MCHHS: Capítulo 121


Capa MCHHS

Main Character Hides His Strength

Autores: Road Warrior (로드워리어)
Tradutor: Pyown

Sajators (1)

Um bombardeio implacável de magia pousou na pirâmide. Um ataque após o outro, cada ataque continha um poder destrutivo como se transmitisse a ira do próprio deus. Rachaduras começaram a se formar ao redor da pirâmide e ela começou a desmoronar.

Sajators fez um sorriso satisfeito enquanto observava a nuvem de poeira subir em sua direção e cobrir os arredores. Uma formação mágica apareceu ao lado dele neste momento revelando uma garota pequena em seu lugar. A garota tinha a figura de uma versão miniaturizada de Vestiare dos Sete Heróis. A criança pequena olhou para Sajators com olhos inteligentes enquanto falava com uma língua inteligente.

“Senhor Sajators. Você não pode agir dessa maneira. O capitão não deu a ordem para evitar o contato direto com o Demolidor?”

“Tão irritante. Existe alguma maneira que eu perca para esse tipo de Invocado? Huh? Olhe. O túmulo desse idiota.”

A poeira lentamente acalmou e revelou as ruínas confusas da estrutura desmoronada. Não parecia ser alguém que sobreviveu dentro dessa pirâmide que uma vez foi mantida em seu estado primitivo; agora destruído até o ponto em que sua forma original não pôde ser determinada.

“Veja. Esse é o poder de Sajators Mago do Multilançamento!”

As pedras brancas que revestiam o interior de seu manto brilharam de repente. Cada pedra foi iluminada por uma estranha luz aparentemente viva e dançante, e uma formação mágica apareceu sobre uma delas.

A pequena Vestiare olhou as ruínas antes de responder a Sajators com ódio.

“Você acha que o Demolidor iria morrer por algo assim?”

“O que?”

A expressão de Sajators ficou distorcida.

“Ele é alguém que ficou diante de Deus e através de algum método diferente do nosso. Não acredito que um ataque desse calibre seja capaz de matá-lo.”

“Se ele não está morto, por que você acha que ele ainda não saiu? É porque o entulho é pesado demais para ele? Bem, o que eu posso dizer? Levará mais de cem anos para poder sair disso.”

“E se ele conseguir sair vivo? Você é alguém que é mais importante do que você imagina. Lembre-se disso.”

“Mesmo que ele consiga sair disso, ele não será capaz de me pegar. Você deve saber que ninguém pode me pegar se eu usar minha mente. Eu sou o Mago do Multilançamento, Sajators.”

Sajators continuou a se gabar, mas a pequena Vestiare não piscou um olho. Em vez disso, ela escolheu passar para o próximo assunto.

“O capitão fez um pedido. Imediatamente ative o próximo gigante. As preparações no próximo local já estão…”

A menina miniaturizada que tinha estado falando com inteligência foi cortada repentinamente. A mão de Sajators, ou mais precisamente um enorme fantasma de uma mão demoníaca que brotou de sua mão, agarrou todo o seu minúsculo corpo.

“Não se ache, Vestiare! O capitão pode ter te dado importância porque você sabe como fazer alguns truques, mas lembre-se, o maior mago entre os Sete Heróis sou eu, Sajators.”

Mais força foi derramada na mão que segurava o minúsculo corpo de Vestiare. Crunch. Crunch. A figura em miniatura começou a se deformar em uma forma grotesca. Mas, apesar de tudo, a criança não mudou a expressão e continuou a falar com sua voz onisciente.

“Você pode ficar com o primeiro lugar o quanto quiser. Eu não me importo de qualquer maneira, mas não se esqueça de ativar o gigante. Ordens do capitão…”

A figura minúscula foi destruída inteiramente. Sajators cuspiu enquanto ele abaixava a mão. Sua mão que parecia um fantasma desapareceu quando ela jogou seus restos de carne abaixo. O vento levantou o manto de Sajators, revelando as joias penduradas abaixo dele. Duas das seis joias já estavam iluminadas com formações mágicas ativas brilhando em cima delas, uma das quais logo se desvaneceu.

