1 vs 3 ! (1 Parte)

 

1 Parte

 

Uma semana se passou desde o meu beijo com Charlotte.

Desde daquele dia sempre que nossos olhos se encontram ela foge envergonhada. Os alunos da classe olimpo ficaram surpresos com a transformação dela em um demônio da lua.

Bom, quando sua colega de classe aparece com dois par de chifres com fogo nas ponta não é de se espantar que fiquem surpresos. Na verdade seria estranho se eles não ficassem surpresos.

O rank-up de evolução superou todas minhas expectativas, o que me faz pensar nos demônios do império demoníaco. Se charlotte se tornou tão poderosa por apenas ascender uma posição no rank-up de evolução, o quão poderosos deve ser os demônios antigos do império demoníaco?

Não sei quase nada sobre a raça dos demônios, na verdade eu não sei quase nada sobre o reinos que nos cercam, além do império da luz qual a rainha loli de 400 anos de idade tem um péssimo relacionamento.

Só de pensar que eu passei quatro anos treinando pivetes mais velhos do que eu, apreendendo a controlar meu poder espiritual com Euraidd Mulki, estudando a magia divina do livro [Rei divino do sol] e me dedicando na construção de artefatos mágicos – se é que um mecha pode ser chamado de artefato mágico.

Ah, tinha esquecido, após dominar as magias divinas do livro [Rei divino do sol] adquiri o trabalho [Rei Celestial Solar] ! Um trabalho mais poderoso do que a de um alto sacerdote! Pelo menos foi o que meu amigo Laffast falou para mim, após eu devolver o livro e perguntar sobre o trabalho [Rei Celestial Solar] .

Se há algo que você não souber, pergunte para Laffast!

Bom, isso era antes da criação dos solis, apesar que as vezes vou até a associação mágica para pegar um livro ou dois de magia e jogar conversa fora com Laffast.

Ele é o que mais chega perto de ser um amigo nesse mundo.

Voltando do meu desvaneio, atualmente estou dando uma volta pelo pátio da mansão.

O clima está um pouco frio nessa manhã, mas nada que me afete, a túnica escura que eu estou vestindo me protege do frio.

Andando pelo pátio encontrei Anna e Llachar em seus treinamentos matinal. Anna vestia uma simples camiseta é um par de calças escuro. Seus longos cabelos castanhos estava amarrada em um rabo de cavalo que balança elegantemente com cada movimento de seu corpo ágil.

Nesses quatros anos ela cresceu, a garotinha agora era uma bela mulher de 18 anos.

Llachar não mudou quase nada, sua aparência e quase a mesma, tirando o fato que ela se tornou mais bela, algo que eu considerava impossível. Por que para mim, ela é Arian são as mulheres mais bela desse mundo. Claro que eu não me esqueci da diretora da academia mágica, Engelil e sua beleza e charme élfico. Ela também é muito bela, mas se for comparar com Arian e Llachar…….Cara, não da para dizer quem é a mais bela, todas tem seu próprio charme.

Esse é um tópico que não vou pensar e apenas viver feliz, amando e admirando suas belezas.

Anna brandia sua lança tão rápida como uma brisa suave, Llachar bloqueava todos ataques dela como se fosse uma brincadeira de criança. Sua espada se movia tão rápida quando a lança de Anna, criando várias silhuetas de espadas e lanças, bloqueando e atacando……Apenas um treinamento normal.

*Clap! Clap! Clap!*

Eu aplaudi a performance das duas que ao me ver encerraram o treinamento. Anna correu até meu lado, seus lábios rosas formaram um sorriso gracioso. Llachar acenou com sua mão e se sentou no chão, encharcada de suor.

Anna parou perto de mim, ofegante, e sua camiseta encharcada de suor deixando visível seus picos graciosos rosas.

“Ah, Lyam!” Gritou ela ofegante e ao se recuperar pegou meu braço, me escoltando até Llachar sentada no chão do pátio.

Eu me sentei ao lado das duas e as abracei carinhosamente, eu falei:

“Vocês duas são incríveis! Sinto que se eu enfrentar qualquer uma das duas vou perder feio!” Soltei uma leve risada humorada.

Anna me abraçou pressionando seus pequenos seios suaves contra meu corpo. Senti suas mãos cheias de galo sob meus braços e seus olhos cor de mel brilhantes eram encantadores.

Quase vomitei arco-iris vendo aquele rosto inocente, mesmo com 18 anos de idade ela parecia só se importar em treinar para se tornar mais forte.

