MCHHS: Capítulo 135


Capa MCHHS

Main Character Hides His Strength

Autores: Road Warrior (로드워리어)
Tradutor: Pyown

Torre da Reclusão (2)

Foi o amplo objetivo de Sungchul ler primeiro as Escrituras da Calamidade e depois embarcar no navio de Aquiroa, Procrustes. Ele teria que preencher os detalhes mais detalhados do plano enquanto seguisse adiante, mas independentemente das circunstâncias, a leitura das escrituras era prioritária. Se ele encontrasse Aquiroa, uma batalha não poderia ser evitada, e se a Torre da Reclusão fosse trancada devido a isso, não haveria nada que Sungchul pudesse fazer sobre isso, porque como o Palácio da Invocação, este lugar estava sob a proteção direta dos deuses.

‘Eu deveria considerar como entrar nessa torre primeiro.’

Sungchul olhou para a pitoresca torre de cor cinza que se erguia do outro extremo do sereno lago ondulado enquanto ele se aproximava. Uma ponte suspensa de madeira que levava à entrada da aldeia logo apareceu, e ao lado estava um estábulo. Ao lado do estábulo, o imponente barão estava descansando com as asas abertas ao lado da carroça do monge.

“Olá gracinha.”

Bertegia cumprimentou-o primeiro, mas Barão não a reconheceu de forma alguma. Sungchul leu a mensagem postada na entrada da ponte.

[Aldeia do Chefe Toporo cheio de compaixão e afeto]

Bertelgia sacudiu o corpo de dentro do bolso depois de ler a placa de identificação.

“Parece que há muitas pessoas legais morando aqui?”

“…”

Sungchul não respondeu. Era porque era quase impossível encontrar uma pessoa realmente legal entre as pessoas que se referiam a si mesmas como legais. Sungchul sabia disso por suas próprias experiências.

Na verdade, depois de atravessar a ponte, ele encontrou uma cerca de madeira reforçada com pregos enferrujados e lanças que obstruíam seu caminho.

“Qual é o seu propósito aqui?”

Um jovem robusto que parecia ser um miliciano apareceu por trás da cerca de madeira.

‘É por minha causa?’

A pergunta de Sungchul foi respondida pelos avisos postados em toda a cerca.

[Nenhuma entrada para estranhos – especialmente refugiados! ] 
[Refugiados podem ir a merda com suas próprias terras. ] 
[Momentos Finais de um Ladrão ->]

No final da flecha, no post final, havia um cadáver de um jovem que havia sido espancado até a morte e deixado para apodrecer e ser devorado por moscas e vermes que se contorciam.

“Você é um refugiado? Hm?”

O jovem com um capacete de aço mostrou os dentes enquanto falava ameaçadoramente. A aparência de Sungchul era patética em seus olhos para ser confundida como um refugiado.

“Eu não sou um refugiado, no entanto.”

Como Sungchul começou a pensar sobre como resolver essa situação quando outra pessoa saiu de trás da cerca de madeira. Era um homem baixo, mas atarracado, com sobrancelhas grossas.

“O que você está fazendo com um Invocado!”

O homem usava uma braçadeira para se distinguir dos outros e parecia ser de alto status.

“Eh? Um Invocado?”

“Você não pode dizer pelas roupas dele? Apenas Invocados usariam essas calças de camuflagem.”

O homem repreendeu o jovem por um tempo antes de se aproximar de Sungchul.

“Hm…”

Seus grandes olhos brilhantes examinaram Sungchul de cima para baixo por um tempo antes dele decidir falar novamente.

“Você é um Invocado?”

Sungchul assentiu.

“Você tem negócios na Torre da Reclusão?”

Quando Sungchul acenou com a cabeça novamente, o homem mandou o jovem dar um passo para trás e deixá-lo entrar na aldeia.

“O anúncio detalhado é publicado na praça da aldeia, por isso verifique lá.”

Sungchul assentiu mais uma vez antes de entrar na cerca. Ele podia ouvir a voz do homem atrás depois de passar.

