A Preocupação de Kanri

Ariel estava com seus olhos focados no simples bracelete que acabara de ganhar de seu mestre, o objeto tinha apenas a imagem de uma besta desconhecida para Ariel, ele pensa que talvez seja alguma besta parecida com um dragão descrito nos livros que leu.

Depois de manifestar parte de sua energia nele por poucos segundos, sua manopla apareceu em sua mão, mas o garoto mudou levemente sua expressão ao perceber algo de diferente o seu armamento.

Estranho, parece que essa manopla está um pouco melhor do que antes.

“Bom, como você vai passar um bom tempo no pântano de Cegadum, é necessário que aprenda a usar esse acessório espacial, é possível que você adquira algo importante na sua jornada, portanto sempre saiba que vai poder armazenar qualquer coisa nessa pulseira, claro, contanto que seja algo material.”

“Eu entendi mestre.”

Mudando seu tom de voz, Kanri disse: “Quando comprei sua manopla, queria algo que fosse o mais simples possível, afinal você ainda era um iniciante. Mas agora que sua arte marcial ‘Punhos do Imperador’ já atingiu a força de 4 Kaizens, além de já ter certa habilidade com a manopla, é necessário que sua arma seja um pouco mais sofisticada.”

Ouvindo isso, Ariel estava ansioso para ver qual foi a mudança feita nela, qual tipo de besta ele iria encontrar nesse pântano ? Agora que atingiu a força de 4 Kaizens ele gostaria de saber qual seria sua força comparado a algum monstro na mesma camada da terra.

“Mas não se excite muito, eu apenas coloquei alguns minérios de melhor qualidade nela, o dano que ela causa não foi muito acrescentado, porém sua durabilidade aumentou facilmente mais de 10 vezes. Ou seja, você pode usa-la sem se preocupar por um bom tempo.”

Ariel apenas assentiu.

Depois de armazenar apenas algumas peças de roupa no seu bracelete, ele seguiu junto de seu mestre em direção ao pântano.

Em relação a mantimentos, Ariel estava relaxado, seu mestre disse que ele podia comer a carne das bestas que conseguisse matar, assim conseguiria vivo por tempo ilimitado.

O Pântano de Cegadum ficava um pouco longe da montanha, Kanri disse que na velocidade em que Ariel conseguia correr, eles chegariam em 2 ou 3 dias.

Enquanto viajavam para lá, Ariel sentia uma sensação de aperto.

Ele realmente percebeu que se tornou um pouco mimado por seu mestre, tanto que era a pior sensação possível descobrir que ficaria afastado de seu mestre por alguns anos, mas ele entendia que era essencial para seu caminho de cultivador.

Pode-se dizer que há alguns meses atrás Ariel dava mais importância a seu mestre do que seu fortalecimento, porém atualmente ele realmente está engajado em seu caminho de se tornar o mais forte de Asui, e não pode dizer com exatidão qual dos dois tinha mais importância para ele, Ariel queria apenas um dia… ser igual ao cultivador que estava descrito no livro.

“Cultivadores que destroem uma montanha com uma simples alteração de Qi…”

Isso estava marcado na sua mente, e provavelmente demoraria um bom tempo até desaparecer.

Depois de dois dias sem dormir os dois chegaram ao pântano, olhando a entrada desse lugar, Ariel ligeiramente abriu mais seus olhos junto de sua boca.

A vegetação do lugar era realmente densa, além de todo o tipo de planta ser muito parecida com a outra, assim como Kanri descreveu enquanto viajavam. Ariel mesmo antes de entrar nesse lugar, já sentia uma sensação ruim, mas não o suficiente para abalar de verdade sua força de vontade.

Percebendo que era hora de se despedir, Kanri se virou para Ariel enquanto tentava esconder seus olhos que estavam quase derrubando lágrimas.

Esse pirralho realmente me pegou…

Colocando suas duas mãos no ombro de seu pupilo, o velho disse: “Chegou a hora garoto, seja forte e lembre-se das experiências desesperadoras que já vivenciou e use-as ao máximo, mas acho que elas não serão muita coisa comparadas com a que está a sua frente.”

“Você já aprendeu de mim, quais os tipos de bestas que podem aparecer certo ? Você deverá tomar cuidado com os tipos mais perigosos, principalmente com bestas venenosas.”

Quando ele terminou de falar, percebeu que Ariel já não conseguia se segurar, e chorava enquanto o abraçava.

Eu Gulp!… prometo que vou voltar muito mais forte senhor Kanri!

“Cof Cof* Agora chega disso, se prepare para entrar, só depois de andar alguns quilômetros você vai poder encontrar alguma besta, lembre-se, é permitido sentir medo, mas nunca se entregue a ele. O desespero é um dos maiores inimigos de um cultivador.”

Ariel consentiu sem esconder sua relutância involuntária.

Depois de ver a imagem de seu mestre desaparecer de sua visão, Ariel se dirigiu para dentro do pântano.

Olhando superficialmente para o lugar, toda a escuridão, a forma “excêntrica” da vegetação é suficiente para causar um frio na espinha de Ariel.