Suas mãos cheios de galo segurou firme em meus braços e seu rosto se aproximou lentamente do meu, eu estava hipnotizado por seus olhos cor de mel e senti um rubor em meu rosto. Eu pisquei em surpresa e o rosto de Anna foi ficando cada vez mais perto do meu rosto.

O que está acontecendo aqui?! Porque eu estou sentindo meu rosto quente?” Será que estou doente?!

“Lyam está tudo bem? Seu rosto está muito vermelho?” Perguntou Anna preocupada.

Eu recuperei meus sentidos e falei de maneira desajeitada:

“E-eu estou bem, não se preocupe hahaha.” Eu falei com um riso estúpido.

Algo não estava certo, o clima estava estranho, até o comportamento de Anna está estranho!

O que está acontecendo?

[Mestre você acabou de corar?]

Perguntou Eos alto provocando um sorriso malicioso de Llachar e uma cara de dúvida de Anna.

A minha vontade de desmontar Eos foi grande naquele momento.

Rapidamente mudei de assunto e falei:

“Sinto que já faz um bom tempo que não vejo vocês duas.”

Llachar deitou sua cabeça em meu ombro e falou:

“Faz semanas que não nós vemos, ultimamente você fez de casa aquele armazém.” Ela reclamou.

“Llachar tem razão, já faz um bom tempo que não nos vemos ou saímos para nos aventurar!” Concordou Anna.

“Sinto muito, prometo que em breve vou arranjar um tempo e nós três vamos nos divertir muito!” Eu sorri e acariciei a cabeça de Anna e beijei os lábios de Llachar.

Não era segredo para ninguém minha relação com Llachar, mesmo para Arian que é bastante ocupada em seu trabalho como maga da corte.

Llachar se levantou e perguntou:

“Lyam, você está livre agora?” Perguntou ela enquanto ajeitava seus belos cabelos vermelhos.

“Hum…..Sim, por que?” Eu hesitei em perguntar, por que seu tom de voz me provocou um péssimo pressentimento.

“Já faz um tempo que nós conhecemos e eu sempre senti vontade de lutar contra você, mas antes eu não era forte o suficiente, mas agora sinto que eu posso te derrotar, que tal um duelo?”

“Ah, então é isso…Tudo bem, quero descobrir se sou forte o suficiente para enfrentar alguém tão poderosa como você! Vamos para o anfiteatro da academia mágica real, lá é espaçoso o suficiente para nosso duelo!”

Llachar desenhou um belo sorriso empolgado e falou:

“Como eu esperava, você não recusaria…..Mas….” Ela puxou Anna para seu lado e falou: “Anna também, irá participar do duelo!’

“Não posso participar! Dois contra um é injusto!” Protestou Anna.

“Tudo bem, apesar que eu não sei se posso derrotar vocês duas juntas!”

Llachar soltou uma gargalhada e falou:

“Não me faça de boba, Lyam, eu conheço bem seus poderes e mesmo nós duas talvez não seja o suficiente para o derrotar.” Ela falou com um olhar sério.

“Llachar, não acha que está me superestimando demais?”

“Nenhum pouco.”

Eu sorri em resposta e caminhamos para o anfiteatro da academia mágica real.

2 Parte

Eu convoquei todos alunos da classe olimpo para assistir o meu duelo contra Llachar é Anna, que te alguma forma se espalhou por toda capital criando um verdadeiro alvoroço.

É aqui estou eu no meio da arena do anfiteatro vendo aquele multidão de magos.

A rainha loli e meu doce amor Arian também vieram me ver.

“Parece que você irá ser executado com um bom público mufufufu!” Disse a rainha estufando seus peitos inexistentes.

“Um super gênio como eu não conhece a derrota!” Respondi com um sorriso provocador.

Arian que estava ao lado da rainha se aproximou sorrindo docemente. Seus belos cabelos azuis vibrantes era embelezado por uma tiara de prata e seus olhos cinzentos estavam enquadrados por longos cílios azulados. Suas características infantil de quatro anos atrás deu lugar a uma face mais madura, mais bela, mais sedutora. Sua longa túnica prata se enquadrava perfeitamente em seu corpo esbelto e por cima de sua túnica um imponente manto azul enfeitado por um broche de uma coroa com o símbolo de um pingo de água.

“Quem era o super gênio que quase morreu a 4 anos atrás e foi salvo por duas garotas?” Ela perguntou em um tom maduro.

