PTO: Capítulo 129


Capa PTO

Praise the Orc!

Autores: Lee Jungmin
Tradutor: Pyown

Leis do Norte (2)

O acordo começou.

Crockta e Zelkian estavam em uma plataforma. Crockta veio como um salvador para ajudar os elfos negros, mas ele agora estava parado como um representante dos orcs. O futuro era desconhecido.

A árvore do mundo, olhando para a Spinoa como sempre, colocou um galho no ombro de Zelkian. Parecia de alguma forma estar dizendo parabéns a Crockta. O galho da árvore do mundo se abaixou enquanto Crockta assentia. Parecia um sorriso.

Os elfos negros e os orcs estavam observando-os. Seus líderes declararam um pacto mútuo de não agressão, e todos sabiam o que significava.

“O acordo é o seguinte.”

Surka e Jenadu entregaram ardósias a seus líderes. O acordo foi gravado em pedra para que não fosse desfeito ao longo do tempo. As pessoas de cada espécie aplaudiram Crockta e Zelkian.

Orcs e elfos negros foram divididos no centro. Crockta restringiu-os para que os orcs não ofendessem os elfos negros gritando “grande chefe”. Os elfos negros eram o mesmo. Zelkian informou-lhes que o grande chefe e os orcs foram possuídos pelo demônio chamado ‘Tribulação’, então seus corações aliviaram um pouco.

Portanto, não houve preocupações quanto a um conflito em curso. Além do breve aplauso, a área ainda estava quieta.

O acordo concluiu que a guerra terminaria e que não iriam invadir o território um do outro no futuro. Se alguém violasse esse pacto, ele seria punido de acordo com as leis da área.

Por enquanto, os orcs ajudariam na reconstrução dos elfos negros. Além disso, o líder dos elfos negro e o grande chefe orc se encontrariam periodicamente. Embora fosse impossível que aqueles que se matavam no dia anterior se tornassem amigos de repente, era possível se a meta deles não fosse repetir isso.

Finalmente, Zelkian abraçou suavemente Crockta. O acordo acabou. Foi um evento simbólico para todos verem, então não se arrastou por muito tempo. Agora eles tiveram que trabalhar para reconstruir a cidade.

Naquele momento. Crockta levantou a mão e disse: “Todos os orcs estão reunidos.”

Os orcs pararam. Foi o primeiro chamado do grande chefe. Os elfos negros voltaram para suas posições. Além disso, Zelkian estava observando do lado.

“Eu matei Calmahart. Mas desde que eu era inimigo ontem, nem todos estão convencidos de que eu sou o grande chefe.”  Crockta olhou para os orcs. Múltiplos olhos estavam olhando para ele. “Então eu vou lhes dar uma chance.”

Crockta tirou sua grande espada e colocou-a em seu ombro.

“Quem for bom. Se você tiver a vontade de se tornar o grande chefe, venha em frente.”

Uma declaração que dizia que aceitaria qualquer duelo! Os orcs começaram a murmurar. Como ele disse, Crockta era um estranho que apareceu abruptamente como seu líder. No entanto, ele era o poderoso guerreiro que matou Calmahart. Certamente haveria alguns guerreiros que não deixariam isso passar.

“Eu irei primeiro!”

Foi a primeira vez que Crockta viu o rosto que surgiu. No entanto, ele estava vestido com as roupas dos guerreiros do Grande Clã.

“Eu sou da Tribo da Lâmina de Águia, o guerreiro do Grande Clã Karhak!”

Crockta desceu da plataforma e respondeu: “Eu sou o orc do continente, o Grande Chefe Crockta.”

Nenhuma outra palavra era necessária, pois ambos simultaneamente balançavam suas armas. Karhak era um guerreiro forte. Seus golpes de alabarda eram difíceis de lidar. Mesmo que a lâmina fosse desviada, ele tinha a técnica de move-la, alterando o controle sobre o cabo de aço.

No entanto, Crockta não pôde ser abalado por tais técnicas. Ele passou por inúmeras lutas no reino do Pináculo. Seu coração e alma sempre estavam encarando a realidade do inimigo. Crockta desviou todos os golpes de Karhak. Matador de Ogros atingiu o seu abdômen.

“Keooook!”

Karhak voou pelo ar e pousou no meio do grupo de orcs. Ele perdeu a consciência. Os orcs próximos o levaram para a enfermaria. Havia mais desafiantes. Eles eram os melhores guerreiros nas tribos do norte e grandes guerreiros no Grande Clã.

Todos foram derrotados tão rapidamente e mal como Karhak. Eles atacaram Crockta de várias maneiras, mas os resultados eram todos iguais.

“Próximo.”

Crockta declarou depois de derrubar outro desafiante. Crockta cresceu através de todas as suas batalhas com Calmahart. Ele abraçou o poder da classificação Herói.

 

[Janela de Status]

‘Conquistador do Norte’ Crockta, Guerreiro Orc.

