iLivro

Treino físico(2)

Acordando Ariel já conseguia ouvir o barulho vindo da cozinha, assim imediatamente foi a encontro de Kanri.

“Acordou jovem Ariel? Ótimo, bom vamos começar falando um pouco sobre a hierarquia das cidades principais desse país.”

O treinamento dele era dividido em duas partes. Uma era a parte que treinaria seu físico para absorver da melhor maneira possível o futuro cultivo do seu corpo, o qual ele iria praticar a maior parte do seu tempo, já a outra parte ele iria aprender diretamente de Kanri, durante as refeições e quando estivesse descansando para repor sua energia, conhecimentos gerais, sobre tudo nesse mundo, e é claro isso incluiria como a sociedade é dividida, quem é beneficiado e quem não é.

“Basicamente a sociedade é divida em duas partes: nobreza e as pessoas comuns, normalmente a nobreza prefere viver em cidades principais de algum país, eles moram em partes diferentes da mesma cidade em que as pessoas ordinárias vivem.”

“Boa parte dessas famílias nobres puderam se estabelecer por um motivo, seus antepassados eram cultivadores de corpos, e como isso pode acumular na sua herança genética, muitos nobres que querem podem se transformam em cultivadores facilmente, e é claro que isso não quer dizer que serão bons. Mas como esse tipo de gente tem grandes recursos financeiros, eles usam isso para conseguir a melhor plataforma possível para cultivarem.”

Por causa desse detalhe, dos cultivadores nos cinco países do continente Asui, a grande maioria é composta por pessoas não comuns. Se uma família normal conseguisse algum membro com boa afinidade elementar ou facilidade para reforçar seu corpo, essa família provavelmente teria sua posição aumentada na pirâmide social, além de conseguir se sustentar pelo resto da vida.

“Então é praticamente impossível de alguém pobre se tornar um cultivador senhor Kanri? ”

“Não exatamente jovem, como uma medida para mudar o máximo possível disso, os cinco países criaram diversas academias espalhadas em todos os lugares do seu respectivo reino. Lá a um civil pode aprender sobre cultivos, magias entre outras coisas sob o mesmo ensino de pessoas com altos lugares na pirâmide hierárquica, é claro que isso tem um custo, mas se uma família economizar por certo tempo, é possível que ela consiga arcar com os gastos.”

“Isso quer dizer que em Moran também existem academias? ”

“Correto, se não me engano, existem mais de 10 tipos dela espalhados apenas nessa nação. Bom, fique tranquilo porque você pode conhecer uma delas ainda.” Para conseguir entrar em qualquer academia, você precisaria fazer um teste sobre suas habilidades, ou seja, o nível do seu cultivo e a afinidade elementar, além dar informações básicas como a sua idade. Dependendo da qualidade do lugar em que você estudar, para pelo menos conseguir a aprovação de algum deles, o teste era ridiculamente difícil, e se você não tiver o mínimo de talento dificilmente irá passar.

“Você está dizendo que eu vou sair daqui e ir para alguma delas um dia? ” Retrucou Ariel em um tom infeliz.

“Com toda certeza.”

“Mas eu não quero senhor Kanri, o ancião pode me ensinar tudo que eu quiser, quero ficar aqui com você para sempre, eu não preciso sair! ”

“Pare de bobagens garoto, ainda existe um bom tempo até você se graduar sob minha tutela, de fato o meu ensino é de fato o que precisa, então eu não vou te mandar para alguma delas para lhe tornar mais forte, quem vai conseguir isso vai ser você afinal seu elemento é algo que nem eu posso ajudar. Vou te mandar porque sei que a felicidade não pode ser alcançada apenas com o poder.” Nesse momento Ariel abaixou sua cabeça mostrando seu descontentamento, um tanto confuso, na cabeça dele, estes estavam sendo os dias mais felizes de sua vida, então para que precisaria de mais felicidade?

“Olhe para mim Ariel.” O jovem lentamente levanta sua cabeça direcionando seus olhos melancólicos ao ancião.

“Eu vivi mais de 800 anos e tenho mais conhecimento sobre isso do que você, você ainda vai construir relacionamentos com varias pessoas, você pode ter amigos em que pode confiar, também existem as lindas garotas esperando para te conhecer compreende? Por isso eu quero que você interaja com gente de sua idade.”

“Em qual academia vou? E quanto tempo tenho com o senhor ainda? ”

“Em relação a onde vai estudar, é claro que você vai para a melhor delas em Moran, você vai para a academia Dekaru, deixe me ver…você tem dez anos agora? Então daqui 4 ou 5 anos vai ser a hora certa.”

