Kuork

Apenas Tradutores Errantes

iLivro

Dois caminhos

Ponto de vista Charlotte

 

1 Parte

 

Eu e os alunos da classe olimpo estamos no salão subterrâneo da mansão – um salão vasto feito para treinamento e a criação de artefatos mágicos que o instrutor não queria que fosse visto por outras pessoas. No local havia armas, reatores mágicos, esqueletos de golem, carruagens de ferro movido a reator mágico……Muitos artefatos mágicos perigosos.

Anna e Llachar estavam presente.

Anna tinha olhos sem vida, enevoados enquanto Llachar gritava, chorava e arranhava o próprio rosto, sua perda era tão profunda que qualquer um de nós não poderia imaginar.

Formamos um circulo ao redor do corpo de Lyam – seu coração perfurado por uma espada de Metallium – nossos Solis pareciam lamentar a perda de criador e circulavam ao redor de seu corpo sem vida, escaneando, lançando magias de cura e voltavam repetir o mesmo processo, sem resultado.

O instrutor estava morto.

Magia podia fazer milagres, recuperar membros perdidos, aumentar as capacidades física, regeneração, invocar belas criaturas e destruir exércitos inteiros. Mas havia um milagre que a magia não poderia realizar: trazer mortos de volta a vida.

Esse milagre não e possível ser feito através de mãos mortais – talvez nem dos deuses.

E aqui estou eu, fitando seu rosto sem vida, sorrindo, e as lágrimas descendo minha face e salgando meus lábios. Não entendi o por quê de eu estar chorando e uma tênue parte da minha mente dizia:É uma piada sua boba!

E eu me agarrei aquela tênue esperança de que fosse uma piada – uma sem graça. Mas não era, ele realmente estava morto e eu não conseguia aceitar. Há uma propaganda do império santo que diz demônios são cruéis, insensíveis e não choramos.

Eu gostaria que fosse verdade, mas aqui estou eu chorando, sentido algo quebrar aos poucos, desmoronando, meu coração estava quebrando. Eu não sabia o que fazer ou como reagir, não somente eu, os quatorze alunos da classe olimpo estava em choque, alguns chorando outros com olhos vazios.

Nós odiamos o instrutor Lyam, os treinamentos infernais estavam marcados em nossos corações como uma marca que levaríamos para sempre. Mas, sentimos uma admiração e respeito por ele, por suas criações, por ele nos tornar quem somos.

Odiamos e o amamos, sentimentos contraditórios.

“Droga, esse maldito instrutor!” Gritou Roc enquanto limpava as lágrimas em seu rosto.

“Eu pensei que esse cretino iria viver para sempre, como ele pode morrer?” Eda perguntou aos prantos.

“Chorar não levará a nada, vamos nos vingar!”Gritou Rensa com os olhos brilhanto em fúria.

Vingança, eu me deleitei com esse pensamento. Era o único sentimento que anemizava nossa dor.

“De acordo com o relato de Teia, o assassino que matou o instrutor foi contratado pelo Duque Barion, um dos nobres mais influentes de Argus……Se vamos nos vingar devemos começar com um ataque a mansão do Duque!” Sugeriu Niel fechando os punhos com força.

“Não podemos atacar cegamente, a guarda do Duque Barion não deve ser nada inferior ao da rainha.” Advertiu Jeff.

“Vamos usar os titãs!”Disse Thae olhando para o anel de prata ornamentado com uma safira azul.

Como faltava poucos dias para formatura, o instrutor iniciou uma série de testes com os gigantes de metal – mecha – para fazermos uma apresentação decente. Pilotar um gigante de metal era um sentimento que não podia ser descrito em palavras.

Todos olharam para nossos anéis, com exceção de Molly que devora um pedaço de bolo enquanto chorava ao mesmo tempo – uma cena bizarra.

“Molly, ou você come ou você chora! Alias como você consegue comer nessas horas?” Eu perguntei irritada.

