AME: Capítulo 2: Floresta Viva

Quando acordei eu estava no meio de uma floresta as árvores eram estranhas folhas negras e com cheiro de morte .

 

Bem se pudesse descrever meus sentimentos agora seriam…

Medo e excitação.

Eu já tinha visto aquela situação.

Eu fui pra um mundo de fantasia
O sonho de como posso dizer um Otaku realizado, e no meu antigo mundo eu seria um…
Otaku e Neet

Essas eram as descrições perfeitas para mim, realmente eu já tinha lido algo assim num mangá ou novel, sei lá.

Para alguns essa situação poderia parecer horrível mas… para mim. A minha excitação era demais, aquilo era o sonho de um Otaku.

Normalmente uma pessoa ficaria desesperada, nessa situação.

Mas isso seria uma pessoa “comum” e pode apostar eu não era isto.

O comum era entediante pra falar a verdade no meu antigo mundo, eu achava aquilo entediante, era um tédio.

Um mundo Imperfeito.

Eu era um cara anti-social , sinceramente não tinha amigos.

Porque ?
Bem, simplesmente porque eu não queria.

Alguns, poderiam falar que era timidez.

Outros que era questão de Humildade.

Outros que eu deveria mudar porque precisamos dos outros.

Por isso aquele mundo era imperfeito.

Eu não mudaria minha atitude de nenhuma maneira , na verdade eu sempre a escolheria.

Mas voltando a esse mundo, era impressionante, eu sempre quis um mundo como esse.

Eu era um Otaku ao extremo, eu ainda tinha olheiras das noites mal-dormidas, de quando as passava assistindo animes, jogando jogos e lendo mangás.

Por causa de meu estilo de vida “pouco saudável” eu tinha meros 1 metro e 61 centímetros com 13 anos.

Bem, sinceramente uma coisa comum seria ficar desesperado, pois ao vir nesse mundo significaria deixar amigos e família pra trás.

Mas isso não valia nada, amigos eu não tenho e família bem…

Melhor não pensar “naquilo”…

Bem, agora o comum seria eu ser um tipo de herói invocado mas, o local onde estou, esta “Floresta” é assustadora , no meu mundo eu já vi um anime onde as árvores tinham rosto e eram assombradas, bem essa situação é bem parecida com a atual.

Nenhuma alma viva está aqui, além de mim com certeza.

Então porque eu estou aqui?

Minha mente está aberta a teorias, eu posso ter sido teletransportado por um evento incomum que mexeu com o aspecto ultra dimensional do espaço-tempo, ou reencarnado, ou vai ver sou um tipo de clone do meu “eu” original.

Ou eu sou realmente doido e estou sonhando, enquanto estou na cama do hospital da minha escola e possivelmente entrei em coma.

Vai saber…

Bem agora, pra onde eu vou, melhor me mexer né ? Talvez ache uma vila ou algo do tipo, quando tento me mover…

Percebo uma coisa o terreno meu que ficou líquido, parecendo uma amoeba grossa, é, era um tipo de areia movediça de cor preta.

Eu estava sendo sugado, quando parou.

Surge uma figura baixinha

-Guru, gurh (Goblin).

Era um goblin.
Peraí, pensando bem, porque encima da cabeça dele não aparece tipo um:

Goblin alguma coisa Nvl.???

Não tinha nada.

-Gobura, gobuta (Goblin)

Surge outros goblins, um total de 4 Goblins estavam ao meu redor

uh, isso está ficando perigoso é impressão minha ou, estes goblins estão tentando me matar.

Um deles aponta uma arma pra mim, era um tipo de cajado.

  • |изилдөө| (Goblin)

O Goblin falou algumas palavras estranhas pra mim, quando ele falou surgiu uma brasa do Cajado e ele lançou em mim…

De repente a areia negra se move, formando uma barreira, e me protege.

O goblin fica surpreso, e eu bem fiquei tipo…

Existência de Magia nesse Mundo confirmada

Peraí, eu estava no meio de uma luta, não, era uma luta pela sobrevivência.

E claro eu iria sobreviver.

Daí eu percebo uma coisa, os cipós das árvores começaram a atacar os Goblins, a floresta estava viva!!!!!!! E com certeza a areia era parte dela, então isto significava que planejava me engolir, em qualquer rota que eu escolhesse eu morreria.

Mas eu tenho uma ideia, aquela floresta podia ser um organismo vivo, mas eu era a espécie superior , ela usava os cipós para bater aleatoriamente, com certeza usava uma visão de calor, ou sentia um tipo de hormônios que a gente liberava, ou algo assim não importava, ela não conseguia ver direito.

Eu habilmente , ou sem querer, vai saber…
Esperei o cipó bater no goblin que estava mais próximo de mim, e peguei o cipó quando ele passou perto de mim, e quando ele fez um movimento forte, fui retirado da areia e jogado pra longe.

Bem lembra quando eu disse peguei, não foi bem assim, eu na verdade fui pego por ele a floresta tinha golpes tão aleatórios que fui pego pelas costas e quase morto , e quando jogado no chão, bem, eu ouvi um Crac vindo das minhas costas quando cai do chão, e acho que ganhei uma hemorragia interna, mas tô bem.

Os Goblins tiraram a oportunidade e tentaram me pegar.

Um deles joga uma adaga em mim, eu por sorte desviei.
Mas infelizmente atingiu uma árvore e sei lá se ela ficou irritada, mas quando ela viu a direção do golpe o cipó dela me atingiu em cheio no peito, eu caí sentado bem na frente, perto dos Goblins.

Eles mostravam seus horríveis sorrisos sádicos. Eu quase chorei naquela hora, eu tentei lançar sei lá uma bola de fogo ou qualquer coisa, mas não saiu nada, por um momento eu implorei por um ADM aparecer e me ajudar, essa é a grande diferença entre esse mundo de Fantasia e um jogo, as consequências e uma consequência era a morte.

Eu ia morrer, as lágrimas saíram, eu ia morrer !!! Dá um desconto.

O Sol queimava minhas lágrimas e meus olhos, graças ao meu estilo de vida, eu era mal-acostumado a luz do dia.

Peraí, o Sol, eu tive uma ideia…

Eu não iria morrer hoje, não agora…

Os Goblins correram até mim, eu desesperado coloquei as mãos no bolso, e quase deixando caí, peguei ela, ela a minha salvação, ela a arma suprema.

Uma moeda de 5 Yens.

Eu apontei a moeda pro sol e a ajeitei.

 

Uma luz bem quente e brilhante surgiu e atingiu os olhos dos Goblins

 

Os olhos dos Goblins queimaram também, eu sabia que Goblins vivem em cavernas também não são acostumados a esta luz.

Eu rapidamente me levantei chutei um Goblin, ele caiu em outros, os derrubando e fazendo eles caírem na areia movediça.

Mas ainda restava um.

-Gahhhh (Goblin)

Ele ia me matar, eu fiquei desesperado e joguei areia nos olhos dele, e fugi pra longe, o mais rápido que pude.

Quando acho que estou bem afastado daquela floresta, eu avisto um vilarejo.

Eu me aproximo dele.

Quando entro percebo uma coisa.

Olhares maldosos eram direcionados pra mim vindo dos habitantes. Eram como se olhassem lixo.

Bem eu não liguei e fui, até um estabelecimento, eu não pude entender o que estava escrito na placa dele, mas pela aparência dele, era na verdade uma “Associação de Aventureiros” quando eu ia entrar nela um senhor me empurra e fala

-Saia daqui demônio (Senhor)

Continua…

 

Comentários