TRADUTOR: Adev (Adev)
REVISOR: Adev (??)
Veja esse capitulo No Adev>Cap 7<
—–!!—–

Começo lento

Ao Sul de Altana havia uma série de montanhas altas e íngremes conhecidas como Montanhas Tenryuu. As Montanhas Tenryuu dividiam o continente Grimgal em duas partes. A parte sul e considerada a principal, enquanto o norte, incluindo Altana, era conhecida a fronteira.

Ou, pelo menos, “fronteira” era o que os humanos chamam. O parte principal, Altana e os territórios de fronteira, ao norte das Montanhas Tenryuu, estavam em posse do Reino Humano Aravakia. No entanto, até cerca de 150 anos atrás, a fronteira não tinha sido uma fronteira em tudo. No passado, existiam vários reinos humanos, e os seres humanos eram a raça predominante em Grimgal.

No entanto, tudo mudou com a chegada do temível demonio conhecio como Rei Imortal. Ele não possuia apenas poder militar, como também era um político hábil. O Rei Imortal deu à luz a uma nova raça de mortos-vivos e, como seu líder, fez mais do que simplesmente conquistar. Ele convenceu os líderes de outras raças a reconhecerem sua autoridade, e formaram uma confederação, e, posteriormente, entrou em guerra com os reinos humanos. Os seres humanos foram facilmente derrotados e forçados a fugir para o sul das Montanhas Tenryuu.

Depois, o Rei Imortal foi indicado pelos líderes das outras raças para se tornar o seu lider e, assim, o Império Imortal nasceu. Até a morte do Rei Imortal cerca de cem anos atrás, os humanos eram incapazes de pôr o pé no norte das Montanhas Tenryuu, mas com a perda do seu lider unificador o Império Imortal se desfez. Aproveitando a oportunidade, o Reino Aravakia estabelecido Altana como sua fortaleza ao norte e por isso manteve-se até hoje.

E, claro, todas essa informaçoes tinha sido obtidas por Manato.

A parte sul das Montanhas Tenryuu foram usada principalmente para agricultura ou criação de gado, com aldeias pontilhando a paisagem. Já o norte era caberto por florestas.

“E por aqui” disse Yume, pasando suas mãos pela grama alta, ela explicou “não há veados, raposas ou outros animais ~ yan. E porque é primavera agora, ursos aparecem de vez em quando. Depois, há Chimos; pequenos animais, macio, redondos com olhos pequenos, caudas longas e finas, orelhas pequenas e com mãos e pés com amofadas. Depois, há os ratos pit selvagens, grandes como gatos com pele super dura.”[NT: Amofadas são as coisa fofas que tem nas patas dos cachorros]

“Sério?” Ranta formada uma pinoculo com as mãos e olhou em volta. “Porque eu não vejo eles.”

“Talvez eles estejam todos se escondendo” disse Manato, ele apontou para uma área da floresta a direita de todos. “Nas áreas arborizadas.”

Haruhiro assentiu. “Você pode estar certo. Se eu fosse um animal selvagem, eu não me sentiria realmente seguro em um local aberto onde não há árvores ou arbustos para me esconder.”

Ranta bufou zombeteiramente. “Entendo. Todos eles estão com medo de mim. ”

“Então, se não conseguimos encontrar nem um, a culpa é sua.”

“Cale-se, Haruhiro! É graças a mim! É tudo por causa do meu envolvimento misericórdioso! ”

“Se é isso então desligue. Mesmo que houvesse algum animal ao redor, gritando como que vai assustá-lo. ”

“E é tudo graças ao meu estado dos deuses.”

“Não adianta falar, garoto sem noção…”

“Hum.” Foi a primeira vez em muito tempo que Shihoru, que tinha ficado em silêncio durante toda o caminho, tinha falado. “Será que vamos ter que … matar os animais?”

Todo mundo parou de repente de andar.

Venho pensando sobre isso, o trabalho de uma força de reserva era defender o país contra raças hostis e lutar contra monstros. Nada na descrição do trabalho dissia nada sobre caçar animais e vender a carne ou peles.

“O mestre de Yume lhe ensinou a importância de dar graças aos animais cujas vidas são tomadas.” Yume franziu a testa. “Mas Yume gosta de animais e não quer matá-los. Eles são tão bonitinhos é muito triste matá-los … ”

Ranta zombou com desdém. “Deixe essa bondade melosa para outra pessoa, princesa. Todos os seres vivos, eventualmente, morrem e são abraçados por Skulheill. Eu não tenho simpatia por coisas que eu mato a para conseguir viver.”

