iLivro

Uma noite com Snow

Durante a noite depois da minha conversa com Malton, o mercador, eu dormia em um futon no quarto dos garotos, que estavam espalhados pelo chão dormindo em qualquer canto.

“…te…kun…”

Bocejo

Escuto um pequeno som perto da minha orelha, e sinto como se me golpearam as bochechas, sendo tudo muito realista para um sonho.

“Lu…Lute…n…Lute-kun…”

“Mm… Que!?”

“Shhhh!, Não grite. Acordará todo mundo”

Não é um sonho, e Snow olha para minha cara enquanto abro os olhos, com suas mãos cobrindo minha boca, para não deixar eu fazer barulho.

Há algumas regras no orfanato, e a mais séria entre elas se refere à se um garoto ou uma garota entra no quarto dos outros durante a noite, o mesmo fica um dia sem comer. E com tudo, a estudante exemplar Snow rompeu a regra e entrou no quarto dos garotos!

Creio que foi para se encontrar comigo.

…Poderia ser que Snow está se infriltando!?

Não sou um personagem insensível de anime, sou um ser humano. Tive a sensação de que ela havia está pensando afetuosamente sobre mim ultimamente. Por exemplo: ela se mostrava encantada quando eu acariciava sua cabeça depois de uma tarde de trabalho juntos.

Mesmo se Snow me atrai, não é como atração do sexo oposto, mas que é mais perto do amor com uma irmã menor ou uma filha. Mas se crescermos e continue havendo algo entre nós, creio… que nos tornarmos amantes ou se casar é possível.

Mas se infiltrar é muito cedo para cinco anos! Talvez… Uma garota esta atacando um garoto!

Para fazer algo como isto a essa idade… Snow, que garota temível”

Mesmo se meu corpo tem cinco anos como o dela, minha mente é a de um {jovem adulto} de 32 anos, parece ser que devo lhe dar alguma lições.

Snow aproxima sua seu rosto e sussurra em meu ouvido.

“Todos despertaram, seja silencioso. Entendido?”

Assenti duas vezes, e antes disto, ela retirou suas mão de minha boca.

“Snow, seus sentimentos…”

“SHHH! Não aqui ou todos acordaram… siga-me”

Saio silenciosamente do quarto seguindo suas instruções. Não há eletricidade neste mundo, e a infraestrutura de gás e água também não existem, assim que o mundo é escuro como se tivessem te cegado. Eu caminho seguindo Sniw, que me deu sua mão, e terminamos chegando ao refeitório.

A luz das estrelas passam pela janela, e seguindo-a nos sentamos perto da janela, sentei-me no chão enquanto agarro as pernas.

É quente durante o dia, mas é frio durante a noite, e estamos perto o bastante – um do outro – que nossos ombros estão se tocando, ainda que também é para poder sussurrarmos mais facilmente.

“Assim que… Por que quebrou as regras e me trouxe até aqui?”

“Ummm… há algo que quero te perguntar”

Se sua voz é assim baixa, as pessoas que estavam dormindo nos quartos não seriam incomodadas, mas, está dito que as garotas crescem mais rápido que os homens, mas ela deve ser curiosa sobre meus sentimentos a esta idade.

Entendo a pressa quando há garotas de idade parecida à meu lado, mas ao menos poderia ter esperado até que o sol nascesse.

É verdade que os garotos populares têm dificuldade.

Brincando, ponho uma expressão de estar voltando ao conteúdo do meu coração, mas Snow me pergunta com uma expressa escura.

“Hmm… Lute-kun, já pensou alguma vez em encontrar-se com seu pai ou mãe?”

“… Eh?”

“Como eu disse, já pensou em conhecer a mãe e o pai que te abandonaram?”

Huh? Esse não é um evento de confissão ou agridoce {Quero conhecer os sentimentos do Lute-kun que amo}?

Mais bem, era uma pergunta séria. Depois pedi perdão em meu coração, devido ao meu mal entendido, mudo minhas emoções e pergunto a ela.

“Snow, por que me pergunta isto?”

“…Hoje Lute-kun disse para a sensei {não é como se que quisesse conhecê-los depois de todos este tempo}, certo?”

Olhando para baixo, revela seus sentimentos pouco a pouco.

