iLivro

Destruição da Guerra #7

A grande floresta era mais larga do que In-gong imaginava. À medida que se arriscavam mais adentro, a ansiedade de In-gong crescia.

‘Esta é a direção certa.’

A informação que ele reuniu de Knight Saga deu uma localização estimada das ruínas, mas ele não experimentou isso diretamente. A floresta era tão larga que mesmo que a direção aproximada fosse correta, qualquer erro leve os faria chegar a uma localização remota.

‘Espero que a ruína permaneça do mesmo tamanho.’

Como todo o resto na floresta, se as ruínas não forem muito grandes, ele poderia ter dificuldade em encontrá-lo no mini-mapa. Portanto, In-gong se focou no mini-mapa enquanto andava em Águia Branca.

Duas horas depois…

“Esta é a primeira vez que passo por esta área.”

Galang disse com uma voz cheia de admiração e respeito. Os outros caçadores Gullam também estavam muito entusiasmados.

Galang e seu grupo estavam entusiasmados por estar prestes a entrar nesta área.

Havia uma colônia de formigas vermelhas na área. Assim como tudo o resto na floresta, as formigas eram enormes e quase o tamanho de um corpo humano. Haviam milhares de formigas, e o próprio chão parecia vermelho.

Mesmo Felicia, que tinha visto muitas coisas, teve que cobrir os olhos pela visão terrível, mas esse não era o único problema.

Galang chamou as formigas vermelhas, de Formigas Flamejantes. Não era devido a sua cor vermelha, mas por sua natureza. As Formigas Flamejantes cobriam qualquer coisa em seu território, sem se preocupar com a vida ou a morte. Milhares de formigas vermelhas cobriram os corpos de suas vítimas e as comeram instantaneamente, dando-lhes uma semelhança com as Formigas-de-Fogo.(Kokori: São chamadas assim não por serem feitas de fogo ou terem um atributo de fogo, mas se espalharem como tal…)

No entanto, o grupo simplesmente passou pela área das Formigas-de-Fogo. A metade disso foi graças à barreira de fogo de Felicia e a outra metade foi graças ao novo poder de In-gong.

“As pessoas não sairão do seu caminho todos os dias?”

Carack disse breves palavras de apreciação, e In-gong respondeu com um sorriso amargo. Ele não queria negar, mas o poder recém-despertado era algo sobre o qual ele não havia pensado.

Medo de Dragão—(Kokori: Dragon Fear, é uma habilidade que o ‘dragão’ faz os outros ficarem com medo… isso!? … dragões não tem medo… isso!)

Era o poder inato de um dragão, assim como o Sopro de Dragão.

Como o próprio nome sugeria, Medo de Dragão era a capacidade de inculcar medo nos seres ao seu redor.

Assim que ele percebeu que era inato, como Sopro de Dragão, ele poderia usá-lo imediatamente.

Era apenas nível um, então o alcance do efeito era pequeno, mas o efeito era óbvio. In-gong usou Medo de Dragão, e a colônia de formigas abriu um caminho para eles. Através deste caminho aberto, Felicia expandiu sua barreira contra de fogo, criando uma passagem verdadeiramente segura.

“Drakon Kechatulla.”

“Drakon Kechatulla!”

Enquanto os caçadores Gullam o veneravam, In-gong olhou para o mini-mapa. A razão pela qual ele desceu do céu até o chão não tinha sido apenas para atravessar a colônia de formigas. A localização das ruínas foi exibida no mini-mapa, por isso não era mais necessário que ele ficasse no céu.

Felizmente, sua direção ainda estava correta. Eles só precisavam viajar um pouco mais para chegar às ruínas.

“Será de tirar o fôlego.”

A noite estava se aproximando. Talvez no momento em que chegassem à ruína, o sol estaria apenas se pondo.

Claro, acampar na floresta era um risco. Havia uma razão pela qual os Gullam moravam nos arredores da floresta, longe de seus campos de caça. À noite, as presas se tornariam predadores. Haviam também muitos animais noturnos que não apareceram durante o dia. Se eles acamparem no lugar errado, talvez nunca mais acordem.

Podem encontrar um local de acampamento perto das ruínas? Se eles não conseguissem encontrar o lugar certo, eles teriam que acampar dentro das ruínas presentes.

Na verdade, era comum durante uma exploração montarem acampamento dentro das ruínas. Haviam paredes e tetos, por isso era mais fácil garantir sua segurança, em vez de um lugar onde cada lado estava aberto.

A questão era se as ruínas eram perigosas. Eles não saberiam se havia algo dentro até que eles o pesquisassem do começo ao fim. Um feitiço inesperado pode ser ativado enquanto dormiam, ou eles poderiam ser atacados por um monstro de calabouço ou protetor das ruínas.

Nesse caso, as paredes e tetos se tornariam obstáculos para isolar o grupo.

“Eu acho que estou preocupado demais.”

