iLivro

Eu Voltarei (Parte 2)

“Agora, Nainiae! Você não pode sair antes de dar pelo menos uma mordida de cada uma dessas comidas! Eu não posso deixar você ir!”

“Esse aqui, prove esse primeiro, Nainiae! ”

“Nainiae! Esse é o prato que faço melhor! Como é o sabor? Está tudo certo? Acho que o prato de hoje ficou especialmente bem.”

“Hey, se Nainiae soubesse quanto custa pelos ingredientes, deveria ficar chocada.”

Riley, que casualmente veio para a frente da cozinha, deu um sorriso sem perceber depois de ouvir os barulhos vindos de dentro.

“… Ao contrário do que eu esperava …”

Riley não estava pensando que a festa surpresa seria tão grande assim. Com os braços cruzados, Riley se inclinou na parede do corredor.

“Eles estão dando a ela uma grande festa.”

Na verdade, não fazia muito tempo que Nainiae começou a ficar na mansão Iphalleta.

Era correto dizer que o tempo dela aqui era curto.

Apesar disso, tendo ouvido que Nainiae estava indo embora, muitos dos servos da mansão estavam respondendo com grandes gestos. Tudo isso significava que Nainiae era uma ótima pessoa.

‘A cor da aura da Srta. Nainiae é branca.’

Os basiliscos podiam ver as pessoas através das cores da aura.

Riley pensou no que Nara, o último dos basiliscos, disse. Ao lado de Riley,

“… Parece que estaremos saindo no dia seguinte pela manhã.”

Andal veio ao lado de Riley e também se escorou na parede.

“Bem, parece que Nainiae está feliz, então eu não quero entrar em seu caminho… Não é como se a condição dela piorasse em apenas algumas horas.”

Assim como Riley, Andal também estava encostado na parede com os braços cruzados. Sorrindo vagarosamente, Andal disse a ele. Tendo ouvido o que Andal disse, Riley, com um pouco de olhos cansados, perguntou a Andal,

“O que há com você de repente? Apenas um momento atrás, você estava ansioso e disse que queria que ela viesse com você em breve.”

“Eu tenho um grande coração. Eu só desejo a felicidade da minha aluna.

“Oh, realmente?”

Andal já estava fazendo o papel do professor. Achando ridículo, Riley estalou a língua e então voltou seu olhar para Nainiae, que parecia feliz na cozinha.

“É delicioso, não é? Como é, Nainiae? É bom, certo?”

“Sim … é tão delicioso.”

“Ugh? Nainiae, você está chorando de novo?

“Você usou muito molho picante?”

“Não, Sra. Willa! Até cheguei a prová-lo.”

“Não, não é por isso. Estou tão feliz … e é tão delicioso, é por isso que…”

Todo esse tempo, o coração de Nainiae estava sobrecarregado com o pensamento de querer morrer. Agora, ela tirou e chorou seu verdadeiro desejo, que ela queria desesperadamente viver.

Riley assistiu Nainiae ser verdadeiramente feliz enquanto estava cercada pelas pessoas. Riley foi capaz de confirmar que Nainiae estava definitivamente andando em um caminho diferente do seu próprio passado da sua vida passada.

‘… É bom agora.’

Riley, sem perceber, tinha um sorriso satisfeito no rosto.

Riley de repente pensou em uma possibilidade.

‘Como eu teria parecido se pudesse sorrir assim no meu passado?’

Riley pensou isso.

“Riley.”

“Humm?”

“… Nao e nada.”

Andal, que estava vagamente encarando Riley, chamou Riley, sorriu e balançou a cabeça.

“O que é isso de repente? Você está agindo como um humano?

“Como devo dizer, estou lentamente começando a entender a existência chamada de humanos? Eu apenas pensei isso.”

“Você é louco…”

Andal estava se gabando de si mesmo. Riley, achando isso tolo, olhou para ele com um olhar cheio de rídiculo. Ele ouviu passos se aproximando da cozinha, então Riley virou a cabeça.

“… Jovem Mestre, Jovem Mestre! ”

Foi Nainiae.

“O que?”

Talvez ela tenha usado o olho direito. Assim que saiu da cozinha, encontrou Riley encostado na parede do corredor. Ela tinha olhos brilhantes, virou a cabeça para o lado e perguntou:

“Jovem Mestre, isso … fica bem em mim?”

