GK: Capítulo 4


Capa GK

Goblin Kingdom

Autores: Haruno Inja (春野隠者)
Tradutor: schnitzel

Capitulo postado através do meu cel, por isso caso ajam erros por favor falem nos comentários. A velocidade com que o próximo cap será postado depende apenas de quando vou ter internet no pc.

Capitulo 4: Caçada Orc II

O orc atravessou a estrada aberta com total confiança.

Ele caminhava espalhafatosamente, enquanto exibia como de um elefante.

Ele tinha muita confiança, pois afinal era um caçador.

Quem poderia culpa-lo? Confiança gera personalidade. E isso o deixava fora de problemas.

No entanto, hoje não é um destes dias.

Porque este orc está caminhando para a armadilha preparada no dia anterior.

Cuidadosamente escondido no mato, eu aguardava ansiosamente o seu desaparecimento.

 

“Guu..”

 

Mas um instante antes dele pisar na armadilha, o orc que parecia não ter cérebro, de repente parou.

Seu nariz começou a tremer, o orc vasculhou os arredores, um calafrio correu pelo orc.

Passou através de minha cabeça, eu não podia fazer nada, apenas ter esperança do orc continuar a se mover.

 

“Guoruoo!”

 

O orc rugiu.

Quando pensei ter sido descoberto, ouvi um grito abaixo do meu lado.

 

“Ga, ga, gaa!”

 

Um dos goblins ao meu lado entrou em pânico após ouvir o grito do orc. Em pânico, ele correu do mato.

Imediatamente, sem tempo para se preocupar, a visão do orc moveu-se para o duende em pânico.

 

“Gugaa!”

 

Vendo isso, eu estalei minha língua e saltei para fora.

 

“Fique … aí. ”

 

Eu ordenei aos meus subordinados, enquanto eu balançava minha espada contra o orc.

Sua pele era tão assustadoramente dura, que assim que minha espada entrou em contato com ela, meus dedos ficaram dormentes.

Era como se eu tivesse acabado de bater em uma árvore gigante.

E assim como esperava, o orc não demonstrou nenhuma dor ao meu ataque.

Irritado, o orc gritou em raiva e virou seus olhos para mim.

No mesmo instante, senti minhas entranhas começarem a tremer. E como se sobrecarregado, meus braços e pernas ficaram pesados.

O olhar fixo do orc me fazia sentir como se estivesse embaixo d’água. Eu não só capaz de respirar.

Oque é isso!?

Lentamente, ele brandiu seu tacape.

Em resposta meu corpo se moveu lentamente.

“Eu vou morrer”, este sentimento fez-se visível através da minha pele.

Mal capaz de desviar, o vento feroz explodiu junto com o tacape enquanto este passava pelos meus olhos.

 

“Nu, aaa! ”

 

Com isso, eu gritei das profundezas do meu ser como uma tentativa desesperada de me livrar do medo.

Eu aperto a espada.

Afio meus olhos, e cero meus dentes.

Com o tacape voando em minha direção, eu pulo para trás me esquivando.

Em seguida, confirmando a posição da armadilha, eu me posicionei em sua direção.

Eu me arrastei meu corpo pesado para ela, me esquivando do tacape infernal do orc diversas vezes. Apenas um hit e meu cérebro seria esmagado, mas aos poucos, consegui ficar próximo a armadilha.

Só mais três passos a esquerda. Mas, naquele momento, enquanto eu tentava dar um passo para trás, eu tropecei em uma pedra.

A dor me fez soltar um grito.

 

“Guu”

 

—Isso não é bom!

Olhei para o orc e ao mesmo tempo tentei corrigir a minha postura. Mas já era tarde demais.

O tacape já estava diante de meus olhos.

Sem nada a perder, eu pulei para trás. Eu deveria ter levantado minha espada para receber o golpe, mas eu já estava no alcance do orc.

Com uma pancada, meu ombro esquerdo foi inutilizado.

 

“Guru”

 

A diferença entre as espécies é verdadeiramente grande.

