MCHHS: Capítulo 64


Capa MCHHS

Main Character Hides His Strength

Autores: Road Warrior (로드워리어)
Tradutor: Pyown

Aqueles Que Engoliram os Namak (1)

Mimi teve a aparência de uma mulher em seus 20 e poucos anos. O brilho de seus olhos azuis frios era visível sob o capuz que ela usava sobre a cabeça.

Ela levantou seu cajado.

“Eu perguntarei novamente. Quem é você?”

“Número 34.”

Sungchul apontou para o número de pano que estava preso ao casaco. Mimi não entendeu verdadeiramente o significado por trás do número.

“Entendo. Sr. 34. Ok. Como você chegou aqui?”

Mimi olhou para Bertelgia, que estava voando atrás de Sungchul.

“Sra. Mimi! Está voando~ yeyo! É incrível ~ yeyo!”

“Isso é chamado de familiar, yeyo. Não fale se você for ignorante ~ yeyo!”

Os homúnculos que estavam brincando sob a saia dela ficaram barulhentos. Quando ela levantou o cajado, os homúnculos abaixaram a cabeça e imediatamente se acalmaram. Azrael olhou para Sungchul novamente com um olhar interrogativo quando a ordem retornou para o calabouço.

“Agora. Sua resposta é?

Sungchul olhou para ela sem qualquer sinal de hesitação, enquanto ele respondia com voz firme.

“… Atualmente estou investigando o que há dentro desse calabouço.”

Quando ela ouviu sua resposta, ela revelou um sorriso frio.

“Que coragem huh. Eu não sei de onde você é, mas eu aconselho que você se retire daqui dentro de uma semana.”

“Por que razão?”

“O Sétimo Campeão do continente. Willie Gilford está a caminho daqui.”

“…”

Nada mudaria se ele estivesse aqui ou não, mas Sungchul permaneceu em silêncio.

Mimi olhou para o buraco criado por Sungchul.

“O que é isso? Você talvez fez isso?”

Sungchul não admitiu nem negou.

“Um tipo de livro vivo familiar… você parece ser um mago.”

Ela já havia examinado seus status através do nevoeiro translúcido. Não foi nada impressionante. Foi por isso que ela escolheu se revelar sem ninguém para apoiá-la.

“O que é para você se eu sou um mago ou não?”

Sungchul finalmente falou. Mimi olhou para Sungchul com um olhar frio antes de se virar com um aceno de cabeça.

“Investigador Chefe Ujira. Use o véu.” Ela disse para um dos homúnculos.

Mimi e os cinco homúnculos foram então cercados por um nevoeiro invisível que os removeu da vista.

“Vou avisá-lo novamente, mas é para o seu benefício sair rapidamente. Também há poderosos Mestres da Espada aqui, depois de uma semana…”

Ela deixou suas palavras misturadas com intenção hostil permanecerem no ar enquanto ela desaparecia na escuridão. No entanto, Sungchul tinha o Olho da Verdade dentro de seu Contrato da Alma. As figuras de Mimi e seus cinco homúnculos velados pela névoa invisível reapareceram em sua visão.

“…”

Sungchul escondeu sua presença e silenciosamente seguiu Mimi.

Ela caminhou silenciosamente como um gato antes de chegar a uma área específica. Era uma trama vazia cercada por fortificações prontas. Havia cerca de quinze soldados e membros do esquadrão exploratório recuperando o fôlego.

“Ugh…”

Havia um pouco de feridas ainda. Um dos soldados estava murmurando algo para si mesmo enquanto ele socava o ar. Talvez ele tivesse sido gravemente ferido. Ele estava gradualmente morrendo sozinho em um canto escuro, até mesmo o mago atendendo a ele desistiu. Mimi tirou o véu invisível neste momento.

“Um humano morreu~ yeyo!”

“Pessoas que nos intimidam recebem o que merecem~ yeyo!”

O homúnculo acalmado começou a aumentar a voz mais uma vez.

“Sra. Mimi já sugeriu abandonar as ruínas e recuar, mas por que esses humanos são tão estúpidos a ponto de ignorar seus conselhos~ yeyo?”