“Porra… Desperdiçou meu bom humor.”

Sajators olhou para o chão abaixo e rapidamente acenou com a mão.

“Inferno.”

Uma chama maciça surgiu dos escombros da pirâmide, e ele despejou um pouco de líquido combustível com um cheiro repulsivo do ar com um balde em várias partes da pirâmide. Logo chamas assustadoras, comparáveis ​​às chamas do inferno, surgiram da pirâmide junto com uma fumaça negra.

“…”

Sajators olhava silenciosamente para as chamas com olhos indiferentes enquanto voava quando ele ouviu algum barulho abaixo para o leste. Foi o som de um apito.

“Hm? Um humano em um lugar como este?”

Ao longo do rio com água corrente, um velho e uma jovem estavam sentados nas docas. Uma luz cruel atravessou os olhos de Sajators.

“Devo ir recarregar um pouco do meu poder mágico?”

Sajators levemente desceu em direção ao chão e pousou diante de Clarise, que soprou o apito com muito mais força, em contraste com a súbita aparição do monstro.

“Clarise!”

Foi só depois que Kruut avisou por trás que o som do apito parou.

“Vocês parecem humanos normais agora que eu dou uma boa olhada em vocês. Como vocês chegaram aqui?”

Sajators falou com uma voz suave, mas o grupo de Clarise podia sentir isso; o cheiro de mal infinito vindo desse estranho.

Quando o grupo não respondeu, Sajators levantou a mão ligeiramente. Uma enorme mão demoníaca ergueu-se como um fantasma diante dele. A mão demoníaca parecia imitar seus movimentos enquanto Sajators fechava e abria a mão.

“Mmm. Agora que penso nisso, talvez seja melhor deixar um vivo. Aquele idiota vai deixar o mundo saber do meu nome mais uma vez se eu fizer isso.”

A mão demoníaca desapareceu. Sajators olhou para Kruut Assam enquanto ele lançava uma pergunta.

“Qual é o seu relacionamento um com o outro?”

Naquele instante, os olhos de Sajators foram tingidos de amarelo. Kruut, que se deparou com aqueles olhos dourados diretamente no rosto, sentiu seu cabelo esvaindo-se da cor e se viu incapaz de desafiar o jovem mago. Kruut involuntariamente respondeu à pergunta.

“Clarise… é minha neta.”

“Oh Ho? Saguineo? Isso é bom.”

Sajators tinha um sorriso travesso no rosto. Ele logo notou que Clarise estava armada com um machado, então ele pegou uma única espada de seu Armazenamento da Alma e jogou-a para Kruut.”

“Receba e lutem.”

“O que…?”

Kruut que recebeu a espada fez uma expressão atordoada e hesitou, fazendo com que Sajators voasse no ar e gritasse com uma voz caprichosa.

“Eu disse lutem! Vocês dois. Até que um de vocês morra. Aquele que sobreviver terá permissão para viver. Se algum de vocês fizer algo como hesitar ou tentar poupar o outro, acabará assim.”

Sajators levantou a mão e apontou para o norte. Uma formação mágica surgiu em torno do seu corpo, e houve uma explosão poderosa o suficiente para sacudir a terra. Quando a explosão terminou, a densa floresta que antes estava coberta de vegetação ficou com apenas um monte de terra em seu lugar.

Quando Clarise e Kruut olharam para ele com olhos assustados, o sorriso no rosto de Sajators se alargou.

“Eu sou o Mago do Multilançamento, Sajators. O maior mago entre os sete heróis. Eu fui renascido neste mundo para sugar a vida da humanidade! Alguém assim está dando a vocês a oportunidade de viver. Quão generoso eu sou? Então, apressem-se e lutem, avô e neta!”

