GK: Capítulo 11


Capa GK

Goblin Kingdom

Autores: Haruno Inja (春野隠者)
Tradutor: schnitzel

Capítulo 11: Caça a aranha

[Raça] Goblin
[Nível] 45
[Classe] Nobre, Chefe Guerreiro
[Habilidades] <Comandante de uma horda> <Vontade desafiadora> <Uivo violento> <Esgrima C+> <Avareza> <Alma distante><Sabedoria de um governante>< Olhos da serpente azul>
[Proteção divina]Deusa do Submundo, Altesia.
[Atributos] Escuridão, Morte

△▽▲

A floresta se estende indefinidamente.
E nela estou diante de um poderoso inimigo. Em momentos como este, minha própria alma não deixa de tremer, eufórico com o pensamento de lutar contra um adversário digno.

“Kisha”

Oito gigantes pernas apoiam o corpo. E seus oito olhos brilham em um tom vermelho escuro.
Nem um reflexo de vida pode ser visto naqueles olhos. Como se não fossem nada alem de orbes de vidro, aqueles olhos vermelhos escuros brilham sem vida, olhando para mim. Só uma coisa é certa, ele já me reconheceu como uma presa.
Eu ergo segundo ferro sobre o meu ombro. E me equilibro para começar a avançar para frente.
O peso da espada, o meu aperto em seu punho, a sensação de meus pés firmemente plantados no chão, todas estas informações surgem em minha mente, meus sentidos aguçados. Agora, nem mesmo o movimento dos pelos da aranha gigante podem escapar de meus olhos. Da mesma forma, minha adição tem se elevado, permitindo-me ouvir até mesmo a respiração de tudo que esta acontecendo ao redor da aranha.
Eu encaro a aranha e verifico a distancias entre nos dois.
Eu expiro.
Enquanto expiro, o ar que saiu esta quente como o fogo dentro de meu corpo.
Eu estou aqui agora. Aqui, bem diante do chefe da floresta, a aranha gigante. Sim, eu ouso desafiá-la.
Gi Gu e Gi Ga estão nas matas circundantes, observando atentamente com suas respirações suspensas.
Em uma caça normal, haveriam armadilhas preparadas de antemão, garantindo nossa vitoria, no entanto, desta vez é diferente. Na verdade, pode-se dizer que desta vez não existe nada alem de meu egoismo.
Agora, eu sou incapaz. Então estou fazendo isso para mudar esta realidade. Assim eu posso superar o poder esmagador de Reshia.
Até agora eu perdi duas vezes. A primeira, quando fui engolido pela vontade da deusa do submundo, e a segunda quando abaixei minha cabeça a ela.
Reshia é muito sedutora. De fato, seu charme é tão poderoso que, mesmo quando estamos apenas falando, sinto como se minha alma pudesse ser retirada por ela a qualquer momento. Tal poder atroz … não há nenhuma outra maneira de colocar-lo.
Charme absoluto.
É altamente provável que há algo acontecendo entre a deusa do submundo e a deusa da cura. Um vínculo especial que está causando este fenômeno inexplicável. Esta sensação que me seduziu à me afogar dentro desta mulher.
Quanto a saber se posso ou não ganhar…
Eu devo trazer para fora todo meu poder, a partir de cada fibra deste meu corpo, e apresentá-lo ao meu parceiro nesta dança de vida e morte num banho de sangue.
…Devo? Não eu vou!
Trarei a ela um banho de sangue!
Se não como poderia eu dominar aquela mulher, com aquele poder santo esmagador!?

“GURUUuuAA”