Nível: 117

Pontos de Conquista: 1.924.800

Assimilação: 89%

Habilidades:

Força Hercúlea (Herói)

Renascimento (Herói)

Coração da Espada (Herói)

Espírito de Combate (Herói)

Espírito Interior (Herói)

Tatuagens (Herói)

Rugido (Herói)

Açougueiro de Criaturas (Pináculo)

Olhos do Deus de Cinzas (fora das classificações)

Arte da Magia (Raro)]

 

Quando alcançou a classificação Herói, os nomes das habilidades esplêndidas de repente se acalmaram. A explicação desapareceu e apenas uma pequena característica permaneceu. Crockta gostou mais disso.

O próximo desafiante apareceu. Era um rosto familiar.

“Já foi há algum tempo. Crockta.”

“Você.”

Um orc que Crockta encontrou pela primeira vez no Clã Kapur quando chegou ao norte. Era o jovem guerreiro orc Rakuta, que queria aguentar a vilania de Kapur para que ele pudesse derrotá-lo e mudar a tribo. O fato dele estar aqui significava uma coisa.

“Kapur?”

Rakuta sorriu enquanto respondeu: “Perdeu pelas minhas mãos.”

No final, ele foi punido pelo guerreiro da sua tribo. Crockta sorriu. Ele sabia que Rakuta mataria um dia Kapur. Foi a vontade do jovem guerreiro Rakuta. Era mais rápido do que Crockta esperava.

“Foi possível porque nunca esqueci as palavras de Crockta.”

Antes de se despedir, Rakuta perguntou a Crockta. Como ele poderia ser forte? Crockta tinha apenas uma resposta. Vontade indomável!

Crockta assentiu. “Bom. Então ataque.”

Rakuta avançou para ele com um grande impulso. Mas no final, ele se tornou como os outros desafiantes. Ele pousou no chão e admitiu a derrota. A diferença no poder era óbvia.

Não apareceram mais desafiadores. Agora Crockta foi totalmente reconhecido como o grande chefe. Nessa posição, Crockta fez uma declaração.

“Agora eu acredito que ninguém se queixa de eu ser o grande chefe.”

Os orcs bateram em seus peitos. Havia apenas uma maneira de se tornar o grande chefe. Sendo o melhor! Crockta provou seu poder esmagador nesse local.

“Eu, Crockta, farei uma declaração como o grande chefe.”  Todos os olhos dos orcs se voltaram para ele. “Vou descer da posição de grande chefe.”

Quando Crockta terminou de falar, os orcs o encararam com choque. Ele acabou de derrotar todos os desafiantes e tornou-se verdadeiramente o grande chefe. Agora ele estava saindo. Houve alguns casos com o grande chefe abandonando, mas isso era frequente quando eles não podiam lutar devido a idade avançada ou lesão. Não houve casos em que um chefe forte e esmagador, como Crockta, desistiu sozinho.

“Eu tenho que voltar para o continente. Portanto, eu…”

Crockta encontrou Tiyo e Anor entre os que estavam ouvindo. Eles sorriram e assentiram. Crockta também sorriu. Ele ainda tinha muito trabalho a fazer.

“Eu chamarei Surka como meu sucessor.”

Surka, que estava na plataforma, abriu os olhos amplamente. Era um rosto que mostrava que ele nunca imaginou nada. Crockta segurou o ombro de Surka e o empurrou para frente.

“Se vocês tiverem uma queixa, vão para Surka agora mesmo!”

Os orcs ficaram calados.

Surka já provou sua força no campo de batalha. Ele poderia ter sido obscurecido pelo monstro chamado Calmahart, mas ele era um verdadeiro guerreiro que provou sua coragem em muitas batalhas como o melhor guerreiro da Tribo do Machado de Aço.

No passado, Calmahart quase mal consegui-o derrota-lo pela posição de grande chefe. Foi só depois que Calmahart, que foi reforçado pela Tribulação, tornou-se um monstro horrível com habilidades divinas.

“O que há com a ação repentina, Grande Chefe?”  Surka perguntou em voz baixa. “Por que você se incomodou em derrotar algum deles?”

Está certo. Se ele estivesse abandonado de qualquer maneira, por que ele assumiu os desafiantes e os derrotou a todos? Não era convincente que ele abandonasse no momento em que ele se revelasse genuinamente forte.

Crockta respondeu: “Isso é porque os orcs do norte são arrogantes.”

“Huh?”

“Eu queria quebrar sua ideia de que o Grande Clã é o melhor. Estou avaliando você como um guerreiro de Orcrox, não o grande chefe. Vocês são fracos.”

As expressões dos orcs distorceram-se às palavras de Crockta. Foi um insulto para eles.

“Se vocês invadissem o continente, todos teriam sido eliminados. O mundo é muito mais amplo do que vocês pensam, e há tantas pessoas fortes como estrelas.”

Calmahart era claramente forte. O poder da Tribulação significava que seria difícil para ele encontrar um oponente no continente. Mas os orcs do norte não podiam dominar os muitos jogadores fortes do continente.

“Vocês não tem força e vontade.”

Crockta pensou que era ridículo para eles atacarem o continente. Foi o continente onde orcs, humanos, gnomos, elfos e anões se juntaram as suas forças para criar civilizações. Aqueles que mal sobreviveram no norte desolado não podiam vencê-los.