“Seria melhor para você evitar fazer qualquer coisa desnecessária. As coisas já estão uma bagunça como estão.”

“Alguma coisa desnecessária?”

Sungchul parou seus passos e se virou para perguntar.

“Há várias coisas, mas eu apreciaria se você não cobiçasse as propriedades de outras pessoas, pois vidas poderiam ser perdidas por uma única maçã ou moeda.”

O homem voltou seu olhar para o cadáver podre sob a cerca. Foi uma indicação grosseira da tensão entre as pessoas da aldeia e os refugiados.

“É provável que haja problemas com muitos refugiados, independentemente de quão generoso ou afetuoso possa ser o chefe da aldeia.”

Sungchul entrou na aldeia mantendo o aviso do homem em mente.

A atmosfera da aldeia era hostil, e todos que encontravam Sungchul demonstravam abertamente sua cautela. A aparência estranha de Sungchul também não ajudou em nada.

Casaco esfarrapado, jeans desgastados e botas militares desgastadas. O traje de Sungchul não era diferente de um vagabundo comum. Bertelgia percebeu esse problema e avisou-o assim.

“Que tal aproveitar essa oportunidade para trocar de roupa? Há muitas roupas bonitas e refinadas, ou apenas use uma armadura de corpo inteiro. Talvez uma armadura completa. Algo como uma armadura de corpo inteiro!”

“Eu não vou usar essas coisas.”

“Eu entendo que você tem bom gosto, mas pode deixar uma melhor impressão nas pessoas daqui se você der o passo para usar essas roupas.”

“Shh”

Sungchul começou a andar mais depressa para acalmar Bertelgia, e assim que atravessou a aldeia viu o caminho para a Torre da Reclusão. A torre em si estava em uma ilha no centro de um lago, mas o caminho para a torre não podia ser visto da terra. Havia também nenhuma ponte, doca ou balsa que era tão comumente vista, mas se você desse uma olhada mais de perto, havia um caminho. Uma série de degraus escondidos logo abaixo da superfície do claro lago parecido com um espelho. As pessoas da torre chamavam essas pedras de Ponte Milagrosa ou Ponte dos Passos na Água. Sungchul dirigiu-se para a pequena ilha onde a torre estava localizada, andando sobre essa ponte que ficava a uma profundidade que só molharia as solas de suas botas.

Havia eremitas vestindo vestes cinzentas que guardavam a entrada da torre. A torre vista através do Olho da Verdade estava coberta e sobreposta de forma muito densa com potentes barreiras defensivas.

Como esperado da Torre da Reclusão, não deve ser subestimada.

Quando Sungchul se aproximou da entrada, os eremitas avançaram e o cercaram.

“Qual é o seu propósito aqui?”

A voz deles era cortês, mas os olhos que podiam ser vistos fracamente por baixo dos capuzes tinham uma profunda desconfiança. Sungchul estava totalmente ciente do estado das coisas confuso no momento atual e decidiu não mexer mais na panela. Ele pegou a desculpa que havia preparado de antemão.

“Eu vim visitar a Eremita Kha’nes por motivos pessoais.”

“Senhora Kha’nes?”

Surpresa passou através de cada um dos olhos dos eremitas.

“A senhora está atualmente em uma missão do Santo Eremita Porpyrius.”

“Hm”

Um gemido fraco escapou dos lábios de Sungchul.

Ela ainda não voltou? Aquela garota. Já faz um bom tempo desde que nos encontramos na Frente de Batalha do Reino Demônio, mas agora que penso nisso, ela era do tipo de vagabundear. Curiosa como um dragão também.

A ausência de Kha’nes representava uma grande situação. Ele sentiu a necessidade de mudar seus planos e fez outra pergunta.

“Quando a senhora irá voltar?”

“Não podemos ter certeza, mas espero que ela só volte depois de ter andado até se satisfazer.”

“Mm… eu tinha negócios na torre.”

