PTO: Capítulo 61


Capa PTO

Praise the Orc!

Autores: Lee Jungmin
Tradutor: Pyown

A Boca do Demônio (2)

Crockta bateu para baixo com o Matador de Ogros, o sósia se virou e desviou.

A grande espada atingiu a parede transparente.

Kaaang!

Foi quebrada, mas não quebrada. Realmente foi a tecnologia dos gnomos. Crockta voltou para o sósia.

“O que diabos é você?”

O sósia apenas riu. Tinha o corpo de um gnomo, mas suas articulações estavam distorcidas, como se não fosse realmente um gnomo. O rosto do sósia ainda estava imóvel, mas seu corpo estava se movendo pela parede, bloqueando-o.

Os cantos da boca do sósia levantaram enquanto sussurrava: “Está chamando …”

Crockta voltou a balançar sua grande espada. O sósia saltou alto. Foi em um instante. Uma tremenda velocidade. O sósia subiu em cima da barreira que selava a Boca do Demônio e olhou para Crockta. O orc agarrou o cabo de sua grande espada.

“O que está lhe chamando?”

O sósia abriu a boca. Crockta hesitou porque esperava uma resposta, mas o sósia lançou um líquido verde em vez disso. Crockta bloqueou-o com sua grande espada. A lâmina bloqueou a maior parte, mas ele ainda sentiu dor pelo ombro direito onde o líquido atingiu. Sua carne começou a derreter.

“Droga!”

Seu corpo tremia. Era um monstro realmente horrível.

Crockta recuou. Foi tão rápido que ele não conseguiu alcançá-lo com suas habilidades. Ele precisaria fazer com que o sósia viesse até ele.

“Isso?”

Crockta apontou para a Boca do Demônio com sua grande espada.

“É esse o seu objetivo?”

Os olhos do sósia se tornaram estranhos. Seu rosto virou de volta, seus olhos viraram de cabeça para baixo e sua boca subiu. SpinMovia-se como se não tivesse um corpo rígido. O rosto de cabeça para baixo do sósia riu.

A boca de Crockta distorceu enquanto ele balançava sua grande espada para a barreira.

Kaaaang!

Ele balançou mais uma vez.

Kaaang!

As rachaduras na barreira gradualmente aumentaram. Os ataques de Crockta fizeram com que as rachaduras se alargassem ainda mais. Os olhos do sósia continuavam girando.

Crockta falou “Se esse é o seu propósito, eu vou traze-lo.”

Crockta perfurou o Matador de Ogros no maior buraco e torceu-o. A parede da barreira desabou e o ar correu para o interior. No momento em que Crockta puxou sua grande espada dos restos da barreira, seu coração começou a bater.

Uma aura desconhecida vazou do buraco na barreira. Era tão escura que teve problemas para respirar.

“Kiyaaaaah!”

O sósia soltou um grito sinistro quando correu para Crockta.

“Bul’tar …!”

Ele brandiu sua grande espada, sua lâmina cortou o corpo do sósia. Voou para o outro lado da barreira com um grito e caiu no chão. A pele se separou e revelou sangue vermelho.

Os seus órgãos internos, que não eram como os de um gnomo, foram mostrados. Era uma criatura bizarra. Os olhos do sósia ficaram vermelhos. Estendeu os tentáculos com uma onda que se assemelhavam a pernas de uma aranha e que se arrastaram para Crockta. Cresceu além do limiar do corpo de um gnomo e disparou ainda mais fluidos verdes em seu adversário.

“Kuok!”

Crockta desviou-o. Os fluidos do sósia passaram por Crockta e tocaram a Boca do Demônio.

Shaaaaaah …

A escuridão se moveu imediatamente. Crockta não podia acreditar em seus olhos.

A escuridão era a ausência de luz, mas agora a escuridão estava engolindo a luz e enchendo o interior de escuridão. A fonte de luz que emitia luz foi enterrada sob a escuridão.

Seu campo de visão começou a se tornar mais fraco.

