Als Nova (3)

“O que…”

Bae Sungmin ficou sério.

Uma filha?

Ele era um lich. Um lich ancião. O rei de todos os liches. Todas as memórias anteriores eram vagas.

Ele não conseguia pensar que teria qualquer vínculo com seres vivos, exceto Muyoung.

Mas não era apenas uma amarra, mas era a sua filha?

“Não posso fazer uma longa explicação, mas Bae Suzy é realmente sua filha.”

Muyoung olhou para o ‘castelo’.

O castelo que saiu do efeito do campo de gravidade estava flutuando mais uma vez. 

Além disso, apareceram ainda mais demônios e sua fuga estava sendo bloqueada.

Bae Sungmin se encolheu.

Muyoung não tinha motivos para mentir. Ele sempre falava a verdade ou pelo menos nunca mentia para Bae Sungmin.

Se as palavras de Muyoung eram verdadeiras.

Parecia que o céu estava caindo no momento em que ele pensava assim.

“Então… a única coisa que tenho que encontrar é.”

Bae Sungmin sempre se angustiou. 

Ele sentiu como se tivesse perdido algo realmente importante. 

Ele sempre teve a pressão de encontrar algo.

Mas ele nunca imaginou que aquilo fosse sua filha.

“Eu não queria lhe trazer confusão. Não, na verdade eu não pude julgar. Você é alguém que está morto e Bae Suzy sofre pela vida toda.”

Está certo. Muyoung não pôde julgar sobre esse assunto.

Essa foi a maior razão, mas também foi uma desculpa.

Ele simplesmente não podia julgar o que estava certo e o que estava errado.

Bae Sungmin havia morrido. Morreu e se tornou um lich e também perdeu a maior parte de suas memórias do passado.

Muyoung não sabia como saber que ele tinha uma filha o afetaria naquele estado instável.

É por isso que ele continuou guardando para mais tarde… mas ele pensou que deveria contar a verdade quando as duas partes envolvidas se encontrassem.

Não era que ele pudesse fugir para sempre.

“Bae Suzy. Aquela criança é realmente minha filha…?”

“Eu respeitarei sua escolha.”

Ele deixou salvar ou não salvar Bae Suzy para Bae Sungmin.

Bae Sungmin tornou-se uma existência completamente nova depois que ele morreu. Isso significava que ele não precisava confiar nas memórias de quando ele estava vivo.

Mas Muyoung iria respeitar sua decisão se ele escolhesse se agarrar ao seu passado.

Bae Sungmin estava desorientado agora.

Foi ele quem levou Bae Suzy às garras da morte, mesmo que ela tivesse pedido.

Ele não sentiu um pouco de culpa por essa decisão.

Mas ele teria feito o mesmo se soubesse que ela era sua filha?

A maioria das emoções de Bae Sungmin estavam borradas. Um lich era originalmente uma existência seca. Não era provável que a negação existisse nele.

‘Por que não consigo me lembrar de nada, por que!’

Mas o atual Bae Sungmin estava experimentando extrema instabilidade em suas emoções.

Ele não conseguia se lembrar de nada, apesar de ouvir a verdade.

Mas parecia que uma cena mais suave estava sendo feita quando ele colocou Bae Suzy em suas memórias.

Ele não hesitaria se as memórias aparecessem.

“Aquela criança… está viva?”

“Ela está, mas parece que ela não está em um bom estado.”

Muyoung e Bae Suzy estavam conectados. Mas é claro, ele não podia saber tudo apenas por causa disso. No entanto, o mais claro era que ela estava enfraquecendo.

Bae Sungmin assentiu.


“Eu irei encontrá-la. Eu nunca vi aquela criança corretamente.”

Quando Bae Sungmin viu Bae Suzy pela primeira vez, ele a comparou como um “rato”.

E não tentou olha-la depois disso também.

Por que ele fez isso?

Foi porque ele ficou envolvido por emoções desconhecidas quando a viu.

Ele teve que olha-la adequadamente pelo menos uma vez, mas não conseguiu.

‘Eu preciso vê-la. Continuar olhando para ela até que uma imagem clara seja desenhada na minha cabeça.’

Não seria tarde, mesmo depois de vê-la, mantendo uma conversa adequada e chegando a uma conclusão.

Mas ele tinha que resgatar Bae Suzy primeiro, se ele quisesse fazer isso.