“Pelo menos o dia em que nos tornarmos verdadeiras fadas está chegando mais cedo devido a isso~ yeyo!”

Vozes irritantes surgiram em todas as direções da área vazia. Foi naquele momento

“Você não pode calar a boca ?!”

Um homem gritou de repente. Foi o filho de Willie Gilford, Mikhael Gilford. O jovem confiante, com uma armadura elegante que se ajustava à sua forma, dirigiu-se para Mimi com raiva no rosto.

“Quantas vezes eu tenho que te dizer para amordaçar esses Homúnculos? Hm o que você vai fazer se aquelas monstruosas criaturas aparecerem novamente, bruxa maldita?”

“… sua voz parece ser um pouco mais alta?”

Mimi não mostrou qualquer mudança em sua expressão, mesmo em face de Mikhael, que falou de forma tão agressiva. Mikhael olhou para sua resposta como se quisesse corta-la ao meio com os dentes por um longo tempo antes de morder os lábios e fazer balanços com a espada.

“Foi por isso que não devíamos ter trazido a porra de uma bruxa! Lixo que usa magia tabu deveria sempre ser cortado com uma lâmina!”

“Se você me cortar, você pode acabar com essa missão de reconhecimento. Eu sou a única que conhece o caminho.”

O rosto de Mikhael se distorceu um pouco mais. Foi então que um homem se aproximou para segurá-lo. O homem de quarenta e poucos anos, com uma grande cicatriz no rosto, vestia roupas de servo que não combinavam com sua expressão solene.

“Jovem mestre, não há nada de bom que saia de ficar furioso.”

“Mmm… velho Ord.”

Surpreendentemente, Mikhael parecia como se sua raiva tivesse sumido quando o homem interveio. Ele teve uma mudança de coração artificialmente rápida quando olhou para Mimi com um sorriso refrescante enquanto ele a oferecia um pedido de desculpas.

“Eu estava errado, líder dos batedores. Parece que a situação tensa me fez perder o controle do meu temperamento. Foi imaturo da minha parte.”

Mimi ouviu seu pedido de desculpas, mas não fez nenhuma reação a ele. Em vez disso, ela fez um relatório sobre sua missão de reconhecimento com uma expressão congelada, como se estivesse olhando para um objeto inanimado.

“… Eu vou te dar o meu relatório de batedorismo.”

Mikhael se inclinou sobre uma rocha enquanto ele assentia.

“Quando cheguei à fonte do barulho, encontrei o que parecia ser um mago humano.”

“Um humano? Suas afiliações?

Mikhael pareceu surpreso e rapidamente fez sua pergunta.

“Eu não posso determinar suas afiliações. Ele se chamava de Número 34. No entanto, ele estava vestido como um mendigo em um traje deplorável de um Invocado. Ele também tinha um livro vivo familiar.”

“Um livro vivo, né? Que tipo raro, como era a sua força? Ele é um mago de nível médio?”

“Eu dei uma olhada em seus status, mas não foi excelente. No entanto, não posso descartar a possibilidade dele estar disfarçando seus status. Também poderia ser algum demônio disfarçado de humano.”

“Demônios não vêm para este lugar. Eles não podem vir aqui. É um lugar rastejando com seus predadores naturais.” Disse Mikhael com um sorriso.

“Eu tentei procurar seus companheiros, mas não encontrei nada.”

O relatório terminou aqui. Mikael fez um gesto para Mimi se levantar antes que ele reunisse seus subordinados e servos pessoais para discutir.

“Esse outro explorador. Quem você acha que o mandou?

“Não deve haver nenhum novo desenvolvimento em relação ao Reino Subterrâneo. Devemos considerar todas as possibilidades. É mais provável que ele seja do Império Humano, mas não podemos descontar o Reino Etteria. Ninguém tem mais sede de magia que os elfos.”

“Mas, se eles puderem encontrar isso, eles devem ser capazes de produzir um monstro no nível do Inimigo do Mundo.”

