GK: Capítulo 12


Capa GK

Goblin Kingdom

Autores: Haruno Inja (春野隠者)
Tradutor: schnitzel

Capítulo 12: Tentação de Altesia

[Raça] Goblin
[Nível] 99
[Classe] Nobre, Chefe Guerreiro
[Habilidades] <Comandante de uma horda> <Vontade desafiadora> <Uivo violento> <Esgrima C+> <Avareza> <Alma distante><Sabedoria de um governante><Olhos da serpente azul> <Dançando na fronteira da morte>
[Proteção divina]Deusa do Submundo, Altesia.
[Atributos] Escuridão, Morte

△▽▲


Eu posso ouvir uma voz vinda do abismo escuro.

“Garoto”

Ela era gentil, cheio de ódio, e, ao mesmo tempo … repugnante.

“Acorde”

Uma sensação macia explodiu em intensa vontade.

“Acorde, minha criança.”

Isso vai dominar meu corpo
Diante a voz, eu abri meus olhos, e em frente a mim estava uma mulher companhada de inúmeras cobras.

“Você finalmente despertou? Para fazer sua mãe aguardar, quão ousado é você?”

Cobras de diferentes cores enrolavam-se ao redor de seu voluptuoso corpo nu, declarando sua divindade.
Seu corpo parecia ter sido esculpido pelos próprios deuses, não tendo nenhum traço de imperfeição. Em seus seios abundantes, havia uma cobra de quatro olhos, colorida como um belo vestido, confortavelmente enrolada, aparentemente enfatizando seus traços sedutores. De seus pés perfeitamente esculpidos até suas coxas, se rastejado lentamente estava uma serpente preta de duas cabeças. E cobrindo sua parte inferior do corpo, estava uma Yamada no Orochi verde com um padrão vermelho gravada nela.
Seus lábios vermelhos estavam mais vermelhos que o próprio sangue. Seu rosto perfeito sem nenhuma culpa. Seu nariz, sua boca, cada pequena parte cuidadosamente posicionada à perfeição. Seus olhos brilhavam como ouro, uma cor de luxúria se sobressaía através deles. Seu cabelo levemente ondulado era mais azul que o céu. E atras dela ondulavam inúmeras cobras.

“É um prazer conhecê-lo, suponho.”

Sua doce voz soou em meus ouvidos, carregando com ela sedução e um toque de sangue. Meu coração estava muito abalado.

“Quem é você?”

Ela é sedutora, tão sedutora que se eu relaxar por um momento, eu certamente me curvarei a ela.
Eu lutei contra este desejo enquanto eu mantive meu coração calmo.

“Mas você já sabe, certo?”

Que sorriso encantador, tanto que parece que pode derreter o coração de qualquer homem. Para aquele sorriso perverso que poderia encantar mesmo um demônio, eu só conseguia ranger meus dentes enquanto eu suportava.

“Altesia (Deusa do Mundo Inferior), não é?”

“Sim está certo. Oh, como eu adoro crianças inteligentes. “

Essas palavras quase me quebraram, mas de alguma forma consegui encher meu coração de ódio e manter minha calma.

“Uma alma que não combina com esse pequeno corpo. Como é divertido … É bom que finalmente possamos conversar assim.”

Enquanto Altesia fala eu estou chegando ao meu limite. A qualquer momento, senti como se eu poderia ser lavado pelo sentimento de amor que era como água morna.

“Que cruel”

Aquele ambiente relaxado num instante, ficou frio. Suas pupilas de cor dourada olhavam para mim com um olhar gelado.
Essa atmosfera finalmente me permitiu recuperar a compostura.

“Há algo que eu quero perguntar.”

Altesia, olhando para mim, franziu o cenho sem emoção.

“Foi você que interferiu com meus pensamentos?”

“Oque há sobre isso?”

Aquele sorriso que ela me mostrou quase me encantou, mas sabendo ser falso, eu consegui resistir.

“Não irei perdoar uma segunda vez.”

“E se você não me perdoar, o que você vai fazer?”

Ter o meu egoísmo respondido como se fosse perfeitamente natural. Esmagando os outros com minha vontade esmagadora. Em tempos normais, é assim que seria.
Mas o ser na minha frente não hesitaria em algo assim, não.

“Você inveja Zenobia (Deusa da Cura) tanto assim?”

A atmosfera congelou.

“Você esta enlouquecida pelo ciúme, Altesia?”

