PN: Capítulo 37


Capa PN

Possessing Nothing

Autores: Mogma (목마)
Tradutor: Pyown

Treinamento

“Você é único.”

Murmurou Mush. Sungmin não ouviu nada, mas Mush era diferente. Sungmin parou e se virou. Mush estava agachada e olhava para Sungmin.

“Faz um ano e meio. Você vai precisar de outra penalidade.”

O tempo passou rápido. Sungmin balançou seu cabelo. O que ele deveria conseguir dessa vez.

Ele tinha 6 agora. Isso foi único. Havia muitas pessoas que pararam aqui, mas muitas pessoas não aguentaram e partiram.

“Você é o primeiro sem qualquer classe aqui.”

Isso era verdade. Sem Classes normais seriam assim. Então, e os artistas marciais e magos?

“Eles também não fariam isso.”

Mush riu. A maioria das pessoas não tentou treinar nessa montanha. Não, se o fizessem, não teriam sobrevivido. Isso era verdade para muitas pessoas. As pessoas precisavam de desespero nesse lugar. Se eles não tivessem isso, eles não poderiam sobreviver aqui.

“Sendo sincera, pensei que você não sobreviveria meio ano.”

Sim. Sungmin sorriu amargamente. Se não fosse por Sogo, ele não teria sobrevivido meio ano.

“Talvez tenha sido porque você já morreu. O que você deseja para você estar trabalhando tão duro?”

Mush se perguntou seriamente. Ela tinha visto muitas coisas como uma deusa nessa montanha, mas não havia ninguém como Sungmin. Ele morreu e voltou à vida. Isso não era comum.

Uma vida melhor

Sungmin falou.

Um objetivo para superar

E continuou.

Quero ver o fim.

E ele respondeu isso. Todos disseram isso. Era mais um desejo do que um objetivo. Fim. Murmurou Mush.

“O fim do quê?”

Artes marciais.

“Você é humano, então, o que você está querendo ver. Os humanos não têm tanto tempo para viver. Você vai ter que se tornar um imortal se você quiser isso.”

Murmurou Mush. Portanto, era impossível. Não foi fácil superar o princípio da morte. No entanto, era possível.

“Sempre há uma chance, mas isso é apenas uma chance. Normalmente, aqueles que têm talento, e aqueles chamados gênios. Existem apenas alguns gênios que superam a morte. Pode haver uma pessoa em milhares de anos. Você acha que pode fazer isso?”

Eu não sei.

Não disse que não podia.

Sungmin mudou. Os humanos mudavam. Como disse Wijihoyun, Sungmin mudou. Ele sabia que ele não tinha nenhum talento, mas não queria se sentir fracassado.

Ele odiava o esforço.

Agora ele gostou um pouco.

“…Você é único.”

Murmurou Mush. Ela se aproximou de Sungmin.

“Deuses são imprevisíveis. Isso é verdade para todos os deuses. Sim, essa é apenas a minha imprevisibilidade. Não estou dizendo isso.”

Mush murmurou algo desconhecido. Sungmin parou de balançar. De repente sentiu sentimentos estranhos com as palavras que Mush murmurava

“E eu estou falando sozinha.”

Era como uma desculpa para alguém. Mush estreitou os olhos e olhou para Sungmin.

“Não há coincidência. Pelo menos, não em Eria.”

O que?

Sungmin perguntou. Mush virou-se. Era para não ver a pergunta de Sungmin.

“Eria invoca humanos aleatoriamente de lugares. Há pessoas únicas. Eria não pergunta nada a eles. Apenas para viver. Isso é tudo.”

Isso… ele sabia. A injustiça desse mundo. Mas por que? Inclinou a cabeça e olhou em volta.

“Isso é o mesmo para todos os de outros mundos. ‘Habilidades.’ Isso facilita a aprendizagem de algo. Há uma razão para isso existir.”

O que ela está falando? Sungmin se perguntou, mas não podia perguntar. Olhando para ela, ela não parecia que ela responderia de qualquer maneira.

“Sim. Existe um propósito. Como há um propósito para sua alma desafiar o princípio, deve haver uma razão para o propósito pelo qual você voltou. Embora possa ser apenas uma coincidência bem embaralhada.”

Havia algo. Sungmin fechou a boca. Mush não estava olhando para ela. Como ela disse, ela estava falando consigo mesma.

“Deve haver algo importante que ocorreria se você voltasse. Se você voltasse, você deveria se preparar. Para ser a pessoa que você estava destinado a ser.”

Sim. É isso. Murmurou Mush. Ela parou, mas não se virou. Ela, em vez disso, olhou para o céu.