Minha boca expeliu um berro, <Uivo violento>, cumprimentando o inimigo ante mim.
[Habilidade] < Olhos da serpente azul> ativado, computando fraqueza do alvo.
<<Fraqueza: cabeça da aranha>>
Mas o corpo de uma aranha só é feito de uma cabeça, seu tronco e pernas.
Hmph! Mesmo um tolo poderia descobrir isso! Que habilidade inútil!
O sangue foi a minha cabeça, eu não poderia deixar de lançar insultos dentro da minha mente contra a habilidade inútil.
Então, em um instante, a aranha pareceu comprimir-se. Usando todo seu corpo como uma mola, e saltou. Ao mesmo tempo, o veneno arremessou-se de sua boca contra mim.
Eu consegui encontrar meu caminho para sobrevivência por baixo daquelas oito pernas firmei Segundo Ferro, e mergulhei através delas. No processo fiz uma de suas pernas voando, e a aranha gigante percebeu a falha do seu ataque.
Imediatamente, a aranha tentou recuperar seu equilíbrio, após continuou com o ataque novamente.
Tendo acabado de mergulhar fora da área de perigo, eu não consegui me esquivar da ofensiva da aranha, e só poderia proteger-me com a minha espada enquanto recebia o peso de seu ataque. O impacto me fez voar, e eu senti a dor se espalhando a partir das minhas costas enquanto eu tombei no chão.
Eu me senti como se uma estaca em chamas tivesse acabado de perfurar meus pulmões, eu engasguei incapaz de respirar adequadamente.
Mas o inimigo não me daria o conforto do descanso, não. Ele já estava saltando em minha direção.
Merda, é muito rápido.
Incapaz de saber onde é que o meu inimigo iria pousar, deixei tudo para os meus instintos, e virei minha espada.
Felizmente, e talvez graças a <esgrima C+>, minha espada conseguiu cortar mais uma das pernas dianteiras.
Continuando com o momentum, eu cortei para cima.
Mas antes de minha espada consegui-se chegar a aranha, meu ombro foi perfurado por uma das pernas cortadas da aranha.
Eu quase larguei minha espada, mas segurei-a uma vez mais em minhas mãos, e eu cortei para baixo, colocando meu peso.
A grande espada caiu, e nem mesmo a perna que perfurou meu ombro ficaria no caminho enquanto descia. Imediatamente a aranha saltou para trás.
Boom! Um poderoso estrondo foi ouvido , deixando nada mais que uma cratera no chão.
Mas a aranha foi um momento mais rápida, e conseguiu se esquivar.
Felizmente não ilesa.
Fluidos verdes podiam ser vistos fluindo da metade de seus olhos, e três de suas pernas já foram decepadas. Mas ela ainda não perdeu a vontade de lutar.
A aranha soltou um grito ameaçador enquanto me observava.
Esse duelo está começando a ficar feia para mim. Depois desse último ataque, a ferida no meu ombro está sangrando incessantemente.
Eu não tenho tempo!
Eu entrei em guarda, eu chutei o chão com todas as minhas forças, e cortei a aranha… mas escorreguei.
Uma espada instável devido a impaciência. E muito poder por mover a espada muito alto. Esses dois fatores juntos fizeram com que minha espada perdesse o alvo, e a espada que deveria ter se encravado na aranha apenas raspou contra seu corpo.

“Tch …”

Um erro irrevogável, a aranha avançou.
Como uma mola saltando sobre mim, e visou meu ombro com seus dentes venenosos.
Tch! se eu der um passo para trás aqui!!
Se eu der um passo para trás, então a aranha gigante ira me empurrar e segurar.
Independente do que eu faça a situação é ruim.
Naquele instante eu decidi lutar de frente com a aranha.
Eu segurei a investida da aranha eu mesmo investindo contra ela, meu braço foi ferido no meio, rangendo em um som horrível.
Eu sei que não pode ser ajudado. Não havia outro caminho a tomar, mas ainda … o preço que eu tive que pagar para evitar as presas venenosas da aranha é simplesmente muito alto.
Eu não tenho o luxo de sentir minha perda, eu engoli a amargura que sentia, e peguei minha espada de volta.
A essa distância, a aranha não será capaz de mover suas pernas livremente.
Então eu vou fazer pleno uso disso, e esmagar a cabeça da aranha com a Segundo Ferro !!

“Kishuaa-!?”

A aranha soltou gritos confusos como se fosse a primeira vez que sentia dor.
Como esperado, essa é uma espada de duas mãos e não consegue liberar todo poder com apenas uma. A espada bateu contra a cabeça da aranha, mas ela não conseguiu penetrar e parou na superfície.
Não se segure! Apenas faça!
Levantei meu braço quebrado e empurrei a grande espada de dois gumes contra a cabeça da aranha.
O líquido corporal verde jorrou por todo o meu corpo enquanto o sangue azul do meu ombro tingiu a cabeça da aranha de azul.

“Gu, nuuaaaAAaa!”

Eu exerci todas as minhas forças e forcei a espada na cabeça da aranha.
Mas, no mesmo instante, senti dor uma dor no meu estoma e fui afastado.
A aranha me arremessou com a pata dianteira.

“Gu, ha!”

