Kuork

Apenas Tradutores Errantes

iLivro

A batalha contra os Orc! (2 Parte Final)

 

 

Nas colinas altas, um batedor disparou em direção dos cavaleiros. Através da viseira, vi em seus olhos brilho do desespero.

O que saiu de sua boca fez todos tremer:

“Troll!!!!!!!” berrou o batedor.

Não sabia o significado daquela palavra. Mas assim que a criatura entrou em minha linha de visão eu ganhei uma conhecimento intuitivo.

O sol estava se pondo, a sombra do Troll se projetava sob nós, como o mundo tivesse sido coberto pelas trevas. Orc de guerra montado em seus lobos negros caminhavam a frente do Troll, segurando alabardas e grandes escudos.

“Estamos perdidos……” disse um soldado deixando cair sua lança.

“Que Freyr tenha piedade de nós!”

“Impossível, porque há um Troll aqui?!”

A criatura tem aproximadamente dez metros de altura, pele verde, nariz grande e curvado em forma de garra. Veste um conjunto de peles de animais, segurava um porrete de pedra. Horda foi avançando revelando vários Troll e duzentos Orc de guerra seguidos por mil Orc comuns.

Verifiquei o status do Troll:

Janela de status
Nome:Sem nomeraça:Troll
Rank:CLevel:14
HP:1.050MP:600
Força:850Agilidade:340
Vitalidade:1.300Inteligência:10
Sabedoria:10Sorte:5
Resistência:800Charme:0
Habilidades passivas
Alta regeneração:

Alta Resistência mágica:

Alta Resistência Física:

Lv.4

Lv.3

Lv.3

Habilidades ativas
Golpe Porrete:Lv. 4
Talento Inato
Nenhum

Para aventureiros normais derrotar um Troll e praticamente impossível. Sua resistência natural e alta regeneração tornam a criatura quase invencível.

Minha deusa surgiu com centenas de cavaleiros ao seu lado.

“Não temam! Glorioso Freyr está ao nosso lado! Santa Louise está conosco!” Brandiram os cavaleiros, retiraram berrantes de suas cinturas e assopraram ao mesmo tempo, fazendo a terra tremer, expulsando o medo do coração dos homens.

Segurei firme o cabo da espada, avancei em frente, correndo em direção ao Troll. Orc de guerra surgiram, montados em seus lobos negros. Usei a técnica de perícia de esgrima Lv.3 「Impulso relâmpago」, minha perna foi coberta por um relâmpago, aumentando minha velocidade insanamente. Cinco Orc de guerra em seus lobos negros avançaram, brandindo suas alabardas. Eu as evitei, ao mesmo tempo usei a técnica de perícia de esgrima Lv.3 「Múltiplos Cortes」, em menos de meio segundo, seis flash azuis e pratas cortaram cinco Orc de guerra e um dos lobos negros, no mesmo instante tombaram sem vida no chão gélido das colinas.

O fio da lâmina de prata coberto por meu poder mágico ignorava as fracas defesas e armaduras dos Orc de guerra. Em poucos instantes eu estava cercado novamente, segurei no alto minha espada bastarda de prata e usei「Golpe esmagador」, esmagando tudo em um raio de seis metros, Orc de guerra viraram polpa de carne esmagada. Segui em frente, eu deixei de ser Lyam, me tornando o comensal da morte para meus inimigos.

Pelo que eu brandia a espada? Surgiu essa pergunta em minha mente.Pela prata? Pelas garotas? Porque era o certo a se fazer? Novas perguntas surgiram em minha mente, enquanto a lâmina de prata partia escudos, decapitava cabeças, estraçalhando cotas de malha.Pelo que eu brandia a espada?

Estremeci ao perceber a resposta.Por nada, respondi a mim mesmo. Eu estava ceifando vidas, apenas porque eu estava me divertindo, estremeci novamente e pensei: Quem eu era?

Esvaziei minha mente e segui avançando, não era hora para dúvidas.

Alabardas surgiam de todos lados, o tabardo do lobo negro me protegeu, mas estremeci com o impacto das alabardas, quebrando algumas costelas. Minha habilidade passiva regeneração Lv.2 estava curando as feridas e ossos quebrados, mas levaria tempo.

Finquei a espada bastarda na terra e conjurei centenas de flechas mágicas ao meu redor, manipulei as flechas, fazendo-as circular ao meu redor, gradualmente se tornou um tufão de flechas mágicas. Eu tinha criado uma nova magia naquele mundo.

