Kuork

Apenas Tradutores Errantes

iLivro

Árvore da Sabedoria! (2 Parte final)

 

Subi as escadarias do palácio dourado.

O que devia ser outrora majestosas portas, agora eram portas retorcidas, caídas dentro do vasto salão de maciços pilares e lustres caídos sob o piso de obsidiana.

Estandartes rasgados e queimados estavam por todos lados.

“Pelos sinais de destruição, provavelmente esses deuses antigos lutaram entre si” eu disse após analisar os diversos sinais de batalhas espalhados por toda cidade.”Mas lutaram pelo quê?”

Eos falou:

[Mestre, de acordo com os glifos traduzidos no escaneamento das ruínas. Aquele que chamam de primeiro dos seis, deixou Aayós com os principais deuses supremos da época. Depois de sua partida deuses menores lutaram pelo trono do sol e o direito de tocar na árvore da sabedoria. Glifos restantes e anotações encontrados no escaneamento estão danificados tornando impossível saber o desfecho da luta.]

Era como eu suspeitava.

“Eos e Teia procurem informações sobre o primeiro dos seis e a árvore da sabedoria” ordenei.

[Sim, mestre!!]

Vasculhei o salão do trono, enviando sondas mentais a procura de tesouros. Atrás de dois tronos destruídos houve uma forte resposta da sonda mental. Espalhados pelo piso do salão, próximos de uma árvore branca caída havia várias maçãs douradas exalando uma aura divina.

Verifiquei as maçãs douradas com minha consciência.

  • Pomo dourado – categoria: variados. Nível: Deus. Bônus: Pomo dourado permite qualquer raça subir no nível racial sem ter que realizar os critérios necessários para subir de hierarquia racial Efeito só pode ser usado uma única fez no mesmo usuário.

Minha sorte era invejável.

Mal me tornei um deus dragão celestial menor e logo vou me tornar um deus dragão celestial maior!

“Infelizmente posso subir apenas um posto no nível racial hierárquico. Caso contrário devoraria todos pomos dourado até me tornar um deus celestial supremo!”

Posso usar os pomos dourados para fortalecer e premiar aqueles que eu confio.

Posso transformar a Guilda Ragnarok em uma força semidivina poderosa!

“É uma pena que a árvore está morta” suspirei e transferi todos pomos dourados para meu armazenamento dimensional.

Deixaria para comer o pomo dourado em outro momento.

Apesar de não poder fortalecer todos com o pomo dourado. Posso dar a benção celestial ou dragonica para todos meus subordinados.

A benção se trata de converter um subordinado de uma raça para um anjo ou dragão.

Vasculhei todas salas e quartos do palácio, recuperando pedaços de informações das eras passada.

Eos terminou a busca e falou:

[Mestre, primeiro dos seis era como foi chamado o primeiro deus a andar entre os mortais em outrora terra conhecida como Nefoedd. Deus rei Freyr Pendragon, regente da primeira Asgard e esse era seu palácio Godheim. Reinou por incontáveis milênios até partir de Aayós rumos a dimensões superiores juntos com os cinco grandes deuses dimensionais e todos deuses supremos de cinco dimensões diferentes em busca dos fragmentos virkelighet.]

(Magusgod: Como alguns suspeitaram nos últimos capítulos, o primeiro dos seis era Freyr Pendragon de uns dos meu trabalhos Nefoedd. Se não conhece esse trabalho e deseja ler, clique no link –>O mundo de Nefoedd)

Fiquei em silêncio absorvendo todo aquele conhecimento e criando milhares de conjecturas.

Enfim eu falei:

“Eos informe tudo que sabe sobre os cinco grande deuses dimensionais.”

Eos falou:

[ Eram seis deuses dimensionais, primeiro a caminhar pelos mortais, Freyr Pendragon. Segundo deus vindo do mesmo mundo do primeiro, Ash-Shura, possível rival ou inimigo, informações insuficientes. Não há informações do terceiro, quarto e quinto deuses dimensionais. O nome do sexto deus não é claro, se referiam a ele como pai da escuridão e de todos demônios conhecidos. Vindo de um mundo chamado Arcádia, procurava pelos fragmentos de virkelighet. Não a informações claras, apenas um breve passagem que diz:”Tuas asas era pura escuridão, com fogo e gelo, aterrorizava teus inimigos. Atrás dele seguia deuses demônios tão poderosos que os grandes cinco e todo panteão divino se uniram para o confrontar. Naqueles dias de guerra o sol desapareceu dos céu e as estrelas fugiam de seu grande poder, caindo sob a já tão castigada Aayós.”.]

Então não era os seis grandes deuses dimensionais unidos?

“Quem venceu a batalha?”

