MCHHS: Capítulo 107


Capa MCHHS

Main Character Hides His Strength

Autores: Road Warrior (로드워리어)
Tradutor: Pyown

Dívida de Punição (1)

A batalha começou com o bombardeio da Fortaleza Móvel da qual a Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro se orgulhava. Os canhões alinhados em cima das paredes do castelo em movimento dispararam todo tipo de artilharia no acampamento de Martin Breggas.

Havia uma técnica secreta solenemente guardada pela Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro escondida dentro das suas balas de canhão. Era um método para armazenar um pergaminho com timer dentro do explosivo.

Utilizando esse método, as balas de canhão da Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro causaram o primeiro impacto quando caíram, depois um impacto secundário depois que o pergaminho foi ativado; permitindo uma vantagem devastadora. É claro que a força do segundo impacto foi completamente dependente da força do feitiço contido no pergaminho.

Durante o auge do seu poder, a Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro eram capazes de empregar um grande número de magos que lhes forneciam um grande número de pergaminhos. No entanto, quando a Ordem declinou, sua técnica desapareceu. Mas, graças à aliança com os demônios, a Ordem foi capaz de se orgulhar de poder de fogo muito mais forte do que antes.

‘Boom Boom Boom!!’

Um tornado feito de fogo surgiu do local onde uma bomba pousou e começou a queimar tudo ao seu arredor. Uma explosão poderosa o suficiente para causar um pequeno tremor explodiu de uma das balas, e outra bala explodiu em uma explosão de gelo, seguida por uma explosão de estilhaços de gelo afiados o suficiente para destruir impiedosamente todos os humanos próximos. Cada uma das balas de artilharia continha poderosos pergaminhos que selavam a devastadora magia dos demônios. A média variou de 4º a 5º grau. Alguns até tinham magia destrutiva que chegou ao 6º grau.

“Qual é o gosto disso? Cães do Marquês!”
“Vocês acharam que seria tão fácil roubar o que a Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro tinha derramado suor de sangue para obter?”
“Vocês logo enfrentarão uma tempestade!”

Apenas o bombardeio da Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro foi o suficiente para levar as forças de Martin ao caos. Martin, que cuidava do seu trauma dentro da sua tenda, percebeu que a situação era terrível e retornou ao campo.

Ele parecia abatido e doente quando recusava comida e bebida nos últimos três dias, mas era um guerreiro endurecido pela batalha. Ele imediatamente reuniu um curandeiro e uma bruxa e pediu um estimulante, e cada um deles trouxe um feito da sua própria receita. Martin testou ambos os estimulantes e selecionou o da bruxa.

“Os efeitos colaterais ocorrerão após um dia.”

A bruxa piscou em hesitação enquanto falava.

“Não importa.”

Ele bebeu duas garrafas do estimulante e se dirigiu para a caótica batalha unilateral.

“Lorde Marquês!”

Parlim Dargott estava se esforçando ao máximo para comandar a linha de frente. Suas roupas já estavam sujas de poeira e sua testa estava manchada de gotas de suor. Martin limpou o suor do filho com a mão e falou com uma expressão magnânima no rosto.

“Você fez bem. Eu vou assumir a partir deste ponto. Você vai lidar com as ameaças na parte de trás.”

“Entendido.”

Parlim falou com um largo sorriso, mas ele hesitou no último momento. Martin deu um tapinha no seu ombro e falou baixinho.

“Deste ponto em diante, você pode me chamar de pai. Não tema mais o olhar dos outros.”

Parlim cuja expressão se tornou escura tornou-se brilhante mais uma vez. Era um sorriso refrescante que transformaria os corações de homens e mulheres.

‘Eu não escolhi incorretamente.’

Martin reuniu seus pensamentos e se dirigiu para a batalha. Seus assistentes estavam esperando por ele.

“Lorde Marquês!”

“Você chegou?”

Independentemente do que alguém dissesse, Martin Breggas era o chefe da Frente de Batalha Demoníaca. Sua reputação foi prejudicada por sua recente escolha no campo de batalha, mas mediou elfos, anões e invocados, cada um com fortes individualidades, e defendia e estabilizava a segurança das linhas de frente demoníacas como uma gaiola de ferro nos últimos oito anos. Essa não era uma tarefa que qualquer um pudesse realizar.

“Enviem uma transmissão imediatamente ao almirante Minamoto. Estamos atualmente em batalha e precisando de reforços.”

Ele não tinha mais nada a perder e, por isso, não agiu de acordo com sua ganância. Martin se sentiu desimpedido.

‘Minhas ambições me levaram a este ponto, mas essa ambição agora me queimou. Não vou mais manter tais ambições.”

“Vou me aposentar assim que essa batalha terminar.”

