todos.

 

Alan então desapareceu em um instante e apareceu na frente de Alfredo, sua mão estendeu e pegou direto no pescoço de Alfredo.

 

Elder Till ficou chocado, pois não viu os movimentos de Alan.

 

Ele tem mais de 60 anos e sua experiência de Combate é soberba, assim como é um Santo Marcial de Pico, mesmo sua força no Santo Marcial Pico não ser tão alta ou seu Espírito Marcial ser um de Nível 4 ou 5, ele ainda é um Santo Marcial de Pico e sua força é um pouco melhor que aqueles do mesmo nível.

 

Mas mesmo assim ele não conseguiu ver Alan se mover, pois o movimento era muito rápido e preciso.

 

Elder Till claramente viu que Alan está no Mestre Marcial de Pico, mas sua velocidade supera a de um Santo Marcial de Pico.

 

Alfredo ficou chocado e o medo logo surgiu do fundo de seu coração.

 

“V-v-v-você sa-sabe quem… eu sou? ”

 

Alan falou friamente.

 

“Um retardado eunuco que tem planos para as mulheres dos outros! ”

 

Assim que Alan falou, sua espada dobrou e cortou direto na virilha de Alfredo, seguido por um grito doloroso que logo ficou agudo.

 

Alan então jogou Alfredo na direção de um velho que estava com olhos assustados e desapareceu de seu lugar.

 

Ele logo apareceu na frente de Elder Till e falou.

 

“Você usou esse Sabre para matar o Urso de minha mulher! ”

 

Elder Till ficou chocado e queria correr para trás, pois ele estava com muito medo do jovem a sua frente.

 

A espada de Alan foi mais rápida, pois ela se dobrou e cortou a mão que segurava o Sabre.

 

Elder Till ficou assustado e gritou de dor, não se importando com sua mão e recuou apressadamente.

 

Alan olhou para o chão, a mão que segura o Sabre está no chão, assim como o Sabre.

 

Alan se abaixou pegou o Sabre e depois que viu que era de Grau Profundo, ele o jogou no Armazenamento do Anel e depois andou na direção de Elder Till, pisando a mão no chão, a esmagando e quebrando os ossos da mão.

 

Elder Till fez uma expressão feia e seria, pois percebeu que irritou alguém muito problemático, alguém que mesmo ele não consegue derrotar.

 

“Espere jovem! Acho que temos um mal entendido… “

 

Antes que pudesse terminar de falar, Alan cortou suas palavras.

 

“Mal entendido? Então cortar sua cabeça também será um grande mal entendido! Matar o animal convocado de sua mulher, será um mal entendido! Tentar assassinar friamente sua mulher na frente de sua família, será um mal entendido! ”

 

Assim que Alan falou, a intenção assassina disparou a novas alturas e Alan desapareceu.

 

Atacando lentamente com sua espada na direção de Elder Till, Elder Till ficou assustado e levantou o braço tentado defender.

 

Alan não estava atacando para matar, ele estava querendo torturar esse velho um pouco.

 

A espada de Alan cortou da mão e continuou em frente até o ombro de Elder Till, fazendo ele gritar um grito estridente de dor.

 

Mas Alan não parou e fez com que o Controle da Espada fosse usado, um fio de metal da espada entrou dentro do corpo do velho, então esse fio começou a entrar mais profundamente no corpo e começou a se mover violentamente.

 

Destruindo tudo por dentro, menos o coração de Elder Till.

 

Alan estava o torturando de dentro de seu próprio corpo, destruindo seus órgãos, mas não dando a chance de morrer facilmente.

 

Elder Till tremeu e rugiu de dor, enquanto seu corpo perdia o equilíbrio, pois dentro de seu corpo, já era uma festa de carne picada.

 

Elder Till era um Santo Marcial, e isso fez com que seu sofrimento seja maior, pois sua vida era muito mais fortes que pessoas normais, pois se fosse qualquer outra pessoa em seu lugar(Pessoa Normal ou Abaixo de Santo Marcial), eles já estariam mortos.

 

Mas a Vitalidade de um Santo Marcial é assustadora, desde que seus corações, cérebro ou o decapitem, ele não morrerá instantaneamente.

 

Elder Till já perdeu qualquer sinal de movimento ou mesmo de falar, ele estava sentindo dor imensa, pois todos seus órgãos e ossos estavam todos triturados pelas maneiras cruéis de Alan fazer as coisas.