“Nesse caso, então.” Yume de repente pegou o arco e preparou uma flecha, apontando a ponta diretamente para Ranta.”Seria bom se Yume matasse Ranta para Yume poder viver.”

Ranta saltado para trás. “Ii-idiota! Não diga coisas estúpidas como essa, garota sem peitos! Você está falando sério?! Saia já! O que você ganha me matando?!”

“Yume vai se sentir bem depois. Você também chamou Yume de sem peitos.”

“V-você mesmo disse isso em primeiro lugar! ‘Os peitos de Yume são planos’.”

“Mesmo que Yume tenha dito, isso não significa que ela quer que isso seja dito por alguém. Especialmente por um menino; fere os sentimentos de Yume.”

“D-desculpe! Sinto muito! “Ranta pulou para frente prostradosse no chão. “Veja, eu estou pedindo desculpas! E minha culpa! Por favor me perdoe! Yume não é plana! Seus seios são grandes! Enormes! Gigantescos! Monstruosos!”

“Ranta.” Mais do que olhar para baixo para ele, Haruhiro estava olhando para baixosobre ele. “Você é muito triste, não é?”

“Como você sabe?! Como você descobriu? Onde estão suas provas! ”

Yume suspirou, em seguida, baixou o arco e colocou a flecla para trás na aljava. “… Não vale a pena perder uma flecha.”

Ranta suspirou em alívio e levantou-se, limpando o suor de suas sobrancelhas. “De qualquer maneira, você teria perdido mesmo se você tentasse atirar em mim. Eu estava me desculpando apenas por educação, você sabe … Hey! Yume, parar com isso! Não pegue o kukri! Foi uma brincadeira! Vai ser doloroso ser cortado por isso! Você vai me matar! Eu vou morrer!”

“Não é diferente de matar um animal selvagem” disse Manato com um sorriso irônico. “Embora eu não possa ter certeza, eu ouvi que não tem que se aventurar muito longe de Altana para encontrar goblins de lama, ghouls, e assim por diante. Criaturas que até mesmo recrutas podem derrotar.”

“Goblins e ghouls.” Haruhiro inclinou a cabeça para o lado. Ele tinha a sensação de que já tinha ouvido falar de algo assim. Talvez fosse apenas sua imaginação, mas ele imaginou eles como uma espécie de criaturas humanóides.

“Então isso significa que …” Shihoru começou em uma voz que era muito forte, considerando a forma como ela geralmente falava. “Nós vamos procurar por esses robins de lama and cools e mata-los.”

Goblins de lama e ghouls.” Haruhiro corrigiu levemente, deslizando para a parte do homem reto novamente.

O rosto de Shihoru virou um vermelho brilhante e ela recuou.

“Seja como for, esta bem para mim”, Ranta concordou levianamente.

“É melhor do que matar animais” Yume disse alegremente.

Mogzo assentiu com um grunhido.

“Então vamos para floresta”, disse Manato.

Com Manato, o Priest, liderando o caminho, Haruhiro e os outros se dirigiram para os bosques próximos.

A floresta era selvagem e implacável. Árvores de folhas largas desconhecidas e a folhagem espessa sob os pés tornou impossível distinguir qualquer trilha de animais. O solo ia de duro como pedra para um pouco suave e mole. Foi difícil encontrar um trilha, o que fez caminhar muito difícil.

O farfalhar das folhas quando o vento soprava e o canto dos pássaros ecoou por toda parte.

“Pudins de lama e fhouls,” Yume murmurou baixinho. “Talvez eles frequentem lugares com água.”

Haruhiro cumpriu seu papel de homem reto. “Goblins de lama e ghouls ,” ele corrigiu. “O que você quis dizer, como um pundins e fhouls? E sobre os lugares com água talvez uma área pantanosa?”

“Vamos tentar encontrar algo assim”disse Manato.

Manato tinha naturalmente tomado a iniciativa, mas, considerando que esta era uma floresta, esta area deveria ser a especialidade de Yume. Ela deveria ser a pessoa na liderança. Mas de qualquer forma. Esta bem da forma que estava também.

O problema foi que não conseguimos encontrar lugares com água. Todas as criaturas vivas que tinham encontrado até agora eram insetos. O som de pássaros, nós cercava, mas nem um único podia ser visto.

Ranta engoliu em seco de uma forma excessivamente exagerada. “Isso é como … ama floresta da morte.”

