A Longa Noite dos Demônios (4)

Ele estava desconsiderando-os.

Ele não tinha expectativas sobre sua força.

Ele queria usar os poderes dos anões para se preparar para a Longa Noite dos Demônios.

No entanto, como as lutas, continuaram, Muyoung percebeu que seus pensamentos estavam errados.

‘Sementes foram semeadas.’

Apenas expandir o território e se tornar um rei demônio não era tudo.

Havia sementes.

Sementes que ele não sabia que elas se transformariam!

Muyoung semeou essas sementes e agora precisava cultivá-las e colhê-las.

‘Interessante.’

Um fazendeiro se sentiria assim?

Não era esperado em tudo.

Foi por isso que ele estava ansioso por isso mais.

“Eu não sei como lutar sem tudo de mim.”

“Se eu puder ser tão ousado, por favor lute comigo para que não haja um pouco de arrependimento.”

Arand baixou a cabeça ligeiramente.

Foi uma moção que permitiu que Muyoung sentisse uma ponta única do elfo negro.

No entanto, o punhal escondido dentro dele era realmente algo.

Estava longe do vigor que um mero escravo poderia expressar.

‘As minhas percepções estavam realmente erradas?’

Eles eram criaturas vivas. As criaturas vivas são capazes de ter potencial a qualquer momento.

Mais ainda, eram as sementes que cresciam enquanto observavam Muyoung. Eles não podiam ser fantoches.

Muyoung virou a cabeça.

Ogar estava olhando para ele.

Ele falou com os olhos.

Para ele “curtir o festival”.

“Eu permito.”

Muyoung aceitou.

Swoosh!

Ao mesmo tempo, ele tirou a Angústia.

As vinte mil pessoas que encheram o público assistiram a Muyoung.

“Se você quiser lutar comigo, vença. Eu irei apenas ‘reconhecer’ o vencedor.”

Muyoung era o senhor que governava este lugar.

Se ele aceitasse qualquer desafio, sua classificação seria reduzida.

Somente quem venceu todas as lutas poderia ganhar essa qualificação.

‘Eu gosto daqueles que lutam.’

Todos os heróis do passado eram assim.

Eles romperam todos os tipos diferentes de condições difíceis para serem chamados de heróis.

E do fundo de seu coração, ele ansiava por aqueles heróis.

Se os heróis não nasceram, mas foram criados, ele queria ver a prova.

Até agora, Muyoung não lhes deu a devida atenção.

Ele acreditava que precisava se mover sozinho e fazer tudo sozinho.

Mesmo agora, seus pensamentos não mudaram muito, mas e se eles também fossem a força de Muyoung?

Ele estava planejando descobrir se eles poderiam ser úteis para ele ou não.

Ele não se importava se fosse Arand ou outra pessoa.

Mas Muyoung ia reconhecer o último de pé.

Esse seria o material de liderança que lhe daria força!

Muyoung os receberia em seu exército, formado de vivos e mortos-vivos.

Assim, Muyoung poderia estar no centro de tudo, entre os mortos e os vivos.

“Não esqueça sua palavra.”

O corpo de Arand estremeceu imperceptivelmente.

Arand estava animado.

Muyoung era seu ídolo e seu objetivo.

No lugar onde ele estava se rebaixando como lixo e achava que ele era um porco em uma jaula, Muyoung era o único que brilhava.

Ele sonhou enquanto assistia Muyoung lutar na arena.

Que ele queria lutar no mesmo lugar que ele!

“Nunca esqueça.”

Reconhecimento.

Isso foi tudo.

Foi uma coisa engraçada.

Mas ainda assim me senti bem.

Por outro lado, isso era suficiente.

Arand virou o corpo.

A arena estava cheia de silêncio.

No entanto, nesse momento, sua atitude em relação à luta simples mudou. Alterou.

Esse foi um campo de batalha.

Um lugar onde eles cortam ossos e comem a carne!

Uma batalha sagrada?

Uma luta que produziu glória como seguiu a lei?

Não havia nada do tipo.

Ganhar era tudo. Muyoung não mencionou nenhuma condição além disso.

Ganhar. Sobreviva até o final!

“Eu não sou mais um escravo dentro de uma jaula.”

Arand viveu para este dia.

Ele prometeu que viveria por vitórias e não por derrotas.

Plump!

Muyoung sentou-se no banco.

“Continuem.”

O mestre deles falou.

Baltan, o guardião de um território.

Originalmente, foi Seohan e sua luta, mas o adversário mudou.

Arand tinha subido para se tornar um novo lutador.

“Nós não éramos cidadãos originais desta terra.”

Um velho começou a falar.