 

Alan então tirou o Anel Espacial do dedo do Elder Till e depois o jogou no inventário do Sistema e depois se virou, deixando Elder Till sofre de dor imensa e morrer alguns segundos depois.

 

Aqueles perto de Alfredo, tiraram pílulas e colocaram na sua boca, assim como as passaram na ferida de Alfredo.

 

Vendo a maneira cruel de Alan fazer as coisas, todos ficaram chocados e horrorizados.

 

Alan apenas ouviu a voz do sistema.

 

[+10 Bilhões de EXP!]

 

[+4 Orbs com Espíritos Marciais!]

 

Alan sentiu-se satisfeito em seu coração e pensou em matar todos eles, mas depois ele resolveu não fazer isso, ele não queria criar grandes problemas, mas só que já era.

 

Ele então olhou para todos eles e depois chutou o cadáver de Elder Till em suas direção e falou.

 

“Vocês tem 10 segundos para sumir da minha frente, ou morram! ”

 

Todos congelaram e depois pegaram Alfredo e correram, alguns pegaram os corpos dos dois falecidos.

 

Alan olhou para eles friamente e depois se virou e encarou Paloma e Carol.

 

Alan sorriu e abriu seus braços, as duas já estavam correndo em sua direção e o abraçaram fortemente.

 

Elas começaram a chorar, Paloma mesmo começou a bater levemente em seu peito enquanto xingava Alan sobre ele ter desaparecido por meio ano as fazendo ficar preocupadas.

 

Alan sentiu seu coração esquentar e depois falou.

 

“Vamos entrar! Aqui fora está começando a ficar frio! ”

 

Logo depois um pequeno tremor foi ouvido, assustando todos, logo depois Diane e o resto apareceu.

 

Eles viram Alan abraçando duas jovens, então Alan olhou para eles e acenou, pedindo que viessem junto.

 

Todos ficaram assustados quando viram Diane e Kong e estavam prontos para atacar, mas então Alan falou.

 

“Eles são meus amigos, então abaixem as armas! ”

 

Todos relaxaram, mas não podiam de estarem chocados com o que Alan falou. Todos pensaram.

 

-Como diabos você conseguiu fazer amizade com um Gigante e um Homem Macaco? Onde diabos você foi!

 

Então de repente os olhos de todos pararam em Minerva e Fred, mas mais em Minerva, pois ela é linda e sexi.

 

Se não fosse por Alan a impedir de usar roupas mais coladas na frente de outros, todos estariam babando litros de saliva nesse momento.

 

Minerva andou e ficou atrás de Alan obedientemente enquanto olhava para as duas garotas abraçando Alan.

 

 

Todos entraram na mansão da Tribo, menos Diane, seu corpo era muito grande, então Kong e Fred preferiram ficar com ela, pois Kong não era muito social com humanos, pelo menos não quando tem muitos, então ele escolheu ficar com Diane no momento.

 

Fred claramente estava ficando por causa de Kong.

 

Alan já havia entrado na mansão e estava com Carol e Paloma ainda agarradas a ele.

 

Depois de entrarem numa sala, Daniel não ficou muito, pois não queria ser um incômodo e foi arrumar alguns assuntos e pediu que limpassem o local da batalha.

 

Depois de se sentar num sofá, as duas começaram a se acalmar mais, elas a muito tempo pararam de chorar, elas apenas estavam abraçando Alan para ter certeza que é verdade e não apenas um sonho.

 

Minerva ficou no mesmo sofá ao lado de Carol, olhando para Alan, ela também queria se juntar ao abraço, ela acha que isso terminará na cama no final.

 

(Lich: Não se preocupem, não irei fazer as duas perderem a virgindade nesse momento, elas ainda não estão prontas!)

 

Alan não se preocupou muito e deixou que Minerva sentasse em seu colo e o abraçasse, as duas ficaram surpresas e logo soltaram Alan e olharam para Minerva com surpresa.

 

Minerva tem a aparência de uma mulher de 25 a 30 anos, uma mulher madura, linda e sexi.

 

As duas sentiram como se tivessem perdido algo em seus corações, mas não sabiam o que era.

 

Logo depois um soco veio voando e bateu direto na cabeça de Alan, claramente era Paloma.

 

Alan ficou surpreso e agarrou a cabeça que estava agora doendo um pouco, sua constituição é claramente maior que a força de Paloma.