Molly fungou, chorou, comeu o bolo e respondeu:

“Eu estou triste amiga, eu tenho que comer ou se não eu posso morrer de tristeza.”

Ela se aproximou do corpo de Lyam e perguntou:

“Sabe eu não sou tão inteligentes como você….Mas……Não são os Solis ligados as nossas mentes?”

“Sim.” Eu respondi para Molly não sabendo aonde ela queria chegar.

“Então, por quê Teia, Eos e Hipérion ainda estão funcionando?”

Todos congelaram e ficaram em silêncio. As palavras de Molly nos paralarisaram no local.

De acordo com o instrutor Lyam todos Solis são ligados mentalmente a nos. Em caso da morte do usuário o vinculo mental e quebrado e o Solis para de funcionar. Mas a situação não fazia sentindo, o instrutor Lyam estava completamente morto.

“Teia, o instrutor Lyam realmente está morto?” Eu perguntei esperançosa.

Ela parou de flutuar em torno do corpo dele e ficou a minha frente.

[Sim, seu corpo morreu e não há forma de recuperar seu corpo]

Ela destruiu qualquer esperança minha com aquelas palavras.

Eos e Hipérion flutuou até mim e Eos falou:

[O corpo do mestre foi destruído, mas sua mente (espírito) continua vivo e sincronizado com Teia]

Hipérion falou:

[Minhas analises dizem o mesmo, mas o corpo dele não pode ser recuperado….Então não deve ter problema se eu ficar com o item em meios a suas pernas! KAKAKA!]

Teia resmungou:

[Você não sabe ser delicado? Não acredito que nosso mestre criou uma bola de metal bastarda como você!]

Hipérion respondeu:

[Vamos, Teia seja mais gentil comigo Ok? Foi apenas uma piada para quebrar o gelo]

Uma tipica longa discussão começou, esperançosa eu perguntei para Eos:

“Eos, tem alguma forma de trazermos ele de volta a vida?”

[Há 5% de chances de trazer o espírito do mestre de volta, porém não há um receptáculo que aguente seu espírito……Se houvesse algo que pudesse suportar seu espírito……]

Os ânimos mudaram e Roc, Eda e Rensa correram para as pilha de golem a procura de algo que pudesse servir de receptáculo para o espírito do instrutor Lyam. Eu ajudei na procura e Eos ao meu lado analisou todos golem…………Mas nenhum deles podiam suportar o espírito dele, segundo Eos o espírito do instrutor Lyam não era comum, era especial e talvez não houvesse nada criado que suportasse a grandiosidade de seu espírito.

Lyam, um bastardo irritante que da trabalho mesmo morto – meio morto.

“Isso é ruim, não encontro nada….” Voltei para perto do corpo e cai de joelho, segurei sua mão fria.

Não havia como o salvar.

Apertei sua mão e a coloquei em meu rosto.

“Meu único arrependimento e não ter sido sincera com você, eu devia ter tido que o amava….Devia ter te procurado o beijado, queria compartilhar a mesma cama com você……Mas agora está tudo perdido……” Voltei a chorar.

Em sua mão eu notei o anel dourado em forma de rubi que contém o gigante de metal Hipérion-2 ………

“Eos, o titã Hipérion-2 pode servir como receptáculo?”Eu perguntei ansiosa e todos olhares se voltaram para mim.

Anna e Llachar se aproximaram e aguardaram uma resposta.

Eu tirei o anel do dedo de Lyam e retirei do espaço armazenamento Hipérion-2 – um gigante de metal, vermelho com quase quinze metros de altura e grandes asas translúcidas parecendo com um anjo, um anjo de metal.

Eos analisou e depois de vários minutos respondeu:

[Talvez aguente, mas seria apenas temporário….]

“Então você precisa trazer ele de volta, agora!” Gritou Llachar e Anna abraçou ela chorando de felicidade.

Não importa se seria em um corpo de metal, elas apenas queria o instrutor Lyam de volta, eu também o desejava de volta e de qualquer jeito.

