MCHHS: Capítulo 63


Capa MCHHS

Main Character Hides His Strength

Autores: Road Warrior (로드워리어)
Tradutor: Pyown

Reino Subterrâneo (3)

O dia passou. A Unidade Suicida foi colocada em alerta máximo em resposta aos relatórios dos movimentos gerais do Exército Demônio. Aaron reuniu os membros da unidade para falar.

“Todos vocês sabem, que um inesperado exército de demônios começou a se mover para o sul. De acordo com os batedores de Grifos, os demônios recuaram, mas a possibilidade deles prepararem uma emboscada não pode ser ignorada. Precisamos de batedores. Estou procurando voluntários.”

Não foi fácil procurar voluntários em uma unidade composta principalmente por novos recrutas. Aaron, naturalmente, olhou para os membros veteranos. Sungchul levantou a mão.

“Número 34? Você não é um novato também?”

Sungchul sacudiu a cabeça.

“Eu sou melhor que eles. Eu também tenho explorado os arredores todos os dias de qualquer maneira. Você pode deixar isso comigo.”

“Tem certeza?”

Não havia razão para reter alguém de se voluntariar. Aaron designou Sungchul como um batedor, em seguida, procurou por soldados para apoiá-lo, mas ninguém deu um passo em frente. Foi porque todos os soldados sabiam a verdade que os demônios nunca recuaram na batalha demoníaca. Eles poderiam ter deixado para trás incontáveis ​​armadilhas ou emboscadas à espera, ou até mesmo algum animal demoníaco devorador de homens poderia estar à espreita. Era uma coisa se todo o exército se movesse, mas para um pequeno grupo de patrulhamento, eles facilmente se tornariam presa de alguma besta demoníaca ou se tornariam um brinquedo de algum demônio.

“Se você conseguir patrulhar a área uma vez, contarei como uma missão bem-sucedida. Alguém disposto a se levantar?”

Genghis fez uma oferta que ninguém na Unidade Suicida poderia ridicularizar, mas, mesmo assim, ninguém se ofereceu, mostrando o risco que essa missão carregava.

No silêncio, Sungchul falou com Aaron mais uma vez.

“É o suficiente comigo sozinho. Eu voltarei em 3 dias. Se não, então me considere morto.”

“Bem, eu não planejo reduzir o seu número de missões porque você se ofereceu. Está ok para você?”

Aaron falou com um sorriso sujo em seu rosto plano. Sungchul assentiu em retorno.

“Bem… Vai ser tudo o mesmo se eu morrer patrulhando, certo?”

“Você sabe muito bem. Está bem. Vá em frente, número 34.”

Sungchul recebeu um pergaminho de sinalização junto com algumas rações e água antes de sair.

‘Parece que não precisarei participar da chamada por três dias. Eu não sei qual é a escala desse calabouço, mas eu deveria ser capaz de determinar seu valor dentro de três dias.’

Sungchul imediatamente saiu e se dirigiu para o calabouço. Havia muitas armadilhas e patrulhas ao redor do calabouço como esperado. Sungchul evitou a detecção e as armadilhas enquanto se aproximava do seu destino.

Wham!

Ele esmagou um monte de diabinhos emboscando com uma pedrinha, depois olhou para baixo da montanha rochosa. Havia apenas barracas abandonadas ao redor do calabouço, sem vestígios de vida humana. A barreira que havia sido lançada em todos os lugares também foi destruída e perdeu há muito sua eficácia. Felizmente, o sistema de polias operando dentro do calabouço ainda estava bastante ativo. Infelizmente, não havia como os demônios simplesmente passarem. Eles haviam deixado para trás um pequeno truque desonesto na máquina. Qualquer um que operasse a máquina seria pego em uma explosão.

“…”

Sungchul não colocou um dedo na armadilha. Ele pulou no buraco sombrio apenas com seu corpo. A escuridão absoluta engoliu-o completamente quando a sensação de queda que entorpeceu seus pés invadiu seu corpo. Sungchul podia ver uma leve luz dentro da escuridão e jogou os punhos para ela.

Boom!

A pedra dura se desintegrou como tofu quando metade do seu braço estava cravado nela fazendo com que seu corpo se fixasse na parede de pedra. Sungchul puxou-a e saltou em direção à luz brilhante, que o levou a um corredor sem fim à vista.

A parede de pedra desbotada manchada de sujeira e líquens verdes combinavam para criar uma atmosfera escura e um cheiro tão forte que só podia ser encontrado em uma casa de perfumaria que atacava seu nariz.

“Esse lugar… eu não gosto dele.”

Bertelgia tremeu dentro do bolso, de modo que Sungchul abriu-o e falou.