“É, sem dúvida, tudo culpa de Ranta,” Yume estufou as bochechas e olhou para Ranta. Parecia que ela agora odiava Ranta por chamá-la de sem peito. “Porque Ranta é tão doloroso para os ouvidos, todos os animais fugiram ~ yan”.

“Eu estou quieto! Eu não disse uma palavra durante todo esse tempo!” Ranta protestou.

“Só o fato de que você está aqui, a sua própria existência é uma dor na consciência.”

“Obrigado pelo elogio! E só o fato de que você existir faz você plana!”

Yume fez uma careta, furiosa.

“Aa-arrependido. Esso foi apenas um deslize da língua, estou falando a verdade. E- “Ranta repentinamente pulou no ar. “O que diabos-!”

Haruhiro piscou várias vezes. Ranta estava levantar os pés para cima e para baixo como se estivesse dançando. Havia algo agarrado a perna, arranhando e rasgando ela. Era grande como um gato e coberto com pelos em forma de agulha.

“Um rato pit” disse Yume. Ela começou a olhar ao redor da área. “Eles atacam em bandos. Provavelmente há mais deles. ”

Shihoru soltou um grito e tentou virar e correr, apenas para bater em Mogzo.

“Rápido!” Manato pegou seu cajado. “Tem mais!”

“O quê ?!” Ranta dançou para trás. “Me ajudem! Sua primeira prioridade é me salvar! Socorro! Alguem me ajude!”

“Lute, Dread Knight!” Haruhiro sacou sua adaga.

Os ratos pit estavam fervilhando no chão ao redor deles. Haruhiro não tinha ideia de quantos. As técnicas de combate que tinha aprendido na Guild Thieves foram criadas para serem usadas contra humanos ou coisas oponentes humanoides. Ele não podia sequer começar a imaginar o que fazer em um caso como este, então ele mirou e tentou esfaquear com sua adaga.

Ele não chegou nem perto de sequer arranhar qualquer um deles. Como esperado. “Eles são muito rápidos!”

Mogzo empunhou sua espada bastarda com ambas as mãos, levantando-a com um grunhido, e com um grito cortou para baixo … Logo em Ranta. Ranta se esquivou com um grito e a lâmina de Mogzo bateu no chão, onde Ranta estava parado apenas uma fração de segundo antes. Sujeira voou onde a espada bastarda tinha batido com força suficiente para dividir a terra.

“Mogzo, seu bastardo! Você está tentando me matar?!” Ranta finalmente havia sacado sua espada longa. Mas isso foi tudo o que ele fez com ela, porque, como esperado, ele correu. “Droga! Droga! Droga! Quase fui quase morto pelo meu próprio colega de equipe! E ele vai vir atrás de mim novamente!”

“Mogzo estava tentando te salvar seu burro! Você devia estar agradecendo ele! “Haruhiro não estava acertando nada com a adaga, então ele tentou chutar os ratos pit em vez disso. Mas eles se esquivaram com facilidade.

“Ele não me salvar de todos!” Ranta balançou sua espada longa com um grito. “[HATRED’S CUT]! Minha habilidade de Dread Knight vão! Se eu não consigui tingi-los!”

“Pare de desperdiçar seus técnicas!” Haruhiro escolheu um rato pit e focou em perseguir-lo. Mas ele correu e desapareceu atrás de uma árvore. “Argh!” Ele grunhiu em frustração.

Malik em paluk .” Shihoru estava desenhando um glifo elemental com a ponta do seu cajado enquanto falava o encantamento.

Foi o feitiço [MAGIC MÍSSILE]. Uma bola de luz do tamanho de um punho saiu a partir da ponta do sua cajado … E acertou Ranta diretamente na parte de trás de sua cabeça.

“Gah!”

“Huh?” Shihoru abriu os olhos. Parecia que ela tinha disparado o feitiço com os olhos fechados. “D-desculpa! EU-”

“CADELA! Eu vou te matar! Ou melhor, eu vou fazer você me deixa tocar seus peitos! ” Depois de esfregar a parte de trás da sua cabeça, ele começou correr em direção a Shihoru.

Sem hesitar, Manato enfiou o cajado na frente dos pés de Ranta. Ranta tropeçou com um grunhido.

“O que está fazendo !?” disse Manato, repreendendo Ranta e golpeando um rato pit ao mesmo tempo.

Haruhiro podia dizer que Manato era um lidar com uma boa quantidade de habilidades, mas nem ele conseguiu causar qualquer damo nos ratos pit.

