O Maior Gênio do Mundo

[Esse é o primeiro capítulo da minha primeira novel. Espero sinceramente que gostem.]

 

No pico da maior montanha da China, duas pessoas se encaravam.

Enquanto um tinha um ar de escarnio, desdém, o outro não demonstrava emoção alguma.

– Como sempre, Niklaus, todos são iguais para você. Ninguém esta a sua altura. Você encara todos com esse olhar de peixe morto! – o tom da voz continha ódio.

Aquele chamado Niklaus não mudou sua feição ele continuava a encarar o homem ruivo e musculoso sem demonstrar emoção alguma, além do tédio.

O ruivo era chinês e aparentava não ter mais que 30 anos. Ele usava vestes negras como se fosse um personagem do filme Matrix.

Já o outro, Niklaus parecia não ter mais que 16 anos. Diferente do ruivo, ele usava uma roupa normal de adolescente – calça jeans preta, jaqueta de moletom cinza escuro com touca e tênis branco. Seu cabelo era curto e desarrumado, preto como a noite. Seus olhos eram azuis e sua aparência era de fazer as mulheres e alguns homens quebrar o pescoço enquanto o observavam passar. Ele não era gordo, nem magro, simplesmente era saudável e definido na media certa. Niklaus era brasileiro, filho de uma brasileira com um australiano.

– Tive que te aturar por 10 anos, mas agora que você deixou o monastério, finalmente posso dar fim a sua existência! – o ruivo exclamou.

– Tudo bem. – Niklaus disse desinteressado. – Mas antes de eu te dar uma surra, posso te fazer uma pergunta? Quem é você?

Aquilo foi à gota d’água. O ruivo, que estava a mais de 10 metros de distância de Niklaus, atacou.

Como se estivesse voando, seus pés mal tocaram o chão enquanto ele avançava contra Niklaus.

O ruivo era rápido como o vento.

Como mágica, o ruivo estendeu a mão para o lado e estranhamente, como se a própria realidade se curvasse a suas ordens, uma espada de lâmina prata surgiu em sua mão como se ele acabasse de desembainhar a espada, e com um único movimento, ele cortou contra Niklaus.

Niklaus não demonstrou nenhum sinal de surpresa ou medo. Ele continuava com os seus malditos olhos de peixe morto.

Assim como o ruivo, Niklaus estendeu a mão direita e um segundo depois ele estava segurando uma espada japonesa, uma katana, de lâmina prata.

Com um movimento de baixo pra cima, ele cortou contra o ruivo bloqueando a espada do ruivo.

Quando as duas lâminas se chocaram, foi como se um raio caísse contra a montanha. Mesmo com tal força tirânica do golpe, Niklaus não deu um único passo para trás.

Já o ruivo, sentiu o seu braço arder, e sem esperar por sua reação, sue corpo foi refletido contra o ar ao mesmo tempo em que surgiram inúmeros cortes de lâmina em seu corpo.

Era inacreditável. Como m pirralho de 16 anos poderia ter tal força? Agora ele sabia o por que deste forasteiro ter sido aceito no monastério e o por que de todos o chamarem de gênio.

Uma incerteza tomou conta de seu coração.

“Se ele já é forte assim sem usar a sua real arma, como eu o derrotarei?”

O ruivo estava bem ciente de qual era a real arma de Niklaus, afinal, ele mesmo tentou ser o mestre daquela incrível arma há anos atrás, mas falhou. Em sua cabeça a arma era sua e ele iria tomar de volta o que era seu.

O ruivo se levantou todo sujo de sangue e terra. Ele cuspiu sangue.

– Nada mal. Não é a toa que te chamavam de gênio, mas se você espera me derrotar sem usar o Chakram, então simplesmente se suicide.

– Você é estranho. Por que eu faria algo assim? Usar a arma mais poderosa já feita para simplesmente te derrotar é totalmente ilógico.

Ser subestimado por aquele pirralho constantemente o estava deixando-o completamente irracional.

– Pra falar a verdade, nem mesmo minha katana é necessária pra derrota-lo.