Eos respondeu:

[Não houve vencedores, apenas um acordo. O sexto deus tinha poder que rivalizava com os cinco deuses. As informações não são claras, pelo fragmento de informações, ele chegaram a um acordo colocando fim nas batalhas. O sexto conversou com o primeiro informando sobre os fragmentos de virkelighet. Após isso todos partiram para as dimensões superiores. Não existe mais informações sobre os seis grandes deuses dimensionais.]

Inúmeras duvidas surgiram em minha mente. Não acreditava que seis deuses de mundos diferente iriam parar por acaso nesse planeta.

Estava com um péssimo pressentimento que de alguma forma, eu fazia parte de toda essa incrível coincidência cósmica.

“Eos, tem alguma informação sobre o fragmento de virkelighet?” perguntei.

Eos respondeu:

[Nenhuma informação.]

Voltei a caminhar pelas ruínas de Godheim verificando suas incontáveis torres. Sua riqueza era tão vasta que a cada sonda mental enviada, eu encontrava inúmeros tesouros e ouro e joias.

Godheim era um tesouro em si.

Após concluir a verificação de cada canto da cidade, eu vou derreter Godheim e transformar em uma enorme barra de ouro e joias.

“No futuro não vou ter mais problemas com ouro!”

Talvez eu deva construir minha própria cidade de ouro? Qual seria o nome ideal? Lyamheim? LyamLyamLyamheim? LokiApolloheim?

Pensar em tantos bons nomes fez a escolha do nome da minha cidade de ouro uma tarefa difícil.

Interrompendo meu desvaneio super divino, Teia falou:

[Mestre, encontrei informações sob a árvore da sabedoria! De acordo com as informações a árvore da sabedoria é um banco de dados com toda sabedoria dos deuses antigos.]

Meus lábios formaram um sorriso involuntário.

Ter todo conhecimento dos deuses antigos e o mesmo que ter todos seus poderes. Se o primeiro do seis e os cinco restantes foram tão poderosos, teve ter registros deles na árvore da sabedoria.

Ter o poder de seis grandes deuses?

Meu corpo tremeu só de pensar nas possibilidades.

“Teia qual a localização da árvore da sabedoria?” perguntei com o batimento do coração frenético.

Teia respondeu:

[No Panteão dos heróis!]

Eu, Eos e Teia nos dirigimos ao panteão dos heróis.

……………………………………

De frente ao panteão dos heróis. Não pude evitar de soltar um suspiro admirado – um monumental templo de maciços pilares de mármore. Na escadaria havia inúmeras estátuas e golem destruídos e sinais de uma intensa batalha.

Dentro do panteão dos heróis. Meu coração foi conquistado pela arquitetura requintada, que me fez lembrar do templo partenon, dedicado a deusa atena. Nas laterais havia inúmeros espaços vazios que outro deveria ter estátuas.

De todos espaços nas laterais apenas cinco ainda tinha estátuas completas trajadas com armaduras pomposas.

No fundo do templo se erguia uma colossal árvore de cristal escuro que pulsava uma aura de sabedoria infinita.

“Então essa é a árvore da sabedoria!” eu disse, sorrindo de ponta a ponta.

Me tornei um borrão de luz surgindo diante da árvore da sabedoria. Seu monumental tamanho me vez me sentir pequeno – apesar que eu sou muito maior na forma de deus dragão celestial menor.

“Quem um dia pensaria que eu conquistaria todas classes e habilidades do mundo?!” gritei animadamente.

Naquele momento Eos falou:

[Mestre, não quero ser portador de más notícias, mas, mesmo você sendo um deus, existe uma restrição que permite todos seres vivos obterem apenas cinco classes. É possível obter upgrade de classes e habilidades. Porém é impossível obter todas elas….]

Eu franzi a testa.

Foi o mesmo que ouvir que eu tinha que escolher uma única garota de um harém.

Era algo que eu não podia aceitar!

“Eos, entenda que se eu falei que vou obter todas classe e habilidades, então eu vou obter-las!”

Eos me alertou:

[Mestre, você vai morrer….De novo….Não recomendo….]

Não ouvi o aviso de Eos.

Toquei na árvore da sabedoria e tive a mesma sensação de tocar na pedra do julgamento usado na associação dos aventureiros.

Talvez todas pedras do julgamento seja uma cópia da árvore da sabedoria.

Em minha mente foi inundado por um mar de classe e habilidades. Todo conhecimento da época fluía para minha mente, como um rio de sabedoria e intêligencia infinita.

“Eos, Teia iniciar sincronização!” eu gritei.

Nossas mentes se tornaram uma só em uma velocidade sem precedentes, entramos no sistema, alterando todas diretrizes e protocolos de segurança. Barreira por barreira quebrei, acessando o mar infinito de conhecimento.