“Eu quero conhecer meus pais. Quando nos encontramos, lhes perguntarei o porque me abandonaram. E quero viver com eles… Por acaso é raro que pense assim?”4

As circunstâncias de Snow são parecidas as minhas, já que no mesmo dia, fomos abandonados juntos no orfanato. Então eu disse {Depois de tanto tempo, nunca pensei em conhecer meus pais}, enquanto ela sentia {quero conhecê-los}{quero viver com eles se é possível}, suponho que estava preocupada por não saber se era correto sentir aquilo.

Snow está saboreando um tipo de tristeza que seria bom se não sentisse. A razão do porquê não quero conhecer meus pais é que sou um reencarnado com memória de minha vida passada.

Esperar conhecer a razão de ser abandonado pelos pais, para fazer as pazes com eles, e viver juntos não é uma coisa estranha, de fato é o normal, sendo eu o raro…

Não posso explicar para ela assim, já que poderia acabar preocupando-a mais.

Nesse caso, melhor explicar com ações em vez de palavras. Primeiro, mudo minha posição de sentada segurando minhas pernas para sentar-me com a pernas cruzadas.

“Snow, vem aqui”

“Por que?”

“Só faça”

Forçando-a um pouco, faço com que apoiei sua cabeça em meu colo. Pressiono sua cabeça contra meu peito direito.

“Consegue ouvi meu coração?”

“… Sim, o ouço. Thump, thump, thump…”

“As pessoas se acalmam quando escuta as batidas do coração. Isto deve ser poruqe crescemos escutando as batidas da nossa mãe”

Estranhamente, Snow estava agora em posição fetal, fechando seus olhos enquanto se agarrava em mim.

Tem imagem

“Desejar conhecer seus pais não é estranho, assim que não há motivo para preocupar-se”

“Verdade?”

Sim, é verdade. A razão do porquê nunca pensei em conhecer meus pais é devido a que não tenho forma de procurá-los”

Os humanos são a raça mais extensa dentre as cinco raças.

“Só tenho uma pista: Tenho uma marca de nascimento com forma de estrela na parte traseira do meu ombro direito, e não posso mostrá-la a todos que conheça e perguntar para eles. Além do mais, não tenho talento como mago; assim que é difícil pensar que os pais que me abandonaram me acolham. Assim que é impensável que eu me encontre com meus pais no longo da minha vida”

A abraço mantendo-a perto, e falo enquanto acaricio sua cabeça, sem que ela mostre sinais de querer se afastar, e escuta cuidadosamente.

“Mas seu caso é diferente, Snow. Diferente de mim, você tem talento como maga e também a raça Lobo Branco é uma minoria que habita as montanhas nevadas do continente norte, assim que se você for ali poderia encontrar algumas pistas. Mas mesmo assim perdoe-me por dizer algo tão insensível como {Depois de todo esse tempo nunca pensei em encontrar com eles} Tudo bem?”

Abandonar crianças sem deixar um bilhete não é típico, especialmente se este tem mágico, assim que certamente existe uma boa razão. Pode ser uma maneira chata de colocar, mas se a pessoa se torna uma maga ela ganhará muito dinheiro, e mesmo se eram pobres, não havia razão para deixar ir o ovo dourado, ao ponto de que se quisessem dinheiro por qualquer meio, poderiam enviá-la a um sujeito rico e poderoso, sem filhos, como uma filha adotada.

Se tiver uma razão para enviar uma criança com talento à um orfanato, seria: a morte de ambos os pais, o que provocou uma luta entre os familiares e o coração da criança se partiu, assim que dão para Elle-sensei para que o reabilite. Também há outros montões de crianças com talento mágico abandonados por diferentes razões.

“… Também sintou muito. Fiz uma pergunta tão insensível sem pensar em seus sentimentos, Lute-kun”

“Não há razão para se desculpar. Eu era o equivocado”

“Nesse caso ambos estávamos equivocados. Então é um empate”

“Certo, é um empate”

“Como desculpa, te direi meu sonho, somente para você…”

Lentamente começa a dizer seu sonho.