“「Tufão de Flechas Mágicas」!”

O tufão se expandiu circulando ao redor dos inimigos, despedaçando tudo que tocava. Minha nova magia durou menos de cinco segundos, mas foi o suficiente para deixar um rastro de destruição.

Não tinha percebido antes, mas vários grupos de aventureiros seguiam atrás de mim, protegendo minha retaguarda. Mia lutava como uma loba feroz, Sofie lançava cura sobre os mais feridos, enquanto Sam o bardo cantava sem parar aumentando o poder de todos.

“Álfar, você pode usar magia de cura em larga escala?”

Sim, meu mestre. Respondeu Álfar revelando sua forma gloriosa, disparando ao céus como uma pequena estrela. Sobrevoou sobre os aventureiros, soldados e cavaleiros lançando Magia Feérica Lv.4 「Templo das Fadas」, criando uma grande área em que os aliados eram curados e suas defesas reforçadas.

Com meu talento inato Super gênio eu recriei Magia Feérica Lv.4 「Templo das Fadas」, expandindo a área de cobertura.

“O que é essa luz branca? Minhas forças e até minhas feridas antigas de guerra estão curando!”

“Foi o bastardo do BlackWolf!”

“Ele não era um espadachim e um mago, agora também um sacerdote?”

“Alguém me responda, ele realmente é Humano! Droga me respondam ou eu vou enlouquecer!”

“Esse BlackWolf só pode ser um filho bastardo de Freyr!”

Cortes profundos em soldados caídos foram curados. Aqueles que estavam prestes a dar o último suspiro se levantaram brandindo suas espadas como heróis imortais. Sacerdotes e cavaleiros da santa igreja de Freyr tinham olhos arregalados e minha deusa, me fitava com várias duvidas.

Seus olhos se arregalaram quando viu Álfar, pousando em meu ombro.

Eu sorri encabulado.

Está na hora de mostrar que eu também sou forte! pensei enquanto Louise me observava avançar contra o gigante Troll.

A criatura me recebeu com seu porrete de pedra, segurei a espada com as duas mão de modo defensivo, pronto para receber seu ataque.

“Não receba seu ataque! Você vai morrer!” gritou minha deusa, cavalgando em minha direção.

Era tarde demais.

O porrete de pedra desceu sob mim, provocando um impacto ensurdecedor. A força por trás do ataque era insano, qualquer outro teria sido esmagado. Mas eu resisti, minha lâmina gritava, meus joelhos se dobravam a terra sob meus pés afundava, criando uma depressão. Habilidade passiva Força Tirânica Lv.2 trabalhava em meu corpo, impregnando cada músculo com poder. Fiz força com os joelhos, me erguendo lentamente, levantando o porrete de pedra. Senti os músculos do meu braço dormente, mas persistir, soltei um uivo gutural e com toda força lancei com a espada o porrete pedra das mão do Troll, o desarmando.

“「Pressão」!”

Uma grande pressão se fez sob o Troll o fazendo se ajoelhar perante mim.

“GUUUUUUAAAA!!!” berrava a criatura, soltando um mal hálito em meu rosto.

Tampei meu nariz e conjurei Magia Vermelha Lv.3 「Bola de Ácido」, no meio do ar surgiu uma bola gosmenta de ácido, cada gota que cai no solo, era derretido no mesmo instante. Disparei a bola de ácido em direção a boca enorme do Troll, no mesmo instante que engoliu a bola de ácido com um…Glup….Seu corpo tremeu, eu poderia imaginar o ácido corroendo todos órgãos internos.

Porém os Troll são conhecidos por sua alta regeneração.

“Eu me pergunto até que ponto vai sua regeneração?” eu sorri, por algum motivo eu queria descobrir qual era seu limite.

Ao meu redor apareceu várias bolas ácidas e uma por uma eu o fiz engolir, após a décima segunda bola de ácido sua alta regeneração não funcionava mais, a criatura babava ácido gosmento todos seus órgãos internos foram corroídos.

Eu derrotei sessenta Orc de guerra e seus lobos negros e um Troll rank C nível 14.

Eu subi mais dois níveis.

“Você e mais forte do que eu imaginava” disse Louise friamente.”Como está suas feridas?”

