CEO: Capítulo 176 Parte 2


Capa CEO

My Wife is a Beautiful CEO

Autores: Cabbage Flatbread (霉干菜烧饼)
Tradutor: Pyown

Você Ainda é Você (Parte 2)

Yang Chen se virou, ele suspeitava que Liu Mingyu diria algo assim. A partir do momento que ela pediu uma estadia no hotel, foi uma sugestão de que isso iria acontecer. No entanto, quando ele realmente ouviu Liu Mingyu pedir de verdade, Yang Chen ainda estava surpreso.

 

A imagem que Liu Mingyu deu a ele era uma irmã mais velha no escritório. Ela era digna e elegante, e ocasionalmente revelava o charme de uma adulta. Ela era diferente de mulheres como Zhao Hongyan e Zhang Cai, pois vestia roupas relativamente conservadoras e não era falante. Na maioria das vezes, ele ouvia as outras garotas conversando, enquanto ela apenas sorria.

 

Isso não significava que Liu Mingyu não tinha um charme feminino, pelo contrário, alguém como ela era mais propensa a acender um fogo no coração de um homem para conquistá-la e arrancar aquela casca grossa dela.

 

Portanto, quando Liu Mingyu pediu Yang Chen para passar a noite com ela, Yang Chen ficou surpreso, mas também um pouco animado.

 

Yang Chen não era o lendário Liu Xiahui. Além disso, quem sabia se a mulher de Liu Xiahui era tão bonita quanto Liu Mingyu. Uma mulher deprimida que possuía tanto charme ao pedir que dormissem juntos, se ele rejeitasse-a, seria uma decisão tola e desumana de ambos os pontos de vista.

(Nota: Liu Xiahui era uma figura histórica, ele era um homem de eminente virtude, e é dito em uma ocasião ter segurado uma mulher em seu colo sem a menor impureza em seu caráter moral.)

Em alguns assuntos, os adultos só precisam de uma pequena sugestão para entender a tendência, especialmente quando se trata de um assunto “consensual”.

 

“Tudo bem.” Yang Chen assentiu: “Eu vou tomar um banho primeiro então.”

 

O rosto de Liu Mingyu, que estava ligeiramente vermelho, havia corado ainda mais, ela concordou suavemente, depois se virou e manteve o silêncio.

 

Em segundos, Yang Chen tirou as roupas e correu para o banheiro de cueca.

 

Em menos de cinco minutos, Yang Chen terminou o banho e saiu do banheiro. Sua parte inferior do corpo estava enrolada em uma toalha branca e sentou-se na cama para olhar para Liu Mingyu, que parecia uma gatinha encolhida. Com um sorriso, ele perguntou: “Você não vai tomar um banho?”

 

Liu Mingyu respirou fundo e silenciosamente se levantou. Ela parecia muito menos embriagada: “Espere um pouco, eu sou bem devagar.”

 

O que Liu Mingyu quis dizer com devagar ainda foi subestimado por Yang Chen, pois depois de meia hora ainda estava no banheiro.

 

Quando Yang Chen esperou a ponto de sentir sono e seu entusiasmo quase caiu no fundo do poço, a porta do banheiro se abriu.

 

Liu Mingyu usava o pijama solto fornecido pelo hotel. Seu cabelo estava ligeiramente úmido sobre os ombros. Ela caminhou lentamente em direção à cama com os braços nervosamente cruzados na frente do peito, apertando suas duas bolas de carne a ponto de parecerem excepcionalmente grandes. Os olhos encantadores em seu rosto oval justo e suave eram tímidos como um salgueiro, enquanto se esquivavam timidamente olhando diretamente para Yang Chen.

 

Vendo a mulher à sua frente, a sonolência que Yang Chen havia acumulado foi completamente destruída e ele ficou atordoado.

 

Embora Liu Mingyu fosse uma mulher encantadora e confiante com uma figura graciosa em geral, ainda havia uma grande disparidade entre isso e esses suculentos pêssegos que gritavam beleza madura por toda parte!

 

Yang Chen estava respirando pesadamente. Em um momento como esse, não havia necessidade de palavras, ele sabia o que precisava fazer. Ele rapidamente se levantou, abraçou Liu Mingyu, que estava hesitante de ir para a cama, e colocou-a sobre os lençóis brancos da cama de solteiro!

 

Liu Mingyu delicadamente respirou, e os lábios apaixonados de Yang Chen a sufocaram após os gemidos.