 

“Guruuuaaa! ”

 

O orc solou um grito penetrante enquanto mais uma vez erguia seu tacape.

Eu sou incapaz de mover minhas pernas, tudo que sou capaz de fazer é olhar para o tacape.

Sou..

Será que vou ser morto por isso?

Por algo assim!?

Não.

— Absolutamente não!

 

“Guu … ruaaa! ”

 

O tacape tentou clamar minha vida, um uivo irrompeu de dentro de mim, negando seu pedido.

 

“Guu…!?”

 

Então ele parou. O tacape que deveria ter tomado minha vida parou diante de meus olhos. E o orc deixou escapar um tom de surpresa.

A medida que o temor da pressão avassaladora do clube me fez ficar impregnado de suor frio, eu olhei para o canto dos meus olhos. Então meus olhos se arregalam.

O orc virou a cabeça para olhar para trás.

 

“Gugugu! ”

 

Oque estava ali era um goblin perfurando o orc com um lança de bambu.

Era aquele em pânico de antes.

 

“Guaaa! ”

 

O urro do orc ecoou.

O orc virou-se para enfrentar meu servo, aparente já me considerando imponente.

No entanto, embora mesmo só tendo se encarado o goblin já estava balançando.

Fique! Fique droga!

 

“Gu, Gu, —“

 

O momento em que o orc balançou o tacape em direção ao meu servo.

 

“Guuruaa! ”

 

Meu ataque contra seu ombro conseguiu atingi-lo a tempo.

Quando senti a resistência de sua pele, o sangue vermelho escuro foi pulverizado.

O braço que foi atingido voou no ar, e caiu no chão. Então o orc olhou para mim.

Gritando com fúria, ele avançou em minha direção.

Enlouquecido pela raiva, sede de sangue jorrou e sua baba começou a se espalhar. Essa visão fez o orc se tornar igual a um demônio enlouquecido.

Com o orc correu em minha direção, com um grito que já não poderia ser posto em palavras, eu pensei.

—- bom, bom! Venha aqui!

Então eu pulei para trás três passos para me esquivar.

Assim que o orc enlouquecido passou por mim, o chão desabou.

O chão desmoronou, fazendo o orc mergulhar em espadas e lanças.

E mais uma vez, ele gritou.

No entanto desta vez foi em agonia.

Com apenas a parte superior do corpo para fora do buraco, o orc enviou-me um olhar assassino. Enfurecido pela dor enquanto tentava escalar para fora.

—-Eu Ganhei!

Aproximei-me do orc, e com a minha espada, eu perfurei a cabeça indefesa.

Os fluidos espinhais vermelhos jorraram, e o uivo da vitória foi escutado.

 

“Guruaaa! ”

 

Deixei escapar um urro enquanto balancei minha espada encharcada de sangue.

E, mais uma vez, a sensação de algo me devorando por dentro me atacou.

Resistindo ao impulso de gritar, eu finquei a espada no chão e me preparei.

 

“Ah…”

 

Quando aquela voz rouca saiu, eu senti a sensação de level up terminar.

Depois de ter parado completamente, eu dei uma olhada no meu braço.

Minhas mãos que deveriam ter três dedos, agora possuem quatro e a espessura dos meus braços também tinham aumentado… juntamente com uma massa muscular anormal. Além disso a dor do meu ombro sumiu.

Mas dentre as mudanças do meu corpo, a que mais se destacou foi a cor da minha pele. O antigo vermelho tinha mudado completamente ao preto azulado.

Tendo as mudanças do meu corpo confirmadas, eu dei uma olhada ao meu redor. La eu vi o goblin de um tempo atrás também tinha evoluído e agora era um goblin raro, ajoelhado aos meus pés.

 

“Meu rei. ”

 

Os goblins que estavam à espreita no mato também saíram correndo e se ajoelharam.

 

“Rei! ”

 

Quando olhei para eles sem alegria, as sementes de ambição começaram a brotar.

Comentários