Falsas Acusações

 

Eles me arrastaram pela rua, e logo chegamos ao portão do castelo. Eu ainda estava usando apenas minhas roupas íntimas. Os cavaleiros mantiveram suas lanças contra mim enquanto me guiavam a câmara de audiências.

O rei e seu retentor estavam lá, ambos parecendo incrivelmente sérios.

E então…

“Myne! ”

Ren, Motoyasu, Itsuki e o resto de suas respectivas equipes também estavam lá. Quando eu chamei seu nome, Myne correu para trás de Motoyasu e lançou um olhar ameaçador em minha direção.

“Mas que diabos, Myne? ”

Todos me encaravam como se eu fosse algum tipo de criminoso.

“Quer dizer que você realmente não se lembra? ”

Motoyasu deu um passo à frente e me interrogou.

Do que eles estavam falando?

“O que você quer dizer? Lembrar-me do que… Ei! ”

Motoyasu estava vestindo minha cota de malha.

“Então foi você… Seu ladrão! ”

“Quem você está chamando de ladrão? Eu não sabia que você era tão canalha! ”

“Canalha? Do que você está falando? ”

Após minha explosão, eu percebi que o clima na câmara de audiências estava começando a parecer muito com o de um tribunal.

“Nós agora ouviremos as acusações contra o Herói do Escudo.”

“Acusações? Mas… Mas eu…! ”

“… O Herói do Escudo bebeu muito e invadiu meu quarto. Então ele… Ele me segurou…  E…”

“O que? ”

“Ele me segurou e disse ‘A noite é uma criança, querida’. Então ele começou a arrancar minhas roupas…”

Myne estava choramingando atrás de Motoyasu, e apontou um dedo trêmulo contra mim enquanto falava. “Eu gritei o mais alto que pude e corri para longe do quarto. Foi então que eu encontrei o Sr. Motoyasu, e ele me salvou.”

“Huh? ”

Do que ela estava falando?

Noite passada, logo depois de Myne e eu nos separarmos, eu fui dormir imediatamente.  É por isso que eu não me lembrava de nada.

Eu me senti mal, vendo-a chorar. Porém eu estava confuso demais para entender o que estava acontecendo.

“Do que você está falando? Eu fui para cama logo após terminarmos de comer! ”

“Mentiroso! Se isso fosse verdade, por que Myne estaria chorando assim? ”

“Por que você está falando por ela? E onde exatamente você conseguiu essa cota de malha novinha? ”

“Noite passada eu fui para o bar para tomar uns drinques. Eu estava sentado lá sozinho, quando a Myne surgiu correndo. Tomamos alguns drinques juntos, e ela me deu esta cota de malha. Ela me disse que era um presente.”

“O que? ”

Eu conseguia discernir que aquela era a minha cota de malha.

Claro, era possível que a Myne tivesse uma cota de malha própria e que ela a tivesse entregado ao Motoyasu. Mas parecia suspeito, no mínimo, levando em consideração o fato de que minha própria cota de malha havia desaparecido no mesmo período de tempo.

Conversar com Motoyasu não me levaria a lugar algum. Decidi me dirigir ao rei, diretamente.

“É isso! Vossa alteza! Eu fui roubado! Meu dinheiro, roupas, equipamento- tudo além do meu escudo foi levado! Por favor, leve a pessoa que cometeu tal ato á justiça! ”

“Silêncio, cafajeste! ”

O rei ignorou meu apelo.

“Qualquer ato de agressão sexual cometido contra o povo de meu reino, seja por bárbaro ou Herói, receberá– imediatamente – pena de morte! ”

“Mas isso é tudo um grande engano! Eu não fiz nada! ”

“Eu tive um pressentimento sobre você no momento em que o vi pela primeira vez. É claro que você iria acabar se maculando, seu miserável! ”

“Miserável?! O que foi que eu fiz? ”

“É claro que as coisas acabariam assim. Eu senti imediatamente que você era diferente do resto de nós.”

“Eu também. Mesmo assim, eu nunca imaginei que você seria tão baixo. Você deve achar que tem o direito de ter o que você quiser, não é? ”

“O mundo não gira ao seu redor! Demonstre um pouco de respeito! ”

Todos eles já estavam presumindo que eu era culpado. Senti meu sangue quente pulsar no pescoço. O que diabos estava acontecendo?

Eu nem ao menos entendia do que eles estavam falando! Eu nunca fiz nenhuma daquelas coisas! Por que eu estava sendo punido? Eu olhei para Myne em meio ao meu desespero. Aparentemente ela acreditava que ninguém mais estava lhe olhando, porque logo em seguida ela mostrou sua língua, zombando de mim.

Foi então que eu entendi o que havia acontecido.

Eu encarei o Motoyasu. Eu podia sentir um ódio negro e profundo fervendo nas minhas entranhas. Eu apontei meu dedo em sua direção, e ouvi minha própria voz explodir através do salão, mais alta do que eu jamais esperava soar.

“Você! Você desejava meu dinheiro e equipamentos, então armou tudo isso para colocar as mãos nas minhas posses! ”

“Quem acreditaria nas palavras de um estuprador? ”

Motoyasu deu um passo a frente, escondendo a Myne de minha vista, e estufou seu peitoral. Ele estava atuando no papel do corajoso herói, protegendo a moça indefesa e vitimada.

