Breakers: Capítulo 222


Capa Breakers

Breakers

Autores: Chwiryong (취룡)
Tradutor: Kokori

Deus Guerreiro #3

Um vento forte soprava no desfiladeiro. As falésias eram verticais, e o espaçamento era pequeno e complexo, por isso era como um labirinto feito pela natureza. (Kokori: Falésias, são basicamente penhascos, mas deixei assim por conta de dois motivos: 1º – É sempre bom aprender novas palavras; 2º – Eu achei que as frases ficaram mais ‘bonitas’ assim do que com penhasco. :D)

O Duque da Espada sabia que era difícil de se aproximar do desfiladeiro usando um método comum. Haviam algumas rotas para se mover entre as falésias.

“Eu realmente tive dificuldade quando vim aqui outro dia.”

Nayatra disse enquanto liderava. Parecia que ela queria contar a In-gong a história de suas dificuldade, mas ele estava inconsciente.

Na entrada do desfiladeiro, os suras restantes, exceto Indara, retornaram ao Santuário. No entanto, ainda haviam 11 pessoas no grupo. O desfiladeiro era um lugar raro para os humanos, então os animais se reuniam ao redor deles.

“Há muitas pessoas aqui, então não irão atacar. Não se preocupe. Estamos quase lá.”

Nayatra levantou a mão e apontou para uma caverna em uma grande falésia. Era a entrada para onde os gandharvas estavam presos.

Felicia estava confusa porque não podia sentir nenhum poder mágico, mas isso só durou um segundo. Assim que ela entrou na caverna, ela ficou assustada. Havia um forte poder mágico que não vazava para fora da caverna.

10 metros dentro da caverna, havia um enorme círculo mágico. Felicia se aproximou e mordeu o lábio. Era o poder mágico do Rei Demônio. Claramente, o Rei Demônio criou esse círculo mágico. Dois grandes golens de pedra estavam parados nas proximidades, mas não interromperam o grupo. Talvez estivessem aqui para proteger o círculo mágico, não controlar quem entrava ou saia.

“Me foi dito que este é um tipo de formação de transporte. Uma vez que entrarmos, chegaremos a localização dos gandharvas, que estão em um lugar completamente diferente.”

Após sua explicação, Nayatra entrou no círculo mágico. A superfície azul ondulou como se estivesse entrando na água. Quando Nayatra entrou, os demais membros do grupo foram obrigados a segui-la. Caitlin estava curiosa e foi na frente, o grupo entrou um a um. O último a entrar foi Felicia.

Felicia tremeu enquanto passava pelo campo mágico. Não foi porque ela estava em um lugar aberto com um céu, em vez da caverna. Ela usou formações de transporte antes e estava acostumada a esses tipos de mudanças ambientais repentinas.

Era o cheiro. Felicia ficou surpresa com o aroma doce em todo o lugar. Caitlin e Amita, que haviam entrado antes dela, estavam ocupadas fungando. O aroma se assemelhava ao de In-gong.

Felicia cobriu o rosto com o leque e olhou os arredores. Parecia um campo pacífico e isolado. Haviam muitas árvores sob o céu e pequenas casas nas quais os gandharvas pareciam viver. Os gandharvas, que se escondiam ou se abaixavam, olharam para o grupo com olhos curiosos. A maioria deles eram jovens adultos e crianças.

“Alguém virá em breve para nos cumprimentar.”

Nayatra disse a Felicia. Ela passou pelo círculo mágico primeiro e pediu a um gandharva para espalhar a palavra.

Como Nayatra disse, alguns gandharvas estavam se aproximando. À primeira vista, eles estavam correndo para lá. Seja devido a estarem presos ou se era a roupa tradicional dos gandharvas, todos estavam vestindo roupas simples e duras. Um homem loiro vestido de preto se curvou primeiro e Felicia também se curvou.

“Eu sou a 6ª Princesa, Felicia Doomblade.”

“Eu sou a 8ª Princesa, Caitlin Moonlight.”