“Agora não! Eu tenho que atingiu a décima camada da terra, eu quero destruir montanhas e florestas um dia, não posso fraquejar justo aqui.”

Nesse momento, a linda face de Ariel antes hesitante, agora estava preenchida com confiança e determinação.

Muitos quilômetros desse lugar, dois velhos de meia idade estavam conversando de maneira agradável.

“Você ficou sabendo ?”

“O quê ?”

“Varias pessoas importantes dos cinco países dizem que a geração de jovens atual é a mais forte desde o começo do calendário Susou, você acredita ?”

Então é isso ? Parece que meu pupilo vai ter um caminho realmente árduo pela frente, ha ha.

“Razeldor você sabe que não existe motivo para dizerem coisas assim sem ser verdade, então eu acredito, ou pelo menos espero que isso seja verdade para o bem de todo Asui.”

“Talvez alguns desses jovens consigam atingir o poder que você tinha séculos atrás…”

“Eu não acho isso impossível de acontecer também, você sabe que apesar de ter sido um dos mais fortes nesse país, eu nunca tive talento de fato, só consegui chegar onde estava por puro esforço e isolamento da sociedade.”

Depois de dizer isso, o velho Razeldor começou a acariciar a barba em seu queixo, e logo continuou.

“Apesar de que Ariel tem você como mestre, pelo que disse, o nível atual dele não é lá muita coisa comparado com os nobres mais talentosos da mesma idade que ele.”

“Nesse ponto você está certo, porém eu tenho certeza que ninguém em todo o Asui no mesmo nível da terra que ele seja capaz de derrota-lo. Na verdade ainda acho que um oponente com uma ou até duas camadas a sua frente não será impossível de ser derrotado por ele.”

“Mas fique tranquilo, o poder dele começou a florescer apenas agora.”

“Hehe! Parece que o velho Kanri tem muita confiança no seu discípulo, afinal, mandar alguém com menos de 12 anos para o Pântano de Cegadum por um longo tempo, é na minha visão uma das maiores loucuras que já vi você fazer.”

“Hmph! Eu sei o que estou fazendo.”

Depois disso os dois conversaram sobre muitas outras coisas sem perder a atmosfera amigável entre os dois, e assim a noite chegou.

“Mas o motivo de ter te chamado aqui hoje é muito mais serio, Kanri.”

“Acho que tenho uma breve noção do que se trata.”

“Então você sabe que os oráculos começaram a entrar em Asui há poucos meses atrás, eles querem fazer igual fizeram em outros países, querem espalhar todos seus membros por ele, para talvez um dia tomarem conta de todo o continente.”

“Sim, sim, agora vá direto ao ponto.”

“Ok, eu me preocupo com você e o garoto, então vou deixar fazer com que fique sabendo de algo que pouca gente sabe.”

Eu e Ariel ? Eu realmente não vou gostar do que vou ouvir.

“Parece que os principais oráculos que vieram para cá, dizem que vão eliminar todos os especialistas de Moran, mesmo se eles não atuam mais para o país.”

“O QUÊ ?!” Gritou Kanri enquanto batia ambas as mãos na mesa.

Eu tinha certeza que reagiria assim…

“Isso mesmo que ouviu, ou seja, eles virão atrás de você com toda certeza. Eu sei que existem muitos segredos que você esconde de mim, e sei que você ainda tem como se defender de fortíssimos cultivadores.”

Merda, Merda, MERDAA!

“Existe a possibilidade de te acharem, então fique muito atento. Também ouvi que eles concentram centenas de cultivadores na camada do Céu, alguns nos Degraus Celestiais e… possivelmente alguém nos Reinos Divinos…”

“Arghhhhhhh! Justo agora! Parece que vou começar a me preparar pra tudo que vai acontecer, obrigado Razeldor e novamente estou lhe devendo uma.”

Levantando-se da mesa, o velho careca apertou as mãos de Kanri, enquanto o olhava com uma amigável expressão.

“Boa sorte, eu faria tudo para ajuda-lo, mas como sabe, não estou muito diferente de você.”

“Fique tranquilo, eu já vivi por mais de 800 anos, se eu não souber como me defender de alguém dos Degraus Celetiais, meu nome não é Kanri, o problema será um cultivador em algum reino Divino…”

Dessa maneira Kanri saiu da loja de armas e se dirigiu o mais rápido possível para sua montanha.

Depois de chegar, sua expressão estava extremamente nervosa e com raiva.

“Se eu tiver sorte, ainda consigo alguns anos até me encontrarem, devo conseguir produzir aquela pílula ancestral. Pelo menos Ariel não vai estar aqui durante esse tempo. Apenas venham oráculos, quem ameaçar a mim e meu discípulo não terá misericórdia.”

Assim o velho se sentou em uma posição de meditação enquanto começou a manifestar uma quantidade gigantesca de um Qi misterioso…

 

 

 

Nota: Vou tentar aumentar a frequência novamente agora, podem comentar se acharem qualquer erro. Até o próximo capítulo!

Comentários