“Foram curadas, com Álfar ao meu lado não preciso me preocupar com ferimentos!”

Ela fitou Álfar em meu ombro, moveu sua mão para acariciar sua cabeça. Em minha mente pude ver ele guinchando, mas nada aconteceu. Ele permitiu ela afagar sua cabeça, soltando um ronronar baixo.

Ela sorriu. Foi breve, mas tinha sorrido, resplandecente como o sol.

“Suba, jovem, me ajude a eliminar o restante dos Orc!” disse ela oferecendo sua mão, eu segurei sentindo a frieza da manopla de ouro cobrindo sua mão. Ela me puxou, ajudando a montar em seu corcel.”Segure-se em mim! Hyaaa!”

Agarrei sua cintura fina, protegia pela armadura. Seu corcel galopava, Louise girava sua poderosa lança de ouro, cortando, perfurando todo inimigo que surgia a sua frente. Cavalgou até um dos Troll, passou por baixo de suas pernas, as cortando com um giro rápido de sua lança. A criatura tombou, ela deu a volta, avançando sob o Troll caído.

“「Lança Solar」!”

A lança em sua mão exalou brancura, e com uma estocada leve, desferiu um raio de luz que perfurou o coração do Troll. Meu talento inato Super Gênio não conseguia recriar o ataque!

“Magia Santa Lv.9″ disse ela para mim, respondendo minhas duvidas.”Criaturas com alta regeneração tem o coração e a cabeça como ponto fraco, os destrua e eles morrem.”

Estava impressionado pelo poder da minha deusa.

“Agora tente derrotar o Troll com um único ataque!” disse ela, cavalgando em direção de um Troll cercado por cavaleiros da santa igreja de Freyr.

Assim que notaram a presença dela, se afastaram rapidamente do Troll.

Conjurei várias Espiral de Flechas Mágicas Pesadas, manipulando a magia, dando a forma de uma grande Espiral de Lança Mágica Pesado, como o esperado o ataque perfurou seu peito, criando um grande buraco no peito do Troll.

“Um belo ataque, mas você usou muito poder mágico desnecessário no ataque” disse ela.”Usando apenas 20% do poder mágico desse ataque seria o suficiente para derrotar o Troll. Sempre use o minimo possível de poder mágico, não sabemos se vai surgir um inimigo mais forte das sombras. Se você continuasse a lutar, desperdiçando seu poder mágico, logo ficaria sem MP. Se surgisse um inimigo poderoso, você estaria fraco e morreria.”

Fui repreendido por vários minutos. A vendo de longe pensei que ela não era do tipo que falasse muito, mas eu estava enganado. Ela não parava de falar! Dizendo como usar magia de forma mais eficiente, pontos fracos certos tipos de monstros.

Meu passeio romântico montado no cavalo, derrotando Orc e Troll foi destruído por uma palestra de quase um hora sobre magia e monstros.

“Enfim, você tem um bom controle sob sua magia e um coração virtuoso” falou após terminar a longa palestra.

“Eu não sou tão virtuoso” eu disse a ela.”Eu estava me divertindo enquanto eu despedaçava os Orc. Eu não me lembro quem eu sou, não tenho memórias, mas tenho certeza de algo: sou um monstro de coração frio.”

Ela ficou em silêncio.

“Não acredito que você seja alguém mal.”

“Como você pode saber o que há em meu coração? Você fala da boca pra fora, não me conhece, não sabe como é não ter memória, temer a escuridão em seu próprio coração!” eu grite, deixando escapar palavras egoístas.

Louise era uma estranha que vi de passagem, conhecendo a poucas horas. E aqui estou eu sendo egoísta, jogando meus medo em cima de alguém que mal conheço.

Vergonhoso, me lembrei as palavras da escuridão. Me senti patético, digno de pena.

“Lyam, você está certo em algo; eu não te conheço. Mas todos tem sua própria escuridão em seus corações, eu não sou exceção. Nesse mundo eu conheci reis tiranos que massacrava seu próprio povo por diversão, conheci homens que se nomeavam santos enquanto sacrificava pessoas em cultos demoníacos, conheci pessoas que se matavam por ganancia. Eu conheci monstros em pele de humanos, forças demoníacas e antigas que vagam pelo mundo, que me fazem ter pesadelos no meio da noite. Eu conheço monstros, e você não é um deles.”

Fiquei em silêncio, tentando imaginar as monstruosidades que presenciou.