“Cale sua boca! O que há de errado em ser enlouquecida pelo ciúme!? Eu o amava tanto! No entanto, ele só teve olhos para Zenobia! Por quê!? Eu não irei perdoar Zenobia! NUNCA! Eu, que cai em depravação, emparada ao hades, nunca, nunca a perdoarei! NUNCA perdoarei aquela mulher que nunca fez nada alem de monopolizar seu amor!”

Seu rosto belo sumira. Os cantos de seus olhos foram feridos, sangue fluía. Os cantos de sua rasgou -se ate suas orelhas.

“Porque Ativ(O Deus Ancestral que nasceu na Terra) não olhou para mim!?”

O lamento da deusa das cobras ressoou. Exalando ar quente, ela me pressionou.
As cobras responderam à sua ira, simultaneamente ameaçadas.

“Meu filho, minha criança pequena e horrível.”

Altesia baixou os olhos.

“Conceda o desejo de sua mãe.”

Um decreto absoluto.

“Destrua o mundo de Ativ Zenobia”

A essa felicidade suprema de uma ordem que nenhum ser que tenha recebido proteção divina jamais poderia pensar em contestar.

“Eu recuso.”

Eu balancei a cabeça.
Por um momento, Altesia estava perdida em relação ao que eu dizia e ela titulou a cabeça confusa. Nenhum rastro do rosto da princesa da cobra de demônio há algum tempo podia ser visto. Seu rosto agora era exatamente o mesmo rosto materno que ela me mostrou no início.

“Eu não perdoarei aqueles que me ofenderem!”

Eu me rebelei, então sou eu.

“Você…”

As serpentes que se contorciam sob ela e ao mesmo tempo me cercavam.
Essa força esmagadora que poderia destruir qualquer coisa imediatamente. Essa mesma força esmagadora agora me ameaçava.

“Você me trairá enquanto aceita minha proteção divina?”

Olhando para mim com um olhar que poderia matar, eu olhei para trás olhando diretamente para seus olhos.

“Eu vou decidir como eu vivo!”

Já morri uma vez. Que todos os arrependimentos sejam deixados para o tempo em que vivi como homem.
Eu não tenho o menor apego a esta minha vida como um monstro.
E é precisamente por isso que já não tenho qualquer razão para inclinar minha cabeça em servilismo a qualquer homem ou deus!

“… Mas, se eles se interferirem no meu modo de vida, então eu, por minha própria vontade, os arrancarei!”

As cobras continuaram a me ameaçar enquanto a deusa mãe perguntou.

“E qual seu estilo de vida?”

Mostrando tudo oque eu sou como monstro, eu inflo meu peito.

“Conquista e dominação!”

Um caminho que não pode ser associado com a paz ou tranquilidade.

“Farei que tudo no céu e na terra me reconheça! Vou pisotear tudo e pegar tudo para mim! E vou esculpir meu nome nos anais da história, para nunca mais ser esquecido! “

Uma pequena pu saiu, seguida por breves trechos de riso, até que, eventualmente, Altesia estourou em riso enquanto segurava ambos os lados.

“Ahahahaha …. Você é divertido, muito divertido. Então o que você está dizendo é, é que você vai lutar contra eles por sua vontade e não por minha ordem. Mas ainda … conquista e dominação, ahahahahahaha!Quão arrogante! Que insolente! E para realmente declará-lo tão ousadamente com essa pequena estatura … buhahahaha! “

Esse riso era completamente inapropriado para a encantadora deusa das cobras. Era como se Altesia tivesse se transformado em uma garota normal rindo de coração a partir de uma história engraçada.

“Muito bem. Estou satisfeita com você.

Disse Altesia enquanto enxugava as lágrimas pelo canto dos olhos.

“…”

Silenciosamente, eu mostrei a língua.
Pensar que ela riria da muna sincera declaração, como esperado de uma deusa.
Em todo caso, é bom que eu não esteja morrendo enquanto isso.

“Garoto, você é um rebelde não é mesmo?”

Altesia olhou-me de perto, com o rosto cintilando como uma garota que encontrou um brinquedo novo. Seu rosto, parecendo que ela quer mexer comigo e obter todos os tipos de reações.
Então ela ligeiramente agarrou a língua que eu silenciosamente mostrei e puxou.

“Tudo bem, seja o que for. Um garoto ser tão bonito quanto ele é estúpido é uma verdade universal de qualquer maneira. “

Eu não posso falar com minha língua puxada assim.