Sajators os incitou violentamente para lutar. Os olhos de Clarise tremiam inquietos enquanto os olhos de Kruut estavam calmos como a superfície de um lago.

“Eu pensei que a minha sorte foi excepcionalmente boa ultimamente.”

A torre das ruínas que ele procurou por toda a sua vida estava agora enterrada sob a selva desmoronada pelo mago chamado Sajators.

“Se eu soubesse que isso ia acontecer, eu deveria ter seguido esse Invocado em segredo. Eu não teria nenhum arrependimento se tivesse morrido depois de testemunhar as ruínas.”

Kruut levantou sua espada.

“Clarise.”

Ele caminhou em direção a Clarise com a espada no ar.

“Vovô.”

Clarise balançou a cabeça, mas Kruut não parou. Em vez disso, ele sussurrou para sua neta em um volume no qual Sajators não seria capaz de ouvir.

“Finja a luta por agora, vamos encontrar um caminho mais tarde.”

Clarise imediatamente entendeu suas intenções e balançou levemente a cabeça, mas o corpo de Kruut se moveu sozinho. Para ser exato, a espada que ele segurava em sua mão se movia sozinha.

“O-o que ?!”

Os olhos de Kruut se arregalaram. Ele tentou abaixar a espada, mas seus braços se recusaram a ouvir. Parecia que tudo abaixo do ombro para a mão que segurava a espada não era dele.

Uma risada frívola explodiu atrás deles.

“Kyahahaha! Velho idiota, você acha que eu não seria capaz de saber dos seus planos estúpidos? A espada que você segura é amaldiçoada. Não vai parar até que seu oponente esteja morto!”

Sajators riu antes de se recostar de lado no ar enquanto observava Kruut e Clarise lá embaixo.

“Hey, apressem-se e comecem. Quero testemunhar uma tragédia que não se pode assistir com olhos secos.”

Os braços de Kruut se moveram por conta própria e misteriosos caracteres antigos apareceram na superfície da lâmina, de forma suspeita. Kruut, que entendia um pouco da língua antiga, poderia decifrar parte de seu conteúdo.

[Eu não vou parar até que a sede de sangue tenha sido saciada.]

“Isso está errado.”

Kruut soltou um grito que estava mais perto de um grito de dor.

“Isso está errado! Eu não me importo com o que aconteça comigo, mas poupe minha neta!”

Sajators que viu o estado de Kruut começou a rir ironicamente enquanto segurava seu estômago.

“O que você disse? Eu não posso te ouvir. Por que você não tenta gritar um pouco mais alto, velho peidão?”

A espada que agora estava tingida de vermelho continuou a atacar Clarise sozinha. Kruut continuou a gritar. foi porque o golpe que excedeu a força de seu corpo lhe deu dor igual a ter seus ombros arrancados.

“Kwaaak!”

A lâmina maligna de magia continuou a atacar o coração de Clarise. Ela conseguiu a afastá-la por um tempo, levantando o machado bloqueando a primeira rodada de ataques, mas o poder por trás da espada era tremendo. A lâmina do machado soou como um sino e tremeu, e os braços que ela acreditava estarem bem treinados pareciam entorpecidos, como se estivessem paralisados. Não foi a força de Kruut. Foi a força contida dentro da própria lâmina mágica.

Na verdade, os movimentos bruscos da lâmina estavam destruindo Kruut fisicamente enquanto usavam seus ombros como seu sustento.

CRUNCH CRUNCH

Sempre que a espada se movia por conta própria, o som desconfortável de ossos contra os ossos do braço magro de Kruut podiam ser ouvidos junto com os gritos de Kruut.

“Se continuar assim vovô e eu vamos morrer a esse ritmo.”

A espada mágica avançou em direção a Clarise mais uma vez, mas dessa vez, seus movimentos eram diferentes. Não só foi rápida, mas foi extraordinária o suficiente para deixar uma imagem posterior. Clarise moveu os olhos desesperadamente para procurar o caminho da espada, mas era impossível com seu nível de habilidade.