“Mentiroso! Você queria tudo o que eu tinha desde o começo! Você e seus amiguinhos se reuniram para isso, não foi?! ”

Então foi isso o que aconteceu: Motoyasu sussurrou todo o plano para ela durante a primeira vez que nos encontramos no castelo. Eu era uma classe fraca, do tipo que definitivamente perderia. Ela, por sua vez, me convenceu a comprar bons equipamentos. Depois que eu comprasse o que ela quisesse, ela roubaria o resto do equipamento, e correria para o castelo como uma vítima com uma história inventada. Eu então seria morto, e eles se safariam.

… Esse era o plano deles.

Além do mais! Myne sempre me chamou de “Herói”, porém ela se referia ao Motoyasu por seu primeiro nome. Se isso não é prova o bastante, não sei mais o que seria.

Neste mundo, suponho que um Herói era o bastante.

“Você vem para outro mundo e trata seus companheiros assim? Você não passa de lixo.”

“Eu concordo. É realmente difícil de simpatizar com ele.”

Então Ren e Itsuki não tiveram escrúpulos ao se juntarem ao Motoyasu.

É claro… Eles todos estiveram conspirando desde o começo. O Herói do Escudo era fraco, então eles queriam se livrar de mim, e melhorar a própria imagem no processo.

Eles eram nojentos.

Poderiam haver seres humanos piores?

Parando para pensar parecia que ninguém, nem mesmo o povo deste mundo, havia demonstrado qualquer desejo de confiar em mim desde o começo.

Mas por quê? Por que eu deveria lutar para defender esses ratos?

Eu esperava que o lugar todo queimasse até restarem apenas cinzas, o mundo todo.

“… Certo. Eu não ligo. Só me envie de volta para o meu mundo e chame um novo Herói do Escudo. Isso consertaria tudo, não é? ”

Outro mundo? Há! Que piada. Por que eu tive de gastar meu tempo com um lugar tão imprestável?

“As coisas não aconteceram como você esperava e então você foge? Que fraco.”

“Eu concordo. Você não tem o menor senso de responsabilidade ou de justiça. Você ignora a tarefa que foi confiada a você, e ainda ataca uma pobre garota… Simplesmente terrível…”

“Vá embora então! Volte para casa! Não precisamos de gente como você por aqui! ”

Eu estava encarando Ren, Itsuki e Motoyasu como se pudesse mata-los apenas com meu olhar.

Isso DEVERIA ter sido DIVERTIDO. Mas eles tinham arruinado tudo.

“Eu já entendi! Mande-me para casa! ”

O rei simplesmente cruzou os braços e franziu o cenho.

“Eu adoraria te enviar para casa, mas as ondas de destruição não permitem que eu o faça. Novos Heróis só podem ser invocados assim que os quatro originais morrem. É isso que os pesquisadores me disseram.”

“O…O que? ”

“Mas…”

“Isso… Só pode ser brincadeira, certo? ”

Finalmente algo pareceu surpreender aqueles três.

Não havia forma de nos mandar para casa?

“Você quer dizer que não podemos voltar? ”

Tenha paciência.

“Quando vocês estavam planejando nos contar isso? ”

Eu me livrei dos cavaleiros e suas lanças.

“Pensando em fugir, hein? ”

“Não estou fugindo.”

Um dos cavaleiros me atingiu.

Seu soco emitiu um bom som. Mas não machucou. Não foi nem o bastante para me irritar. O cavaleiro, no entanto, parecia ter machucado seu punho. Ele estava o protegendo como a um filhote de pássaro ferido enquanto se afastava de mim.

“Então? O que será, Vossa Majestade? Qual será a minha punição? ”

Eu balancei meus braços para recobrar a circulação do sangue.

“No momento, você é nossa única defesa contra as ondas invasoras, e sendo assim não será punido. No entanto, seus crimes já são bem conhecidos pelo povo. Essa será a sua punição. Duvido muito que você encontre trabalho ou qualquer tipo de ajuda por parte de nosso país.”

“Ah, muito obrigado.”

Então eu ainda devia aumentar de nível e defender o país das ondas de destruição.

“Nós iremos lhe convocar daqui a um mês, quando a onda estiver próxima. Você pode ser um criminoso, mas ainda é o Herói do Escudo. Não ignore suas responsabilidades.”

“Já entendi! Eu sou fraco, não sou? Melhor me apressar! ”

Ah sim, me lembrei do dinheiro que eu tinha guardado na alça do meu escudo.

“Olha só! Era isso que você queria, não era? ”

Eu as retirei de seu esconderijo. Eram minhas ultimas trinta peças de prata. Eu as atirei em Motoyasu.

“Mas o que? O que você está fazendo?! ”

Nunca imaginei que ele me escarneceria por encher ainda mais seus bolsos.

Saí do castelo pelo portão principal e, enquanto eu tomava meu rumo pela estrada, as multidões em ambos os meus lados apontavam para mim enquanto sussurravam entre si.

A fofoca se movia rápido por aqui. Melhor tomar cuidado com o que eu dizia, e para quem eu dizia.

O mundo me parecia terrível na época. Hediondo.

E assim eu perdi o respeito, a confiança e meu dinheiro. Justamente quando minha aventura estava apenas começando, eu perdi tudo.

Comentarios em TNY: Volume 1 Capítulo 7



15

Índice×