Prólogo

Uma montanha alta, um penhasco baixo, uma fonte fresca, um pinheiro antigo, um forno queimando brilhantemente, uma panela de chá verde, um homem velho, um garoto novo.

“Qual é a arma mais temível do céu?” Perguntou o jovem. “É o punhal voador de Pequeno Li (1), que nunca erra seu alvo?”

“Já era, mas não mais.”

“Por que não?”

“Desde que Li Tanhua passou a imortalidade, sua arma pode ser considerada perdida para sempre.” O velho suspirou abatido. “A partir desse dia, o mundo nunca mais verá uma pessoa como Li Tanhua, e nunca mais haverá uma arma como o punhal voador de Pequeno Li.”

O jovem olhou para a montanha, com as nuvens brancas flutuando lentamente após o topo.

“Então, qual é a arma mais temível do mundo agora?” Perguntou o jovem novamente. “É a antiga espada da Montanha Azul do Sr. Lan (2)?” 

“Não.”

“É a  lâmina de ferro do grande rei ‘Deus do Mar do Sul da China?'”

“Não.”

“É a Lança de Prata do Mordomo Ma Changfeng do ‘Sol Arrumado’ de Guangdong?”

“Não.”

“É a lâmina da lua de Fei Xingyin, que há três anos matou 8 bandidos a cavalo na antiga estrada principal de Handan?”

“Não.”

“Ok, eu sei.” O jovem parecia muito confiante. “É o Gancho de Adeus de Yang Zheng”. Definitivamente é o “Gancho de Adeus de Yang Zheng”.

“Não, não é” disse o velho. “Embora as armas que você mencionou são realmente muito temíveis, elas não são as mais temíveis.”

“Bem, qual é a mais temível?”

“Uma caixa solitária.”

“Uma caixa solitária?” O jovem ficou maravilhado. “A arma mais temível do céu é uma caixa solitária?”

“Sim.”


(1) Ele está se referindo ao personagem principal da novel Punhal Voador do Pequeno Li. “Tanhua” é realmente um título para alguém que ocupa o terceiro lugar nos exames imperiais da China antiga. 

(2) O sobrenome dessa pessoa “Lan” é o mesmo caractere que o caractere para a cor azul.

Comentários