Ela continuou:

“O Sumo Sacerdote, Elliot, me ensinou que onde há luz á escuridão. Depende de nós encarar a escuridão dentro de nosso coração e aceitá-la, ao invés de rejeitar. Pois a escuridão e nossa ignorância, nossa outra metade que rejeitamos.”

Meditei aquelas palavras transcendentais. Encarar, aceitar, era tudo que eu não estava fazendo. Desde o primeiro dia nesse mundo, eu podia sentir algo dentro da minha mente, arranhando, gritando, tentando se libertar.

Eu a ignorava e fingia não ouvir seus lamentos.

Quanto eu me tornar mais forte, irei confrontar essa escuridão e aceitá-la.

“Obrigado!” eu disse, encabulado.

Ela virou seu rosto, sorrindo, eu tinha ganhando meu dia.


Seu corcel saltava as pilhas de corpos de Orc, caçando a força restante da Horda. Não demorou muito para encontrar as últimas forças dos Orc.

Adiante estava um grande Orc, montado em cima de um grande lobo negro cobertor por placas de armaduras. Esse Orc era diferente, seus olhos era todo escuro, sua pele era vermelha, em sua cabeça uma coroa negra, segurava um grande machado de guerra lilás, coberto por uma névoa escura.

Verifiquei seu status:

Janela de status
Nome:Guhururraça:Rei Orc Berserker
Rank:BLevel:39
HP:6.200MP:3.600
Força:4.700Agilidade:3.100
Vitalidade:1.300Inteligência:200
Sabedoria:250Sorte:20
Resistência:4.200Charme:10
Habilidades passivas
Força Monstro::

Resistência mágica:

Resistência Física:

Perícia em armadura pesada:

Perícia com Machado:

Lv.7

Lv.6

Lv.6

Lv.5

Lv.6

Habilidades ativas
Nenhum
Talento Inato
Berserker: Lv.4

 

“Rei Orc Berserker Guhurur?” perguntei espantado.

“Ele é uma sub-espécie Orc, para piorar foi nomeado!” disse Louise num tom sombrio.”Cavaleiros! Entrar em formação!”

A cavalaria se moveu, formando uma nova linha. Aventureiros e soldados seguiram atrás, preparados para o combate final.

“Segure-se firme em mim, ataque sempre que tiver chance!” disse ela para mim.

“Deixa comigo!”eu respondi.

Conjuradores e Arqueiros dispararam um novo bombardeio, derrotando as fileiras Orc. Ajudei no bombardeio, disparando várias flechas mágicas, lanças de terra, bolas de ácido, e outras Magias Vermelha Lv.3.

“Cuidado com os Troll!”gritou alguém.

Dois troll surgiu diante as fileiras espalhando confusão. Louise esporeou seus corcel, fazendo ele ficar sob as duas patas. Minha escorregou de sua cintura, desesperado segurei seus seios protegido por uma leve camada de armadura e tecido.

Eu sorri.

Cavalgamos em direção aos Troll.

“Me desculpe!” eu disse ao perceber que estava de forma não inconsciente, tentando apalpar seus seios.Era mais um instinto natural.

“…Não há problema…”disse ele vagamente.

“Se não há problema, posso continuar?” perguntei.

Ela ficou em silêncio.

“Pode sim” respondeu ela.”Mas não viverá por muito tempo depois.”

Eu soltei seus seios, quase caindo do cavalo, com reflexos rápidos segurei sua cintura novamente.

Louise usou Magia Santa Lv.9「Lança Solar」para derrubar um Troll. O segundo eu derrubei usando uma fusão de lança de terra e bola de fogo, chamei de: 「Lança Magma」, criando um grande buraco fumegante no Troll. Depois percebi que tinha criado uma nova habilidade ativa: Magia Fusão.

Após usar「Espiral de Flechas Mágicas Pesadas」e「Pressão」, minha Magia Arcana atingiu Lv.2 aumentando o dano e área de efeito da Magia Arcana「Pressão」, podendo matar o alvo se seu nível for muito inferior ao meu.

A batalha seguiu, Orc contra guerreiros, cavaleiros lutando contra Orc de guerra, e nós avançando até o Rei Orc Berserker.