“Acabe com isso.”

Sajators falou friamente como se ele tivesse perdido todo o interesse, a espada começou a atacar Clarise novamente. Clarise olhou para o rosto de Kruut que estava distorcido de dor e surpresa e sorriu largamente.

“Vovô. Você sabe, eu realmente não mudei o meu nome de família.”

Foi nesse momento. Algo parecido com uma luz negra rapidamente saiu da densa selva e envolveu a espada mágica. A espada mágica se debateu, tentando se libertar da coisa negra que a prendia, mas foi atingida por um martelo que se seguiu e a quebrou em pedaços.

BOOM

Um único martelo cravou no chão, e só uma coisa veio à mente de todos que o reconheceram. Foi o martelo forjado a partir do próprio céu, Fal Garaz.

“Huh?”

Sajators, que estava no céu acima, ergueu as sobrancelhas. Um único homem apareceu da selva com um livro que voou no ar acompanhando-o. Não houve uma única lesão nem uma partícula de poeira sobre ele.

“Me desculpe, eu estava atrasado. Eu teria chegado um pouco mais rápido se você tivesse soprado o apito.”

“Eu estava soprando desde um tempo atrás!”

Clarise refutou quando ela levantou o machado.

Sungchul foi até Fal Garaz e pegou sua arma antes de agarrar Kruut, que estava gemendo de dor, e empurra-lo levemente.

CRUNCH

“Kwaak!”

O corpo de Kruut se curvou como um arco. Clarise levantou o machado e correu em direção a Sungchul.

“O que você está fazendo?”

“Clarise, pare. Esse homem estava apenas consertando meu ombro deslocado.”

Sajators simplesmente observava a cena se desdobrar abaixo dele com uma expressão desagradável no rosto.

“O desgraçado… está ileso?”

Na verdade, isso foi um duro golpe para ele. Mesmo que ele não tivesse atacado diretamente Sungchul com seu ataque, ele estava confiante de que deveria ter produzido algum nível de impacto. Ele também não queimou tudo nos arredores para ter certeza? No entanto, o fato de Sungchul aparecer sem um único ferimento em seu corpo ou mesmo em suas roupas foi o suficiente para deixá-lo profundamente desconfortável.

Ele também se sentia desconfiado. Ele tinha percebido que Sungchul era definitivamente muito mais forte do que ele esperava e que ele poderia ser derrotado aqui se fosse descuidado.

‘Pode ser melhor se eu escapar deste lugar por enquanto.’

Sajators rapidamente mudou de ideia sobre se envolver com ele, mas ele ainda não tinha intenção de sair de mãos vazias. Ele queria, pelo menos, socar Sungchul antes de sair. Foi com esses pensamentos que Sajators vasculhou seu manto com a mão. Diferentes padrões de formação mágica surgiram de cada joia, brilhando com uma luz leitosa que estava pendurada em uma fileira sob seu manto.

“Vou mostrar o poder do Mago do Multilançamento.”

No entanto, Sungchul desapareceu de sua visão no momento seguinte. Ele então sentiu uma fria aura de hostilidade por trás. Sajators imediatamente invocou a mão demoníaca para proteger sua retaguarda enquanto ele olhava com os olhos. Fal Garaz estava voando em direção a ele.

Ele tentou usar a mão demoníaca para parar o martelo, mas no momento em que a mão entrou em contato com o martelo, Sajators sabia. Que o homem que foi atrás da sua vida não era um homem que pudesse ser detido.

“Kwaaaak!”

A mão demoníaca se estilhaçou e Sajators disparou em direção à terra como um canhão antes de ser alojado na selva abaixo. Sungchul, que agora pulou levemente, soltou um suspiro superficial antes de aterrissar na direção de onde Sajators havia caído. Ele olhou para o chão sem qualquer expressão antes de fixar seu punho em Fal Garaz.

‘Muito fácil.’

Comentários