O trabalho de resgatar alguém que se arrastou até a morte. Isso era algo que não se adequava a um lich, pois era a própria “morte”.

Muyoung sorriu levemente.

“Vou abrir um caminho.”

A rota de fuga deles estava bloqueada.

Eles não podiam fazer nada contra as dezenas de milhares de demônios fortalecidos com apenas vinte mil.

Flames!

O fogo ficou mais selvagem.

Os seis pares de asas de Muyoung haviam varrido o fogo e se tornaram tão grandes que podiam tocar o céu.

E então, Muyoung fechou os olhos e recitou.


Essa luz certamente existiu. 


Beams!


Um buraco perfurou o céu.

E a luz mais brilhante do que nunca cobriu o chão.


“Graaaaagh!”

“S-socorro! Isso dói!”

“Por favor! Argh!”

Os demônios que tocaram a luz se contorceram com a dor.

A divindade que Muyoung possuía se fortaleceu com um cântico do Als Nova.

Als Nova era uma reunião de breves orações.

Se você possuía uma divindade, era capaz de mostrar tanta força apenas recitando um cântico.

Mas nem Muyoung conhecia todas as orações. Ele foi capaz de memorizar alguns cânticos fortes quando viu o Als Nova pela primeira vez.

Queime como fogo e ruja como o mar.

Swoooosh!

As asas de Muyoung ficaram instantaneamente maiores e depois devoraram todos os demônios ao seu alcance.

Mais de cem mil demônios morreram com apenas dois ataques.

Mas ainda havia muitos demônios, mas eles não podiam deixar de ficar chocados com o que aconteceu em um instante.

Totter!


Muyoung cambaleou.

‘Os cânticos do Als Nova consomem muita força.’

No máximo três vezes. Esse era o número de cânticos que Muyoung podia recitar. Ele sentiu que seu poder mágico e divindade não seriam capazes de suportar mais do que isso.

Shiing!


Muyoung retirou a Angústia.

Ele conseguiu trazer o caos ao inimigo e também abriu um caminho. Ele não podia perder esta oportunidade.

“Você não vai se atrasar se for agora.”

Seguido por isso, Muyoung levantou a Angústia.

Todos os espíritos, mortos-vivos, Ogar e Tacan olharam para Muyoung.

“Me sigam. É hora de aniquilar o inimigo.”

* * *

“Quem é você?”

Bang!

Enroth bateu com seu cajado.

Ao mesmo tempo, tentáculos negros surgiram e cobriram o corpo da infiltradora.

Ele não conseguia pensar que alguém pudesse atravessar incontáveis ​​demônios e chegar ao centro do castelo.

Qualquer um além de Enroth teria sido morto.

Mas foi justamente porque era Enroth que ele não foi morto.

A infiltradora fechou a boca. O sangue estava fluindo de seu corpo, mas ela ainda não morreu. Mas o mais claro era que ela cairia em um estado perigoso em breve.

Enroth sacudiu a cabeça enquanto olhava para a infiltradora.

“Fiz a pergunta errada. Deixe-me declarar novamente. Quem é ele’?”

Enroth estava olhando para Bae Suzy, mas sentia que “alguém” estava além de Bae Suzy.

Ele não matou Bae Suzy imediatamente por causa dessa forte presença.

Aquele que puxou as cordas de tudo que aconteceu. Talvez o verdadeiro ser que matou Shar-Shazar.

Ele era descuidado com Bae Suzy ou com o lich, mas o verdadeiro negócio era o “alguém” que estava além.

“Ele é um Deus Demônio? Alguém que nasceu em outro mundo como Diablos?”

Bae Suzy estava ligada a esse ‘alguém’.

Mas ele sentiu uma lacuna que não conhecia. Uma lacuna tão grande… Não havia pelo menos entre Reis Demônio. Era uma lacuna que ele só podia ver em seres transcendentes ou Deuses Demônio.

Mas também era novo. Ele nunca sentiu uma lacuna desse tipo.

Bae Suzy mostrou um pequeno sorriso.

Foi o suficiente com isso.

“Em outras palavras, você é do tipo que não entende com boas palavras.”

Enroth estava curioso. Ele sentiu que iria morrer por essa curiosidade. Por isso, ele tentou controlar a mente de Bae Suzy.

Mover a consciência era a especialidade de Enroth. Brincar com a consciência de um oponente completamente reprimido era como uma brincadeira de criança para ele.