Mas……

“É impossível obter mais de cinco classes. É uma lei desse mundo….Se eu pudesse juntar as melhores classes em uma só….Espera……Sim….Sim…Hahaha! Essa é a resposta! Só tenho que reuni todas classes em uma só dividir em cinco domínios mestres! Gênio! Super Gênio! Hahaha!”

Não pude parar de rir após descobrir um modo de obter todas as classes. Apesar da lei que permite obter apenas cinco classes. Não existe nenhuma lei que impeça de juntar todas classes em uma só classe!

“Separar todas classes mágicas e não mágicas em dois domínios….Classe híbridas separar juntar em um domínio diferente….Classes espirituais juntar em um único domínio……Cof! Cof! Cof………T-todas classes de criação juntar em um único domínio….”

Minha mente se tornou pesada. Parecia que havia alguém estava martelando minha cabeça, junto com uma pressão esmagadora. Sangue com pigmentação dourada escorria por meu nariz.

Todo esforço para separar milhares de classes em apenas cinco domínios era algo que nem mesmo um deus supremo conseguiria. Eu também não conseguiria, se não fosse por ter os Solis conectados a minha mente.

A parte fácil se foi, agora era a parte difícil: fundir milhares de classes em cinco domínios ao mesmo tempo.

“….I-iniciar fusãoooooo!!!!!!!!”

Milhares de classes separadas em cinco grandes domínios iniciou a fusão de classe com classe, modificando-se em novas classes, sofrendo upgrade, repetindo o processo contínuo.

Eu estava no controle, fundindo as centenas de classes ao mesmo tempo. Meu cérebro processava todas informações em uma velocidade e tempo que não podia ser contado.

Minha mente estava sobrecarregada. Podia sentir minha mente e alma começando a entrar em colapso.

Mesmo para um deus, era muito conhecimento.

“…Um pouco mais e vou conseguir!” eu gritei tossindo um bocado de sangue.

Materializei o pomo dourado e o devore. Pura energia divina espalhou-se por meu corpo fortalecendo cada átomo divino dentro de mim. Em minhas costas uma cobra celeste mordendo a proria cauda se formou junto com dezenas de outros glifos divinos.

Meus olhos se tornaram brancos, meu cabelo chamas espectrais e quatros bracos com garras douradas surgiu em meu corpo.

No meu peito surgiu o mesmo símbolo das costas – uma cobra mordendo a própria cauda.

Eu havia me tornado um deus dragão celeste maior!

Minha mente se tornou mais leve e terminei a fusão de todas classes em cinco domínios com cinco classe mestres.

  • Para as classes não mágicas: Supreme God of War (Supremo Deus da Guerra)
  • Para as classes mágicas: Supreme Master of Magic (Supremo Mestre da Magia)
  • Para as classes híbridas: Supreme Star Shooter (Supremo Atirador de estrelas)
  • Para as classes espirituais: Supreme Spiritual Master (Supremo Mestre espiritual)
  • Para as classes de criação: universes builder (construtor de universos)

Essas eram as cinco classes supremas, únicas, contendo todas habilidades existentes, de todas eras, em Aayós.

Todas as classes dos seis grandes deuses dimensionais fazem parte de uma das cinco classes.

Mentalmente aprendi as cinco classes.

Meu cérebro foi inundado com informações das classes supremas, como um rio infinito. A pressão esmagadora voltou, porém agora a pressão era interna, como se todo conhecimento adquirido fosse explodir.

Minhas memorias, minha identidade como Lyam Marwe, tudo o que faz ser eu, começou a se soterrado pelo mar de conhecimento infinito. Era como se houve todo um universo dentro de minha mente e o meu ego fosse apenas um grão de poeira desaparecendo nas incontáveis estrelas do universo.

“….Não posso esquecer quem eu sou………”

Me concentrei no meu ego, puxando para cima do universo de informações, sentando no trono da sabedoria absoluta.

“E-eu consegui…….Todo esse conhecimento….Essa sabedoria…!” falei ofegante.

No mesmo instante em que eu obtive todo conhecimento da árvore da sabedoria.

A monumental árvore da sabedoria se desfez em inúmeras partículas de luz.

Um espetáculo de tirar o fôlego.

Um estalo ecoou por todo templo.

As cinco únicas estátuas do panteão dos heróis se ativaram pulando em minha direção trajando armaduras e armas nível deus.

Seu poder rivaliza com os de um deus menor.

Estava na hora de colocar a prova meus novos poder!

Meus olhos liberaram uma luz fria.

Comentarios em HDUM arco 2: Capítulo 28

Categorias