O quarto fechado no Abismo

Passo a passo da Masmorra de Hajime continua.

Dado que o nível de líquido, ele tinha avançado 50 níveis mais fundo. Como Hajime não tem nenhum senso de tempo aqui, ele não sabe quanto tempo se passou. Mas o progresso que ele estava fazendo estava sendo feito em uma velocidade surpreendente.

Durante esse tempo, ele estava em uma luta desesperada. Inúmeras vezes ele havia encontrado demônios mais fortes e lutou por sua vida.

Por exemplo, um nível teve uma névoa venenosa fina cobrindo todo o chão. Tinha um sapo de 2m (arco-íris colorido) que cuspia gosma venenosa nele, e uma mariposa que se espalhava escamas que causava paralisia. Se ele não bebesse a sua “Poção”, ele teria morrido apenas de estar nesse nível.

Veneno do sapo colorido era um agente que tinha como alvo os nervos o preenchia com dor. Sua experiência com a dor era comparável à dor de sua primeira vez comendo carne de demônio. Ele teria morrido se não consumisse a “poção” em seu molar. Hajime tinha colocado um pequeno recipiente para mastigar por trás de seus molares que continham “Poção”. Ele estava feliz que ele tinha preparado para o caso de emergências.

Naturalmente, ele tinha consumido dois deles. Houve conflito quando ele comeu a traça, por causa da dor da supercompensação, resolveu tomar a ‘Poção’. Irritou o fato de que a mariposa tinha gosto melhor do que o sapo.

Houve também um piso que parecia uma floresta densa, como chegou a estar em um labirinto subterrâneo intrigou Hajime. Hajime pensou que este era o lugar mais desagradável até agora, porque a sua temperatura extremamente quente e de densa umidade. Os demônios deste nível eram uma enorme centopeia e árvores sencientes.

Quando ele estava atravessando a selva, uma enorme centopeia de repente caiu do alto das árvores. Hajime sentiu-se mal ao vê-lo, e desenvolveu arrepios em todo o seu corpo. Cada vez que a acerasse ela se dividiria. Luta contra essa centopeia era igual lutar contra 30 monstros. Donner estava em chamas com o uso, mas ainda havia muitos para ele lidar. Recarregar estava demorando demais, então ele mudou para seu ‘Air Claws’. Ele até começou ele até começou a dar inexperientes chutes por conta do desespero. Depois desse encontro, Hajime estava determinado a desenvolver a sua velocidade de carregamento e chutes. Esta decisão foi tomada enquanto ele estava lavando os fluidos roxos da centopeia.

Os demônios árvores eram como Entes de jogos de RPG. Suas raízes subterrâneas se despregavam do chão e suas vinhas eram como chicotes. No entanto, a principal característica dos entes não eram estes ataques triviais. Quando eles estavam com problemas, eles iriam atirar as frutas vermelhas que cobriam suas cabeças. Não houve qualquer capacidade ofensiva nisso, mas Hajime queria experimentá-la. Não era um veneno. O fruto era insanamente delicioso. A doce e fresca fruta vermelha era comparável a uma melancia. Não uma maçã.

O desconforto que sentia a este nível foi soprado. Cada pensamento desapareceu de sua cabeça temporariamente. Depois de muitas dezenas de dias ele tinha comido algo diferente de carne. Os olhos de Hajime se tornaram completamente os de um caçador, Sua presa eram esses entes. Depois que ele ficou satisfeito, ele continuou sua jornada, embora os demônios Entes quase foram extintos.

Com esse sentimento, ele avançou através de 50 níveis. Ainda há nenhum sinal de um fim. Atual estado de Hajime…

 

NomeNagumo HajimeIdade17 anos de idade
GêneroMasculinoNível49
ClasseArtista de transmutação (Sinergista)
Força880Vitalidade970
Resistência860Agilidade1.040
Magia760Resistência Mágica760
Habilidades
  • Transmutação
    • Avaliação Mineral
    • Precisão em Transmutação
    • Investigação Mineral
    • Separação Mineral
    • Fusão Mineral
    • Transmutação Replica (?)
  • Manipulação Mágica
  • Estômago de ferro
  • Vestimenta do trovão
  • Passo Divino
    • Air Walk
    • Flicker
    • Grandes pernas
  • Garras de Ar
  • Visão Noturna
  • Visão aprimorada
  • Percepção
  • Percepção mágica
  • Ocultar Presença
  • Resistência a Veneno
  • Resistência à Paralisia
  • Resistência à Petrificação
  • Compreensão de Linguagem

Hajime estava dentro da base que ele criou neste 50º andar. Ele foi acumulando seu treinamento em transmutação, tecnologia de armas de fogo e chutes. Mesmo que ele tenha achado a próxima escada ele não a usou. Porque ele encontrou uma área desconhecida nesse andar.

O espaço ao redor da área tinha carruagens. No final desta área lateral tinha uma solene e majestosa porta dupla cerca de 3m de altura. Sobre os flancos das portas tinha duas esculturas de homens gigantes de um olho só; apenas os seus corpos superiores foram esculpidos pelo que parecia.