Enquanto esperava pela resposta de Riley, Nainiae mostrou a fita na parte de trás de sua cabeça e explicou que era um presente de Sera.

“… Não é ruim?”

Riley não foi capaz de dizer o que mudou, então ele evitou o olhar dela e respondeu grosseiramente.

“Mesmo? Então, e isso aqui?”

Não apenas a fita que Sera lhe deu, mas Nainiae estava usando vários presentes que outros servos lhe deram. Ela estava mostrando a Riley todos eles, quando ela perguntou se eles pareciam bem nela novamente.

“Bem, parece muito eom.”

“Que tal esse?”

“Não é ruim.”

“Então, então, que tal esse?”

Olhando para Nainiae, que estava fazendo a mesma pergunta várias vezes, Riley balançou as sobrancelhas. Antes que ela pudesse fazer a mesma pergunta novamente, Riley elogiou-a dizendo:

“Ah, todos eles ficam bem em você, então é o suficiente.”

“… Tudo bem.”

Antes que ela percebesse, a voz de Riley estava elevada. Tendo percebido isso tarde, Nainiae sabia agora que ela havia sido repreendida. No entanto … ela tinha um sorriso feliz no rosto.

***

Era de manhã cedo antes do nascer do sol.

Na entrada da mansão, Andal esperava lá fora.

“Você embalou tudo o que você precisava, certo?”

“Sim.”

“Tome cuidado …, você tem que ficar bem, ok?”

“Sim.”

“Você tem que voltar, tudo bem? Você prometeu, entendeu?”

“… Sim.”

Nainiae se abraçou com todos os servos. Antes de sair da mansão, ela foi parar na frente de Riley e Iris.

“Bem então…”

Ao lado deles estavam Ian e Sera que os serviam.

Para Ian e Sera, Nainiae se despediu com seu olhar. Com uma voz brilhante, ela disse:

“… Eu vou indo agora.”

E seus olhos se encontraram com os de Iris.

“Nainiae, você poderá nos contatar?”

“… Sobre isso…”

Tendo ouvido a pergunta, Nainiae olhou casualmente para Andal, que estava esperando do lado de fora, e respondeu, toda desapontada,

“Eu acho que isso pode ser difícil.”

Tendo ouvido sua resposta, Iris também teve um olhar desapontado no rosto.

“Nesse caso, algo como… aquela máscara? ”

“Uma máscara?”

Talvez ela estivesse preocupada. Iris pensou na máscara que foi quebrada da última vez e perguntou sobre ela. Nainiae balançou a cabeça lentamente.

“Não, está tudo bem. Está tudo bem agora.”

Olhando diretamente para os olhos de Iris, Nainiae respondeu com orgulho. Iris ainda parecia desapontada. Tendo notado isso, Nainiae lentamente se aproximou dela.

“Lady Iris.”

Com os braços bem abertos, Nainiae andou na direção de Iris. Iris também abriu os braços e abraçou fortemente Nainiae.

“…”

“…”

Junto com o abraço, as duas caíram em silêncio.

Nainiae falou primeiro.

“Eu sinto muito.”

Nainiae lamentou não ter olhado nos olhos de Iris quando acordou na cama ontem. Além disso, Nainiae agradeceu a Iris por acordá-la segurando a mão dela quando estava tendo um pesadelo, dando um presente a Nainiae antes de ir para Rainfield, e muitas outras coisas que Iris lhe deu. Seu pedido de desculpas continha sua gratidão.

“… Está tudo bem. Você é da família.”

Tendo ouvido o pedido de desculpas de Nainiae, Iris, que estava segurando-a com força, afagou a cabeça de Nainaie e continuou em voz suave,

“Eu penso em você como minha filha. Eu sempre estarei esperando pela sua volta.”

Nainiae, que estava feliz por estar no abraço de Iris, assentiu e disse:

“… Lady Iris, eu também penso em você como minha mãe.”

Nainiae, que sinceramente pensava assim do fundo do seu coração, soltou-se do abraço de Iris, deu alguns passos para trás, deu um grande sorriso e disse:

“Então, você não precisa ter esse olhar em seu rosto.”

