Tutorial 19º Andar (Parte 3)

A criança raposa dormia dentro do saco de dormir dentro da tenda. Não foi até a hora do almoço que a criança finalmente acordou.

Eu estava trocando a toalha molhada em cima de sua testa no momento, e a criança abriu os olhos. Nós nos encaramos.

O patife gritou e depois se enfiou no saco de dormir para se esconder.

Abri a abertura lateral do saco de dormir para olhar para dentro. Eu pude ver que ele enrolou seu corpo e estava tremendo.

 

Dói ver isso.

Não há necessidade de você ter tanto medo de mim?

 

Seu rosto estava enterrado no outro lado da abertura lateral. Ele tinha as mãos juntas para cobrir os olhos.

O que você está fazendo?

Só porque você não pode me ver, não significa que eu não possa te ver.

Eu esperei por um tempo, e a criança murmurou algo em voz baixa.

 

“Ficará bravo comigo…”

 

… Por que eu ficaria bravo com você?

 

“Pode me bater…”

 

Isso dói muito de ouvir.

Assim, a criança raposa murmurou por um longo tempo dentro do saco de dormir.

Enquanto ouvia a criança por alguns minutos, minha impressão de suas palavras mudou. Agora, me senti desconfortável em vez de ficar desapontado.

 

O que ele estava murmurando não estava direcionado a mim.

Ele estava se lembrando.

Ele estava dizendo que ele não deve confiar nos outros porque isso é perigoso.

 

Eu o observei por muito tempo ontem. Ele era um gentil gato assustado.

Ele era fundamentalmente gentil e generoso.

Considerando sua personalidade e as numerosas cicatrizes em seu corpo, parece que ele foi abusado por alguém no passado.

 

Acima do saco de dormir, coloquei minha mão em cima da criança.

 

“Não se preocupe. Eu não vou bater em você. Eu não vou te machucar também.”

 

Depois de um momento de silêncio, outro murmúrio pôde ser ouvido.

 

“Mentira…”

“Não estou mentindo.”

 

Eu gostaria de poder dizer algo para permitir que ele confiasse em mim, mas isso era impossível com minhas habilidades quando se tratava de conversas.

Eu me senti estranho. Então saí da barraca. Eu esperei lá.

Eu deveria apenas cobrir a sopa para que fique quente.

Talvez ele relaxe um pouco quando cheirar a comida.

 

Após cerca de 30 minutos, pude ver a criança espiar a cabeça para fora da barraca.

 

Ele ainda estava tremendo, mas ele não parecia estar sufocando de medo agora.

Ele estava cheirando e babando.

Quando ele estava morrendo de fome assim…

 

Eu disse a criança.

 

“Hey. Eu deixei algumas roupas para você. Elas são novas e também mais quentes. Então, se troque antes de sair.”

 

Ele se trocou para as roupas que eu deixei para ele. A camisa e as calças eram grandes demais para ele, mas não podia ser ajudado.

 

“Venha aqui.”

 

A criança hesitou por um momento, e então lentamente, muito leeentameeente, a criança se aproximou de mim.

Ele estava com medo, como sempre, mas ele escutou muito bem.

 

 

Eu disse a ele que a comida estava pronta para ele se sentar e comer.

No entanto, a criança ainda não baixou completamente a guarda.

 

“Eu não devo comê-la. Pode ser envenenada…

“Não há nenhum veneno nela, seu patife.”

 

Eu vacilei internamente, então levantei um pouco a minha voz.

Isso me irritou.

Ele tem alguma ideia do quanto trabalhei para fazer isso?

Provavelmente por causa da frustração expressa em minha voz, a criança entrou em pânico.

Seus grandes olhos estavam começando a se encher de lágrimas.

 

Isso…. Eu fiz algo de errado? Eu sou aquele que errou?

Maldição.

 

Peguei o prato que tinha a sopa e comi uma grande colherada.

 

“Aqui, vê? Não há veneno. Venha aqui. Você deveria comer um pouco.”

 

Eu peguei outra colher cheia e trouxe para a boca da criança.

 

Uuuuuunnng

 

A criança balançou a cabeça e recuou.

Para o que foi aquilo?

Eu estendi minha mão, peguei a parte de trás das roupas da criança e o fiz sentar na minha frente.

Ele estava se contorcendo, mas eu o fiz sentar lá e peguei a sopa novamente.

Assim, eu trouxe a colher para ele. Ainda assim, o patife não abriu a boca.

 

“Vamos. Diga, ah…”

 

Ele logo disse ah … e abriu a boca.

Depois que ele comeu uma colher de sopa, ele começou a comer bem.

Parecia que a criança que se recusava a comer a sopa deixou a cena sem deixar vestígios. Agora, ele estava até dizendo que estava delicioso enquanto eu dava a sopa para ele.

A mudança em sua atitude foi mais rápida do que eu esperava.

Isso me lembra de alimentar meu sobrinho quando ele era pequeno.