“O que…”

Crockta olhou para trás. O líquido corrosivo lançado pelo sósia estava agora envolvendo o cinto amaldiçoado. Ele gradualmente derreteu e entrou na Boca do Demônio. A Boca do Demônio fechou-se.

Jingle.

A Boca do Demônio caiu no chão com um som alto.

“……!”

Além da escuridão, a Boca do Demônio parecia se mover.

Crockta pensou que ele estava imaginando, mas o cinto realmente estava se movendo. As rachaduras começaram a se formar nos dentes de aço no centro do cinto, revelando um interior negro que parecia estar mastigando algo.

“Kiyaaaaah …”

O sósia fez um som estranho parecido com riso.

Crockta foi agarrado por um medo instintivo. Parecia cercado por dois monstros doentios. Ele teve que sair desse lugar. Em particular, o demônio recém-despertado começou a emitir uma aura demoníaca que ele não podia lidar com. Ele pensou que ele iria sufocar.

“Droga!”

Crockta virou-se. Crockta correu para a porta do laboratório em uma retirada estratégica. O sósia bloqueou Crockta disparando seus tentáculos estranhos ao longo do chão, seu rosto ainda sorrindo. Crockta sentiu uma aversão instintiva quando perfurou sua grande espada para baixo.

“Kiyaaaaah!”

O sósia esquivou o ataque a uma velocidade tremenda.

Crockta chutou a entrada. Não abriu.

“Droga!”

Era uma estrutura que requeria puxar por dentro. Ele agarrou a maçanete e olhou o sósia novamente. Essa criatura agora estava rastejando para a Boca do Demônio, como se ele não se importasse com Crockta.

Ele não queria ver mais a escuridão, inundada da Boca do Demônio, que o sósia estava indo em direção. Crockta mordeu os lábios e abriu a porta do laboratório.

Ele começou a fugir do laboratório. Um grito assustador foi ouvido por trás dele.

“Kiyaaaaaaaaaaaaaaaaah!”

“Kyaaaaaaaaaaaaaaaaah!”

Corckta usou muito esforço para correr. Ele correu como um louco e chegou à entrada da instalação. A paisagem fora foi revelada.

A boca de Crockta ficou aberta.

Pandemônio. Inferno.

Os corpos de gnomos estavam voando pelo ar. Um ogro tinha o membro de um gnomo em sua boca, e wyverns estavam comendo pedaços de corpos. Os trolls estavam rindo enquanto batiam em cadáveres com suas clavas. O sangue e a carne estavam espalhados.

Gritos vinham de toda a academia. Crockta levantou sua grande espada.

Como isso aconteceu? Naquele momento, algo caiu.

Kuuong!

Foi um troll. Crockta olhou para o céu. Wyverns estavam carregando criaturas. Crockta gemeu. Foi uma visão inacreditável.

Ele podia ouvir tiros de soldados gnomos, mas eles estavam parando gradualmente. No lugar onde o som dos tiros parou, os gritos preencheram o silêncio vazio.

“Crockta!”

Alguém o chamou.

“… Tiyo!”

O capitão Tiyo, da guarnição de Quantes, correu para Crockta com seu longo rifle. “Felizmente, você está vivo dot!”

“Como isso aconteceu?”

“Não tenho certeza dot! Criaturas de repente vieram do céu …!”

A expressão de Crockta se distorceu ao ouvir a explicação de Tiyo. As criaturas malignas começaram a atacar a academia de uma maneira estranha que nunca antes havia sido vista. Era como se algo estivesse os chamando.

A cabeça de Crockta começou a girar quando ele olhou para Tiyo. As palavras que ele ouviu em Quantes continuavam aparecendo uma a uma.

“Hoje em dia, muitas criaturas estão derramando do norte dot.”

“Em particular, a coisa descoberta dessa vez … é um cinto chamado de Boca do Demônio.”

“Nesse momento, os gnomos o selaram e estão discutindo se eles deveriam continuar estudando-o ou não …”

“Em particular, tornou-se estranho recentemente. É sem precedentes para eles avançarem para Quantes como eles estão nos dias de hoje … Eles são muito violentos.”