“Quando eu for grande, serei uma maga, então, irei ao continente norte para procurar por meus pais. Uma vez que eu os encontre, lhes perguntarei porque me abandonaram. Se fizermos as pazes, viveremos juntos na mesma casa… Esse é meu sonho”

“É um bom sonho. Se é você, definitivamente se tornará realidade…”

Dou um pequeno respiro, e então continuo.

“… Mas mesmo se não chegue a encontrá-los, ou não podem fazer as pazes, lembre que eu, Elle-sensei e as crianças do orfanato, sempre estarão aqui. Não se esqueça, entendido?”

“… Obrigado, Lute-kun”

“A abraço de forma confortável, para transmitir… não só palavras, mas também calor… para que saiba que não está sozinha neste mundo.

“Poderia escutar as batidas do Lute-kun mais um pouco?”

“Você pode escutar tudo o que quiser…”

Para que possa escutar meu coração um pouco mais, aproxima sua orelha ao meu peito o que é surpreendentemente coceguento. Banhado na luz das estrelas, continuamos com nossos corpos agarrado por um bom tempo.

[NT: Coceguento é algo que é sensível a cócegas]

… Me pergunto quanto tempo já passou.

Me separo de Snoe, e enquanto voltava para o quarto, pergunto.

“Deveríamos dormir jutnos depois de tudo?

“Pervertido ~~”

Ah? Não dormíamos juntos até um ano atrás?

Ela volta ao quarto das garotas sem olhar para trás.

“Como pensava, as garotas crescem rápido…”

Os murmúrios de um homem de meia idade desapareceram no corredor escuro.

***

Lute, de cinco anos.

Malton, o mercador especializado em dispositivos mágicos, abriu uma loja na cidade comercial Tver.

Há várias rotas que vão entre Tver e a cidade defensiva, Tallcas (chamada assim por ter alta muralhas e relíquias da antiga guerra. é a cidade mais próspera na região depois de Tver). A mais popular era a rota central, que se demora dez dias para viajar entre ambas as cidades. Uma menos popular, é a que vai através de Hod, na região de Alijo, onde está localizado o orfanato.

Apesar de ser o ponto exato entre a cidade comercial Tver, e a cidade defensiva Tallcas, não pode alcançar sem fazer um desvio pelos bosques, que acrescenta dez dias a mais de viagem, por isso que ir entre as cidade através de Hod, requer 20 duas de viagem.

Por isto, já que é mais rápido ir pela rota central, não há muita gente que vá através de Hod, e isso faz com que a população seja baixa, e diminuindo.

O dia que conheci Malton, o fiz escrever um contrato e firmá-lo, devido a que queria ter o Metal Liquido Mágico o mais rápido possível que pudesse.

De acordo com ele, levaria 10 dias para voltar a loja, mais um dia de preparação e dez dias de volta, demoraria 21 dias, e com tudo pediu um ou dois dias a mais, em caso de ocorrer algo inesperado.

Não é que em minha vida anterior as coisas que se pedia chegavam no dia seguinte, por isso que pedi perdão por apressá-lo e agradeci.

Na tarde, depois de 21 dias que Malton e eu nos despedimos, seus subordinados entregaram o Metal Liquido Mágico ao orfanato.

Era transportado em um barril, dentro de uma carroça puxada por cavalos com chifrudos (cavalos com um chifre crescendo na testa, por causa de sua força ele é usado para puxar carroças e coisas assim).

Incrivelmente, pesava cerca de 250kg.

Realmente queria todo o metal liquido mágico possível, mas não estou certo de que eu possa fazer armas de mão com ele…
Como é tão caro, só consegui que me vendesse um barril, ainda que parece que este custa 25 moedas de ouro no total.

Entre as aulas de Elle-sensei também havia aulas sobre dinheiro. Baseando-me em minha experiência local, se o colocasse em termos de moeda moderna seria algo deste estilo {1 moeda de ouro (100.000)= 10 moedas de prata – 100 moedas grandes de cobre – 1000 moedas de cobre}.

Suspeito que uma moeda de cobre são 100 yenes.

O preço do trigo para as necessidades de um dia é de 2 moedas de cobre (A quantidade de trigo por pessoa é cerca de 1kg)

1kg de javali selvagem são 3 moedas de prata (30.000 yenes).

