iLivro

Os quatro Reis Asuras!

Passamos pela porta, seguíamos por um vasto corredor com gigantescos tanques de vidro com diversas criaturas monstruosas deformadas conectados a vários tubos. Eram experimentos fracassados. As primeiras criaturas que eu criei com as habilidades【Engenharia Genética Mágica】, 【Bioquímica Avançada】, 【Farmacologia Avançada】, 【Cibernética Avançada】, entre outras inúmeras habilidades da classe【Universes Builder】.

“Em todas minhas viagens pelos mundos, nunca vi nenhum monstro igual” falou Desy.”Que espécie são eles?”

“Aqueles no início do corredor, são a primeira geração da manipulação genética, uma mistura de demônio e dragão, são falhas, eu chamo de DD-1″ expliquei. Meus dedos moveram-se, apontando para os tanques seguintes.”Não estava satisfeito com a criação hibrida de um demônio e dragão, então coloquei um novo ingrediente, anjos! Infelizmente foi uma falha, era praticamente impossível combinar os genes, havia rejeição entre os genes demoníacos e angelicais. Eu os chamei de DDA-02.”

Havia uma rejeição natural entre os genes demoníacos e angelicais, que nem minhas habilidades【Domínio da Criação】poderia superar. Por dois meses testei várias combinações e nada tava certo.

Quando eu estava frustado com minha própria incompetência, meditei, Na meditação encontrei a resposta.
A chave para combinar os genes de um dragão, demônio e anjo. Era um material extremamente raro no universo, que sempre esteve em baixo do meu nariz, para ser mais exato corria em minhas veias.

Meu sangue era a chave para a combinação.

O sangue do meu avatar da classe 【Universes Builder】, uma raça extinta no universo【Overlord Supremo】, uma espécie alienígena antiga dotados de partes cibernéticas.

De alguma forma, o corpo dessa raça antiga foi parar em Aayós, e Freyr o encontrou e guardou as informações de sua genética na árvore da sabedoria.

Chegamos no fim do corredor, chegando a uma nova sala que parecia não ter fim. Essa sala é um espaço dimensional criado, quase toda instalação em si é uma dimensão criada por mim.

Nas paredes laterais, presos por armações metálicas, alimentados por grossos tubos de energia conectado á reatores. Havia quatros seres humanoides com uma blindagem metálica, e um núcleo no peito, pulsando, como as batidas de um coração.

De sua cabeça se projetava dois longos par de chifres.

Mecha parte orgânico e parte cibernético.

Atrás de mim pude ouvir o som de bater de dentes. Estavam com medo, Desy estava surpresa, meus filhos correm pelo salão.

“Lyam…O que diabos você criou?!” exclamou Desy.

“【Overlord Supremo】, 【Rei Demônio】, 【Serafim】e 【Rei Dragão】!” citei as raças utilizadas na criação do novo tipo de mecha biônico.”Eu os chamo….”

“Ouçam e tremam seus vermes inúteis!” gritou Juno interrompendo-me, levitando no ar.”Vejam os quatro Reis Asuras, Mechas-Antideuses!”

Juno flutuou até um Asura, com aproximadamente 20 metros de altura, com um blindagem branca e ilustrações sagradas. Na parte das costas, na região da coluna vertebral cervical, existe uma cápsula de controle do mecha. Sem hesitação, Juno adentrou a cápsula se conectando com o sistema de controle do mecha-antideus, Asura-001.

Júpiter, Pandora, Héstia entrou na cápsula de controles de seus respectivos Asuras.

(Magusgod: pensem nos mechas Asuras, parecidos com os mechas do anime evangelion.)

Juno ativou o mecha-antideus, uma auréola de poder se materializou acima da cabeça. Entre os quatro, era é a única capaz de manifestar a auréola de pode de um Asura. Moveu, cada passo fazia o piso tremer, sua cauda destruiu os andaime próximos.

Os cabos de energia forma desconectados.

“Asuras, mechas parte orgânicos e cibernéticos” falei, vendo a careta de terror dos nobres. Princesa Susana estava igualmente assustada, Desy estava surpresa.”Não se preocupem, Asuras, são uma casca vazia, sem almas, criados para serem controlados através do módulo de controle.”

Materializei meu cajado mágico.

“Invocação dragonica suprema: 【Dragão Negro Ancião de Três Cabeças】!”

O cajado foi engolfado por uma aura profana. Duzentos metros de distância, surgiu um círculo mágico negro, invocando um dragão negro ancião de três cabeças. Seu corpanzil enorme, com três cabeças com bocarras cuspindo fagulhas de chamas escuras.

