Intermissão

 

 

 

Academia Mágica de Zaberstab, estava localizado 200 milhas de distância sudoeste do centro do Reino da Guerra de Ryfhel. Construída sobre o cume de uma montanha, plana e nivelada, que de acordo com as lendas – o grande Sábio Zaberstab, havia cortado o pico da montanha e usado suas rochas como material de construção.

A Academia Mágica de Zaberstab era uma instituição fundada pela Ordem Arcana com o próposito de ensinar magia para todos povos de Arcádia – obviamente “todos” que puderem pagar as caras taxa de inscrição.

Todos magos que tiveram um papel fundamental nas lendas das eras passadas, foram alunos de uma das academias fundada pela Ordem Arcana – uma grande organização independente que visa ensinar magia para “todos” e pesquisar os mistérios da magia.

Caminhando pela rua pavimentada entre os edifícios e torres delgada da academia mágica, uma garota de beleza etérea, ágil e magra, rodopiava e dançava enquanto cantarolava. Seu cabelo loiro, era longo e volumoso com as pontas repicadas, balançado sob a luz do sol era com ouro reluzente. Sua testa era escondido pela franja e seus olhos eram tão azul, como duas lagoas cristalinas refletindo o mundo.

Por onde ela passava deixava uma fragrância suave que flutuava na brisa encantando alunos e professores, fazendo seus corações disparar. Essa jovem garota de beleza etérea tinha aproximadamente 1,60 de altura, vestia um requintado robe verde esmeralda bordado de padrões intricados com fio de prata.

Seu nome era Liz-Zahirah Barduck, uma Grande Druida discípula do lendário Arquidruida Malafe da Grande Floresta Mágica de Sagafhein, versada nas artes antiga da magia da natureza.

Todos pararam o que estavam fazendo seduzidos pelo charme natural que Liz emanava.

―Ela não mudou nada em uma década ― comentou um mago de longa barba cinzenta. ―Dizem os boato, que ela carrega a linhagem sanguínea Feérica das Musas da Floresta.

―Isso explicaria o porque ela tem essa beleza sobrenatural ― disse outro mago próximo. ―E faz velhos rabugentos corarem como garotinhos apaixonado!

―O que você disse?! ― esbravejou o mago sacudindo sua barba longa. ―Quem está corando aqui, Gylan?

―É você, Aban Nix! ― respondeu com um sorriso desdenhoso. ―Não tem vergonha na cara, um velho como você, colocando seus olhos podres sobre uma garotinha!

Os dois magos começaram a discutir, enquanto outros jovens alunos comentavam apaixonadamente sobre a professora Liz.

Ela ignorou os olhares apaixonados.

Muito tempo havia se passado desde que ingressou como professora na academia mágica de Zaberstab. E já estava acostumada com os olhares e comentários do povo acadêmico.

Mas, naquele dia ela estava de bom humor. Seu ânimo estava nas alturas. Tudo que desejava era partir o mais breve possível da academia mágica. O motivo de seu bom humor era uma carta que recebeu de sua velha amiga e ex-companheira de equipe: Milaine Magnus.

Se passou mais de dez anos desde o fim dos Dragões Dançante, pensou ela.Agora, Milaine me envia uma carta pedindo para ser tutora mágica de seu filho?

Liz conhecia bem Milaine, principalmente seu desgosto pela magia após descobrir o que Allan realmente era. Ela não sabia o que estava acontecendo, mas, de certo as coisas ficariam interessantes.

―Arthur Magnus…― disse ela relembrando o conteúdo da carta. ―Filho do Arquimago Allan e da mais poderosa guerreira que eu já conheci em minhas aventuras. Parece que vai ser interessante ensina-lo!

Ela estava cheio de curiosidade em relação ao filho de sua amiga e Allan. Mas, antes de sair precisava avisar o diretor da academia mágica.

Minutos depois, passando por alunos e professores, chegou até seu destino: edifício central da academia. Dois magos de robes berrantes e cajados de carvalho retorcido com gemas mágicas na ponta. Guardavam a entrada do edifício em forma de arco ornamentado com inscrições mágicas.