“Só um pouco!” Yume estava balançando seu kukri descontroladamente. Talvez estivesse assim porque ela não podia chegar perto o suficiente para realmente atingi-los. “O mestre de Yume disse a Yume que porque eles são apenas animais, só precisamos atingi-los um pouco que eles vão fugir!”

A espada bastarda de Mogzo acertou o tronco de uma árvore. A força do golpe fez chover folhas e insetos diretamente em sua cabeça. Mogzo, agora coberto de insetos e folhas, suspirou.

“Nesse ritmo …” Haruhiro juntou toda sua determinação e se agachou, um joelho no chão.

Sem se mover, ele esperou um rato pit se aproximar dele. Lá. Bem na frente dele. Um rato pit estava indo em direção a ele. Haruhiro estendeu seu braço esquerdo.Venha me morda. Eu te desafio. Não era maior do que um gato, mas ele dava muito medo. E rápido. Isso e ruim. Mas ele esperou, ficar absolutamente imóvel.

Uma dor incapacitante de repente atravessou sua perna, fazendo-o gritar.

Outro rato pit havia se aproximado por trás e estava mordendo sua panturrilha direita. Ele estava prestes a tentar esfaqueá-lo quando o rato pit na frente dele apertadou seus dentes em seu braço esquerdo. “Ahh!”

“Haruhiro! Não se mexa! “Manato correu para seu lado. Ele balançou seu cajado para baixo em um movimento rápido.

Houve um som baixo de pancada e Haruhiro sentiu imediatamente a libertação da pressão na perna direita e no braço esquerdo. Os ratos pit estavam fugindo em uma velocidade espantosa. E mesmo enquanto Haruhiro procurou pelos outros ratos ele não encontrou.

“Você está bem, Haruhiro?” Manato estava em um joelho ao lado de Haruhiro, examinando suas feridas.

“Sim. Estou bem … ” arregaçando um perna da calça e a manga da sua camisa Haruhiro revelou uma série de pequenos buracos em sua carne; marcas de dentes dos ratos pit, sangue estava escorrendo deles. As lesões eram não eram muito graves, mas elas ainda eram feridas.

“Deixe-me te curar.” Manato colocou sua mão direita sobre a testa de Haruhiro com seu dedo médio entre as sobrancelhas dele. Seus dedos desenharam um pentagrama. “O luz, sob a graça divina do Senhor Luminous … [CURE].”

Uma luz quente disparou para fora da palma da Manato, então as feridas de Haruhiro começaram a fechar. Três segundos para a perna direita, e mais três segundos para o braço esquerdo.

“Uau.” Haruhiro tocou as áreas que os ratos pit tinha mordido. Sangue ainda estava presente, mas não havia nenhum vestígio de qualquer tipo de ferimento. “Obrigado, Manato. Você foi o único que expulsou eles … ”

“Só porque você foi a isca,” Manato respondeu.

“Eu estava com a intenção de usar apenas o meu braço. Eu pensei que podia lidar com isso sozinho … ”

“Tudo acabou bem. Não importa quem fez o que. ”

“Tudo está bem, meu rabo!” Ranta estava sentado no chão, com os joelhos dobrados e os dois pés no chão como uma única criança mimada. “Como está tudo bem? Nós de repente fomos atacados por algumas coisas estranhas! Nós as expulsamos, mas não conseguimos um único centavo com isso. E olhe! Estou ferido também! Me cure agora! ”

“Ah, desculpe”, Manato disse, apressando-se para o lado de Ranta.

“Por que ele precisa se desculpar com Ranta?” Haruhiro murmurou baixinho, olhando ao redor.

IMG_0106

Mogzo estava se sentindo muito cansado, talvez porque ficou balançar sua espada bastarda por tanto tempo. Shihoru estava fazendo o seu melhor para se esconder atrás de uma grande árvore, provavelmente por causa da falha do seu feitiço. Yume era a única que parecia esta em alto astral, olhando em volta aqui e ali. Haruhiro encontrou o olhar dela e ela de-lhe um sorriso.

Ele devolveu o sorriso sem pensar, mesmo que não seja exatamente um bom momento para estarem sorrindo um para o outro. Ou talvez fosse. Ele não sabia.

“… Ranta tem razão, nós não ganhamos um único centavo, mesmo expulsando eles” Haruhiro suspirou. “Talvez a gente ainda não sejamos qualificados o suficiente para ficamos na floresta.”

“Bom! Vamos novamente! “Depois de ter sido curado, Ranta pulou e girou o braço ao redor. “OK! Todo mundo me segi!”

Mogzo piscou. “Para onde?”