“Está chamando …”

Crockta olhou para o prédio de pesquisa especial que acabou de sair. Não era apenas um prédio agora, mas uma caverna inundada na escuridão. Seus instintos lhe diziam que ele devia voltar. Para resolver essa situação, ele teve que enfrenta-lo.

No entanto, seus pés não se moviam. Ele tinha medo da escuridão se espalhar pela entrada do instituto.

“Crockta! Temos se mover dot! Vamos dot!” Sugeriu Tiyo.

A atenção de Crockta foi atraída para um pequeno gnomo que correu fora da academia. Crockta perguntou: “Você pode detê-los?”

“Os guardas serão mobilizados dot! Mas…”

A voz de Tiyo se apagou.

Foi somente através da combinação das paredes e da Artilharia Asura de Mil Ondas que lhes permitiu parar os monstros do norte. Não foi fácil bloquear criaturas que caíram dentro das paredes. Talvez o pior acontecesse.

“…Nós faremos nosso melhor.”

“Entendo.”

Crockta lutou com seu sentimento ameaçador enquanto corria junto a Tiyo.

Um grupo de gnomos, formado por pesquisadores e guardas da academia, estavam se escondendo enquanto se moviam. Crockta e Tiyo correram para se juntar a eles.

“Uwoooo …!”

Um ogro os notou e avançou para eles, espalhando os destroços dos prédios. Os gnomos civis gritaram.

Então o artefato de Tiyo, ‘General’, disparou. O flash branco de luz perfurou o ogro.

“Kuooooh!”

O ogro tropeçou contra um prédio. Tiyo continuou a disparar o rifle. Os flashes brancos pararam o ogro. Suor começou a escorrer da cabeça de Tiyo. Ao contrário das outras armas de fogo mágicas que foram carregadas usando pedras mágicas, “General” consumiu energia e poder mágico de Tiyo.

Tiyo gritou: “Corram rapidamente!”

Os gnomos ainda estavam em pânico. Tiyo gritou novamente, alto, dessa vez. Enquanto ele parecia desesperado, Crockta ergueu sua grande espada.

“Bul’tarrrrrrrrrr──────!”

O grito de batalha do orc ressoou pelo centro de Quantes! Rugido Esmagador pisoteou o espírito do ogro enquanto ele pulava para o ogro confuso. Sua grande espada perfurou a pele grossa do ogro.

O ogre entrou em colapso. Tentou agarrá-lo, mas Crockta cortou-o com sua grande espada. Depois de ser atingido pela grande espada várias vezes, o ogro finalmente tossiu sangue e ficou em silêncio. Crockta puxou sua grande espada do corpo do ogro e colocou-a em seu ombro, o sangue caindo ao seu lado.

A imagem de um guerreiro orc coberto pelo sangue de um ogro emocionou os gnomos. No entanto, esse tumulto chamou mais inimigos como Ogros começaram a surgir de outros prédios. Eles descobriram Crockta de pé sobre o corpo do ogro e rugiram com raiva.

“Kuooooh!”

Os ogros correram como loucos, os trolls correram junto com eles. Os wyverns babaram quando rodearam acima dele no céu.

Crockta começou a rir.

Esse campo de batalha era absurdo. Quão provável foi a possibilidade de vitória? Qualquer comandante ficaria em silêncio e rezarei pela sorte na guerra. Talvez sua derrota tenha sido confirmada.

Tiyo gritou para ele “Crockta!”

“Pegue os civis no prédio vermelho! Existe um bunker de emergência no porão dot! Espere lá até que os reforços venham!”

Tiyo e os guardas ficaram lado a lado.

“E vocês?”

“Eu vou construir uma linha defensiva aqui dot.”

Estava bastante longe do bunker, mas alguém tinha que detê-los. Eles só fizeram uma linha aqui devido ao terreno estreito.

“Vou lutar com vocês.”