Eos confirmou e todos Solis formaram um circulo ao redor de Lyam e nós também e Eos falou:

[Sincronizem com seus Solis e depois entre no modo [Alcateia]!]

Eu entrei me sincronizei com Sol negro e após concentrei minha mente e ativei o modo [Alcateia] e todas nossas mentes se juntaram formando uma grande rede e compartilhando nossos pensamentos e sentimentos.

No modo alcateia era impossível mentir ou esconder seus verdadeiros sentimentos. Logo minha mente foi invadida por sentimentos de entusiasmo, incredulidade, medo entre outros sentimentos. Minha percepção do mundo se alterou e agora eramos um só e aguardamos Eos dizer o próximo passo.

Eos, Teia e Hipérion dispararam uma luz espectral sob o corpo do instrutor Lyam e da cabeça dele disparou uma linha que se ligou mentalmente a todos nós.

[Se concentre na linha espiritual e o puxem com suas mentes!]

Agimos como uma só entidade e concentramos nossas mentes no fio que se ligava ao espírito do instrutor Lyam.

Vamos trazer ele de volta! Em uníssono falamos mentalmente.

 

2 Parte

 

Ponto de vista Lyam

 

I’m back, eu gostaria de dizer.

Mas eu estou morto, então seria:  I’m dead.

Nunca fui bom em inglês na minha vida passada, então não tenho certeza se está correto – não que me importe, estou morto mesmo.

Sabe eu me sinto envergonhado, depois de toda aquela cena e aqui estou eu consciente e sendo consumido aos poucos pela escuridão. Não sei quando tempo se passou ou o por quê de eu ainda estar ciente das coisas ao meu redor.

Havia apenas uma certeza em minha mente: eu estava morto – ou quase isso.

De alguma forma minha essência espiritual era poderosa. Após morrer eu compreendi porque eu não ser considerado um humano normal. Meu corpo poderia ser humano, mas meu espírito era diferente.

Meu corpo espiritual era uma mistura confusa de fogo e luz e minha energia espiritual formava uma auréola reluzindo luzes multicoloridas em cima da minha cabeça. Eu podia me movimentar a vontade por aquela escuridão, mas não havia para onde ir e nem fim aparente daquele mundo escuro.

Era quase enlouquecedora a sensação de estar sozinho.

Você não está sozinho, sussurrou uma voz feminina.

Não, não esta sozinho, sussurrou uma voz masculina.

Olhei em volta, mas havia apenas escuridão.

Aonde vocês estão? Eu perguntei.

Aqui, respondeu em uníssono as duas vozes.

Aqui, aonde? Perguntei confuso.

Em você! Responderam em as duas vozes então as luzes e chamas se separaram do meu corpo espiritual e flutuaram a minha frente tomando a forma de duas bolas, uma de puro fogo rubro e outra de pura luz como os raios do sol.

Eu sou o fragmento da luz, disse a voz feminina.

Eu sou o fragmento do fogo, disse a voz masculina.

Minha mente foi jogada em um estado de confusão, pois me lembrou de quando aquelas entidades passaram por mim e eu morri na minha vida passada, foi no mesmo momento em que adquiri as habilidades.

Vocês são aquelas entidades que eu vi lutar na minha vida anterior? Eu perguntei perplexo.

Apenas somos um mero fragmento que ficou preso em seu espírito, causando sua morte material. Respondeu o fragmento da luz.

O-o que são vocês? Eu consegui perguntar após descobrir que eu morri graças aos fragmentos divinos que ficaram preso em meu espírito.

As bolas de fogo rodaram em minha volta em um belo show de luzes.

Somos os primeiros seres vivos, filhos do universo e que você pode chamar de deuses verdadeiros! Respondeu o fragmento do fogo.

Não temos muito tempo a cada segundo a escuridão o consome, disse o fragmento da luz.