O belo sorriso no rosto de Nainiae mostrou o quanto ela cresceu em apenas um dia.

“… Jovem mestre.”

Agora, Nainiae estava diante de Riley. A dor estava começando a voltar. Nainiae estava tentando abrir e fechar as mãos. Naquele momento,

“Tudo bem.”

Riley levantou a mão, colocou a palma da mão na cabeça de Nainiae e disse:

“Você encontrou a resposta?”

Embora fosse apenas a mão de Riley em sua cabeça, a dor, que estava prestes a se esgueirar, desapareceu como um fantasma.

“…”

Por causa da mão de Riley em sua cabeça, por causa da pergunta de Riley, Nainiae segurou seu queixo e ficou corada. Eventualmente, ela encarou o olhar de Riley e disse com orgulho,

“Ainda não.”

Embora ela não tenha encontrado a resposta ainda, a expressão em seu rosto parecia que ela conseguiu muito.

“Então, dessa vez, vou tentar encontrar a resposta sozinha.”

“Bem, então, até logo.”

Riley disse vagarosamente enquanto tirava a mão da cabeça de Nainaie. Nainiae deu alguns passos para trás enquanto se despedia de todos na mansão que estavam olhando para ela.

“… Eu voltarei.”

Ela sentiu a luz em seu coração.

Ela estava sorrindo.

Assim, ela prometeu a todos que ela voltaria. Nainiae se juntou a Andal, que estava esperando do lado de fora.

“Oh? Você está aqui?”

“Sim.”

Em vez do vestido de empregada, Nainiae estava agora usando um vestido normal. Talvez ela estivesse se sentindo estranha sobre isso. Ela caminhou em direção a Andal enquanto brincava com a ponta da saia. Nainiae perguntou:

“Então, para onde estamos indo agora?”

‘Vai ser o bar na aldeia Iffa? A caverna por baixo? Ou outro lugar?’

Ela não sabia para onde estavam indo, mas Nainiae preparou seu coração.

Era para que ela pudesse voltar para as pessoas que amava.

“Você…”

Antes de lançar Teletranportar, Nainiae preparou a carruagem para que as pessoas da mansão não a considerassem suspeita. Nainiae ouviu a voz de Andal e virou a cabeça em direção a ele para olhar. Ele disse,

“… de hoje em diante, você é minha aluna.”

“…?”

Com os braços cruzados, observava Nainiae preparando a carruagem. O rosto de Nainaie tinha um ponto de interrogação flutuando depois que ela ouviu a palavra “aluna” de Andal.

“O que?”

‘Aluna? Eu pensei que estava indo com ele para ser tratada pela minha doença? Não foi isso?’

Nainiae, com um olhar confuso, perguntou de volta.

Andal torceu a ponta dos lábios e disse:

“Diga depois de mim. Profe… Não, me chame de Mestre.”

Andal parecia que ele estava realmente ansioso para isso como uma criança por algum motivo. Tendo notado isso, Nainiae abriu a boca vagamente.

“…”

“Eu disse diga depois de mim. Me chame de Mestre.”

O olhar no rosto de Andal estava prestes a se tornar violento. Embora Nainiae não tivesse certeza do que era, ela decidiu ir junto. Ela murmurou com cuidado,

“M … mestre?”

“Humm! Ótimo! Tem um ótimo som também! Hahaha!”

Parecia que Andal se lembrava do que Riley achava errado de propósito. Em direção a Nainiae, Andal apontou o dedo do meio e começou a rir de alegria, sem perceber que era um insulto.

“Ah, hahaha …”

Nainaie sorriu sem jeito. Ela começou a dirigir a carruagem enquanto olhava para trás.

“…”

O cenário da mansão foi gradualmente ficando mais longe.

Ela já estava começando a sentir falta dele. Ela olhou vagamente para o cenário. Com um olhar vazio no rosto, ela murmurou o que disse para as pessoas mais cedo.

“… Eu voltarei.”

Ela murmurou quando lembrou que um dia, ela voltaria para eles.

Sera, que era como a irmã verdadeira dela …

Ian, que era como o avô dela …

Iris, que era como a mãe dela …

E… Riley…

Ela pensou sobre o dia no futuro, quando ela se reunisse com eles novamente.

“Um dia, de novo.”