“Pedimos desculpas, mas estamos em estado de emergência e não podemos aceitar estranhos na torre sem motivos. No entanto, parece que você é um Invocado?”

Um dos eremitas olhou mais de perto para Sungchul. Sungchul assentiu, permitindo que continuasse falando.

“Não é que não há como um Invocado entrar. Bem, é limitado apenas aos mais inteligentes entre eles, mas estamos buscando Invocados que possam trazer ajuda para a torre.”

“Como assim?”

“Haverá um panfleto no quadro de avisos da aldeia. Não temos mais detalhes sobre esse assunto, por isso será mais rápido ler o panfleto você mesmo.”

Ele conseguiu obter uma informação inesperada. Sungchul tentou sair depois de mostrar formalidade adequada aos eremitas, mas um deles chamou-o.

“Se você procurar ficar um pouco na aldeia, mandaremos uma mensagem para a senhora quando ela voltar. A quem devemos nos referir?”

As intenções do homem eram boas, mas era uma pergunta embaraçosa para Sungchul. Sungchul, que na verdade não respondeu, quase respondeu instintivamente.

“Pa…”

Quando Sungchul começou a falar, Bertelgia sacudiu o corpo violentamente. Parecia que ela queria muito evitar o que estava prestes a acontecer. Graças a ela, ele conseguiu pensar em algo razoável para dizer.

“Diga a ela que eu sou o homem que cozinhou o ramen dela.”

“Ramen…?”

Sungchul revelou um sorriso fraco em direção aos eremitas confusos antes de deixar este lugar.

*

Aldeia Toporo era uma aldeia pequena mas abundante que era esteticamente agradável. O lago fornecia água e peixes, enquanto o clima fresco era apropriado para o cultivo de frutas. Mais do que tudo, ficava ao lado da Torre da Reclusão, que a protegia de invasões externas.

Sungchul seguiu a corrente borbulhante que corria ao lado da aldeia e olhou para as vastas vinhas. As vinhas ao lado da aldeia estavam a salvo, mas as vinhas do lado oposto estavam desoladas como se fossem devastadas por um rebanho de javalis. Sungchul cruzou as pedras novamente e entrou mais profundamente na aldeia. Ele passou por várias casas antes de conseguir ver a praça da aldeia.

Havia várias lojas em formato retangular, cercando uma intimidante estátua de bronze localizada no centro da praça de um eremita sem nome usando um manto com o rosto velado sob o capuz. Havia uma alvenaria colorida no centro da praça, como se esperava de uma aldeia rica, para formar um padrão que agrada aos olhos, sobre o qual incontáveis ​​pessoas se movimentavam.

Um quadro de avisos foi colocado embaixo da torre do relógio da praça da aldeia e, como sempre, havia um cartaz de procurado postado no local mais proeminente que mostrava um retrato do Inimigo do Mundo. Bertelgia, que notou isso, falou em voz baixa com Sungchul.

“Deve ser bom ser tão popular.”

Sungchul olhou para o cartaz de procurado com indiferença. Parecia ter sido feito há um bom tempo atrás, já que o jovem representado usava um uniforme extravagante com uma massa ondulada de músculos que parecia totalmente diferente do atual Sungchul. Uma nota no canto do panfleto dizia para mostrar respeito adequado a esse homem, mesmo durante sua captura, pois ele já foi o comandante chefe do Império.

‘Esse panfleto foi postado há 8 anos?’

Parecia ter sido feito em torno do momento em que o nome “Inimigo do Mundo” começou a se espalhar. Os olhos de Sungchul se afastaram quando ele começou a sentir a natureza fútil do tempo. Havia outros panfletos colocados no quadro, mas Sungchul logo encontrou o que procurava.