Ao ver a Grande Druida Liz-Zahirah Barduck, fizeram uma reverencia inclinando sua cabeça levemente para baixo, permitindo a entrada da jovem garota de beleza etérea.

Ela passou por várias salas de aula, laboratórios de alquimia. Lembrou-se da primeira vez que lecionou diante uma classe cheia de jovens alunos. Ela havia sido recebido com graças e elogios por todos professores – parte por querer criar laços de amizade com seu mestre. Outros simplesmente haviam sidos conquistado por seu charme natural.

Diferente dos professores. Os alunos não a receberam bem, por aparentar ser mais jovem, não a respeitavam e somente com muito trabalho duro. Conquistou o respeito de todos alunos mostrando que era uma excelente professora.

Ah, velhos tempo, pensou ela com nostalgia enquanto subia as intermináveis escada em espiral da tortura – chamado assim pelos alunos as escadas que levam ao escritório do diretor da academia mágica.

Quando Liz chegou ao corredor estava ofegante, com o peito subindo e descendo pesadamente, como se tivesse andando por vários dias sem descanso. O corredor que ela se encontrava era vasto e decorado com elegantes quadros; estátuas de mármore; móveis com jarros elegantes com as mais belas flores.

Ao caminhar, pelo corredor que mais parecia uma reminiscência de um museu de arte, ela suspirou de admiração enquanto seus passos ecoavam com um Pat! Pat! Pat pelo corredor.

Liz parou diante as porta do escritório e lançou um longo olhar de contemplação.

As porta dupla do escritório era feito de vários minérios especiais. Imagens de vários magos marchando por uma terra desconhecida, foi meticulosamente esculpido em ambas portas.

A porta era encantado com diversos feitiços, desde magias contra-adivinhação até magias superiores das Artes Mágicas da Abjuração.

A marcha do Seis Paragons Elementais, pensou Liz.

De acordo com os ensinamentos de seu mestre, o Arquidruida Malafe, havia lhe contado que na primeira era existia só um tipo de magia: a magia da natureza. Outros tipos de magia veio com os Paragons elementais vindo de outro plano de existência.

Quando se tratava de magia natureza, seu mestre tinha uma profunda compreensão das leis naturais do mundo. Ouvirá inúmeras histórias que superavam tudo qual conhecia, coisas como planos de existências e mundos inferiores e superiores.

Liz balançou a cabeça afastando suas lembranças de seu mestre e levantou a mão para bater na porta.

Mas, no último minuto ela abaixou a mão, e com o sorriso de uma criança travessa, abriu a porta o mais silenciosamente possível. Entrou de forma graciosa e ágil, nas pontas do pé evitando fazer o menor ruído.

Seu olhar caiu sobre um homem sentado na cadeira, de longo cabelos grisalho, olhando atentamente para a pilha de pergaminhos sobre sua mesa. Ele vestia um simples robe da mais profunda tonalidade de preto, com dois cajado cruzados bordado no colarinho e mangas de seu robe.

Esse era o diretor da Academia Mágica de Zaberstab, Arquimago Lucius Fox, O corvo cinzento.

Um sorriso travesso ainda maior surgiu no rosto de Liz por ele não ter notado sua presença….

Ou era o que ela pensava.

―Lady Barduck ―disse o Arquimago Lucius, sem tirar seus olhos dos pergaminhos. Sua voz era profunda e cheia de autoridade. ―Eu havia lhe dito uma vez que era falta de educação entrar em meu escritório sem se anunciar!

Liz, com o mesmo sorriso brincalhão, fez uma reverencia cortês e falou melodicamente:

―Por favor, diretor, perdoe minha indiscrição!

Lucius arrumou a pilha de pergaminhos sobre a mesa e finalmente olhou para Liz, franzindo a testa, olhando aquela geniosa jovem garota em desaprovação. Sabia que ela estava mais zombando do que se desculpando por sua indiscrição.