“….Arian, não é esse momento que você tem que me apoiar como seu amante.” Perguntei com um sorriso sem graça.

[Senhorita Arian, você se tornar mais bela a cada dia!]

Eos se aproximou de Arian, mas foi parado por um solis de cor azul em forma de um pingo de chuva que é um tom severo o repreendeu:

[Não se aproxime da senhorita Arian, seu solis sem vergonha!]

[Sereia, você é muito severa comigo, não que eu não goste de ser repreendido!]

“Eos não de em cima da minha mulher!” Eu repreendi Eos que ultimamente vem se tornando bem ousado.

[Mestre, eu não estava dando em cima da senhorita Arian, eu apenas queria ser repreendido pela Sereia!]

Cara, desde de quando esse solis se tornou um masoquista?

Após uma pequena briga entre Eos e Sereia o solis de Arian, voltamos a conversar.

“Você vai torcer por mim?” Eu perguntei.

Arian sorriu e balançou a cabeça e falou:

“Não.”

“……” Fiquei sem resposta.

“Nessa semana eu ouvi um boato de um certo instrutor beijando sua aluna, um ato completamente imoral, então soube que esse instrutor vai ter um duelo, então pensei “por que não as ajudar?” e aqui estou na frente da pessoa que eu amo, que parecer dar em cima em cada mulher que ver em sua frente! Será que a pessoa que eu amo não pode conter seus desejos? Será que Llachar e eu não somos o suficiente?” Ela falou em um tom triste e se virou andando em direção de Anna e Llachar do outro lado da arena. “Eu vou ajudar aquelas duas, não há problema certo?”

“Não há problemas…” Claro que há problemas, eu queria dizer mais fiquei quieto.

Arian parou seus passos e perguntou:

“Se lembra de nosso primeiro duelo?”

Eu assenti com a cabeça e ela continuou a falar:

“O perdedor irá realizar o desejo do vencedor, foi o que apostamos naquele dia. Vamos apostar novamente, caso você ganhe poderá fazer o que quiser com nós três…Coisas eróticas….Na cama…..Mas se você perder irá realizar um pedido nosso, você concorda?” Ela perguntou com um sorriso provocador.

Eu pensei: se eu ganhar posso fazer qualquer coisa com as três…..As três…..juntas….Na cama……

*Glup*

Essa luta eu definitivamente vou ganhar!

“Claro!” Eu concordei depois de limpa a baba da minha boca.

Arian sorriu com minha resposta e falou:

“Meu amor, sabe qual será meu pedido?”

“Nem posso imaginar, mas saiba que eu iria realizar qualquer desejo seu ganhando ou perdendo!” Fiz meu melhor sorriso.

“Meu pedido……Vai ser para nos casar!” Ela sorriu maliciosamente e continuou caminhando tranquilamente enquanto gargalhava junto com a rainha.

“………..” Eu estava sem palavras.

[Mestre você caiu em uma armadilha!]

“Sim, eu cai em um armadilha bem preparada…..Por que eu não estranhei o pedido repentino de duelo?!” Gritei para mim mesmo.

Agora tudo fazia sentido, o pedido repentino de duelo de Llachar o modo que Anna estava se comportando, era tudo uma armadilha desde o começo!

Cara, eu aprendi minha lição: nunca subestime uma mulher!

“Eos, Hipérion, Teia, vamos discutir nossa estratégia, esse duelo não podemos perder! Vamos lutar com todas nossas forças!”

Eos respondeu:

[Mestre eu prefiro ficar de fora]

Teia respondeu:

[Eu tenho que rezar]

Hipérion respondeu:

[Eu vou lutar com tudo, mas quero um upgrade no meu corpo!]

“Eu estou de coração partido, depois de os criar com tanto amor e carinho e dessa maneira que retribuem meu amor?” Eu funguei e uma lágrima escorreu no canto do meu olho.

[Mestre, minha análise diz que você está fingindo]

Não da para enganar Eos, as vezes me arrependo de ter o criado.

Soltei um longo suspiro e falei:

“Vou dar duas opções! Primeira opção vocês me ajudam e todos somos felizes. Segunda opção, vocês não me ajudam e os três vão ser desmontados! Agora escolham!” Eu sorri amigavelmente.

Eos, Teia e Hipérion responderam em uníssono:

[Vamos ajudar o mestre!!!]

Com tudo resolvido pacificamente caminhei para frente vendo o trio de mulheres que eu teria que enfrentar.

Casar?…..

……Não vou perder!!!

Comentários