“Então eu só posso viver mais cinco anos com o ancião? ” Pensou Ariel consigo mesmo.

“Já que terminamos nossas refeições, é hora de começar a segunda e ultima parte do seu treinamento físico.”

Assim os dois se dirigiram até a parte que Ariel normalmente começava a correr.

Chegando lá, tinha apenas um grande tronco de madeira e nada mais. Confuso ele virou sua atenção a Kanri.

“Essa parte também é simples de entender Ariel, você vai fazer exercícios básicos como flexões e polichinelos na menor parte do tempo. E no período restante você vai carregar essa tora amarrada por uma corda resistente nas suas costas, você pode alternar entre levar esse tronco com o uso da corda ou empurrar com seus próprios braços e pernas.”

“Estava me esquecendo de uma coisa, você não deve de maneira alguma, em nenhum momento, retirar os pesos do seu corpo.” Ouvindo o que o que o velho dizia, um olhar de espanto surgia na face de Ariel.

“M-mas senhor Kanri isso é impossível, olha o tamanho dessa coisa! ”

“Os olhos enganam Ariel, além do seu corpo ter uma estrutura anormal, você também tem uma força anormal, você tem apenas que conseguir distribui-la corretamente nos lugares necessários para mover o tronco.”

O pensamento de Kanri era que caso Ariel não conseguisse aguentar a primeira parte do treinamento do jeito que aguentou, a segunda parte dele seria mais leve, porém como isso não aconteceu ele queria aumentar os desafios do garoto.

“Garoto, eu vou me sentar aqui perto assistindo seu treinamento, você já pode começa-lo, boa sorte! ”

“Quanto mais rápido eu começar mais forte posso ficar! ” Com esse pensamento Ariel começou a fazer flexões sem parar.

Pouco mais de 10 minutos do começo das flexões, Ariel estava extremamente ofegante e mal conseguia se aguentar em pé, e mesmo assim não conseguia entender o motivo disso. Na primeira parte de seu treinamento ele correu horas e horas sem descansar por nenhum momento, mas depois de poucos minutos ele mal aguentava o peso de seu corpo.

Seu corpo inteiro sentia dor, ele mal conseguia respirar, sua face estava com as veias a mostra, e seu olho ficava cada vez mais vermelho.

Poucos metros de Ariel, Kanri conversava com si mesmo sobre a situação do garoto.

“Você achou que isso não seria diferente de antes não é? haha, se você não estivesse 70k mais pesado isso realmente não lhe seria um desafio. Acontece que a diferença que o aumento peso faz quando você corre e faz esse tipo de exercício é imensa.”

Depois de 20 minutos sem parar os exercícios, o corpo de Ariel não aguentava mais e desabou no chão.

“Ótimo você saiu melhor do que eu esperava, agora descanse por mais um minuto e comece a treinar com o tronco de madeira.”

A tora seria carregada horizontalmente por Ariel, mas não pense que isso iria facilitar seu treino, pois ela tinha muitas deformidades, fazendo com que fosse até preferível move-la usando a corda.

Descansado, Ariel pegou a corda que tinha duas pontas e a amarrou em sua cintura, Kanri tinha dito a ele que poderia usar a corda da maneira que quisesse em seu corpo, contanto que movesse a madeira por conta própria.

“Eu vou conseguir, eu vou conseguir! ” Ariel dizia a si mesmo.

Percebendo que a corda estava firmemente amarrada em seu corpo, ele começou a mover o tronco.

Atualmente ele estava em uma parte plana da montanha, seria impossível ele se exercitar em subidas ou descidas.

Após conseguir mover seu objeto de treinamento por poucos metros, ele sentia que a corda apertava e machucava seu corpo, mas ele não parava de modo algum e tentava aliviar sua dor soltando pequenos gritos de dor.

Essa situação era semelhante a quando fez as flexões. Seu corpo transbordava sinais de cansaço e parecia que ia cair a qualquer momento. Kanri não piscava seus olhos vendo a atitude de Ariel.

“Nem ao menos parece que ele tem 10 anos, isso ficaria muito mais fácil para ele atingisse a primeira camada da terra…”

Isso é um fato, a diferença da força e resistência bruta entre uma pessoa comum e um cultivador mesmo nos primeiros níveis é imensa, com as habilidades que Ariel mostrava agora, ao se tornar oficialmente um reforçador esses exercícios ficariam muito menos árduos para ele.

Comentarios em ODDA: Capítulo 4

Categorias