Dentro da carruagem em movimento, Andal usou a magia de teletransporte. A carruagem, que começou a sair da mansão … foi engolida pela luz e desapareceu sem deixar vestígios.

***

Foi na fronteira entre Solia e Ansyrium.

“Então, a partir de hoje, estamos em um cessar-fogo?”

“Sim está certo. Colisão adicional entre forças pode causar a intervenção de Rainfield, então… Mesmo que eles adorem fazer uma enorme massa, eles serão um pouco cuidadosos.”

Em um campo que cheirava a sujeira, dentro de uma tenda, homens vestindo armaduras com diferentes insígnias estavam reunidos ali. Eles estavam no meio de uma reunião.

Eles eram todos nobres que tinham seus nomes amplamente conhecidos de suas façanhas na guerra ou esgrima.

“De qualquer forma, apesar de estarmos entrando em cessar-fogo, não devemos baixar a guarda.”

“Claro, Príncipe.”

Havia alguém além dos nobres.

Houve também o príncipe Daniel de Solia.

“De qualquer forma, isso é uma grande ironia.”

Olhando atentamente o mapa na escrivaninha, o Príncipe Daniel resmungou:

“Ver Ansyum atacar nossa fronteira primeiro…”

“Estou surpreso também. Não posso deixar de pensar que alguém deve ter tido algo nisso.”

“O fato de nossa fronteira estar sendo atacada é um problema em si, mas o maior problema é‘aquele mercenário’ que participou da última batalha.”

Esse mercenário …

Foi o mercenário que foi dito estar acumulando façanhas rivalizando com as do herói mercenário.

“Pensar que ele vai interferir nessa guerra … Se não tivéssemos o Conde Stein, provavelmente teríamos perdido a última batalha.”

Foi um breve conflito. Não durou nem um mês.

“Os rumores. Sua força monstruosa era verdadeira.”

O mercenário entrou na batalha desde o meio do conflito. De pé ao lado de Ansyum, o mercenário apareceu sozinho no meio do campo de batalha. Literalmente, ele mostrou sua força monstruosa e desapareceu apenas depois que ele virou o fluxo da batalha em um instante.

O fato de Solia quase ter perdido a batalha por causa desse mercenário foi … Ainda estava fazendo os nobres de Solia sentirem frio.

“Ele é apenas um mercenário que age por dinheiro… Se tivéssemos Astroa…”

“…”

Um dos nobres mencionou o nome de um criminoso. O príncipe Daniel estreitou os olhos e olhou para o nobre como se o estivesse desafiando a falar o nome de novo.

“M… Minhas desculpas, príncipe. Isso foi um erro.”

O nobre imediatamente se desculpou. No entanto, Daniel não mudou o olhar em seus olhos. Ele corrigiu o nobre e disse:

“… Você não deveria desprezar os mercenários. Todos reunidos aqui aproveitem essa oportunidade para manter isso em mente.”

Daniel aconselhou friamente a todos. Ele perguntou à secretária que estava de prontidão atrás dele.

“Como está Stein?”

“…”

A secretária, que tinha um olhar desesperado no rosto, mal respondeu à pergunta.

“Ele não parece ser … Não … Ele não está em boas condições.”

A secretária corrigiu a frase no meio e disse que Stein definitivamente não estava em boas condições. Daniel, como se estivesse tentando dizer à secretária para dizer claramente, virou a cabeça e olhou para a secretária.

“O que você quer dizer?”

“Isso é… Para recolocar o ‘braço direito que foi jogado’ de volta à forma original, precisamos recuperar o braço, mas porque a força monstruosa do mercenário era tão incrível… Nós vasculhamos a área, mas não conseguimos. Não achamos o braço do conde.

“Então?”

“Eu não acho que … nós poderemos recolocá-lo.”

“…”

Uududuk.

Daniel cerrou os dentes e ordenou a secretária.

“Esse mercenário…”

Os olhos do príncipe Daniel se encheram de intenção de matar.

Todos os nobres na mesa prenderam a respiração.

“… Mande um decreto real contra o grupo Mercenário Kabal. Diga-lhes que Solia concederá uma medalha de honra àquela que trouxer a cabeça daquele mercenário.”

Comentarios em TLS: Capítulo 101

Categorias