Em silêncio, cerca de vinte pessoas se reuniram.

Todos eles perderam.

Agora apenas um, só Baltan foi deixado.

“Se for agora, não seria impossível escapar do Território dos Deuses Demônio. Mas estou com medo.”

O velho era um guerreiro musculoso, mas sua aparência parecia muito intimidada.

Não foi devido a sua perda.

Ele estava com medo de deixar o Território dos Deuses Demônio.

“Devido a Heidegger, todos nós fomos sequestrados.”

Foi Muyoung quem acabou com a tirania de Heidegger.

Ele os aceitou como seus cidadãos. A violência no passado também desapareceu.

“E muito tempo se passou desde então. Ficamos mais fortes e não seria difícil escapar do Território dos Deuses Demônio se decidirmos.”

Para escapar do Território dos Deuses Demônio.

Eles poderiam voltar para a multidão de pessoas.

No entanto, foi tudo isso?

“Eu serei honesto. Eu tenho medo das pessoas, dos humanos.”

Um profundo arrependimento estava dentro das palavras do velho.

“Todos vocês provavelmente pensam o mesmo que eu.”

Outros assentiram enquanto o velho falava.

Eles eram normalmente fracos.

Aqueles que não seriam perdidos foram sequestrados por Heidegger, sem ninguém para salvá-los.

Essas pessoas que estavam reunidas aqui nesse lugar foram aquelas que foram completamente negligenciadas pela sociedade.

Muyoung pode não estar ciente ou não ter colocado nenhum pensamento nisso, mas … as tristezas de um fraco estavam além da imaginação.

Qual teria sido a razão para eles aceitarem naturalmente a tirania de Heidegger?

Era porque não era diferente comparado a quando eles estavam dentro da multidão de pessoas desde o começo.

Heidegger inteligentemente sequestrou aqueles que ele acreditava serem desnecessários.

“Pela primeira vez, percebemos a importância uns dos outros, chegando a esse lugar. Aprendemos o que era viver ajudando uns aos outros.”

Depois de chegar ao submundo, seu conhecimento existente tornou-se inútil.

Uma zona dos fortes.

Uma estrutura onde apenas os fortes poderiam comer tudo.

Os fracos só rastejariam no chão. A violência dos fortes não foi diferente da tirania de Heidegger.

Eles tinham que viver cada dia apenas olhando os rostos de outras pessoas.

Eles tiveram que passar por um caminho estreito, fazendo pequenos passos até para fazer jus às despesas.

Eles não precisam apenas ficar mais fortes?

‘Nem sequer tivemos a chance de ficar mais fortes.’

Os interesses investidos que foram desenvolvidos por décadas.

Eles usaram seus recursos fixos apenas para si mesmos.

Ocasionalmente, eles escolhiam aquelas lindas crianças que pareciam ter potencial para se tornarem um bom homem e colocá-las sob seu comando.

O resto foi abandonado. Pequenas chances nem foram dadas com facilidade.

Os fracos competiam entre si para passar por um lugar mais fino que a ponta de uma agulha.

Um caminho infernal foi criado para ganhar até mesmo uma migalha que foi retirada do forte.

No entanto, esse lugar era diferente.

Pelo menos nesse lugar onde Muyoung governava havia oportunidades.

O que eles pensavam naquele momento era o calabouço.

O calabouço era um lugar que fluía com mel.

Um caminho onde eles poderiam se tornar fortes, rápidos e fáceis.

Muyoung não colocou nenhuma restrição para eles entrarem naquele lugar.

Eles foram capazes de ganhar recompensas, terminando o calabouço, combinando sua força.

Depois de chegar a esse lugar, eles perceberam que poderiam sobreviver se combinassem sua força depois de muito tempo.

Para eles não se separarem e atormentarem uns aos outros até a morte.

Eles poderiam construir sua própria casa e ter sua própria terra.

Na Grande Cidade, até isso era impossível sem autorização.

Embora não fosse seguro, havia numerosos grupos neste lugar.

Eles foram capazes de receber pelo menos segurança mínima.

“Você vai voltar?”

O velho falou.

Você retornaria e desistiria desta oportunidade?

“Eu não quero.”

O velho respondeu sozinho.

Era melhor morrer do que voltar.

Em vez de voltar àquela fossa imunda, ele estava disposto a morrer lutando naquele lugar.

“Eu também não quero. Estou farto e cansado disso.”

“Eu quero parar de chorar, segurando uma corda podre.”

“Mas poderíamos permanecer neste lugar?”

Todos estavam céticos sobre isso.

Numerosos dokkaebis e outras espécies.

Havia no máximo uma dúzia de humanos.