Calafrios percorreram todo o seu corpo no momento em que pôs os pés lá. Temporariamente, ele tinha uma sensação de perigo sobre isso. Ele não tinha a intenção de fugir e preparou seu equipamento. Eventualmente uma “mudança” apareceu. Não vá e confira.

Hajime foi sentindo expectativa e desconforto, ao mesmo tempo. Se ele abrisse a porta, ele tinha certeza de que um desastre estava esperando para conhecê-lo. No entanto, um novo vento soprava nesta Dungeon.

“Como se fosse uma caixa de Pandora… Me pergunto oque me espera.”

Suas armas atuais eram, artes marciais e habilidades. Um por um, ele verificou e preparou para ter certeza que estavam em perfeitas condições. Quando ele terminou esta tarefa, Hajime guardou Donner. Ele fechou os olhos delicadamente. Já tinha decidido ser determinado. Não era ruim reforçar sua determinação. Hajime olhou para si mesmo e fez um juramento.

“Eu estou indo para sobreviver e voltar para casa. Para o Japão, a casa… eu vou voltar. Aqueles que são obstáculos são inimigos. Para inimigos… morte!”

Hajime abriu os olhos e um sorriso ousado enfeitou seu rosto.

Vigilante, Hajime veio para os quartos com a porta e avançou. Sem incidente, ele chegou na porta. Mais e mais decorações maravilhosas podiam ser vistas na porta enquanto ele se aproximava. No centro, duas formações mágicas foram desenhadas nos recessos.

“Eu não entendo. Estudei muito, mas eu nunca vi essas fórmulas.”

Quando ele foi chamado de incompetente, Hajime tinha colocado ênfase no conhecimento para compensar suas baixas capacidades físicas. Ele não terminou aprendendo tudo o que podia, mas era estranho ele nunca ter visto quaisquer fórmulas mágicas como as apresentadas a ele.

“É um sistema antigo?”

Enquanto adivinhando, Hajime examinou a porta, mas ele não foi capaz de entender nada de novo. Porque era muito importante, ele estava alerta para qualquer armadilhas. Hajime não ia ser capaz de decifrar nada disso com o seu atual grau de conhecimento.

“Não posso fazer nada. Vamos com a usual transmutação.”

Ele tentou puxar e empurrar a porta sem sucesso. Como de costume, ele tentou forçar um caminho com sua transmutação. Hajime colocou a mão direita sobre a porta e começou a transmutar.

No entanto, imediatamente …

Crackle!

“Uwa!?”

Uma descarga elétrica vermelha atravessa a porta até a mão de Hajime. Fumaça saia de sua mão. Xingando, ele rapidamente engoliu uma “Poção.” Imediatamente após o acidente ocorrido

Oooooooooh!!

De repente, um grito voz profunda ecoou por toda a sala. Hajime ganhou uma certa distância da porta por saltar para trás. Ele colocou a mão no coldre de cintura para se preparar para usar Donner a qualquer momento.

Os gritos continuaram a ecoar, e a identidade da voz começou a se mover.

“Bem, isso foi um clichê de um clichê.”

Enquanto Hajime estava murmurando e sorrindo para si mesmo. As esculturas dos dois gigantes que ladeavam a porta começou a desmoronar. Pele cinza que foi assimilada com a parede logo se transformou em verde escuro.

O gigante de um olho parecia exatamente como um ciclope das fantasias. Uma grande espada 4m apareceu em suas mãos, embora ele não sabia de onde ela veio. Ele virou seus olhos para Hajime e se libertou do chão que cobria sua parte inferior para eliminar o intruso.

Naquele momento,

Dopan!

Uma bala feita de Minério Tauru, que foi acelerada por meio de um disparo, perfurou o único olho do ciclope. Ela passou por sua cabeça por um tempo até que atravessou, e pulverizou a parede de trás. O ciclope restante inexpressivamente olhou para o que aconteceu com o ciclope morto. Depois que ele foi baleado, o corpo do ciclope ainda estava convulsionando, após inclinar para frente e cair. O choque criado a partir do impacto abalou o quarto inteiro, e poeira grossa dançou ao redor da sala.

“Desculpe, eu não sou o tipo de cara que sente o clima ou espera.”

Exatamente como um diabo. Não, devido a carnificina que Hajime experimentou isso era apenas um reflexo natural. Ainda assim… que pena para o ciclope (direita).

Provavelmente, era um guardião para a porta que estava selada ou algo assim. Além disso, estava em um lugar no fundo do abismo, não havia muitos visitantes. Então ele finalmente respondeu ao chamado do dever. Talvez ele se encheu de alegria. Sem nem mesmo ver muito o outro lado, sua cabeça explodiu pelos ares. Se você não chama isso de pena, do que você chamaria isso?