Eu lhe dei sopa. Quanto a outras comidas depois, eu cortei as frutas, entreguei-as a ele e perguntei:

 

“Você gostaria de comer mais?”

 

A criança balançou a cabeça para a esquerda e para a direita.

Felizmente, ele não parecia mais ter medo de mim.

O olhar em seu rosto estava muito mais relaxado agora.

Eu chequei sua testa. Ele ainda tinha alguns traços de febre.

 

“Volte para a barraca e durma mais um pouco. Eu vou limpar isso.”

 

Peguei os utensílios de cozinha e comecei a lavar a louça.

O patife não voltou para dentro da barraca como eu pedi.

Não era que ele estivesse tentando fugir. Ele apenas ficou sentado lá e me observou silenciosamente.

Pensei em obrigá-lo a dormir, mas decidi deixá-lo em paz.

Enquanto ele se sentava e observava, ele começou a cochilar.

Eu o carreguei em meus braços e o deitei no saco de dormir.

 

Eu limpei o suor do rosto dele novamente e saí da barraca.

Eu notei as cicatrizes em seu corpo novamente. Elas me incomodaram novamente.

Começando com seus braços e pernas, havia cicatrizes em seu pescoço também, e elas pareciam estar atravessando seu corpo.

Elas não eram de garras de animais.

Feridas de facas ou chicote… Queimaduras de metais quentes…

A criança parecia ter entre cinco e oito anos em termos de idade humana. O que poderia ter acontecido a criança que levou a essas cicatrizes?

Ele estava muito desconfiado de mim no começo. Agora mesmo, ele estava comendo a sopa que eu comi na colher. Ontem à noite, ele veio limpar as folhas do meu rosto e limpou a área ao redor da fogueira. Todos esses comportamentos eram bizarros.

Se uma criança inocente que costumava confiar nos outros que mentiam para ela e era torturada por alguém, então isso levaria a um mecanismo de defesa como esse, certo?

Meu interior estava agitado de várias maneiras.

Eu terminei os pratos e sentei na frente da fogueira.

 

O objetivo do 19º Andar era levar essa criança  para fora da floresta com segurança.

Ele parecia ainda estar com um pouco de medo de mim, mas ele não estava tentando fugir de mim.

Quando o coloquei no saco de dormir, ele dormiu. Quando eu o alimentei, ele comeu a comida.

Eu não acho que seria tão difícil de cuidar dele.

Ainda assim, acho que seria melhor tê-lo totalmente descansado para o dia.

Deveria estar bem se saíssemos amanhã.

 

O problema era se a criança conhecia uma saída dessa floresta.

Se ele não conhecesse, tudo que eu poderia fazer era andar em uma direção até que a floresta terminasse.

 

Eu joguei mais galhos de árvores na fogueira e pensei sobre as coisas. No entanto, eu podia sentir a presença de muitos ao meu redor.

 

Kuuuuuu…

Kyaaaaa…

Kiiiiaaaa…

 

Havia coisas que apareciam enquanto faziam esses sons. Eles eram algum tipo de espíritos.

Para explicar mais facilmente, eles eram fantasmas.

Haviam três deles.

Já fazia um tempo desde que eu vi espíritos aparecerem como meus inimigos.

Eu acho que eu vi uma vez em torno do 10º Andar. Eu era capaz de causar dano a eles usando espadas imbuídas em mana, então eles não eram uma grande ameaça.

 

A fase do 10º Andar era o tipo que tentou estimular o medo no desafiante de várias maneiras. No entanto, a fase não foi tão assustadora.

Esses fantasmas também não eram tão assustadores.

Os fantasmas pareciam brancos e translúcidos em formas humanas. Eles tinham sangue e intestino aqui e ali. Seus olhos eram brancos; eles não tinham íris.

Suas mãos estavam torcidas de uma maneira horrível. Suas bocas estavam abertas com as línguas vermelhas e a escuridão quase negra até o além.

Eles eram um espetáculo para se assistir, mas eram fracos.

 

Formei uma longa lança com a Mil Armas Transmutáveis e cutuquei os espíritos para atacá-los.

Os espíritos gemeram como se estivessem agonizando. Eles se espalharam.

Embora não fossem perigosos, demorou um pouco para se livrar deles.

 

Eu coloquei um pouco mais de mana na lança e formei Lâmina de Aura na ponta.

Eu tentei esfaquear o espírito com isso.

 

Kiiiaaaaaac!

 

O espírito não gemeu dessa vez. Ele gritou alto e desapareceu.

Estou sendo lembrado de novo, mas Lâmina de Aura é um tipo de trapaça.

Isso me permitiu derramar minha vontade na mana e focalizar a mana em enviá-la em armas ou corpo.

Era uma técnica simples, mas seu efeito era tão diferente quanto o céu e a terra, em contraste com o simples derramamento de uma grande quantidade de mana.

O cavaleiro que me ensinou a habilidade no 16º Andar ficou surpreso sobre a Lâmina de Aura, e ele tinha uma boa razão para sua reação.

 

De qualquer forma, com isso, consegui destruir rapidamente um espírito.