Caitlin seguiu o exemplo de Felicia enquanto seu olhar era atraído pelo líder. O homem diante deles era alto e emitiu uma impressão fria, mas ele parecia um pouco com In-gong.

“Eu sou Naraka, líder dos gandharvas. É ótimo ver Suas Altezas.”

Os olhos de Felicia se arregalaram de surpresa. O homem à sua frente era Naraka Ignus, o irmão mais velho da 5ª Rainha Semita Ignus. Ela tinha certeza desde que ela havia investigado isso com In-gong.

Naraka manteve um olhar calmo enquanto cumprimentava, mas aqueles que estavam atrás dele não conseguiam esconder sua confusão. Era natural, já que as princesas do Palácio do Rei Demônio chegaram de repente para encontrá-los. Além disso, não era apenas Felicia e Caitlin que os estavam confundindo. Os gandharvas não conseguiram evitar manterem seus olhares na pessoa nas costas de Carack.

“Shutra…?”

Mesmo Naraka não conseguiu manter sua expressão calma ao ver In-gong. Uma expressão de forte prazer misturado com culpa apareceu em seu rosto.

De qualquer forma, eles tinham que resolver a situação. Felicia abriu a boca para explicar quando uma voz foi ouvida por trás dela.

“Naraka.”

Não apenas Naraka, mas todos se viraram para a voz. O Duque da Espada nas costas de Indara recuperou a consciência.

“Duque da Espada.”

Naraka falou com uma voz confusa. O Duque da Espada desceu das costas de Indara e fechou os olhos com força. Embora sua aparência ainda estivesse pálida, ele parecia ter recuperado um pouco de poder em comparação com quando ele desmaiou além da Linha de Limite.

O Duque da Espada deu uma pequena explicação,

“A condição do príncipe é séria. Seu espírito está severamente distorcido. Você pode fazer o que estávamos falando no outro dia?”

A expressão de Naraka mudou novamente. Parecia que ele estava mais surpreso com as palavras da Duque da Espada do que com a aparição de In-gong. Ele olhou para o Duque da Espada por um momento antes de suspirar. Então Naraka respondeu com uma voz relativamente calma, como se ele tivesse tomado uma decisão.

“Eu vou prepará-lo imediatamente. Por favor espere um momento.”

Ele se afastou de Felicia e Caitlin, e saiu. Os outros gandharvas seguiram atrás de Naraka, deixando o grupo onde estavam.

“Duque da Espada?”

Felicia chamou o Duque da Espada em um tom de pergunta. O Duque da Espada franziu a testa e disse,

“Me desculpe. Vou explicar isso gradualmente. Eu não estou em boa forma agora.”

Geralmente, Felicia ouvia as palavras do Duque da Espada, mas a situação era diferente agora. Ela disse com uma voz desesperada,

“O Palácio do Rei Demônio desapareceu.”

“O que você disse?”

O Duque da Espada perguntou com um rosto perplexo. Felicia tentou explicar sem parar, mas não foi fácil. As emoções que ela suprimiu estavam aumentando.

“Princesa, não exagere. Eu irei explicar.”

Carack contou ao Duque da Espada o que ouviram na formação de transporte. Após o Duque da Espada ser informado de que o Palácio do Rei Demônio tinha sido destruído durante a noite e o destino do Rei Demônio não estava claro, ele ficou aterrorizado.

“Indara, entre em contato com o Santuário… Não, não há necessidade. Só faz um dia.”

O Duque da Espada franziu a testa quando uma expressão caótica apareceu no rosto. Amita saltou dos braços de Daphne e perguntou,

“Duque da Espada, você sabe alguma coisa?”

“Ainda não tenho certeza. Mas é claro que o Cavaleiro da Guerra e o Cavaleiro da Morte atacaram o Palácio do Rei Demônio.

Ele não tinha nenhum conhecimento definitivo sobre o vórtice vermelho não identificado onde o Palácio do Rei Demônio costumava estar, então o Duque da Espada só podia adivinhar.