Eles estavam com poucos ​​em números.

Embora Muyoung permanecesse neutro, era impossível saber quando ele mudaria de ideia.

O velho cerrou o punho.

“É por isso que precisamos vencer. Baltan, você é nossa esperança. Se você vencer, poderemos reunir pessoas muito mais fracas. Se houvesse uma pequena esperança entre os fracos, poderíamos deixá-los saber que eles poderiam infinitamente ficar mais fortes.

Se o plano de Muyoung fosse realmente abranger todos.

O velho sonhava com um futuro distante.

Um sonho onde aqueles fracos que foram condenados como ele se reuniram e desenvolveram sua força.

Foi a última aposta em que ele colocou sua vida.

Ao mesmo tempo, a atenção de todos se concentrava em Baltan.

Baltan, o guardião do território.

As pessoas achavam que ele havia mudado antes.

Não era normal que ele subitamente se tornasse mais forte e se tornasse um guardião.

Mas, no entanto, Baltan foi o único que ficou ao seu lado.

Desde o fato de que Baltan aceitou o acordo de Muyoung e se tornou um morto-vivo foi apenas para proteger Irene e eles.

O velho baixou a cabeça ainda mais.

“O vejo em breve.”

Swoosh!

Baltan pegou sua espada.

Sua armadura branca brilhava mais que o normal.

Plod!

Ele se moveu para o campo de batalha.

A final chegou.

Ele precisava vencer contra seu último adversário, Arand.

“Por favor.”

“Ganhe por nós!”

“Por reconhecimento!”

“… por esperança.”

Todos falavam o seu pequeno desejo.

Quando Baltan caminhou em direção ao campo de batalha, seus passos eram imensamente pesados.

Um azarão, Arand.

O Guardião do Território, Baltan.

Sua rodada final concentrou fortemente a atenção de todos.

Muyoung não foi uma exceção.

“Todos eles têm seus próprios objetivos. Todos eles se movem com suas próprias idéias. E você é quem governa seus objetivos e ideias.”

Não pense levemente.

Nunca pense levemente nesse peso.

Ogar falava disso.

Parecia provável que ele soubesse secretamente como Muyoung pensava neles.

Os ombros de Muyoung ficaram mais pesados.

No entanto, esse peso foi suficiente para Muyoung suportar totalmente.

Ogar coçou a bochecha.

“Eu os observei de perto. Como eles ficaram mais fortes a cada dia. Mas, sinceramente, não tenho certeza. Mesmo que tivessem objetivos, não tenho certeza do que os fez mudar tão rapidamente.”

No entanto, até mesmo Ogar não sabia de tudo.

Ele não era um sábio, mas apenas um Tar de Fogo incomum.

Muyoung pensou que ele sabia um pouco sobre essa parte.

“É a mais básica das emoções.”

“A mais básica?”

“Desejo.”

Atingir metas e desejos foi sutilmente diferente.

Ainda mais, o desejo oculto jorrou.

Foi o mesmo para Muyoung.

Os 40 anos de desejo reprimido jorraram e ele ganhou a força matriz para se fortalecer continuamente.

Ogar fez uma cara de surpresa.

“Desejo… desejo você diz. Você será capaz de controlar esse desejo?”

“O desejo não deve ser controlado.”

“Então?”

“É sobre jorrar, colidir e enfurecer.”

“Em outras palavras, você está dizendo que vai liberá-lo, já que é incômodo controla-lo.”

Kehaha!

Ogar riu alto.

Ele sentiu como se tivesse levado um soco forte.

Foi assim.

Muyoung atualmente define suas próprias regras e princípios.

Que ele iria deixá-los se eles fossem correr soltos quando eles quebrassem o molde.

Que ele ia medir qual desejo era maior entre ele e o deles.

Essa também foi outra luta imprevisível.

“Mostrem-me seus desejos.”

Uma força que jorrou e enfureceu produziria uma força forte no final.

Se ele estava atrás da posição do Rei Demônio, ele não deveria pelo menos suportar isso com um sorriso?

Um rei demônio também era um rei.

Mesmo se ele não tivesse experiência, ele não poderia simplesmente adiar isso.

Até Muyoung reconheceu que seus pensamentos eram muito pequenos.

Ele estava desconsiderando a força de um grupo.

Ele apenas menosprezou a força da humanidade.

Se não houvesse heróis, ele só precisava criá-los.

Ele percebeu essa lógica simples.

Wham!

Ao mesmo tempo, a luta pelo desejo entre Baltan, o Guardião do Território e o azarão, Arand, havia começado.

Um jato de areia espesso se espalhou como a luz das estrelas.

Comentários