Kuork

Apenas Tradutores Errantes

iLivro

 Reencarnado em outro mundo

Lentamente, como se estivesse saindo da superficie da água, Youta recuperou a consciência e abriu seus olhos

…É este o hospital?

Minha última lembrança estava gravada em minha mente; sendo assediado por ser um solitário, e ser esfaqueado repetidas vezes com uma faca de cozinha— algo do tipo.

Fui trazido a um hospital, que sorte, já que esperava ter perdido a vida. Mas não importa como fui tratado, eu não sentia nada.

Fui posto para dormir em uma cama macia com lençóis brancos, e por algum motivo ao meu lado havia uma criança.

Dormir com um bebê, para que as feridas se curem mais rápido ou algo desse tipo. É o tratamento mais moderno feito nesse hospital?

Para ser sincero, deveria dar 100, não… 10000 passos antes de que esse tipo de tratamento exista.

Hmm?  O bebê ao meu lado tem orelhas de cachorro?

Para começar, duvido que existam orelhas artificiais como estas. São prateadas e como se mantêm movendo chamaram minha atenção. Elas são reais para mim.

Provavelmente uma mutação? Uma mutação desde o nascimento? Depois de pensar sobre isso, uma mulher veio me ver.

“—,—,—-.”

01

Ela não fala japonês, ou uma linguagem que seja familiar. Mas, não só isso era notável, mas também sua aparência. Está em seus vinte anos, e junto a ser uma mulher alta, também tem peitos grandes.

É uma beleza com olhos ligeiramente caídos, mas devido a isso, ela tem uma expressão gentil, por isso certamente ela é para os japoneses.

[NT: Segundo os tradutores do inglês, aparentemente é algo considerado belo para os chineses, então certamente também é para os japoneses]

Acima de tudo, notei que seu cabelo era rosa e surgiram orelhas parecidas a dos coelhos em sua cabeça. Ela sorria calmamente com suas orelhas completamente levantadas, e estendeu seus braços para me carregar.

Isto não pode ser verdade! Como um adulto médio, pode ser um corpo pequeno, mas para que uma mulher me carregue facilmente… Não pode ser tão fácil!?

{A pessoa com orelhas de coelho é desumana, por isso não acha complicado me carregar} Suspeitava isso, e logo me informei da verdade.

Qu-que, Heeeey!

A figura da mulher com orelhas de coelho, que me carregava por si mesma, foi ligeiramente refletida em uma janela… Ali havia uma criança de cabelo preto carregado pela mulher, que também foi refletida.

“Gua-Guaa”

[NT: Ruídos de bebê]

Movi minha boca, tentando falar… o que estava sendo refletido era sem a menor dúvida…

Eu.

***

Para me acalmar, me pergunto ‘quanto tempo passou?’ Muitos eventos aterrorizantes aconteceram um atrás do outro.

Acalme-se, permaneça calmo… Primeiro necessito revisar uma coisa de cada vez.

Despertei logo depois de ser apunhalado por um antigo assediador, e me tornei uma criança. O bebê de cabelos prateados a meu lado tem orelhas de cachorro, comparáveis com personagens de animes e mangás. Mesmo a mulher que veio nos olhar não é humana, tem orelhas de coelho. Exceto que as pessoas-animal não existam. Talvez, já que seu corpo parece com o de uma estrangeira.

Enquanto pensava nisso, umas senhoras acima do peso entraram e trocaram nossas fraldas e nos deram leite. As senhoras conversavam enquanto nos atendiam, mas não é inglês, russo ou chinês.

“——,–”“–,–”

A mulher-coelho entra dentro do quarto, e iniciou uma conversa amistosa com as senhoras. Ela levantou o bebê com orelhas de cachorro ao meu lado, e pôs sua mão na cabeça dele, e isto emitiu uma rápida luz.

“–! –.—-”

Ela sorriu enquanto falava, logo foi minha vez, Me levantou do mesmo modo, pondo a mão em minha cabeça.

“—…”

Me olhou com simpatia, e sem entender a razão me senti culpado.

“–,—-.”

“—! —-.”

A mulher coelho e as senhoras conversavam enquanto deixavam o quarto. De qualquer maneira, para entender o que ocorre, decidi que era necessário aprender o idioma que as mulheres estava utilizando. Assim que diligentemente escutei suas palavras.

***

Desde que despertei, um ano se passou.

Não posso ler ou escrever o alfabeto, mas posso entender o que as mulheres falam. Graças a ser um bebê novamente, meu cérebro absorve coisas como se fosse uma esponja. Como uma esponja seca que absorve água, eu tenho memorizado o que escutei.

Das suas palavras, eu tenho começado a juntar as peças do quebra-cabeça da minha situação atual… onde me encontro é um orfanato de uma pequena aldeia chamada Hod, no território Alijo. A população é menos de mil pessoas, sendo realmente uma pequena aldeia. Território Alijo, Hod… nunca escutei desses lugares antes… Mas, não importa quão longe seja este lugar, as pessoas com orelhas de animal definitivamente não existem.

De um jeito ou outro, depois de ser apunhalado, aparentemente, morri. Reencarnei em outro mundo enquanto conservava minhas lembranças… isso foi minha conclusão. de outro modo não poderia explicar minha situação atual.

A mulher coelho parece se chamar {Elle}, sendo também ela a fundadora do orfanato. As senhoras a chamam de {Elle-sensei}, agradando a todas elas.

Neste mundo paralelo, não parece ser comum discriminar quem tem orelhas de coelho, aparentemente. Unindo os fragmentos de conversas, entendi algo assim: quase dois anos atrás, pouco depois de nascer, fui abandonado dentro de uma cesta na porta do orfanato. No mesmo dia, fui posto para dormir ao lado do bebê com orelhas de cachorro, que aparentemente também havia sido abandonado.

Faz dois anos, huh… Agora tenho dois anos.

Em uma fita na cesta, estava escrito {Lute}. Aparentemente Lute é meu nome. Senti algo similar a resignação. Abandonei meu amigo quando eles estava sendo intimidado, o usei como bode expiatório para poder me salvar. Isso também terminou provocando o suicídio de Tanaka.

Estava sempre preso por esse pecado. Ser assassinado pelo autor da intimidação, para nascer de novo e ser abandonado em um orfanato.

O próprio significado de retribuição. Devido a isto, eu estava determinado.

Me farei forte neste mundo, nesta vida. Não escaparei dos problemas, e alguém precisar de ajuda, os ajudarei com tudo que tenho. Farei boas ações, para que assim, eu, quem abandonou Tanaka e foi assassinado por isso, possa receber o perdão por esses atos…

Assim que, o antes chamado Hotta Youta, agora Lute, decidi viver minha vida desta forma.


Notas Finais:

Traduzido por: Kooz

Revisado por:  Pode ser Você xD

Formatado por: Kooz

Comentarios em Gun-Ota: Volume 1 Capítulo 1

Categorias