Niklaus lançou sua katana para o céu. Um buraco dimensional surgiu e a sugou fechando-se logo em seguida.

– Tal arrogância será a sua derrota. – o ruivo rangeu os dentes.

“Estou com fome. Acho melhor acabar logo com isso.”. Niklaus pensou.

O ruivo se preparou para materializar mais armas, mas em um piscar de olhos Niklaus desapareceu.

Não se passou nem um segundo e o ruivo sentiu o brutal golpe desferido por Niklaus contra o seu estomago.

Pelo menos duas costelas foram quebradas.

O ruivo vomitou sangue antes de ser lançado longe pela força do chute.

Enquanto caia bruscamente contra o solo, sua cabeça estava cheia de descrença.

Como aquilo era possível? Que tipo de monstro era Niklaus Rayzaki?

Para entender o motivo da descrença do ruivo, algumas coisas devem ser explicadas.

Niklaus e o ruivo são humanos e vivem no planeta Terra do sistema solar em pleno ano de 2018.

Quando pequeno, com 5 anos, Niklaus já era um gênio inquestionável. Seu cérebro poderia ser confundido com um computador de ultima geração. Ele era capaz de se lembrar de tudo o que já testemunhou com os mínimos detalhes.

Mas mesmo sendo um gênio, ele adorava passar o tempo assistindo televisão, principalmente programas que envolvia qualquer tipo de artes marciais. Animes eram os seus preferidos.

Certo dia, mudando de canal, ele se deparou com um filme antigo chinês sobre Kung Fu.

Ele decidiu que queria aprender Kung Fu na china em algum templo escondido. Obviamente seus pais foram contra, afinal, ele só tinha 5 anos, mas Niklaus era uma criança que já era bem mais inteligente que 90% da população, então convencer seus pais não foi um problema.

Sendo um dos homens mais rico do planeta, o pai de Niklaus logo encontrou o local ideal de acordo com as especificações de seu filho. E assim, Niklaus foi para China e foi aceito como discípulo em um templo.

Lá, ele aprendeu artes marciais que só se via na televisão. Ate mesmo desviar de balas não era impossível.

Sentir inimigos e perigo ate 1 km de distância. Escalar prédios em alta velocidade. Controlar o próprio centro de gravidade dando a impressão de ser mais leve que uma pluma. Saltar vários metros. Um corpo altamente resistente. Força e velocidade sobre-humana. Andar em pleno ar com movimentos de pé em altíssima velocidade.

E havia o melhor de tudo. O espaço interespacial.

Cada ser humano tem o seu próprio universo particular, mas apenas com o devido treinamento é possível desfrutar desse universo.

Dentro desse universo é possível guardar qualquer coisa que não tenha um coração bombeando fluido vital.

Agora imagine uma esfera e o centro dessa esfera é você. Essa esfera tem em torno de 10 metros de diâmetro. Em qualquer lugar dentro dessa esfera você pôde controlar o seu universo particular magistralmente lhe permitindo fazer surgir ou desaparecer objetos, ate mesmo um ataque furtivo não é impossível.

O tamanho de cada universo particular varia de acordo com cada pessoa, assim como a área de alcance em que ele pôde abrir ou fechar uma fenda para o seu universo.

Uma luta que envolva dois seres que sabem usar o universo particular é um eminente desastre.

Se a luta ocorrer em alguma cidade, será como se um terremoto capaz de derrubar prédios a atingiu.

Um exército com tanques de guerra, lança mísseis, metralhadoras e qualquer outra arma não é nada perante um único marcial que saiba controlar o seu universo particular.

Em uma luta entre marciais, quanto mais velho, mais forte é o marcial. Um marcial envelhece mais lentamente que uma pessoa normal. O próprio ruivo tem exatamente 70 anos, e aparenta não ter mais que 30 anos.

Niklaus tem exatamente 16 anos.

Então como pôde um pirralho de 16 anos limpar o chão com a cara de outro marcial mais velho como se fosse a coisa mais simples do mundo? E por que, ele tem a sensação de que aquele jovem não esta usando a sua verdadeira força?

Que tipo de monstro é Niklaus Rayzaki?

Comentários