 

Minerva ficou alarmada e estava pronta para atacar Paloma, mas Alan apertou sua bunda um pouco e enviou uma mensagem para que ficasse quieta.

 

Minerva já havia saído do colo de Alan e estava olhando para as coisas com dúvida.

 

“Onde você esteve esse tempo todo idiota! Carol estava preocupada! ”

 

Alan riu e então puxou Paloma para seu abraço e falou brincalhão.

 

“Era apenas Carol? ”

 

Paloma ficou surpresa e então ficou envergonhada, Alan então aproximou seu rosto e Paloma já sabia o que viria e fechou seus olhos, mas então ela ouviu.

 

“Então vai ser Carol que ganhará a recompensa por sentir minha falta! ”

 

Assim que ele falou, ele empurrou Paloma para sua posição anterior e puxou Carol que estava calada de lado e plantou um beijo apaixonado em seus lábios.

 

Carol ficou chocada e assustada, queria resistir, mas escolheu não e devolveu o beijo de Alan, mesmo que desajeitadamente.

 

Paloma ficou surpresa e decepcionada em seu coração, assim como um pouco ciumenta e irritada.

 

Depois de um tempo, Alan a soltou e falou gentilmente em seu ouvido.

 

“Eu senti sua falta, minha pequena Carol! ”

 

Alan então sorriu e falou para Paloma.

 

“Também senti sua falta minha tigresa! ”

 

Alan claramente viu as emoções de Paloma, ele fez isso apenas para provocá-la e então a puxou logo em seguida e também plantou-lhe um beijo.

 

Paloma ficou surpresa, mas em seu coração ficou satisfeita.

 

Logo depois ela acertou um soco no estômago de Alan e se soltou de seu abraço enquanto gaguejava.

 

“Se-seu idiota! Mal chegando e fazendo essas coisas! ”

 

Alan agarrou seu estômago rindo um pouco, mesmo não sentindo muita dor, ele ainda fingiu para apaziguar a raiva de Paloma.

 

Minerva entendeu um pouco as coisas e entendeu que não era um bom momento para estar aqui, então ela saiu e foi para onde está Diane e os outros.

 

Alan sorriu e então começou a conversar com as garotas, entendendo o que aconteceu nesse tempo, assim como também contou algumas coisas sobre o que aconteceu com ele, claro que não era toda a verdade.

 

Mas ainda era o suficiente para deixá-las chocadas e fascinadas.

 

 

Depois de alguma horas, Alan resolveu ir para um quarto e estava pensando em chamar Minerva, quando Carol agarrou sua manga e tinha um olhar envergonhado.

 

“Po-pode dormir comigo hoje? ”

 

Alan ficou surpreso e então concordou, mandando uma mensagem logo em seguida para Minerva.

 

Paloma olhou com choque para Carol, não achando que ela seria tão ousada, ela mesma sentiu um pouco de inveja de Carol nesse momento.

 

Mesmo ela querendo estar abraçada com Alan a noite inteira, ela não consegue pedir isso, pois algo dentro dela não deixa, esse é o seu orgulho.

 

Carol levou Alan para seu quarto que tinha um incrível cheiro de Ervas perfumadas.

 

Parecia que Carol não afrouxou nesse tempo e pelas coisas que estavam nas mesas de trabalho, tinha frutas e Ervas que ele não havia comprado, devem ter sido encontradas por elas ou compradas no tempo que não esteve aqui.

 

Alan então se sentou na cama de Carol e depois os dois começaram a conversar divertidamente e com o tempo, Carol acabou adormecendo nos braços de Alan.

 

Ela chorou muito hoje e estava cansada, então é normal dormir, mesmo para uma cultivadora.

 

Alan sabia que nada iria acontecer hoje, então ele não se importou muito e então levou Carol e se deitar confortavelmente em seu peito e também começou a dormir.

 

Uma cena linda de dois jovens amantes deitados numa cama sem pensamentos maliciosos sobre os outros.

 

Uma cena tão rara e bela, que será difícil acontecer novamente.

 

(Lich: Sério? Não duvide de minha genialidade!)

 

___—___

 

Nota do Autor:

 

Vocês devem achar que voltou, mas infelizmente a resposta é não!

 

Eu apenas decidi postar isso, que pode ser considerado um volume.

A partir dos próximos capítulos, é que começa as coisas de verdade, mas saibam, eu não sei quando voltarei.

Comentarios em ALDF: Capítulo 69

Categorias