O Duque da Espada acalmou suas emoções. A situação em relação ao desaparecimento do Palácio do Rei Demônio e do Rei Demônio ainda era desconhecida, então agora não era hora de lamentar. Ele também tinha que se apressar e entrar em contato com o Santuário.

“Duque da Espada, o que você falou sobre o outro dia? Shutra pode realmente ser salvo?”

Caitlin deu um passo à frente e perguntou, como se não pudesse esperar mais. Eles vieram a este lugar devido às palavras do Duque da Espada, mas eles ainda não sabiam como salvar In-gong.

“Talvez, é possível.”

O Duque da Espada estava a ponto de explicar brevemente, mas naquele momento os gandharvas haviam retornado. Assim que soube que eles estavam prontos, o Duque da Espada parou a explicação e apressou o grupo,

“Vamos. Precisamos nos apressar. Irei explicar depois de chegarmos.

Eles quase atravessaram a aldeia até chegarem a um pequeno templo escondido entre árvores grossas. Era um edifício de um andar, mas o teto era muito alto e o telhado tinha uma grande janela que podia ser aberta e fechada.

O Duque da Espada fez um gesto para que Carack deitasse In-gong no altar. Quatro gandharvas vestidos com roupões de sacerdotes tomaram seus lugares no círculo mágico sob o altar. Os movimentos dos sacerdotes eram fortes e disciplinados. Felicia, que estava examinando cuidadosamente o círculo mágico, se virou e olhou para o Duque da Espada.

Então naquele momento…

Naraka, vestido com um roupão preto de sacerdote, entrou no templo. Sua mão estava segurando uma meia-esfera que era ligeiramente maior que a sua palma. Nayatra não tinha ideia do que era. Ela só sabia que era semelhante à joia que ela havia passado para In-gong.

Felicia agora estava convencida. Então Amita falou em voz baixa,

“A divindade dos gandharvas…”

As palavras de Amita eram verdadeiras, era a divindade do deus gandharva, Dhrtarastra. Além disso, não era um objeto comum; Esta era a essência de um deus. Há 15 anos, metade da essência tinha sido usada para dar luz a Shutra.

Zentra Ignus, tio da 5ª Rainha, Semita Ignus, falou com o Duque da Espada antes de deixar este mundo. Ele havia explicado o que os gandharvas realmente queriam. Se Shutra nascesse com segurança, então isso iria para ele.

“A conclusão do deus gandharva.”

Uma luz suave brilhou do círculo mágico ao redor do altar. Naraka se aproximou de In-gong que estava deitado no altar, e ele ergueu a essência de Dhrtarastra.

 

&

 

Todo mundo estava ocupado. Baikal chegou ao Portão Aegis, enquanto Zephyr se juntou a Gallehed e Parast, que estavam perto do Palácio do Rei Demônio.

Enquanto isso, a 1ª Rainha Aishar Ragnaros e os exércitos das outras três rainhas estavam ao redor do vórtice vermelho. As tropas em todo o Mundo Demônio estavam se reunindo.

No topo de uma colina, Locke encarou o vórtice vermelho e pensou no dragão vermelho. Ele havia ouvido do Guardião Queian que o dragão vermelho havia sido destruído, mas a realidade na frente dele não podia ser negada.

“Locke.”

Alguém atrás de Locke o chamou. Como esperado, Carlov e Beatrice estavam ali. O chamado veio de Beatrice, que estava apoiada em Carlov. Ela ainda precisava de um pouco mais de descanso. Locke fez uma expressão radiante. Ele queria confortá-la fingindo estar relaxado.

No entanto, Beatrice abriu a boca primeiro.

“Locke.”

Desta vez, não era uma chamada. Era um sinal de que algo estava errado. Beatrice e Carlov estavam olhando para o que estava atrás de Locke.

Então Locke sentiu isso. Ele se virou e olhou para o vórtice vermelho.

Com um som estrondosamente alto, começou.

Comentários