Havia a possibilidade de perigo, mas os riscos sempre existiam ao entrar em ruínas.

Felicia desviou o olhar das Formigas Flamejantes e expressou sua opinião,

“Se houver uma estrutura de múltiplos andares, mesmo que uma armadilha mágica seja ativada, é improvável que afete a ruína inteira, e estaremos prontos para a magia desde o início. Sempre haveram traços do circuito mágico deixado para trás. E se acamparmos perto da entrada, não será tão difícil escapar.”

Felicia era aquela com maior experiência em exploração de ruínas. Carack assentiu e perguntou,

“Você não gosta de acampar na floresta?”

“Ah não? Eu tenho que justificar isso para você? Você prefere a lama em vez de paredes, tetos e pisos duros?”

Felicia não ficou envergonhada e disse abertamente.

Enquanto todos estavam rindo, In-gong concentrou seu olhar em um lugar distante. Era um grande espaço vazio além dos arbustos.

“Ohh…”

Galang e os outros caçadores Gullam deram gritos de admiração. Eles viveram na floresta todas as suas vidas, mas nunca imaginaram que haveria um lugar tão vazio.

Felicia olhou em volta do ombro de Galang. O lote vazio era de centenas de metros de diâmetro e era muito mais baixo do que as áreas circundantes, como um tipo de bacia. No meio do espaço vazio, In-gong viu uma estrutura de pedra. A entrada das ruínas era suficientemente alta para que os Gullam passasse.

“Essas ruínas são subterrâneas? Talvez este não seja um covil de dragão.”

Felicia murmurou em voz baixa. O covil de dragão era o ninho de um dragão, então uma grande entrada que levava ao exterior era necessária. Claro, o covil de Kaltein no Lago do Sol não tinha uma entrada, mas isso era um caso raro.

In-gong subiu na Águia Branca até um ponto em que ele estivesse ao nível dos olhos com Galang.

“Vamos explorar a área ao redor da entrada. Organizar um lugar de acampamento é indispensável.”

Como esperado, o sol estava se pondo. Eles tiveram que procurar um acampamento antes de se tornar escuro.

“Compreendo.”

Galang respondeu sinceramente antes de avançar para as ruínas.

 

&  

 

Não haviam vestígios de poder mágico na entrada da ruína. As paredes estavam solidamente postas e não parecem ter nenhum poder mágico adicional.

A coisa incrível era o ar dentro da ruína. Ao contrário da floresta úmida, o ar interno estava muito frio e seco. Era uma estrutura de dupla camada que levava para o subterrâneo como Felicia especulou, e tinha um feitiço no lado subterrâneo.

“Esta é uma ruína muito antiga. Pelo menos 5.000 anos… talvez mais do que isso.”

Felicia desceu de Galang e falou enquanto tocava as paredes da pedra arruinada. Ela usou um tipo de magia que poderia medir a idade, como a datação por radiocarbono.

O teto das ruínas era muito alto para o grupo de In-gong, mas não para os caçadores Gullam. Em particular, Galang era o mais alto e sentia-se bastante frustrado porque havia apenas uma altura de uma palma entre a cabeça e o teto.

Felizmente, o corredor era bastante largo. Havia bastante espaço para que três caçadores Gullam pudessem caminhar lado a lado ao mesmo tempo. Galang  guiou o grupo nas ruínas enquanto segurava uma tocha. Fora das ruínas, já estava escuro.

“Eu não sinto nenhum sinal de movimento por dentro. Não há sequer um grande animal.”

Galang disse com olhos cerrados. Ele ficou um pouco intrigado.

As ruínas com suas paredes e tetos eram um paraíso para muitos animais e plantas. Devido a isso, geralmente haviam muitos monstros de masmorras e várias plantas e animais dentro de ruínas antigas.

In-gong se lembrou da caverna anã que ele usou quando lutou contra a tribo Relâmpago Vermelho. Haviam aranhas de rocha e outras plantas e animais dentro da caverna.

“Embora pareça haver… insetos. Podemos descansar facilmente.”

Felicia olhou para a aranha do tamanho de Carack no teto. Embora não existissem grandes animais, ainda havia criaturas vivas. Não era sensato acampar aqui durante a noite.

O interior das ruínas era basicamente um corredor reto, com várias salas à esquerda e à direita. Parecia que o corredor se tornaria uma encruzilhada se fossem mais adentro, mas o grupo de In-gong parou de explorar em frente a primeira sala.

“Vamos fazer os preparativos para o acampamento.”

Haviam paredes e tetos, mas isso não era suficiente. Havia uma grande sala com 50 metros de comprimento. Isso não era grande para os Gullams, especialmente Galang, mas eles se certificaram de estar bem ventilado antes de montar uma fogueira. A sala logo foi preenchida com uma luz vermelha.