E um litro de vinho é uma moeda grande de cobre e duas moedas de cobre (1.200 yenes) Assim que 25 moedas de ouro são quase 2.500.000 yenes. Um litro é cerca de 1 moeda de prata( 10.000 yenes)

Como esperava, mesmo se era ruim, continua sendo um dispositivo mágico.

Mas, devido a que é um produto sem muita circulação, já que é impopular, barris que foram armazenados por muito tempo podem ser obtidos por um preço mais barato, com alguma negociação. Mesmo sendo um item raro, o preço varia dependendo do nivel de negociação.

É justo, já que só troquei conhecimento, e podia fazer-me louco depois disto. O subordinado desce da carroça e me chama

“Poderia confirmar se o conteúdo é correto? É só para assegurar”

A tampa foi aberta habilmente. O barril estava cheio de um liquido prateado, agitando o liquido parecia com mercúrio quando se mexe no mesmo.

Assim que este é o Metal Liquido Mágico. Isso realemente é liquido, huh.

“Não há problemas. Obrigado por trazer-lo”

“Não, não. Isto é meu trabalho depois de tudo. O chefe disse {Aqui vai}”

“Bom, então digam-lhe {obrigado por escutar meu pedido egoísta}”

Entendo. Bom, vou me indo”

O subordinado tira seu gorro, faz uma pequena reverência, e volta a carroça. Depois de vê-lo partir, aumento minha força usando o reforço corporal, e levo o barril ao quarto dos garotos.

Me apresso para terminar o trabalho da tarde com Snow, e começo a experimentar o tão esperado Metal Liquido Mágico.

Primeiro o toco, sendo agradavelmente frio ao tocar. O levanto, e cai de minhas mão como se fosse água, ainda que seja mais pesado. Talvez, seja essa sensação ao tocar o mercúrio.

[NT: Não tentem isto com mercúrio, já que a pele absorve e uma parte se evapora, sendo totalmente tóxico]

Sem esperar mais, começo meus experimentos. Ponho minha mão no barril, e imagino uma fina placa de 10cm, e enquanto mantenho a imagem em minha cabeça, movo mana para minhas mãos e a libero, deixando uma sensação em minhas mãos.

“Wow, realmente posso fazê-lo”

Em minhas mãos, uma placa metálica de 10cm está feito, ainda que a perfeição é ruim. A superfície não é fina e tem buracos, e a espessura é desigual, sem estar muito menos em uma forma retangular, mais bem retorcida. Dou um pequeno soco, e sinto algo duro como aço.

“A manipulação é claramente difícil; Enquanto mais clara é a imagem da textura, as propriedades do material, firmeza e força… parece ser necessário desenhar a placa metálica que quero fazer para fazê-lo mais claro”

Mais que tomar tempo treinando para obter uma imagem mental definitiva para fazer armas ou protetores, comprá-los é mais rápido e fácil. Agora entendo por que é impopular, mas com tudo, trabalhei em uma metalúrgica por sete anos.

“… Recordo o passado.… Recupera a sensação”

Deixo de lado a placa, logo, começo a inalar e exalar, concentrando, para depois encher minhas mão de Metal Liquido Mágico.

Em minha vida passada, era capaz de detectar defeitos de um micrômetro em uma placa metálica só com as ponta dos meus dedos, baseando-me no som podia distinguir que parte estava falhada.

Tudo isto me foi ensinado por meus colegas da metalúrgica, técnicas que ganhei graças a seu, e mesmo depois morri, as habilidades estão gravadas em minha alma.

Uma vez mais, imagino a placa de metal e injeto meu poder mágico.

Não estou fazendo um nódulo irreconhecível.

Por um momento, me imagino formando, talhando, fixando e alisando a superficie.
Imaginando fortemente, introduzo meu poder no metal.
Sinto como o metal se cria em minhas mãos, e o tiro dos Metal Liquido Mágico.

“Sim! Perfeito!”

Uma placa de 10cm, com uma superfície lisa, largura perfeita e forma retangular.

“Com o metal liquido mágico posso fazer pistolas!”

Me sinto mais encantado do que nunca desde minha reencarnação neste mundo.


Notas Finais:

Traduzido/Formatado por: KooZ

Revisado por: Pode ser você xD

Comentarios em Gun-Ota: Volume 1 Capítulo 6

Categorias