Martin murmurou para si mesmo como se estivesse fazendo uma promessa antes de firmar a linha de batalha oscilante. Minamoto Daisuke do Império Humano chegou rapidamente. Ele avançou para as linhas de frente da Ordem, ignorando a barragem de artilharia que saía da frota.

“Kiiiyyyyott!”

Youdo Kamaitachi foi retirado da sua bainha. A lâmina, vermelha como sangue, emitiu uma espessa aura de hostilidade.

“Eu sou invencível…!”

Minamoto estava impregnado de loucura quando começou a executar a dança da morte; o que quer que sua lâmina tocou encontrou um final sangrento. Em face da performance opressiva de Minamoto, a Ordem sofreu desamparadamente. Os olhos de Sungchul ficaram frios enquanto observava a cena se desdobrar à distância.

Taeksu Kim. Ele acabou dando uma posição a esse desgraçado.

Antes da formação do Império Humano, era a era do Reino de Rutheginea. Foi uma época sombria em que os que estavam no poder governaram com autoridade absoluta, enquanto os que estavam abaixo caíram em derrota e corrupção. Os Invocados juraram terminar esta era e se posicionaram contra o grande mal como um, mas o Reino Sagrado de Rutheginea era poderoso, e os Invocados tiveram que suportar uma batalha cansativa. Traidores apareceram no processo. Taeksu Kim, o homem conhecido atualmente como Minamoto Daisuke, era um traidor vil que havia vendido seus companheiros Invocados pelo seu próprio benefício.

“Aqui, pegue.”

Bertelgia acordou Sungchul, relembrando o passado. Ela havia colocado várias páginas de desenhos entre suas páginas e as carregou. Ele percebeu que continha seis páginas quando ele recebeu.

“Huh? Isso tão rápido?

Foi uma velocidade difícil de acreditar, mesmo com provas. Bertelgia permitiu se gabar arrogantemente.

“Ahem! É o poder da nova técnica de expressão desenvolvida pela única e maior Sra. Bertelgia. Eu calmamente olhei para mim mesma e percebi que a minha forma atual não era mais humana, então há alguma necessidade de continuar desenhando como uma? Foi dessa linha de questionamento que me bateu. Eu era capaz de gravar a memória em si de forma diferente dos humanos e daqueles registros…”

Seu discurso cresceu por muito tempo. Sungchul fechou os ouvidos no meio do discurso e começou a colocar as imagens que pareciam ter sido copiadas de uma impressora no topo do retrato original, uma por uma. Todas as seis imagens pareciam derreter-se diante dos seus olhos; deixando para trás sua própria mensagem. Sungchul não leu nenhuma delas.

“Eu lembro que havia um ditado que envelhecer significa que você não precisa ver ou fazer coisas que não quer ver ou fazer.”

“Acho que posso terminar a última imagem em menos de uma hora! Com a técnica de expressão superior de Bertelgia, é claro.”

“Brilhante, Bertelgia.”

Sungchul, que era relutante a elogios inesperadamente, lançou uma palavra de elogio para ela. Bertelgia ficou ainda mais animada e começou a flutuar no ar antes de disparar para o próximo papel de desenho.

“Vamos logo acabar com isso e sair desse campo de batalha. Estou tão farta dessa guerra!”

Parecia que havia outro motivo pelo qual Bertelgia estava se apressando. Sungchul assentiu e voltou seu olhar para o campo de batalha.

A Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro que esteve impiedosamente pressionando Martin estava cercada e estava sendo abatida de ambos os lados. Soldados veteranos liderados por Martin formaram uma barreira como uma parede de ferro para conter a Ordem, e as forças terrestres lideradas por Minamoto vieram da retaguarda. Enquanto isso, as aeronaves, o símbolo do Império Humano, continuaram seu fogo de artilharia para demolir a Fortaleza Móvel.

A batalha estava prestes a chegar a sua conclusão. Parecia que Martin forçaria o seu caminho através da fortaleza para chegar ao seu lado, mas os retratos já estavam praticamente terminados. A situação havia sido retardada por tempo suficiente para que a Luz Primordial ficasse a centímetros de distância do seu alcance. No entanto, algo inesperado ocorreu no campo de batalha. Um enorme ser apareceu na retaguarda dos soldados de Martin. Sua identidade não era outra senão Elijah Breggas.

“Quem se atreve a ser tão imprudente a ponto de lutar em minha terra ?!”

Elijah que estava à espreita dentro da fortaleza gritou com uma voz juvenil inadequada para a sua aparência antes de saltar para a retaguarda da enfraquecida milícia civil de Trowyn. Quando o Demônio Supremo entrou na luta, uma catástrofe se desenrolou na retaguarda, composta apenas de curandeiros, magos com especialidades não-combatentes e feridos, com exceção da pequena quantidade de guardas apostos na entrada. As unidades de apoio e os feridos foram desmembrados pelas garras do Demônio Supremo, pois havia apenas um punhado de guardas para defendê-los. O pequeno número de magos que estavam presentes tentou lutar contra Elias com sua lamentável magia de combate, mas isso só serviu para irritá-lo ainda mais.