“Tenham isso em mente.”

Os orcs ficaram calados. A pessoa que dizia isso não era outra senão Crockta, a pessoa que derrotou Calmahart, que eles achavam que era a pessoa mais forte viva. Não podiam se opor a nenhuma das suas palavras.

Ele colocou a grande espada nas costas. Crockta caminhou até o fundo da plataforma. O som dos seus passos foi ouvido claramente no silêncio dos orcs. Pouco antes de sair completamente da plataforma.

“Crockta.” Foi Surka. “Você é irresponsável.”

As sobrancelhas de Crockta se contraíram nas palavras de Surka. Surka olhou para ele e explicou: “Como você diz que somos fracos. Mas não é muito irresponsável apenas dizer isso e depois sair? E se, depois de me tornar o grande chefe, destruir o tratado e voltar a fazer guerra?”

“……”

“Se somos fracos ou não, os elfos negros serão destruídos.”

Crockta estreitou os olhos. Surka continuou falando. “Se você não gostar disso, então, ensine-nos.”

“Sobre o que?”

“Como podemos nos tornar fortes como você ?!”

Os orcs levantaram a cabeça. Surka apontou para eles e disse.

“Ensine-nos para que, se outro Calmahart aparecer, não seremos corrompidos. Se você puder nos convencer, estou disposto a ser o grande chefe.”

Surka sorriu. Crockta percebeu sua intenção. Então ele começou a rir. Os olhos de inúmeros orcs o encararam. Eles podiam ver seus pequenos movimentos, sua marcha, até o peito movendo-se para cima e para baixo de sua respiração. Mas Crockta não tinha medo de seus olhos.

“São as leis antigas que me fizeram o que sou.”

Eles poderiam mantê-las, ou eles poderiam quebrá-las. Não havia uma lei absoluta nesse mundo. Mas se eles se lembrassem delas, quando eles estivessem perdidos, eles poderiam levantar os olhos e encontrar o caminho novamente.

“Vou deixar vocês conhecerem as sete leis honrosas dos orcs antigos que o norte esqueceu.”

Surka ouviu atentamente. Crockta disse-lhe que havia tal coisa, mas ele nunca ouviu as leis.

“Ouçam com atenção.”

Crockta começou a falar as leis dos guerreiros. Dos orcs antigos aos guerreiros de Orcrox, de Lenox a Crockta, agora as antigas leis estavam sendo transmitidas aos orcs do norte.

Não abandone a fé, não persiga os fracos, não ataque aqueles que largaram suas armas. Não ceda à injustiça ou envergonhe os deuses, pague favores ou a vingança e proteja aqueles sem poder.

Prove sua honra através dessas sete leis.

Os orcs ficaram calados. No passado, todos os orcs sabiam disso. Hoje, era algo que ninguém manteve.

Após a divisão entre o norte e o resto do continente, a lei do forte se espalhou no norte. O orc mais forte tomou tudo. O grande chefe era a lei. Foi por isso que eles gradualmente esqueceram seus valores antigos.

Mas depois de muito tempo, as antigas leis dos orcs retornaram a eles.

Kung.

Surka pisou os pés. Todos olharam para ele.

“Sou Surka, o grande chefe.”

Ele levantou a Chuva de Sangue. Não havia orc no norte que não conhecesse essa arma. Foi o machado perverso que criou um rio de sangue nas mãos de Surka. Surka gritou. “Eu sigo o Grande Chefe Crockta!”

Os orcs começaram a murmurar. Surka continuou a falar.

“Eu digo isso como o Grande Chefe Surka! Talvez eu tenha herdado a posição de grande chefe, mas sempre seguirei o verdadeiro grande chefe do norte. Vou manter essa posição até Crockta voltar!”

Surka moveu a Chuva de Sangue. “As leis que ele falou são agora as leis do norte! Se houver alguma queixa, venham até mim agora!”

A aura de Surka explodiu. Sua energia se espalhou. Um arrepio caiu nas espinhas dos orcs. Eles se lembraram. Antes de Calmahart, Surka tinha sido o mais próximo de se tornar o grande chefe. Seu machado recebeu o nome de ‘Chuva de Sangue’ porque sempre que ele balançava seu machado, uma chuva de sangue voaria pelo ar.

“Matem-me primeiro.” declarou Surka.

“……!”

Nenhum deles poderia abrir a boca. A força de vontade de Surka se espalhou por eles. Durou tempo suficiente para que eles entendessem o significado.

Os orcs se moveram.

Kung!

Eles bateram em seus peitos. Todos os orcs colocaram suas mãos em seus peitos como saudações para Surka. O movimento começou na frente e logo se espalhou para todos os orcs. Um grande espetáculo. Cada orc colocou a mão no peito e olhou para Surka. Os orcs do norte reconheceram Surka como o novo grande chefe. Surka assentiu antes de se virar.

“Estou ansioso por isso.”

Ele bateu no peito quando olhou para Crockta.

O Conquistador do Norte Crockta, que reconstruiu o norte. E aquele que seguiu o grande chefe, foi o nascimento do Verdadeiro Chefe da Guerra Surka.

Comentários