Sungchul, que estava escondido em silêncio na escuridão, escutou a conversa. Ele pôde discernir dois fatos: a unidade exploratória dentro dessas ruínas estava buscando um item específico, e as informações sobre o Reino Subterrâneo estavam disponíveis publicamente.

“Parece que Deckard não foi o único a ter descoberto informações relativas à existência do Reino Subterrâneo.”

Em vez disso, as informações de Deckard eram apenas do tamanho de passos de um bebê neste momento. Ele não conseguia nem encontrar a entrada para o Reino Subterrâneo. Parecia que essa unidade exploratória sabia muito mais. Eles sabiam o que estava escondido neste calabouço e os perigos que se encontravam lá dentro. Sungchul podia agora entender por que Willie Gilford hesitou em intervir pessoalmente. Ele sabia que o Desespero do Abismo tinha sido avistado aqui. Não havia outra explicação além dessa.

Sungchul deixou seu esconderijo e voltou para a escuridão do calabouço. Ele andou da entrada de volta para o caminho que ele havia criado.

Quando Sungchul chegou em um ponto desprovido de pessoas, Bertelgia falou novamente.

“Aqueles homúnculos. Parecia que eles foram fortalecidos artificialmente.”

“E?”

Sungchul percebeu que aqueles homúnculos eram diferentes dos normais, mas não prestou muita atenção a eles. Ao seu nível, os homúnculos sempre seriam homúnculos.

“Mas essa mulher é incrível.” Continuou Bertelgia

“Ela deve ter feito alguns experimentos grotescos sobre os corpos desses homúnculos, mas eles ainda a seguem explicitamente.”

“Feito experimentos em seus corpos?”

“Esses homúnculos. Você se lembra que seus corpos estavam completamente cobertos com armaduras? Não é apenas para protegê-los. Provavelmente foi para impedi-los de olhar para suas próprias aparências.”

Era quase inexistente na época de Sungchul, mas poderes homúnculos devem ter sido comuns durante a época de Bertelgia. A população estava diminuindo, mas eles precisavam do poder da magia. Eles haviam começado a modificar os homúnculos que tinham o intelecto de um humano para torná-los prolíficos para combate e apoio. A maior desvantagem foi que as técnicas conhecidas de fortalecimento desfigurariam horrivelmente a aparência dos homúnculos.

“Então foi isso.”

Sungchul havia confrontado incontáveis ​​magos, mas nunca viu nenhum que fortalecesse os homúnculos.

“Provavelmente foi banido. Um método tão horrível estava destinado a entrar na lista de feitiços proibidos algum dia…”

“…”

Sungchul, que esteve ouvindo a história de Bertelgia em silêncio, finalmente descobriu uma luz vermelha além da escuridão. Havia um monte de cadáveres humanos. A luz vermelha emitida por um cajado mágico segurado por um dos cadáveres. Sungchul olhou cuidadosamente através dos corpos.

‘Um ano? Talvez dois? Esses corpos estão em melhores condições que os cadáveres dos aviários.”

Esses cadáveres foram mumificados com a morte e conservaram grande parte de sua aparência anterior. A causa da morte parecia ser suicídio. Mesmo os cadáveres com manchas azuladas indicando envenenamento tinham punhais enfiados na garganta com a própria mão.

Sungchul descobriu um diário desgastado no corpo do mago vestido com muita eloquência entre os cadáveres. Partes do diário estavam muito danificadas pelos fluidos vazados do cadáver para serem lidos, mas a última página havia sido preservada. Sungchul leu a última página com um nariz cheio de cheiros revoltantes.

[Dia 14]

Tudo está indo bem. Eu já aguardo o dia em que sua majestade imperial soe a notícia da sua vitória.

[Dia 15]

Wesley e Jara, que encontraram os olhos há algum tempo, me pediram para ser o oficializador deles. Eles pediram para realizar sua cerimônia na Câmara de Audiências do Rei Nahak. As idéias audaciosas dos Invocados muitas vezes me surpreendem.

[Dia 16]

Jara desapareceu. Wesley saiu sem avisar em busca dela. Eu só rezo para o Deus da Ordem que tudo esteja bem.

