Um presentinho de ano novo, como estou viajando e estou escrevendo no celular e postar isso vai ser uma dor; com essa net da tim, me desculpem se está atrasado. Então dependendo dos comentários contínuo essa novel dos meus tempos sem internet, provavelmente vou demorar para continuar pela ausência de net, caso gostem, se gostarem então, eu contínuo, intao ta aí.

PS: é inspirado em várias obras que tem na KUORK então vai ter muitas semelhanças e referências

 

Vazio Dentre Portas

Em uma sexta feira, no qual parecia um dia normal como todos os outros, em meu trabalho de no qual eu virei duas noites, pois a porcaria do estagiário faltou no dia em que tinha uma grande demanda de coisas pra análise com um prazo muito curto de entrega.

Quando terminei, mesmo não dormindo dois dias inteiros, peguei meu carro alugado e segui o caminho para casa, isso fez com que eu quase desmaisse no volante, causando um choque de meu carro em um pilar de prédio em construção, ocorrendo sua queda.

Dentre as várias vigas de ferro, que haviam soltado, algumas delas passa a lataria vagabunda do meu carro e atravessado a região do meu abdômen.

Elas tinham uma cor carmisin.

Aparentemente acabou acertado alguma veia importante; do lugar acertado, vazou tanto sangue que pintou o banco todo do motorista de vermelho.

Terminando em um desmaio pela falta de sangue, em enquanto estava em busca de socorro.

Bem, meu nome é João de Deus – a ironia, é que, além de ser ateu, também não acredito em vida após a morte, tenho 34 anos, faço análisese testes com produtos químicos.

Tenho cabelos e olhos negros,minha altura é 1,68cm , mas isso é trivial, pois  já estou morto.

Me puxando dos meus devaneios ouço uma voz robotizada em tom feminino.

Título adquirido [Destruidor de Construções Sonolante]

Doença adquirida [tétano]

Habilidade adquirida [imunidade a tétano]

Fragmento adquirido [doença]

Fragmento adquirido [metal]

Logo em seguida uma voz masculina desanimada falou

“Bem vindo, você está morto, agora abra uma porta e vaze logo daqui”

Também me mostrando a minha situação atual, estando num completo vazio, o chão é aparentemente de marmore branco e tem algumas fileiras de portas.

Posso a mão em minha barriga e sinto algumas cicatrizes do acidente.

Se eu morri porque contínuo com elas?

Ele não respondeu,nem também quem ele é e onde eu estou, ele fala

“Isso não importa por enquanto, vai agindo como quer, só siga seu destino, abre qualquer uma e suma logo daqui”

Ele não parece gostar de conversar muito.

As inúmeras portas tem escritas estranhas no qual não consigo ler.

Perguntei a voz o que era, ele respondeu

“são línguas de vários mundos no qual cada porta representa, o nome de cada mundo esta na respectiva porta”.

Desta vez ele respondeu sem arrogância.

Um porta me chama atenção, tem várias cadeias de engrenagens girando, algumas soltas e outras enferrujadas.

Na placa no qual estava escrito o nome contem algumas siglas no qual deu para ler: [ARIMYS]

Sem pensar, acabei girirando a maçaneta

“Boa escolha” falou a voz em tom desanimado como sempre.

Fui sugado por uma força sobrenatural e levado até outro vazio; desta vez totalmente negro e com uma forte sensação de queda. Apavorado pelo falso senso de queda, gritei mentalmente pois o som não se propagava, talvez o vácuo o impedia.

Até que a voz robotizada soou em minha mente novamente.

Título adquirido [O Desesperando do vazio]

“Sério? O que eu te fiz para você ficar me zuando?”. Porém, não houve resposta.

Deveria ter perguntado para aquele cara antes de abrir a bendita porta.

Algo está estranho como posso ficar calmo nesta situação? Deve ser um sonho, dentre os mais bizarros

Após um bom tempo vagando naquele vazio, no qual seria,dias? meses? anos? Nem sei mais, já perdi tanto minha noção de tempo, que resolvi tentar dormir, apesar de por isso que estou nesta situação e ainda me sentir cansado.

Fecho meus olhos e espero o fim disso tudo…

Acabo me perdendo nos meus pensamentos, tentando intender está situação.

“O mais provável é que eu estou em um sonho, já ouvi falar que sonhos estranhos vem quando estamos muito estressados”

Por algum motivo nao estou me sentindo tão cansado, estou revigorado.

Abro meus olhos e vejo um homem me segurado no colo.

Olho pra mim mesmo e noto que eu sou um bebê.

by: Edz.19

Comentários