“Idiota! Todos nós dicidimos que iríamos procurar goblins de lama, certo? Diga-me você estava brincando? Você quer parar só por causa desses ratos sei lá o que! Nós não vamos recuar só por causa disso! ”

“Ele está certo”, Manato assentiu, aparentemente imerso em pensamentos. “É exatamente como Ranta disse. É arriscado, claro, ratos pit são carnívoros, certo? ”

“Eles podem ser onívoros,” Yume respondeu. “Mas quando eles estão em sem comida, eles são conhecidos por atacar seres humanos.”

“Bem, é verdade que eles nós atacaram”, disse Haruhiro.

“Então, eles comem quase nada.” Os olhos de Manato estreitaram e ele coçou o queixo. “Se há animais que caçam para viver comida aqui, então isso significa que a outros que são presas também.”

“Claro que existem”, Ranta zombou. “Você descobriu isso só agora? Conheço isso há algum tempo. Se há animais que caçam para o alimento aqui, então isso significa que o outro são presas.”

Haruhito olhou com olhos casados para Ranta. “Você está apenas repetindo o que Manato disse.”

“Cale a boca, olhos sonolentos! Vai tirar um cochilo, se você esta com tanto sono!”

“Eu já te disse antes! Eu tenho esse olhos desde que nasci! Isso não significa que eu estou com sono! ”

“Haruhiro” Manato cortar com um sorriso. “Na maioria das vezes, é melhor simplesmente ignorar o que Ranta diz.”

“Hey!” Ranta apontou um dedo para Manato. “Não diga coisas assim! Então você estava sento o Mr. Bom garoto esse tempo todo, seu traidor!? ”

“Quem sabe?” Manato respondeu com um suspiro, recusando-se a morder a isca. “Nesse meio tempo, se ninguém for contra isso, por que não exploramos um pouco mais?”

Ninguém foi contra ele, assim eles foram, tomando cuidado para não serem atacados por mais mais ratos pit, eles se aventuraram ainda mais dentro da floresta. Lá, eles serpentearam até que o sol começou a desaparece, a única coisa que eles acharam foi um único cervo. Yume tentou atirar nele, mas errou, e ele fugiu.

Eles também avistaram aves em várias ocasiões e foram atacados novamente por ratos pit, mas foram capazes de afastá-los.

Era muito perigoso ficar na floresta após o anoitecer, então Haruhiro e os outros deixaram a floresta com passos pesados.

“O que vamos fazer?”, Ranta gemeu. Pela primeira vez, ele não estava energético.

“Nós não fazemos nada”, Haruhiro suspirou em resposta. Interiormente no entanto, ele estava começando a sentir uma sensação de desespero. Parecia que algo dentro dele estava prestes a estalar. “Vamos voltar para Altana. ”

 

“M-mas,” Shihoru começou a dizer, pendurando a cabeça como se tivesse gastado toda energia. “Deixa pra lá. Não é nada.”

O estômago de alguém roncou. Mogzo. “Eu estou com fome…”

“Quando voltarmos”, disse Manato, olhando para todos em volta. “Vamos parar pelo mercado e jantar. Depois, eu conheço um lugar barato, onde podemos passa à noite. Perto de Nishimachi, há alojamento para soldados da força de reserva. Soldados de pleno direito podem mostrar seus contratos da Crimson Moon para ficar de graça, mas os recrutas têm de pagar. Embora seja barata. Um quarto para rapazes e um quarto para as garotas custa vinte capas no total. ”

Ranta zombou. “Nós não ganhar um único capa hoje. Nós devemos apenas acampar ao ar livre. ”

“Não, isso é melhor guardado isso como um último recurso”, Manato disse sem rodeios. “São instalações compartilhadas, mas tem casas de banho e banheiros. Tê-los e não faz uma enorme diferença … especialmente para as senhoras.”

Shihoru renovou seu aperto em seu cajado e concordou em silêncio várias vezes.

“Isso é verdade,” Yume também concordou.

“As banheiras e vasos sanitários não são questão de vida ou morte”, Ranta murmurou.

No entanto, Haruhiro tinha a sensação que Ranta seria quem reclamaria mais alto se eles não tivessem essas conveniências.

“Eu concordo com Manato”, disse Haruhiro, levantando a mão. Shihoru, Yume e Mogzo também levantaram as mãos também.

Ranta estalou a língua, tut-tut , mas não protestou mais. E com isso, seu primeiro dia de trabalhando como recrutas da força de reserva chegou ao fim tranquilamente.

Comentários