―Lady Barduck, se fosse outra pessoa eu perdoaria sua maneiras impróprias com um sútil “relâmpago”! ―disse ele, irritado. ―Além de querer testar minha paciência, o que te traz aqui?

Ela deu um risinho e rodopiou elegantemente até a mesa do diretor. Retirou a carta que recebeu de Milaine e a colocou sobre a mesa.

―Você vai entender assim que lê o conteúdo da carta.

Liz caminhou até uma poltrona acolchoado. Ao sentar-se retirou uma pequena sacola mágica presa nas correias do cinto. Da sacola mágica, retirou um saco de biscoitos doce e começou a devora-los sem o menor modo ou jeito.

Vendo que ela estava comendo em seu local sagrado de trabalho, não pode evitar de sentir o sangue ferver.

Pensou em falar uma ou outra palavra em reprovação, mas, seria inútil com aquela pessoa.

Ele voltou atenção para a carta e leu o conteúdo com calma. Em nenhum momento houve alteração em sua expressão durante a leitura. Depois de terminar de ler, juntou as mão e ficou lá parado em silêncio, meditando sobre o conteúdo da carta.

―Filho de Allan…Ele tem dez anos…―murmurou confuso.

Allan foi seu grande amigo, e rival como mago. Até hoje não conseguia compreender o que levou seu amigo a praticar as artes nefastas das trevas. Ele estava muito surpreso que ele teve um filho com a famosa guerreira, Milaine.

―Era um segredo ―explicou Liz, deliciando-se com a expressão confusa de Lucius.―Poucos tinham conhecimento sobre a gravidez de Milaine……Mas deixando de lado esse assunto. Pelo que me parece, o garoto Arthur, herdou o talento inato para magia de seu pai.

Lucius meneou positivamente com a cabeça.

―Apenas não compreendo porque ela foi viver em um lugar tão isolado…

―Apesar dela ser muitas vezes cabeça quente, ela não é idiota ―disse Liz limpando as migalhas do biscoito de sua boca. ―Ela deve ter seus motivos, enfim, de qualquer maneira. Vim para avisar que vou ficar um tempo fora trabalhando como tutora de magia do filho de Milaine.

A ideia de uma druida, sem qualquer modo, ensinando o filho de seu amigo lhe preocupava.

―Fico preocupado com o garoto por ser ensinado por você, mas não tenho escolha ―ele suspirou e falou com seriedade: ―Cinco anos. Você tem cinco anos para ensina-lo. Depois desse período de tempo retorne para academia.

Liz assentiu com a cabeça.

―Caso o garoto mostre um talento promissor, traga ele com você. Será bom para a reputação da academia mágica de Zaberstab ter o filho do líder da ex-equipe de aventureiros Dragões Dançante.

―Essa era minha intenção desde o começo ―disse Liz. ―Se ele demonstrar um grande talento, daqui a cinco anos, talvez ele possa participar do torneio dos jovens talentos da Ordem dos Arcanos.

―Espero que sim ―respondeu Lucius com um suspiro melancólico. ―Antigamente nossos jovens eram imbatíveis. Mas, agora não conseguimos nem ficar entre as dez maiores academias mágicas no torneio dos jovens talentos.

―Prometo que vou treina-lo bem durante esses dois anos― disse ela, cheio de entusiasmo. ―Vou partir em breve. Se me der licença, estou saindo.

Liz fez uma reverência e saiu da sala cantarolando.

―Meu velho amigo tem um filho, quando as pessoas souberem disso….

Lucius lembrou-se de seu velho amigo, Allan, e dos dias que exploravam perigosas ruínas e calabouços. Eram bons tempos em que os dois viajavam por toda Arcádia a procura de desvendar os mistérios da magia.

―Se Liz retornar com o filho de Allan, as coisas se tornaram agitadas por aqui….―disse Lucius enquanto voltava sua atenção para o tedioso trabalho que o esperava.