Roooaaaaaaaaaaarrrrrrrr!

As três cabeças rugiram ao mesmo tempo.

“Juno, e todo seu!”

O mecha-antideus, operado por Juno, se agachou retesando todos músculos orgânicos, uma aura densa começou a se manifestar ao redor do mecha, em suas costas era possível ver duas asas de energia psiônicas.

“【Lança Psiônica】!”

Ela saltou, como uma flecha disparado de um arco, o piso ao seus pés havia rachado com a força tirânica. Juno gerou ondas de energia psiônicas, concentrou na mão direita do Asura-001, materializando uma lança psiônica. As três cabeças soltaram jatos de fogo negro, atingindo-a, vaporizando o piso, deixando um rastro de fumaça negra no ar.

Se fosse um mecha tipo titã teria sido vaporizado em um instante.

Asura-001, surgiu das chamas negras, protegida por suas asas de energia psiônica. Disparou a lança pisiônica como se fosse um dardo, deixando um rastro de poder, perfurando uma das três cabeças do dragão negro ancião.

“Como Juno consegue manifestar tanto poder psiônico?” perguntou Desy com curiosidade.

“Asura-001, mecha-antideus, pode amplificar as quatros energias fundamentais do piloto, Magia, Psiônico, Qi e Purana. Devido a enorme capacidade mental de nossa filha, naturalmente sua energia psiônica já e grande, sendo amplificado pelo mecha, seu poder é comparável com um Esper Trono nível 4!”

(Magugod: os outros três tipos de energia fundamentais vão ser explicados mais para frente na história.)

De acordo com o conhecimento da árvore da sabedoria, Esper são divididos em três categorias de acordo com sua capacidade Esper – Tronos, Estrelas e Galáxias -, cada categoria e dividido em cinco níveis, aonde nível 1 é o mais fraco e o cinco o mais poderoso.

Furioso por ter uma das cabeças destruída, o dragão avançou, fazendo a sala tremer. Sua enorme garra visou estraçalhar o mecha, Juno, recebeu o ataque, o piso rachou, formando uma cratera, seguido por uma onda de choque.

Quando a poeria abaixou, revelou a enorme pata do dragão sendo erguida lentamente pelo Asura-001, qual não tinha o menor arranhão. Com uma força surreal, torceu a pata do dragão e o lançou contra a parede da sala, fazendo toda instalação estremecer com o impacto.

Juno materializou uma longa lança de mithril com três gemas violetas encrustadas, girou a lança, estocando contra o dragão negro ancião de três cabeças caído, centenas de silhuetas da lança de prata surgiu, destruindo as escalas do dragão, criando centenas de buracos sangrentos, matando-o instantaneamente. Banhando o piso com o sangue negro do dragão.

Eu estava deslumbrado pelo poder da minha própria criação.

O mecha caminhando lentamente em nossa direção com a enorme lança de mithril, emitindo uma luz azulada, e as asas de energia psiônica dobrando o ar, deixando um rastro de poder.

us. Eu estava vendo a morte, o destruidor de mundos. Estava vendo anjo mecânico de destruição, a arma final que pode derrubar deuses.

E o poder manifestado para derrubar o dragão negro ancião de três cabeças, não chegava a nem 5% de seu poder real!

Inicialmente eu criei os Asura pensando em enfrentar os senhores da guerra. Entretanto, a maior ameaça para mim, são seres iguais a mim – outros deuses. Por esse motivo eu criei os Asura como armas antideuses.

Usar um mecha-antideus para enfrentar os senhores da guerra do oeste. Seria como usar uma marreta para esmagar uma formiga.

“Então o que acharam?” perguntei com um largo sorriso.

Não houve resposta.

Me virei. Desy encarava maravilhada os quatro reis Asuras. Princesa Susana estava desmaiada, junto com o restante dos nobres que babavam enlouquecidamente. Eu havia os trazido com o pretexto de ver as novas armas criadas. Mas verdade seja dita, eu só queria ver suas caras aterrorizadas.

Voltei a olhar para os quatro reis Asuras. Juno pilotava o Asura-001, Júpiter Asura-002, Pandora Asura-003 e Héstia pilotava o Asura-004.

“Certo, criançada, vamos fazer mais alguns testes! Vão com tudo!” eu gritei.

Invoquei vários tipos de dragões, assisti o desempenho de cada Asura em uma luta real. Seu poder era absoluto, porém seu trabalho em equipe era péssimo. No fim da tarde, deixamos as instalações e pela primeira vez os quatro conheceram o mundo do lado de fora.

Comentarios em HDUM arco 3: Capítulo 11

Categorias