O fragmento de fogo falou:

Somos seres estagnados no tempo e sem a possibilidade de mudar, isso até ficarmos presos em seu espírito e mudarmos. Nos começamos a crescer e mudar ao se alimentar de seu corpo espiritual……

O que? Perguntei assustado ao saber que eu estava sendo comido espiritualmente – me senti violado!

Não se preocupe, nos infundimos nossa própria essência nas partes devoradas. Disse o fragmento da luz.

Saber que tive minhas partes trocadas não é nada tranquilizador! Droga o que há com esses fragmentos estúpidos?

….Para nos libertamos era necessário sua morte uma segunda vez, então esperamos por sua morte. Disse o fragmento do fogo.

Oh, legal saber, então quando esperavam minha morte se alimentavam do meu espirito? Eu perguntei com sacarsmo.

Sim, disseram os dois em uníssono.

Então o que acontece agora? Eu perguntei.

Dentro de você assistimos seu dia a dia, suas aventuras, suas paixões e suas tristezas. Nos mudamos por causa de você, nos não estamos mais estagnados no tempo e antes de partir queremos te recompensar. Disse os dois juntos

Um pequena bola de luz menor se separou do fragmento da luz e outra menor do fragmento do fogo. Flutuaram até minha frente e ficaram parada, como sóis em miniaturas.

Saiba que você e especial, seu espírito vem de uma raça espiritual muito antiga e por esse motivo que seu espírito suportou nossa essência. O corpo material e apenas um casulo para seu espírito. Disse os dois em perfeita sincronia.

Meu espírito não é humano? Eu perguntei perplexo.

Seu espírito e apenas metade humano, a auréola em cima de sua cabeça vem de sua linhagem angelical. Agora você tem duas escolhas a fazer a primeira e escolher uma dessas esferas.

O que são essas esferas?

São nossos corações, coração de um filho das estrelas, escolha a luz e vai se transformar em um demigod celestial, escolha o fogo e vai se transformar em um demigod dragão.

Me transformar em um dragão ou em um celestial, uma decisão difícil, mas e bom demais para ser verdade e deve haver uma penalidade em tudo isso.

Qual o preço a se pagar? Eu perguntei desconfiado.

Não há preço, é um presente nosso, mas devo avisar que todas suas habilidades, magias e profissões serão perdidas.

Então eu não vou poder mais construir nada com minha profissão de ferreiro divino e arquiteto espiritual? E o que acontece com habilidade contrato dos amantes? Perguntei.

Enquanto você tiver o martelo divino de Aurorus você vai poder forjar e quando se tornar um demigod as verdadeiras habilidades do martelo vão ser revelar e o contrato dos amantes irá permanecer desde que você tenha nosso coração de filho das estrelas. Disse os dois fragmentos.

Antes de escolher uma das duas esferas, quero saber qual e a segunda escolha? Eu perguntei.

A segunda escolha é se você quer se juntar a nós, abandonar esse plano de existência e navegar pelas estrelas e eventualmente se tornar um deus verdadeiro. Escolha sabiamente, fogo ou luz, ficar ou partir, ser um demigod mortal ou um deus verdadeiro!

Me senti como se tivesse que escolher entre uma mulher peituda e uma sem peito. A mulher peituda era a escolha obvia, mais a sem peito tinha seu charme especial.

A escolha era minha, mas, eu podia partir e deixar todas aquelas garotas para trás? Todos meus amigos, as pessoas que eu conheci, deixar as coisas inacabadas e me deleitar em outras existências.

Fora isso qual esfera escolher? A luz ou fogo? A com peitos grandes ou a de peitos pequenos?

Esvaziei minha mente jogando todas minhas duvidas e medos fora. Havia só uma resposta desde o inicio.

Eu fiz minha escolha.

———————————————-

Nota: Então é isso, alguns estavam certos em suas hipóteses e outros quase lá, agora o que Lyam vai escolher?: )

Comentarios em HDUM: Capítulo 34

Categorias