[Atenção! Recrutando Invocados!] 
[1. Visão geral – Concluiu-se que a tecnologia e a abstração são muito bem desenvolvidas no mundo alternativo (Terra), portanto, haverá pesquisa e desenvolvimento ativos realizados na Torre da Reclusão para utilizá-los. Daí em diante, Invocados com realizações acadêmicas de nível mundial, são convidados a vir e compartilhar seus conhecimentos.] 
[2. Qualificação – Invocados com históricos acadêmicos comparáveis ​​a mestrado ou doutorado do Outro Mundo. (Atenção: um campo de estudo relacionado ao que é chamado de Artes Liberais não se qualificará)] 
[3. Remuneração – 10 moedas de prata com no mínimo 1 moeda de ouro com base na contribuição] 
[Nota secundária – Haverá um Exame de Seleção para aqueles que não se qualificarem, não se aplicarem]

“Mm…”

Sungchul, que viu o aviso, sentiu-se perdido. Ele não era um mestre nem tinha doutorado durante seu tempo no mundo real, e para piorar as coisas, ele tinha tomado artes liberais. E também, havia cerca de trinta anos desde que ele chegou ao Outro Mundo. Fazia muito tempo desde que seu conhecimento do mundo real tinha sido esquecido.

“O que há de errado?”

Bertelgia perguntou sem rodeios a Sungchul, que estava parado como uma estátua.

“Não é nada.”

Sungchul leu o aviso que mencionou um exame de entrada e decidiu mudar seus planos mais uma vez.

‘Vamos encontrar um jeito de entrar primeiro. Assim que entrarmos e lermos a Escritura da Calamidade, podemos atacar Aquiroa.’

Instantaneamente. Sungchul decidiu seu curso de ação e se dirigiu para a entrada da Torre da Reclusão novamente. Os eremitas que estavam em guarda antes foram vistos bloqueando a entrada mais uma vez.

“Você viu o aviso?”

Sungchul assentiu e os eremitas sussurraram algo entre eles. Sungchul simplesmente esperou que abrissem a porta da Torre, mas algo inesperado ocorreu.

“Parece que você não leu o aviso corretamente. Hoje não é o dia do exame de entrada.”

“O que você quer dizer?”

“Há outro aviso com a data do exame de entrada.”

“…”

Se o que o homem disse era verdade, então era um grande erro. Mas não poderia ser considerado um erro porque Sungchul não tinha visto tal aviso. Ele havia cuidadosamente verificado todos os outros folhetos diferentes quando leu o aviso do exame. Se houvesse um que anunciasse a data de um exame, não havia absolutamente nenhuma chance de que ele não fosse colocado em posição de destaque para chamar a atenção. Além disso, Bertelgia também não estava com ele? Sungchul se virou para perguntar, mas ela sacudiu o corpo. Ela não tinha visto nada assim também. Se esse fosse o caso, nada disso fazia sentido. Sungchul olhou para os eremitas e falou sobre o que viu.

“Mas eu não vi nada sobre a data de um exame de entrada. Não havia tal coisa no quadro de avisos.”

Ele negou em um tom respeitoso, e os eremitas se entreolharam. Finalmente, um deles desabou em risos e pediu desculpas.

“Parece que algum desgraçado rasgou o panfleto sobre o exame novamente.”

“…”

“A competição é bastante cruel recentemente. Há tantos Invocados tentando entrar na Torre da Reclusãao. Como você sabe, colossos estão correndo do lado de fora junto com os Sete Heróis também. Todos eles estão procurando um refúgio seguro aqui.”

“Não há lugares mais seguros que a Praça da Invocação, a Porta Dimensional ou a Torre da Reclusão.”

Eles se voltaram para falar com Sungchul depois de terem discutido algo entre si.

“Apenas espere na Aldeia por agora. Enviaremos pessoas novamente para postar a data do exame.”

A maneira como a situação estava saindo, parecia que as coisas levariam mais tempo para resolver, mas não era de todo ruim. Se fosse algo inevitável, seria correto ter tempo para coletar informações e preparar tudo para resolver as coisas com perfeição. Sungchul decidiu dar um passo para trás e respirar enquanto saía daquele lugar.

Comentários