Comentarios em AUMDA (Reescrito): Capítulo 5



15

Índice×

  1. 1
    Nova Vida!
  2. 2
    Liz a Druida
  3. 3
    Batalha nas cordilheiras (1 parte)
  4. 4
    Batalha nas cordilheiras! (2 Parte Final)
  5. 5
    Técnica de Qi? Lilith? Azura? (1 Parte)
  6. 6
      Técnica de Qi? Lilith? Azura? (2 Parte Final)
  7. 7
    AUMDA: Aviso sobre lançamento
  8. 8
    AUMDA: Capítulo 7
  9. 9
       Crise dos elfos negro (Parte 2)
  10. 10
      Crise dos elfos negro (Parte 3 final)
  11. 11
      Ascensão (Parte 1)
  12. 12
       Ascensão (2 Parte final)
  13. 13
    Viajando para as terras desoladas do norte!
  14. 14
    Antes da batalha!
  15. 15
    Batalha de um demon lord e um rei bruxo! (1 Parte)
  16. 16
    Batalha de um demon lord e um rei bruxo! (2 Parte final)
  17. 17
    Segredo dos elfos negro e planos para o futuro!
  18. 18
    Intermissão
  19. 19
    Três anos depois (1 parte)
  20. 20
    Três anos depois (2 parte final)
  21. 21
    A procura pelos anões!
  22. 22
    Sobre AUMDA e HDUM
  23. 23
    Um monstro chamado Milaine!
  24. 24
    A jovem rainha! (1 Parte)
  25. 25
    A jovem rainha! (Parte 2)
  26. 26
    A jovem rainha! (3 Parte final)
  27. 27
    Reencontro impossível! (1 Parte)
  28. 28
    Reencontro Impossível!(2 Parte Final)
  29. 29
    A caminho de Ryfhel! (1 Parte)
  30. 30
    A caminho de Ryfhel! (2 Parte Final)
  31. 31
    Ryfhel, a mais gloriosa cidade de Arcádia!
  32. 32
    Jantar com a família real! (1 Parte)
  33. 33
    Jantar com a família real!(2 Parte Final)
  34. 34
    Antes do torneio
  35. 35
    Vencedor!
  36. 36
    Intermissão
  37. 37
    Tempo de guerra!(1 Parte)
  38. 38
    Tempo de guerra! (2 Parte)
  39. 39
    Tempo de guerra!(3 Parte final)
  40. 40
    Bloodbath! (1 Parte)
  41. 41
    Aviso importante HDUM
  42. 42
    Bloodbath! (1 Parte)
  43. 43
    Bloodbath! (2 Parte Final)
  44. 44
    Nascimento de um rei demônio!
  45. 45
    Epílogo
  46. 46
    Aviso sobre AUMDA!
  47. 46
    Prólogo
  48. 47
    Nova Vida!
  49. 48
    Arquimago da Névoa Congelante!
  50. 49
    Ars Goetia!
  51. 50
    Aprendendo a lançar feitiços!
  52. 51
    Intermissão
  53. 52
    A Druida! (1 Parte)
  54. 53
    A Druida! (2 Parte Final)
  55. 54
    Duelo Mágico! (1 Parte)
  56. 55
    Duelo Mágico!(2 Parte)
  57. 56
    Duelo Mágico! (3 Parte Final)
  58. 57
    Intermissão 2
  59. 58
    Batalha nas Cordilheiras! (1 Parte)
  60. 59
    Batalha nas Cordilheiras! (2 Parte)
  61. 60
    Batalha nas Cordilheiras! (3 Parte Final)
  62. 61
    Epílogo
  63. 62
    A Cidade dos Aventureiros, Al-Markhen! (1 Parte)
  64. 63
    Viagem Para a Cidade dos Aventureiros! (2 Parte)
  65. 64
    Viagem Para a Cidade dos Aventureiros! (3 Parte Final)
  66. 65
    Separação!
  67. 66
    Entrando em Al-Markhen e Curando a Jovem Espadachim!
  68. 67
    Guilda dos Aventureiros! (1 Parte)
  69. 68
    Guilda dos Aventureiros! (2 Parte Final)
  70. 69
    Akai Ito, O fio Vermelho do Destino!
  71. 70
    Intermissão