“A partir desse ponto, você não tem que ficar dentro do bolso.”

Assim que ele terminou de falar, Bertelgia saiu do bolso e voou vigorosamente enquanto recuperava seu tamanho normal.

“Ah~ eu queria que esse sentimento fosse mais refrescante do que é!”

“Você sabe onde é esse lugar?”

Bertelgia sacudiu a cabeça diante a pergunta dele.

“Não. Essa é a minha primeira vez aqui, mas eu tenho informações sobre os Nahak que vocês chamam de homens-pássaros.

“Nahak? O que é isso?”

“Eles são uma raça que floresceu no Outro Mundo no passado, mas estão todos extintos agora, então você não pode mais encontrá-los. Ainda assim, segundo a lenda, eles tinham asas enormes que usavam para subir os céus e usavam seus bicos gravados com escritos rúnicos para controlar a magia destrutiva à vontade.”

“Eles são uma raça diferente do que os homens-pássaros que podem ser encontrados no exército demônio?”

“Eu acho que eles podem ser primos distantes? Os Nahak não são tão malfeitos.”

Enquanto Bertelgia compartilhava sua história, Sungchul entrou no calabouço um passo de cada vez. Havia vestígios do esquadrão exploratório ao redor. Sungchul cuidadosamente deu cada passo enquanto olhava para o seu entorno. O Olho da Verdade observou uma algo mágico muito além na escuridão. Foi uma armadilha mágica. Um dos atributos de gelo. Qualquer um que acidentalmente pisasse nela seria esmagado por um calafrio que congelaria seu corpo inteiro.

“Isso foi feito por um mago humano.”

Pegadas foram espalhadas por toda a armadilha. Parecia que havia uma enorme comoção aqui. De acordo com o número de pegadas, parecia haver cerca de trinta humanos dentro do calabouço. Era um número combinado de ambos o esquadrão exploratório e as tropas preparadas para a defesa. Sungchul continuou.

Ele podia ver manchas de sangue. Ele os seguiu para encontrar dois cadáveres no chão. Eles eram os cadáveres de soldados. O grupo deve ter encontrado um inimigo difícil, já que eles não conseguiam nem prestar a formalidade adequada para seus companheiros mortos. Sungchul olhou enquanto continuava, deixando os cadáveres para trás.

“Um inimigo.”

Bertelgia falou brevemente. Sungchul sentiu a persistente hostilidade à espreita não muito distante. Com Fal Garaz agarrado em sua mão, ele olhou para a existência em pé na escuridão e falou secamente.

“Apareça.”

Finalmente, algo se revelou na escuridão. Era um monstro com um corpo humano e o crânio de um pássaro com um fluxo interminável de pus verde fluindo pela sua pele. Não tinha olhos nem nariz, mas agia como se estivesse olhando para Sungchul. Como se fosse alguém normal. Sungchul sabia exatamente o que era.

“É um servo do Deus Antigo.”

Não era um adversário que ele não pudesse superar, mas era um que ele preferiria não lutar. Ele balançou o martelo e falou brevemente.

“Suma daqui.”

“…”

A criatura de pedra ficou sem expressão enquanto olhava para Sungchul antes de desaparecer silenciosamente na escuridão.

“Apenas o que era isso?”

Bertelgia que estava se escondendo atrás de Sungchul saiu lentamente com uma pergunta.

“É um desespero do abismo.”

“Um desespero do abismo?”

Sungchul assentiu.

“Quando se encontra uma existência mais fraca do que ela, ela tenta arrastar a vítima para o buraco, independentemente da vítima ser um humano ou um demônio.”

E até os mortos. Uma quietude mortal cercou qualquer lugar que um Desespero do Abismo reivindicasse como seu.

“Uuu… é mais assustador porque acho que sei o que você quer dizer.”

Bertelgia tremeu mais uma vez.

“Você acha que os soldados de antes encontraram essa coisa?”

“Improvável. Qualquer um que um Desespero do Abismo leve é apagado a sua existência. Nem mesmo um cadáver seria deixado para trás.”

“Isso significa que existem outros monstros aqui também?”

Sungchul assentiu quando começou a pensar.

‘O poder em meu corpo deve ter atraído essa criatura. Não deveria ter se revelado ao esquadrão exploratório.’

Sungchul lembrou-se do relatório que eles deram a Willie, se eles tivessem encontrado um Desespero do Abismo, nenhum deles teria sido deixado para contar a história. Sungchul lembrou-se de quão terrível era a existência das coisas chamadas Desespero do Abismo. Mesmo que eles não fossem páreos para o seu eu atual.

