DK&H: Capítulo 3 Parte 1


Capa DK & H

Demon King & Hero

Autores: Phantom Of The Moonlit Night 월야-팬텀
Tradutor: Pyown

Posso Tentar Isso? Você é Uma Criança ou Algo Assim?

“Há um festival na aldeia vizinha!”

“O que?”

O rei demônio perguntou, bocejando do efeito depois de um cochilo muito confortável.

Com olhos grandes e brilhantes, Yuria gritou:

“Um festival! Um festival, estou te dizendo! Eu fui às compras mais cedo e, aparentemente, há um festival acontecendo hoje à noite naquela cidade!”

“Aahh, parece que o plantio de arroz acabou.”

Este continente teve três festivais principais em um ano.

O primeiro foi na primavera.

Para celebrar o inverno e dar as boas-vindas ao ano novo, foi um grande festival.

O segundo foi o atual no verão, para comemorar o fim do plantio de arroz, no sentido de festejar com força uma última vez antes que o verdadeiro trabalho começasse.

O último foi no outono, após o fim da colheita, o maior dos três festivais em termos de tamanho e escala, na medida em que os nobres de alto nível ou mesmo a realeza às vezes patrocinavam o festival.

O inverno era a época em que as ferramentas eram consertadas e mantidas. Ferramentas e outras necessidades diárias foram feitas no conforto de casa, e assim, não houve festival de inverno.

Quando o rei demônio explicou isso para Yuria, com olhos ainda mais brilhantes, Yuria disse:

“Nós estávamos envolvidos no plantio de arroz também!”

“Então?”

“Vamos para o festival também!”

“Você por acaso cultivou algo? Era mais como destruir.”

“Urgh… Como homem, por que você está sendo tão insignificante!”

“Agora você percebeu? O demônio mais insignificante no mundo dos demônios sou eu.”

“Uuuuu…”

Com os lábios enrolados, Yuria tomou vislumbres furtivos do rei demônio.

Um dos padrões típicos quando ela ficou de mau humor, o rei demônio viu isso com bastante frequência.

“Nesse caso…”

“Hm?”

Yuria soltou uma pequena bomba sobre a discussão.

“Eu vou cozinhar o jantar hoje à noite?”

“Kgh!”

O rosto de Yuria corou, a pessoa em questão sabia muito bem o que estava fazendo.

Cozinhar não no contexto de uma esposa recém-casada, mas o fato de que ela estava usando sua comida para ameaçar o senhor dos demônios a envergonhava um pouco.

E para isso, o rei demônio não tinha escolha mas iniciar um contra-ataque próprio.

“Haa, eu entendi. Não há necessidade de arriscar minha vida por não ir a um único festival.”

“O que você quer dizer com isso!”

Yuria gritou, corando novamente.

“Não importa o quão ruim é a minha comida, sua vida é… meio…”

No final, quem se dobrou primeiro foi Yuria. Até ela sabia exatamente os limites de suas habilidades culinárias.

‘Não é tão ruim assim!’

Só que a pessoa em questão se recusou a reconhecer.

****

“Wow…”

Com olhos brilhantes, Yuria observou o ambiente.

“O que você é uma caipira? Você morou no palácio antes disso, essa é sua primeira vez em um festival?”

Nem mesmo ciente do olhar triste do rei demônio, Yuria assentiu ansiosamente com a cabeça e disse:

“O palácio não se incomodava com os festivais, a menos que seja algo realmente grande. Além disso, sempre que havia um, eu sempre estava no serviço de guarda-costas de qualquer maneira, então eu nunca tive tempo para olhar ao redor.”

Mesmo quando ela tinha chegado a vagar por aí, ela sempre estava resmungando. Especialmente, os jovens nobres que continuamente se agarravam a ela desgastaram seus nervos e paciência até os limites.

“Lá, tente tudo o que você quiser.”

Assim que o rei demônio disse isso, Yuria apontou para uma barraca e gritou:

“Posso tentar isso?”

O rei demônio virou a cabeça para onde ela estava apontando.

“Você é uma criança?”

Aquela barraca era uma que oferecia peixinhos dourados, principalmente para crianças.

Ignorando-o, Yuria já se sentou e começou a jogar.

“Faça o que quiser, então.”

O rei demônio murmurou, olhando para o céu.

A herói era dele de qualquer maneira. Esse tanto de folga ele podia dar a ela a qualquer momento.

Comentários