“Ho ho, agora que eu tenho um olhar mais atento, você tem o rosto encantador, não é?”

Ela olhou para mim de cima para baixo enquanto puxava minha língua.

“Mas … nah, você é definitivamente feio. Seja um pouco mais bonito, sim?

Não peça o impossível.
Nem posso mesmo se quiser, sabe?

“Bem, tanto faz. Voltemos à questão principal. “

A deusa do submundo soltou a minha língua e bateu palmas.
Imediatamente, o mundo mudou.
Num espaço onde nada pode ser visto, estátuas de demônios que governam sobre a morte estão alinhadas na escuridão.
Quando percebi isso, Altesia já se posicionara, sentada no trono com as pernas cruzadas.
Usando uma toga branca pura, ela parecia tanto bonita quanto divina. A própria personificação de um deus esmagador.

“Lhe deixarei com um presente.”

Uma das inúmeras cobras dos pés de Altesia rastejou até mim.
Uma cobra pequena, de um olho, vermelha.

“Eu não preciso de uma cobra.”

“Não diga isso.”

Disse a deusa com uma risada. Então imediatamente, a cobra veio em mim em uma velocidade assustadora, deslizando-se no braço com que eu tentei afastá-lo, entrando em mim, e indo todo o caminho ate o meu peito.

“… Oi!”

Esta coisa realmente entrou e se fundiu com meu corpo!

“Essa criança é uma coisa adorável, cuide bem dela.”

Eu não me importo!
Tire-a

“Está quase na hora. Então, até a próxima vez, meu lindo, garotinho. “

Imediatamente, a escuridão tomou conta de tudo, e eu caí.

◆◇◆

Uma luz morna se envolvia em torno de mim.
O barulho na minha orelha me convidava a acordar. E lentamente, eu abri meus olhos.
A luz forte e penetrante do sol era áspera. Provavelmente é por volta do meio-dia.

“Ahh, o chefe está acordando!”

Exclamou Gi Ga enquanto sufocava em lágrimas de alegria.

“Deixe todo mundo saber!”

Posso ouvir Gi Gu correndo.
E depois…

“Por que … Por que você está fazendo algo assim?”

Quando eu vi a Reshia com a mão na minha testa, meu coração pulou.
Então o cheiro nostálgico de sangue flutuou em meu nariz.

“O cheiro de sangue … o que aconteceu?”

Eu perguntei, com este corpo ainda espancado e dolorido.
Gi Ga abaixou a cabeça, envergonhado, e Reshia respondeu.

“Sua aldeia foi atacada. E pelo que parece, mais de metade de seus subordinados foram feridos ou mortos. “

“Por quem!?”

Eu bati no meu rosto com todas as minhas forças, fazendo despertar minha cabeça sonolenta.

“Orc”

Enquanto Reshia prontamente removia sua mão de mim, ela parecia estar escondendo suas emoções.

“Ei, o que aconteceu com aquela espadachim?”

Eu perguntei de repente.

“… Ela se tornou uma isca para me proteger.”

Enquanto eu cerrava os dentes. Reshia não disse mais nada.

“Quanto tempo se passou?”

“Hoje de manhã. Estávamos ocupados protegendo os tesouros do chefe.”

“Nos ainda podemos fazer.”

Dei uma palmadinha nas costas de Gi Ga para encorajá-lo.

“Nós vamos pegá-los de volta, espere.”

Deixei Reshia com essas palavras, e movi meu corpo para cima enquanto eu gritava.

“Gi Ga, quantos soldados podem ser movidos?”

“10 meu chefe.”

“É o bastante. E minha espada?”

“Aqui.”

Na direção que ele apontou la estava minha espada Segundo Ferro, manchada de sangue.

“Qualquer um que colocar a mão sobre as minhas possessões não serão perdoados.”

Pego a espada e posiciono-a sobre meu ombro.

“Por favor, espere, eu também irei.”

Eu cliquei minha língua em aborrecimento quando eu vi Reshia limpando as mangas de sua túnica enquanto ela ficava de pé.

“Você só vai ficar no caminho.”

“Aquela que te curou fui eu!”

A luz firme de seus olhos de ametistas brilhou em mim.

“… Bem. Gi Ga, proteja Reshia. Sempre que alguém estiver ferido, leve-os para ela.

“A suas ordens.”

“Vamos!”

◆◇◇◆◆◇◇◆

[Habilidade]<Olhos da serpente vermelha> adquirida

◆◇◇◆◆◇◇◆

Comentários