Ele estendeu a mão e agarrou os cabelos de Bae Suzy. Em seguida, escreveu algumas runas com seu cajado.

“Eu vou perguntar de novo. Quem é ‘ele’? Diga-me quem é a existência que existe dentro de você.”

Não demorou muito.

Mas Bae Suzy não estava respondendo.

Ela estava apenas dando uma risada estranha.

Ela desmaiou.

Não importava se ela desmaiasse ou não, se o controle da mente funcionava corretamente.

Originalmente, Bae Suzy deveria ter respondido à pergunta de Enroth.

Mas havia apenas um caso, se ela não respondesse.

‘O meu controle mental não funciona?’

Ele não podia acreditar. Seu poder de dominar não estava funcionando!

O Rei Demônio de Ferro Enroth. O verdadeiro poder que ele tinha era controlar e dominar.

Essa também foi a razão pela qual ele pôde fortalecer centenas de milhares de demônios ao mesmo tempo.

Mas era óbvio que a força de Enroth não funcionava.

Quando Muyoung saiu do Templo Azul, ele plantou um ‘mecanismo de autodefesa’ em Bae Suzy.

Era uma medida para não informar aos outros a existência de Muyoung, mas o mecanismo também tinha uma forte ‘defesa mental’.

A lavagem cerebral de ‘Wung Chunglin’ ​​era de primeira classe. Também foi melhor que Enroth em algumas partes detalhadas.

Comparado a Enroth, que simplesmente empurrava com poder e magia, Wung Chunglin havia organizado a mente de uma maneira realmente sistemática.

Muyoung havia se preparado para Wung Chunlin, então não havia como perfurar tão facilmente.

Somente então a expressão de Enroth mudou.

“Então fui eu quem foi atraído…!”

Flames!

Naquele momento, um enorme pilar de luz brilhou no castelo e o fogo explosivo tomou conta do castelo mais uma vez. A barreira que protegia o castelo derreteu exatamente assim.

Em um estado indefeso. O castelo começou a cair graças à troca de poder mágico que ocorreu em um instante.

Era um poder terrível. Nem mesmo Enroth seria capaz de imitá-lo.

Esse poder, ele tinha certeza disso.

Que ele apareceu.

Ha!

Enroth soltou um rugido.

Foi mesmo coincidência.

Ele estava pisando nos demônios e em si mesmo depois de aparecer como se estivesse esperando por esse momento.

Possivelmente.

Ele pode ter sido o único que foi atraído desde a morte de Shar-Shazar.

Ele veio caçar, mas foi ele quem foi caçado.

“Eu sou Enroth. O grande Rei Demônio de Ferro! Você acha que eu vou ser derrotado tão facilmente!”

Ele não podia admitir.

Foi ele quem colocou as armadilhas. Caçar também era algo que só ele deveria estar fazendo.

Enroth negou o fato de que ele foi o único a cair em uma armadilha.

Boom!

Boom!

Boom!


Mas esse não foi o fim.

Algo mais estava por vir.

Mas esse poder não pertencia a ‘ele’.

Alguém estava perfurando o castelo agora que não tinha mais a barreira que o protegia.

Um poder mágico aterrorizante.

Ele estava perfurando um buraco amplificando seu poder mágico.

Enroth se virou.

E ao mesmo tempo disse.

“Lich ancião…!”

Um lich ancião que segurava um cajado apareceu exatamente no meio.

Isso foi um absurdo.

‘Ele’ poderia aparecer a qualquer momento, mas um lich também apareceu?

Enroth admitiu seu potencial e também pensou em torná-lo seu subordinado, mas ele mudou de ideia. Um mero lich não poderia derrotar o Rei Demônio de Ferro.

Se tudo isso era seu ‘plano’, Enroth decidiu matar aquele lich e a mulher para destruir esse plano.

“Você acha que poderá me vencer !?”

“Eu não vim para derrotá-lo.”

Bae Sungmin virou a cabeça.

Bae Suzy estava viva. Ela estava em um estado terrível, mas o importante era que ela estava viva.

Parecia que ela havia perdido a consciência.

Bae Sungmin tremeu quando viu Bae Suzy. Se ele tivesse olhos, suas pupilas tremeriam sem parar.

Bae Sungmin olhou para Enroth mais uma vez.

E falou com profundo pesar.

“Eu… vim para não me arrepender.”

Comentários