 

Seus frios lábios parecidos com pétalas foram espremidos e tocados em todos os tipos de formas por Yang Chen, uma língua vigorosa extraiu incessantemente o doce néctar na boca da beleza, sons pegajosos ressoaram continuamente enquanto eles respiravam.

 

Liu Mingyu nunca recebeu um beijo tão intenso. Isso pode até ser considerado seu primeiro beijo. Para uma mulher que tinha quase trinta anos, um beijo como aquele tinha chegado muito tarde, tarde, a ponto de, quando ela o recebeu, não poder suportar se separar dele.

 

Somente quando se tornou difícil respirar e quando havia a preocupação de que a falta de oxigênio pudesse surtir efeito, Yang Chen soltou sua boca do rosto corado. Os lábios finos de Liu Mingyu já estavam um pouco vermelhos e inchados, e seus olhos estavam desfocados quando ela afundou nas profundezas do amor e da luxúria.

 

As mãos de Yang Chen não permaneceram paradas todo esse tempo, elas desataram o cinto do pijama de Liu Mingyu há muito tempo, e uma mão já estava nos alpes redondos e alegres de Liu Mingyu. A perfeita suavidade da carne foi suficiente para fazer Yang Chen exclamar o milagre de deus. Seu tamanho definitivamente não era algo que pudesse ser deduzido apenas de olhar para eles em dias normais. Yang Chen imaginou que Liu Mingyu devia estar prendendo esses bebês com força, pois de outra forma, simplesmente com esse par de picos nevados, ela poderia fazer com que uma multidão de homens enlouquecesse.

 

“Mingyu-jie, você é realmente linda.” Yang Chen não pôde deixar de elogiar francamente.

 

Liu Mingyu fechou os olhos, parecia tímida, mas ouvir um homem elogiá-la em uma situação como essa ainda a fazia se sentir feliz.

 

Yang Chen carinhosamente acariciou cada centímetro de pele e carne em Liu Mingyu. Ele enterrou a cabeça nos picos gêmeos, inalando profundamente a fragrância de seus seios. A textura suave e requintada deles fez com que ele não conseguisse se separar deles.

 

O corpo de Liu Mingyu tornou-se gradualmente mais quente, seu sangue circulou rapidamente e, quando ela respirava ternamente, seu corpo se contraiu aleatoriamente. Lá embaixo, começou a umedecer e sentiu um pouco de cócegas.

 

“Mingyu-jie, você realmente quer……” Yang Chen não pôde deixar de perguntar. Embora ele soubesse que era bobo perguntar a essa altura, essa mulher não era como as mulheres com quem ele se divertiu casualmente no passado. Ela era sua colega e amiga, como uma forma de respeito a ela, ele queria que ela deixasse as coisas claras com uma resposta direta.

 

Liu Mingyu estendeu os longos e belos braços e os colocou no pescoço de Yang Chen. Com um olhar desfocado, ela disse: “Eu já perdi muito da minha juventude, não posso esperar mais. Você é o único homem que eu não detesto… Eu não peço que você assuma a responsabilidade por mim. Eu só espero que quando eu precisar de você, você estará lá para eu abraçar…… Esta noite, eu sou sua, amanhã de manhã, você ainda é você, e eu ainda sou eu, certo?”

 

Desde que ela já tinha feito as coisas tão claras, seria estúpido para Yang Chen continuar falando.

 

Tirando o pijama solto em Liu Mingyu com movimentos rápidos e fortes, Yang Chen prendeu a respiração em admiração ao corpo de Liu Mingyu, que era tão bonito como se fosse esculpido em jade branca. Ele agarrou o par de pernas justas e, lentamente, abriu-as, revelando suas partes privadas.

 

Liu Mingyu virou a cabeça para o lado e mordeu os lençóis com os olhos fechados enquanto suas pálpebras tremiam constantemente.

 

Quando o dragão erguido de Yang Chen entrou na estreita abertura, Liu Mingyu finalmente não pôde deixar de abrir sua boca e soltar um gemido abafado.

 

“Ah……”

 

“Não se segure……”

 

Como ela disse, Liu Mingyu tomou a iniciativa de arquear seu corpo, permitindo que a coisa dura entrasse em seu lugar mais profundo e delicado……

 

Todo o corpo de Yang Chen estremeceu, uma estimulação como essa fez seus olhos levemente vermelhos, e a palpitação dentro dele que era difícil de conter queria explodir.

 

Quando Yang Chen começou a não poupar esforços para causar estragos no corpo que não estava pronto, Liu Mingyu deu-lhe um sorriso sedutor e encantador. Como uma azálea em plena floração, mas também como a vermelhidão espalhada nos lençóis da cama…

Comentários