[Dia 17]

[Dia 18]

42325 54423 99832 31125 34238 
88823 42321 11232 44235 19321 
88768 11132 08323 13578 69180

Os registros terminaram nesse ponto. Bertelgia, que estava lendo ao lado dele, perguntou com uma expressão intrigada.

“O que são esses últimos números?”

“É uma mensagem criptografada.”

“Mensagem criptografada?”

Sungchul pegou um livro desbotado do seu Armazenamento da Alma.

Era um livro impresso de uma imprensa rotativa do mundo moderno. O livro antigo continha muitos números, mas havia também uma explicação sobre eles. Era um manual de solução para enviar mensagens secretas via transmissão criptografada. Sungchul recebeu esse livro diretamente do Imperador do Império Humano, William Quinton Marlboro. Antes que o relacionamento deles se deteriorasse, de qualquer maneira.

Sungchul abriu o livro e começou a procurar os números aleatórios junto com a explicação que os seguia para decifrar a mensagem. A mensagem decifrada foi a seguinte:

[Terceiro Andar Subterrâneo, Existência de Massiva Caverna, Grande Número de Monstros Sem Olhos, Atacados, Diga Adeus a Família, Este é o meu pedido final.]

“O que estava tentando dizer?”

Bertelgia apressou-se cutucando seu ombro. Sungchul fechou o livro e devolveu-o ao seu Armazenamento da Alma antes de falar.

“Parece que definitivamente há algo no subterrâneo. Homens monstruosos sem olhos parecem estar vivendo lá.

Os cadáveres dos aviários eram apenas o prelúdio do que estava por vir. Havia criaturas mais bizarras e grotescas à espreita além deles. Sungchul largou o diário para continuar sua exploração do calabouço. Quando finalmente descobriu as escadas que levavam ao andar de baixo, Bertelgia registrou diligentemente o caminho de Sungchul em suas páginas.

“Mapa completo!”

Sungchul desceu a escadaria espiral escura que estava repleta de esqueletos da raça aviária. Uma porta de obsidiana bloqueava seu caminho no final dos degraus. O Olho da Verdade reagiu à magia lançada sobre ela.

‘Isso é perigoso.’

Era uma magia destrutiva que era poderosa o suficiente para causar o colapso de todo o calabouço se ele a ativasse descuidadamente. Isso não era algo que um martelo pudesse resolver.

Sungchul se aproximou da porta.

[Esse é um lugar no qual somente os santos e majestosos aviários Nahak podem entrar.] 
[Mostre o símbolo dos Nahak.]

“O que deveríamos fazer? Não parece que nos deixará passar.”

Bertelgia circulou os arredores de Sungchul enquanto falava com uma voz preocupada. Sungchul olhou em volta do entorno da porta.

Diante da porta havia um pequeno altar com um buraco e logo abaixo havia um fragmento de obsidiana. A obsidiana, que ainda estava emitindo energia mágica, parecia apenas do tamanho certo para caber dentro do buraco do altar. Sungchul colocou o fragmento dentro do altar como um teste. Imediatamente, a energia mágica do altar envolveu o fragmento e se dissipou mais uma vez.

[Exibição do símbolo adequado]

Uma escultura em forma de aviário emitia uma luz vermelha de seus dois olhos.

“…”

Sungchul recuou por enquanto.

“O que devemos fazer agora?”

Ele ignorou a pergunta de Bertelgia que estava seguindo ao lado dele e deu alguns passos para frente.

‘Isso parece ser bom.’

Era um alicerce comum sem reação à magia. Sungchul pegou Fal Garaz e balançou-o no chão. Quando o martelo bateu no chão, a grande rocha rachou e quebrou.

Enquanto o calabouço inteiro tremia, centenas de cadáveres de aviários apareceram diante dele. Sungchul retomou seu trabalho depois do massacre unilateral. Um grande buraco apareceu onde ele estava batendo com seu martelo, e ele pulou no buraco.

Boom!

Um pouso pesado. A parte de trás da porta de pedra enegrecida que se recusava a abrir estava atrás de Sungchul.

“Bertelgia. Desenhe o mapa para o segundo andar a partir daqui.

Comentários