“Nosso Mestre morreu!”
“Nossa família foi arruinada!”

Ao redor dos cadáveres dos magos que foram lamentavelmente despedaçados, os Homúnculos estavam ocupados gritando. Do outro lado, a notícia da aparição de Elijah chegou aos ouvidos de Martin, que estava à beira da vitória.

“O que? Ele deixou a fortaleza?”

Os olhos de Martin tremiam visivelmente, mas ele não se sentia tão chocado quanto antes. Ele falou calmamente.

“Eu irei. Tragam uma parte dos soldados veteranos para impedi-lo.”

“Há notícia de que Sir Dargott já está indo nessa direção.”

“Parlim está? Não, não mande ele. Envie uma mensagem para que ele imediatamente volte.”

Naquele momento, um rugido de gelar o sangue como o de um leão foi ouvido à frente e um único cavaleiro atacou enquanto se dirigia a essa direção. Martin podia reconhecer esse rosto mesmo à distância. Foi o Capitão Cavaleiro da Ordem dos Cavaleiros de Sangue de Ferro, Sungtek Cho.

Foram os atos finais de um dos homens mais poderosos desta era agora gravados com a marca dos demônios. Martin pessoalmente balançou a lâmina para enfrenta-lo.

‘Clang!’

Uma espada encontrou a outra. Os olhos de Sungtek estavam cheios de rancor profundo enquanto ele corria ferozmente em direção ao rosto de Martin.

“Martin Breggas! Seu filha da puta! Mesmo que eu morra, tenho que vê-lo morrer.”

“…”

“Os coreanos têm um ditado. Eu vou te levar comigo.”

“Desculpe, mas não tenho intenção de morrer aqui.”

Uma feroz batalha ocorreu entre o Lorde Marquês e o Capitão Cavaleiro dos Cavaleiros de Sangue de Ferro. Sungtek tinha um maior zelo pela luta, mas o que tinha status mais altos foi Martin Breggas. O vencedor da batalha foi logo declarado após alguns confrontos críticos.

“Kekeke…”

Sungtek soltou uma risada alta antes de agarrar onde seu braço direito costumava estar com a mão esquerda. Sangue vermelho saiu de onde seu membro foi cortado.

“Descanse em paz” disse Martin enquanto olhava para algum lugar distante antes de infligir o golpe final. A lâmina perfurou o coração de Sungtek em uma única respiração e seu corpo estremeceu uma vez. De repente, o braço esquerdo de Sungtek agarrou a lâmina que havia perfurado seu coração e puxou seu tronco em direção a Martin.

“Hey, Marquês.”

Sungtek falou com sangue saindo da sua boca. Martin só olhou para ele com desprezo e não respondeu.

“Olhe atrás de você.”

Sungtek sorriu antes de deixar cair o olhar e murmurou sob uma voz baixa.

“Experimente por si mesmo, como é perder um filho amado seu…”

Sungtek parou de respirar.

Martin, que teve um pressentimento sinistro, tirou o cadáver de Sungtek de sua espada e imediatamente se virou. Ele viu. Seu filho, Parlim Dargott, foi agarrado por seu outro filho, Elijah Breggas, e rasgado ao meio.

“Nãooooo !!”

Sungchul soltou um suspiro ao ouvir o grito desolado que podia ser ouvido à distância.

“Não há melhor exemplo de karma.”

Martin Breggas estava acabado. Quando o espírito de alguém cai, o corpo está logo seguirá. Era improvável que ele voltasse a ficar de pé.

“Bertelgia.”

Sungchul gritou para ela. Bertelgia, que estava apressadamente imprimindo o seu desenho, fez uma pausa no seu trabalho e respondeu-o.

“Sim?”

“Quanto tempo você acha que vai demorar?”

“Cerca de 10 minutos?”

“Tudo bem. Continue assim.”

“O que você está planejando?”

“Eu vou descer lá um pouco.”

O traidor que tinha tomado a identidade de Minamoto estava agora atacando Elijah. Aquele que se transformou em um Demônio Supremo não era para ser um alvo de empatia, mas Sungchul ainda estava preocupado com o cadáver da mulher lamentável pendurada nas suas costas. Ele também tinha outro objetivo.

Taeksu. Ele tolamente se mostrou para mim mais uma vez.

Sungchul desceu a encosta da montanha enquanto recordava os rostos de seus companheiros que haviam morrido pelas mãos do traidor. Ele parecia uma força da natureza quando visto à distância.

Comentários