Estava desprovido de qualquer mobília, e os tetos e as paredes eram antigos, por isso era difícil encontrar vestígios de qualquer coisa.

“Devemos montar.”

In-gong assentiu com as palavras de Felicia e abriu seu inventário. Ao contrário dos Gullam que estavam prontos depois da fogueira, o grupo de In-gong ainda tinha muito trabalho a fazer.

In-gong tirou todos os materiais para construir uma grande barraca. Ele então tirou os sacos de dormir e utensílios de cozinha. A última coisa que tirou foi uma banheira feita de cerâmica.

“Shutra é o melhor! Muito conveniente!”(Kokori: Quem não gostaria de um Shutra pra carregar suas coisas?)

Felicia tocou a banheira com entusiasmo. Galang e os outros caçadores Gullam olharam para In-gong com os olhos arregalados.

“Estou me acostumando com isso agora.”

Carack montou a tenda com Karma, e Delia abriu uma cortina e um grande guarda-sol ao redor da banheira para montar uma sala de banho. Era um lugar sem uma via fluvial ou poço, mas não importava. Felicia chamou o espírito de água e encheu a banheira instantaneamente. Ela não se esqueceu de usar o espírito de fogo para aquecer a água também.

In-gong, então, tirou um tapete de couro para colocá-lo no fundo da tenda. Apesar de não trazer uma grande sacola, o acampamento era como uma acomodação de luxo com uma cozinha e uma sala de banho.

“Shutra, vou me lavar primeiro.”

Felicia estava suando o dia todo, então não podia estar mais feliz. Ela levou Delia e Karma para a sala de banho temporária. Eles tinham outra muda de roupa por causa do inventário de In-gong. In-gong usou magia para acender um fogo com a lenha que Carack havia coletado, depois tirou bebidas frias e entregou-as a Carack.

Enquanto os caçadores Gullam continuavam olhando surpresos, Carack olhou para a cerveja gelada na mão e riu.

“Mais uma vez percebi que estou em uma viagem com um príncipe.”

In-gong era capaz de fornecer um acampamento com este luxo em um curto espaço de tempo. Isso ocorreu porque Felicia poderia usar magia e espíritos para facilitar a conveniência, enquanto In-gong poderia guardar vários equipamentos em seu inventário.

“Eu sinto muito. O tamanho dos Gullam significa que esta era a única coisa que eu poderia trazer para vocês.”

O rosto de In-gong encheu-se de arrependimento enquanto trazia grandes recipientes de temperos quase do tamanho de um corpo humano, que continha sal e pimenta.

“Obrigado por isso.”

Galang riu e colocou a carne de wyvern na fogueira. À medida que o cheiro da carne assada se espalhava, havia o risco de reunir animais da floresta. No entanto, o grupo tinha Vento Verde. Vento Verde reuniu o cheiro da carne assada e o soprou para muito longe no céu.(Kokori: Pensem no wyvern como um grande frango…)

“Bem, mesmo eu acho que é uma trapaça.”

In-gong disse enquanto se sentava em uma cadeira e observava Carack cozinhando. Felicia e as mulheres deixaram o banho quase meia hora depois.

 

&  

 

In-gong de repente abriu os olhos. Ele estava em uma pequena barraca de uma pessoa. Haviam peles de animais e alguns cobertores no chão, com Vento Verde dormindo ao lado dele. Ela tinha uma temperatura corporal quente em sua forma sólida, enquanto ela era uma brisa fresca em sua forma semi-sólida.

No começo, ele estava um pouco envergonhado por dormir ao lado dela, mas ele estava tão acostumado com isso agora que ele não conseguia dormir bem sem Vento Verde.

In-gong piscou algumas vezes enquanto acariciava a cabeça de Vento Verde reflexivamente. Ele não tinha sido simplesmente despertado de seu sono.

‘Mestre?’

Vento Verde perguntou com uma voz sonolenta. Apesar de ser uma guardiã que não precisava dormir, ela sentia sono devido a suas experiências no passado.

Em vez de responder, In-gong levantou-se. Ele convocou um pequeno espírito de luz e deixou a tenda.

“Sua Alteza?”

Galang, que estava de guarda, virou-se para In-gong. O resto dos caçadores Gullam estavam reunidos em torno da fogueira, enquanto a tenda de Felicia, Delia e Karma estava quieta. Carack estava deitado na entrada da tenda de In-gong e abriu os olhos com um resmungo alto.

“Príncipe?”

In-gong não respondeu. Ele levantou uma mão para Galang e Carack para permanecerem quietos.

Nenhum som pode ser ouvido. Havia apenas o som do vento que passava pelo corredor. No entanto, In-gong sabia instintivamente— não, ele podia sentir isso.

Drakon Kechatulla…

O grande dragão guerreiro—(Kokori: O Pow vai aparecer daqui à pouco…)

Sua voz estava chamando In-gong.

Comentarios em Breakers: Capítulo 156

Categorias