A lutava estava chegando ao seu fim. Possivelmente não vou ver mais minha deusa. Somos de mundos diferentes, ela uma santa da igreja, e eu um aventureiro sem memórias. Ela é uma das seis pessoas no mundo a ter uma classe transcendental, e eu apenas um aventureiro sortudo.

Estremeci ao descobrir que provavelmente era a última vez que eu iria a ver minha deusa.

Não posso deixar as coisas terminarem assim.

Eu já enfrente Goblin, conhecera a bondade e a maldade, pessoas de todos tipo, dormir no chão, enfrentei terríveis lobos negros, matei cinco homens, ganhei muito ouro. Tudo em três dias. Assim era esse novo mundo. Eu estava apixonado.

Apaixonado pelo coração gélido de Louise.

“Acredita em amor a primeira vista?” perguntei.

“Acredito no amor do piedoso deus Freyr” ela respondeu.

“E no amor de um homem?” fiz uma nova pergunta.

“Não.”

“Eu estou…”

“Não”ela respondeu antes que eu pudesse falar.

“Sabe, eu…”

“Não.”

“Por favor deixe eu terminar de falar!”

“Não” disse ela, soltando uma leve risada.

“Eu me apaixonei por você” conseguir falar em um segundo, antes que ela interrompesse.

Ela voltou a rir.

“Reis, príncipes, duques e grandes comerciantes ricos se declararam, me ofereceram diamantes do tamanho de um punho adulto fechado baus com joias e ouros, mansões e até um reino. Mas, nunca se declararam para mim em meio a uma luta, em um lugar cheios de cadáveres, sangue, e diante de um Rei Orc Berserker. Muito romântico, devo dizer!” Louise, disse com um leve toque de humor.

Senti meu rosto queimar de vergonha.

“Não se envergonhe, gosto de sua coragem e atitude, mas meu coração é como da deusa Gerda, frio, como as montanhas geladas de Jotunheim.”

“Não há nada que eu possa fazer para descongelar esse coração frio?”

Ela ficou em silêncio, pensativa, subitamente falou:

“Me traga seu machado de guerra mágico, e eu posso pensar em seu caso” ela respondeu apontando para o Rei Orc Berserker.

“Apenas pensar?” perguntei, insatisfeito.

“Eu te beijo, e penso em seu caso” disse ela com um certo humor na voz.

Eu soltei sua cintura, saltei do cavalo e avancei usando「Impulso Relâmpago」, usando perícia em espada Lv.3 「Múltiplos Cortes」e「Giro Espada」cortando todos Orc pela frente, ate chegar ao Rei Orc Berserker.

Embainhei a espada.

“「Corte Perfeito」!”

Desembainhei a espada bastarda com uma incrível velocidade, desferindo um poderoso golpe. Ele recebeu o golpe com seu poderoso machado de guerra, meu braço ficou dormente e a lâmina de prata se estilhaçou em incontáveis pedaços.

Seu lobo negro de armadura avançou, com sua poderosas garras e dentes.

“Álfar, espada!” gritei com urgência.

Ele se transformou em uma espada curta poderosa, usei 「Impulso Relâmpago」e 「Múltiplos Cortes」, o fio da lâmina ignorou as defesas do lobo negro de armadura, o fatiando em vários pedaços.

Louise chegou brandindo sua lança, enquanto gritava:

“Você é louco? Você está cortejando sua morte, enfrentando um Rei Orc Berserker!”

A ignorei, avançando novamente. Usei talento inato Super Gênio para recriar sua habilidade: Perícia em Machado Lv.6 e talento inato Berserker Lv.4.

“「Berserker」!”

Meu corpo exalou uma aura tirânica e meus músculos se tornaram mais densos, minhas estatísticas de poder duplicaram. O solo aos meus pés rachou e afundou quando eu usei「Impulso Relâmpago」e 「Múltiplos Cortes」, desferindo incontáveis golpes de espadas.

Clang! Clang! Clang! Clang!

Ele recebeu os ataques com seu machado poderoso, avançando quanto eu abaixava a guarda.

“「Espiral de Flechas Mágicas」, 「Lança Magma」, 「Impulso Relâmpago」, 「Múltiplos Cortes」, 「Espiral de Lança Mágica Pesado」, 「Bola de Ácido」, 「Impulso Relâmpago」, 「Golpe Esmagador」, 「Relâmpago」, 「Flechas Mágicas Múltiplas」, 「Giro Espada」!”