Sungchul continuou em frente. Ele continuou a descobrir mais cadáveres de soldados. Um cadáver, dois cadáveres. Então dez cadáveres. Sungchul podia encontrar vestígios de uma feroz batalha em torno de cada cadáver: algumas marcas de chamas mágicas, paredes riscadas onde a aura de espada de um Mestre da Espada teria cortado, e lascas de lanças quebradas espalhadas pelo chão. No entanto, ele não conseguiu encontrar nem um único rastro de qualquer monstro inimigo. Foi realmente uma ocorrência estranha. Em casos de batalhas tão grandes, seria normal ver pelo menos uma pista sobre o lado oposto.

“…”

Sungchul parou de esconder sua presença. Ele puxou uma tocha do seu Armazenamento da Alma, acendeu-a e começou a andar em passos altos. Surpreendentemente, ele podia ouvir algum ruído nos arredores logo depois. Ele podia ver a enorme massa de monstros além da escuridão. Duas pernas e os dois braços, também um par de asas. Ao todo, era um cadáver desfigurado de uma ave que andava sobre seis patas.

“…”

O cadáver do aviário se arrastou silenciosamente como uma centopeia e saltou em direção a Sungchul. Sua cabeça com seus olhos sem vida começou a bicá-lo ferozmente. Fal Garaz, de Sungchul, dividiu o ar.

Wham!

Quando o cadáver do aviário foi atingido pelo golpe destrutivo de Fal Garaz, ele se desintegrou em pó. Sungchul finalmente descobriu por que não havia cadáveres dos monstros.

O cheiro forte que se assemelha ao de um cemitério deve ser dos cadáveres desintegrados.

Dezenas de cadáveres de aviários começaram a rastejar como centopeias enquanto observavam cuidadosamente Sungchul.

“Uu! Eu quero voltar!”

Bertelgia escondeu-se no bolso de Sungchul. O martelo de Sungchul voou com mais vigor.

Wham! Wham! Wham!

Os espíritos grotescos não eram páreo para ele. Eles se transformaram em pó e os espíritos restantes fugiram para a escuridão. A quietude voltou para o calabouço.

Quando a batalha terminou, Bertelgia deixou o bolso mais uma vez e abriu-se para uma página.

“O que é isso?”

Um mapa simples que parecia ter sido desenhado apressadamente com uma caneta apareceu na página.

“Eu tentei fazer um mapa.”

“Um mapa?”

“Sim. Esse calabouço… não parece pequeno.”

Sungchul concordou com ela nesse ponto, mas havia um método secreto que poderia permitir que ele facilmente atravessasse esse labirinto.

Wham!

Uma parede oposta desmoronou e um grande buraco se formou dentro dela. Além da parede, havia outro corredor. Sungchul atravessou o corredor e depois se virou para outra parede. Ele continuou esse processo até o final do calabouço aparecer.

“Mmm…”

Bertelgia, que se esforçou para desenhar um mapa em uma de suas páginas, soltou um suspiro.

“É muito útil se você é forte… huh?”

“…”

Sungchul segurou o martelo, depois virou a direção para o norte e começou a escavar mais uma vez. Quando um total de quatro paredes foram esmagadas, ele ficou diante de um penhasco. O penhasco cercado pela escuridão estava envolto em uma névoa verde indeterminada que obstruía sua visão do outro lado.

Sungchul jogou uma pedra e ouviu um som. Foi um penhasco bem profundo. Ele pensou assim e virou-se para uma direção diferente.

“O que há de tão bom em fazer buracos assim?”

Bertelgia falou uma pergunta.

“Estou fazendo meu próprio caminho. É muito fácil perder o seu caminho em um labirinto como esse.”

Se não houver caminho, faça um. Era o método de Sungchul para resolver calabouço. Além disso, fazer esse tipo de tumulto tiraria existências escondidas dentro do calabouço sem forçá-lo a procurá-las.

‘Clack’

Em pouco tempo, ele sentiu outra presença. Foi a presença de humanos. Sungchul guardou Fal Garaz no seu Armazenamento da Alma e esperou que o grupo de humanos chegasse. Além da escuridão, uma maga cercada por uma névoa translúcida apareceu diante dele. Havia cinco homúnculos vestidos em armaduras ao redor dos seus pés. Sungchul já estava ciente de sua presença, mas fingiu não ter notado e continuou a olhar adiante.

Ela levou algum tempo para observá-lo. Sua aparência, roupas, equipamentos e até mesmo seus status. Ela verificou tudo o que poderia ser observado secretamente. Após uma inspeção completa, a maga removeu seu véu mágico e se revelou.

“Quem é você?”

Perguntou Mimi Azrael. A líder do esquadrão exploratório.

Comentários