Uma expressão de horror estava no rosto do ciclope (à esquerda) quando ele olhou para Hajime. Seus olhos parecia que estava transmitindo “O que diabos esse cara fez? ”. Hajime estava olhando para o ciclope imóvel. O ciclope não sabia oque era a arma então se manteve vigilante e levantou sua guarda para se mover a qualquer momento. Logo, um rugido escapou de seus lábios, quando o ciclope perdeu a paciência olhando para o Hajime imóvel.

Pouco tempo depois, a sua face mergulhou no chão.

No momento em que se pôs a frente ele perdeu as forças em suas pernas e caiu para frente. Confuso, o ciclope tentou violentamente se levantar e se mover, mas não conseguiu juntar qualquer força.

Hajime aproximou-se lentamente do ciclope rugindo. Os passos firmes eram como uma contagem regressiva. Sacou a arma e colocou o cano na cabeça do ciclope. Click, o gatilho foi puxado sem hesitação.

Dopan!

Um tiro ecoou por toda a sala. No entanto, um evento inesperado aconteceu. O corpo cyclope se iluminou por apenas um momento, e nesse momento sua pele repeliu a bala.

“Mu.”

Hajime presumiu que ele usou magia especial. Sua magia inerente estava aumentando a sua defesa de forma significativa.

Sua boca se contorceu sobre o ciclope caído que ele pensou que fosse um tolo. Hajime levou sua arma longe do ciclope e deu um chute em sua cabeça.“Grande Chute.” O pontapé que ele deu foi tão bonito quanto o chute do coelho. Isso forçou o ciclope a olhar para seu oponente. Mais uma vez, a ponta da arma estava pressionada contra seu olho exposto.

Hajime sentiu como se o ciclope estivesse dizendo “Espere um momento”, mas ele o ignorou e puxou o gatilho. Como esperado, a bala penetrou através da sua cabeça; acho que não era capaz de reforçar o seu olho.

“Hmm, cerca de 20 segundos. Um pouco lento… Foi por causa do tamanho?”

Hajime observava os ciclopes para analisar o resultado experimental. Por que o ciclope de repente caiu e foi incapaz de se mover? Por causa da “granada paralisante”. A granada foi feita reunindo as escamas da traça e colocá-las em uma granada. Em seguida, é liberada a partir da granada com uma explosão de pequena escala; os resultados podem ser vistos no ciclope. Quando o ciclope (esquerda) começou com o outro ciclope foi a hora que Hajime lançou sua granada.

“Bem, está tudo bem. Vou colher a carne mais tarde…”

Hajime considerou olhar a porta. Usando o “Garras de Ar”, Hajime tomou a pedra mágica para fora do corpo ciclope. Sem se importar com o sangue, ele arrancou as pedras mágicas dos corpos dos ciclopes do tamanho de um punho para comparar com os buracos na porta. Eles tinham um encaixe perfeito.

Instantaneamente, magia vermelha brotou da pedra se tornou um quadrado mágico. A luz continuou depois de um tempo e um som abertura podia ser ouvido. Simultaneamente, a magia refletia nas paredes circundantes e emitia luz; coisa que Hajime não via faz bastante tempo.

Os olhos de Hajime brilharam um pouco, ele cautelosamente e silenciosamente abriu a porta.

Não havia uma única fonte de luz atrás e porta. A escuridão se espalhou no grande espaço que a sala tinha. Com a ajuda de sua “visão noturna” e as novas luzes, Hajime foi capaz de vasculhar a pequena sala a pouco. Duas colunas de pilares alinhados todo o caminho até as profundezas. O quarto foi feito a partir de esferas finamente trabalhadas e parecia semelhante à sala da Igreja que eles foram convocados pela primeira vez em. No centro da sala tinha um enorme cubo de pedra que refletia a luz recebida e brilhava.

Hajime estava olhando para o cubo, quando ele percebeu que tinha uma protuberância na parte central da frente do cubo.

Tentando confirmar o que ele viu, Hajime empurrou a porta e verificou os arredores. Como um filme de terror, a porta se batia fechando quando você estivesse em apuros.

No entanto, antes que Hajime consertasse a porta aberta, ela se movia.

“… Quem?”

A voz rouca pertencente a uma garota frágil. Hajime olhou para o centro da sala, surpreso. A anterior “protuberância” estava agora se movendo. Quando a luz finalmente iluminou a escuridão, sua identidade foi exposta.

“É … um ser humano?”

A “protuberância” era uma pessoa. Apenas o rosto podia ser visto, cada outra parte estava enterrada no cubo. Longos cabelos loiros caíam em torno da mulher, como um fantasma de um certo filme de terror. Olhos vermelhos estavam espiando as lacunas de seu cabelo, assim como uma lua em baixa altitude. A partir de sua aparência, ela parecia ter em torno de 12 a 13 anos de idade. O cabelo que balançava parecia descuidado, mas ainda tinha uma aparência bonita.

Hajime inesperadamente se endureceu, seus olhos vermelhos estavam olhando para ele. Hajime respirou fundo e com uma expressão determinada disse:

“Sinto muito. Eu estava errado.”

Comentarios em Arifureta: Volume 2 Capítulo 4



15

Índice×