“Pare. Esse é o meu território. Se você não deseja desaparecer também, então não venha aqui.”

Mush advertiu. Lá… tinha um sentimento de frio. Sungmin prendeu a respiração. Quando ela se virou, Sungmin perdeu esse sentimento.

“Quando você sair dessa montanha. Vá para Dremur e diga ao deus do tempo Denis que Mush o enviou lá.

Deus do tempo? Quem é esse?

Sungmin perguntou. Ele tinha memórias, mas ele não tinha memórias de um Deus do Tempo. Mush riu e apontou para ele.

“Bem, os humanos não saberiam.”

A mente de Sungmin se iluminou. Ele rapidamente colocou a mão em sua cabeça. Uma lembrança ficou profundamente presa em sua mente. Sungmin não sabia onde estava Dremur, mas agora sabia. E então, ele conhecia a existência do Deus que vivia lá.

Por quê?

Sungmin perguntou. Mush riu disso.

“Eu não disse. Eu sou imprevisível. Apenas imprevisibilidade. Eu queria dizer coisas para mim mesma.”

Ela se agachou novamente.

“Você é um companheiro único e engraçado. Parece que não há chance disso… por que você voltou? Pode ter havido um erro. Mas eu sei que não há coincidências nesse mundo… e também, você sobreviveu aos meus testes.”

Teste?

Viver nessa montanha? Sungmin inclinou a cabeça. Sim. Isso foi um teste por si só. As penalidades ficaram cada vez mais difíceis enquanto ele estava aqui.

“Plam.”

Ela abriu a boca.

“Plam é o teste de Mush.”

Ele não entendeu imediatamente.

Plam. Aquele treinando que vivia aqui por mais tempo. Sogo, bem como Bejun disseram. Não se encontre com Plam. Você cairá em desespero. Isso era verdade. Quando ele encontrou Plam, Sungmin caiu em desespero. A disparidade no talento. O talento que um verdadeiro gênio tinha.

“Plam existe para fazer as pessoas caírem em desespero. O humano que não cai em desespero tenta avançar para a possibilidade. Você… melhorou mais do que eu esperava. Você tentou se empurrar por sua falta de talento. Essa não foi a escolha certa e foi estúpida. Mas também não foi uma escolha errada. Eu realmente gosto da sua escolha estúpida.”

Ele teve uma ideia.

Não havia ninguém que conhecesse o chamado Plam em sua vida passada. Era uma coisa estranha. Com o talento de Plam, ele teria conseguido espalhar seu nome facilmente. Mas por que ele não ouviu nada sobre ele. Por que ele estava aqui? E mesmo enquanto ele estava aqui por um longo tempo, por que ele não parecia ter penalidades.

Foi uma resposta simples. Ele não existia. Era o teste de Mush. Esse era o propósito de Plam. Isso… sempre foi verdade. Plam tentou fazer você se sentir desesperado toda vez que ele estava aqui.

Ele riu dos esforços de Sungmin. Ele riu do treino de Sungmin. Não faça isso porque você não tem talento. Você não pode fazer nada, não importa o quão duro você trabalhe. Aquele idiota arrogante só queria ver Sungmin se sentir desesperado.

Entendo.

Sungmin respondeu. Ele sabia. Plam foi para esse propósito. Apenas outro teste. Ele notou por um tempo, Plam não veio mais.

Foi quando ele começou a não se sentir mais desesperado.

“Você fez bem.”

Mush riu.

“Aquilo que eu lhe disse… é uma recompensa por passar meu teste. O que você conseguiu é, é claro, de você.”

Mush levantou-se.

“Sogo. Não conte a essa garota muda sobre Plam. Se você fizer isso, eu vou ter que chutar vocês dois para fora dessa montanha…”

Mush foi embora depois disso. Sungmin ficou ali tentando pensar. Não houve coincidências. Aqueles de outros mundos. Deve haver um motivo para serem invocados. Pela mesma razão.

Havia uma razão pela qual ele voltou.

‘Eu?’

Sungmin olhou para suas mãos.

Um artista marcial de segunda categoria. Mercenário de rank C. Um Sem Classe que não tinha nada. 13 anos de nada.

Havia uma razão pela qual eu voltei?

Uma coisa saiu desse caos.

Se você voltou, você deve se preparar. Para ser a pessoa que você estava destinado a ser.

As palavras estavam presas em sua cabeça. Sungmin pegou sua lança em silêncio.

Mesmo que ele não pudesse ser a pessoa que ele estava destinado a ser.

Havia um fim que ele queria ver.

Comentários