“Eu não preciso disso dot.” Tiyo sorriu. “Crockta é o convidado de Quantes! É dever da nossa guarnição de Quantes defende-lo, então não se mostre no caminho.”

Tiyo colocou General em seus ombros e os guardas também prepararam seu poder mágico. Vários ogros estavam correndo. Wyverns se sentavam em cima de prédios e mostravam seus dentes afiados.

“Vá rapidamente Crockta! Mais uma vez, estou encantado de receber um convidado para a bela cidade de Quantes dot.

Tiyo riu. Crockta pensou que ele era uma pessoa engraçada com uma arma, mas fez uma piada em um momento tão perigoso. Havia esses tipos de pessoas, o tipo para fazes piadas negras antes do fim.

“Por que você ainda está aqui, Crockta? Vá visitar os pontos turísticos!” Tiyo gritou enquanto ele apontava o General.

A linha defensiva abriu fogo em direção às criaturas. Correntes coloridas de luz atingiram os inimigos. Os gnomos civis começaram a correr na direção do bunker.

Crockta assentiu. “Entendido. Cuide desse lugar, Tiyo.”

“Sim!” Gritou Tiyo em resposta.

“…Eh?”

O guerreiro orc Crockta começou a correr em uma direção longe do bunker.

“O que…”

O corpo de Crockta desapareceu instantaneamente. O lugar que Crockta estava se dirigindo era a instalação especial que agora era tingida de preto.

 

***

O vento e o som de gemidos. O som da carne sendo comida na escuridão.

Crockta entrou.

Não mudou quando ele entrou com Eileen, mas parecia um lugar completamente diferente. Parecia que ele estava pisando um lugar onde ele não era convidado. A escuridão se espalhou entre ele e seu objetivo enquanto foi sussurrado para Crockta.

O significado era desconhecido, mas definitivamente era perverso. Escuro e úmido. Um riso corrompido.

Crockta sentiu como se estivesse andando dentro de uma caverna.

Por que ele veio aqui?

Ele simplesmente não gostou das ações de Tiyo. Aqueles que fingiram ser legais de tal jeito se arrependerão mais tarde quando morriam.

O nível de civilização em Quantes era bom, e não havia muitos lugares em Lorde Ancião com tal desenvolvimento em tecnologia. Uma cidade onde cada quarto tinha um banho quente, onde os restaurantes vendiam deliciosos bifes e onde os conhecimentos e os desenvolvimentos continuavam em uma academia moderna, merecia ser preservado.

Ele queria matar aquele sósia bastardo. Crockta mataria com a espada dele. Ele se arrastou e riu quando atacou Eileen, e também no incidente da academia. Agora, Crockta o cortaria ao meio com sua grande espada.

Ele parou na entrada do laboratório.

Crockta sorriu. Sim, essa foi a maior razão.

‘Ele’ estava chamando ele.

Ele abriu a porta.

Estava distante. A escuridão encheu o interior do laboratório como se as luzes estivessem desligadas. Era uma escuridão que parecia entrar em seu corpo toda vez que ele respirava. A partir de então, algo sussurrou em seus ouvidos.

‘Venha.’

Crockta avançou. Naquele momento, duas luzes apareceram na escuridão. Eram olhos. Crockta podia ver que era o sósia. No entanto, ele não se moveu da maneira bizarra normal. Aproximou-se de Crockta como se fosse um boneco vazio.

Chobeok. Chobeok.

O sósia estendeu algo a Crockta.

Era “isso”. Crockta olhou para o sósia, que já não estava vivo. O sósia foi consumido por “isso”.

Ele sussurrou para Crockta.

……

Os demônios gostaram de jogar e da doce tentação. Eles riram quando engoliram os humanos enganados. E sobre isso?

Agora, o destino de Quantes estava com ele. Sua sobrevivência estava em seus ombros.

A fase bônus. Talvez fosse a fase final. Ele aceitaria ou se viraria?

Crockta respondeu: “Seu bastardo arrogante.”

Crockta riu e colocou-o em sua cintura.

Comentários