Eu tossi sangue azul.
Esta é minha chance.
Apoiando meu corpo com o meu braço restante, eu suporto a fadiga e dor enquanto mais uma vez me ergo.
Minha espada ainda está presa na aranha.
Eu não tenho uma arma.
Mas isso não importa. Já cheguei até aqui. Se eu tenho uma arma ou não, se eu tenho um corpo forte ou não, e se há uma diferença de força entre as nossas raças … nada disso importa!
A unica coisa que importa é a vontade de viver.
E esse instinto está gritando dentro de mim para matar meu oponente.

“RuaAAAAa!”

Eu gritei um grito do fundo do meu ser, e sangue azul veio jorrando junto, mas o sangue é irrelevante.
Com minha força restante, eu investi, e com um braço pendurado, eu balancei meu braço restante.
A aranha respondeu ao meu uivo!
A assustadora aranha olhou para mim com aqueles olhos vermelhos e pretos que fluíam com líquido verde.

“Kishuaa!”

Conduzido pelo instinto, ele avançou em minha direção com minha espada ainda preso a ela.
Ao mesmo tempo, a aranha desencadeou suas afiadas pernas sobre mim.
Em um instante, foi se tudo tivesse desacelerado. O mundo, e tudo o que havia nele, tinha chegado a um ponto final, e todos os sons do mundo pareciam ter sumido.
Nos nos cumprimentamos com um uivo.
E lutamos um contra o outro com nada alem de punhos.
[Habilidade] <Sabedoria de um governante> ativada.
Sem querer, as condições da habilidade foram atendidas, e o poder encheu meu corpo.
Cada passo contra o chão estava impregnado de poder, investindo mais rápido do que nunca.
Mas ainda assim, o ataque da aranha ainda era um momento mais rápido!
Foi muito rápido.
Ambos apontando um para o outro, os membros da aranha para a minha cabeça, e meu punho em sua cabeça. Ambos estavam em pleno vôo, sem poder parar.

“AAaaaaA!”

Em um movimento de desespero, movi minha cabeça.
Empurrei minha agilidade até os limites, e reuni tudo o que podia de meus músculos.
O calor correu pelo lado da minha testa.
Ainda não.
Preciso de mais um passo!
Naquele momento, eu vi a perna da frente da aranha, balançando, no canto dos meus olhos.
Se eu sofrer o golpe, tudo terá sido em vão. Eu não tenho mais força. E meu corpo ainda esta frio pela perda de sangue.
Mas…
Apesar de tudo isso, eu tenho que dar este ultimo passo!
Dei o passo, e com todo o meu poder concentrado, soltei aquele braço contraído, soltando uma torrente de poder na cabeça da aranha.

“OOoOAaAAA !!”

Eu gritei.
Que a cabeça da aranha seja esmagada juntamente com o grito da terra!
Meu punho afundou na cabeça da aranha, penetrando-o, e esmagando-o no chão.

“Haa … haa …”

No momento da morte, o tempo e o som voltaram.

“Haa … haa …”

A aranha, empalada no chão, não pode mais se mover.

 

A única coisa que eu posso ouvir é a minha respiração.

A única coisa que eu posso sentir, é a dor ardente e fadiga.

O mundo está embaçado … Não consigo mais pensar.

Mas…

 

“Eu venci…”
Assim eu perdi minha consciência.

◆◇◇◆◆◇◇◆

Você subiu de nível 45 -> 99

[Habilidade] <Dançando na fronteira da morte> adquirida.
Sua força aumentará em relação ao quão perto você esta da morte.
Quando apenas 1/3 de sua vida resta, força física aumenta 20%, agilidade aumenta 20%.
Quando apenas 1/5 da sua vida resta, força física aumenta 30%, agilidade aumenta 30%.
Quando apenas 1/10 de sua vida resta, força física aumenta 40%, agilidade aumenta 40%.

◆◇◇◆◆◇◇◆


Wow o autor fala que um dos pedidos recebidos foi fazer as lutas mais detalhadas, ai recebemos esse presente uma das melhoras lutas que já li, a forma que os movimentos são descritos fazem parecer a luta muito fluida e intensa.
De qualquer forma ate + vou começar a traduzir o próximo mas n sei se vai sair hoje ou amanha.
Quem ainda n viu saiu a segunda fase da votação pq n tinha como fz apenas 1 em um site com mais de 120 novels, então já sabem votem! votem!! votem!!!.

Comentários