Ataquei sem dar tempo para o Rei Orc Berserker, respirar. Eu tinha que o derrotar antes que ele ativasse seu talento inato Berserker.

“BlackWolf! Esse pequeno bastardo ganancioso está enfrentando o Rei Orc Berserker!”

“Alguém, por favor me responda se ele é….” antes que pudesse terminar a pergunta teve a cabeça cortada por uma alabarda.

Ele teria sua reposta – no mundo dos mortos.

Após vinte minutos de uma intensa batalha, meu MP estava no limite, logo Álfar voltaria a sua forma original. Restou 3% do HP do Rei Orc Berserker. No último momento ativou talento Inato Berserker exalando uma densa aura vermelha.

Ele desapareceu da minha linha de visão.

“Mas que….”

Senti a pressão do machado de guerra sob mim. Era impossível desviar, conjurei uma 「Barreira Mágica Múltipla」, várias barreiras foram quebradas, enquanto eu girei meu corpo, desferindo o último golpe com todo meu MP restante.

“「Múltiplos Corte」!”

Cada flash era um golpe de espada rápido, atingindo o Rei Orc Berserker seis vezes em sua garganta, finalmente a decepando. Em seu último suspiro, o machado quebrou a última barreira mágica, me lançando vários metros a distância, quebrando vários ossos do meu corpo.

O tabardo e a cota de malha me protegeu da lâmina do machado.

Ao derrotar o Rei Orc Berserker e todos Troll e Orc de guerra, atingi o Nível 21.

“Cara, esse último ataque realmente doeu!”disse ao cuspir um bocado de sangue. Me levantei, forcei minhas pernas se mexerem. Caminhei até o Rei Orc Berserker decapitado. Peguei sua cabeça, olhei admirado o corte perfeito e na outra mão peguei o pesado martelo de guerra mágico.

Álfar lançou Magia Feérica Lv.4「Cura das fadas」, restaurando meus ossos quebrados.

Diante de Louise ergui a cabeça do Orc e joguei o machado de batalha mágico em sua direção.

Ela pegou no ar, me fitando com descrença.

“Ai está seu machado de guerra mágico” eu disse com um sorriso.

As maçãs do seu rosto adquiriram uma tonalidade vermelha.

Aventureiros chegaram próximos, erguendo minha mão, gritando vivas e me jogando para o alto. Mia me abraçou, Sofie resmungou algumas palavras, me elogiando eu acredito. Estava três dias em Aayós e já era considerado Herói das colinas de Elba.

“Hoje meu caro, Bardos cantaram sobre o BlackWolf, flagelo dos Orc, espalhando seus feitos por toda Aayós!” gritou Sam, já cantando uma canção sobre mim.

Observei Louise tentando sair despercebida.

Corri em sua direção.

“Não está pensando em quebrar sua promessa, certo?”

Louise parou, desmontou seu corcel ficando de frente para mim.

“Sou Louise, escudo santo, guardiã da santa igreja de Freyr. Honro minhas promessas!” disse ela para mim.

“Ótimo, reivindico meu prêmio por direito!”

Ela me olhou, lambeu seus lábios e perguntou:

“Tem que ser agora?”

“Sim, se não você vai fugir e eu nunca receberei meu prêmio!”

Caminhei até ela, segurando sua cintura. Ela era um pouco maior do que eu, tive que ficar na ponta dos pés.

“Espere, eu que vou te beijar! Não o contrário!”

Louise pousou suas mãos em meus ombros, se agachando um pouco. Seus lábios vermelhos se aproximaram gradualmente. Fechei os olhos, levantei a cabeça para receber seus lábios.

Louise me beijou.

……Na testa.

Abri os olhos, para descobrir que ela já se afastava, montando seu corcel.

“Espere, isso não vale!” eu gritei irritado.

“Eu prometi que eu ia te beijar, mas não aonde!” gritou ela, sorrindo, esporeou seu corcel.”Eu me diverti bastante hoje, nós encontraremos novamente!”

Vi seu sorriso uma última vez, enquanto desaparecia no horizonte com seus cavaleiros.

Eu tinha sido enganado.

Mas estava feliz.

Naquele dia eu descongelei um pouco de seu coração frio.

Orc derrotados: 980

Orc de guerra derrotados:70

Troll derrotados:3

Rei Orc Berserker derrotado: 1

Comentarios em HDUM arco 2: Capítulo 7

Categorias