Havia mais dois restantes, mas não senti que fossem uma ameaça.

Enquanto isso, decidi testar uma nova habilidade.

 

[Coletar Almas]

[Não há nenhuma alma que você possa coletar]

 

Oh O que é isso?

Eu tentei a habilidade e uma mensagem apareceu.

Embora eu não tenha usado a habilidade, uma mensagem pode ser vista também.

Isso é bom. Isso facilitará que eu me acostume com a habilidade.

 

Dessa vez, perfurei um espírito com a lança imbuída em Lâmina de Aura na ponta e usei Coletar Almas ao mesmo tempo.

 

[Coletar Almas]

[Não há nenhuma alma que você possa coletar.]

 

Isso não funciona também.

Seria bom se a mensagem também explicasse por que as coisas não funcionaram.

Eu balancei minha lança em direção ao último espírito.

Desta vez, depois que o espírito foi atingido pela Lâmina de Aura, usei Coletar Almas no momento em que o espírito estava desmaiando.

 

[Coletar Almas]

[Você coletou a alma.]

[Contagem de almas coletadas: 1]

 

Eu consegui dessa vez.

Parece que vou ter que usar a habilidade logo depois de matá-lo.

 

Desde então, os espíritos vieram em grupos a cada poucas horas.

Seu número cresceu a cada vez, mas não fez diferença.

O combate contra os espíritos não era divertido, mas coletar as almas era divertido.

 

Ocasionalmente, tentei controlar os espíritos que reuni.

No entanto, não consegui descobrir como controlar as almas.

A descrição da habilidade realmente dizia que eu poderia usá-los como meus servos.

O papel de Kiri Kiri também dizia isso.

Eu deveria continuar tentando sempre que tiver tempo. Se isso não funcionar, então eu devo pedir conselhos de Kiri Kiri novamente.

 

* * *

 

[Contagem de almas coletadas: 17]

 

Assim, derrotei os espíritos e coletei as almas. Eu estava pensando sobre como controlar as almas que eu coletava. Antes que eu percebesse, já era noite.

Pensei em entrar na barraca, mas decidi sentar na frente da fogueira e passar algum tempo lá.

Os espíritos vieram atacar em intervalos irregulares, então seria melhor ficar do lado de fora.

Parece que não vou conseguir dormir a partir de agora.

Bem, eu não durmo bem dentro da fase de qualquer maneira, mas…

 

Joguei mais alguns galhos no fogo e fechei os olhos.

Embora eu não fosse dormir, ainda era uma boa ideia descansar meus olhos fechando-os.

 

Uma criança gato assustado estava dormindo perto de mim, então não era como se eu pudesse me encher de cheiro de sangue, prejudicando meu treinamento. Então, eu apenas fechei meus olhos e descansei.

Eu estava descansando assim e detectei pequenos movimentos dentro da barraca.

A criança raposa espiou a cabeça para fora da barraca e olhou para mim. Ele então saiu da barraca.

Ele saiu para algum lugar.

 

Ele está fugindo?

Usando habilidades de detecção e rastreamento, eu pude encontrá-lo rapidamente, mesmo que ele fosse muito longe. Ainda assim, não seria uma boa ideia pensar assim.

Abri os olhos e tentei me levantar. No entanto, eu vi que a criança estava por perto. Então fechei meus olhos novamente.

Parecia que ele precisava se aliviar.

Ele se abaixou e passou cerca de dez minutos assim.

Ele é apenas uma criancinha, mas ele já tem problemas de constipação?

 

Parecia que ele havia acabado. Ele se levantou e caminhou em minha direção.

Ele estava andando em passos curtos e rápidos, o que era único dele.

Eu senti que ele veio todo o caminho na minha frente. Eu não pude deixar de me sentir nervoso.

 

… Hey, depois de você fazer cocô, você lavou suas mãos?

 

Eu pensei seriamente se deveria abrir meus olhos ou se deveria manter meus olhos fechados e fingir estar dormindo.

A criança moveu as mãos por alguns segundos. Ele então colocou algo em cima da minha cabeça e voltou para a barraca.

Eu confirmei que ele se arrastou até o saco de dormir e então abri meus olhos.

Eu cuidadosamente peguei a coisa acima da minha cabeça e verifiquei o que era.

 

Era um anel feito de flores silvestres brancas tecidas juntas.

Sério … Meu coração ficou tocado.

Ele não saiu para se aliviar de manhã. Ele queria me fazer um presente.

Eu sorri e tentei colocar o anel no meu dedo.

Foi um anel frágil. Poderia ser esmagado facilmente. No entanto, aqueceu meu coração.

 

* * *

 

Na manhã seguinte, fiquei mais próximo da criança raposa.

Talvez tenha sido por causa da comida que fiz para ele e do anel de flores no meu dedo. O patife não estava mais com medo de mim. Ele ficou ao meu redor quando eu preparei a refeição.

 

“Veja, não há veneno dessa vez também, certo?”

 

Eu perguntei a ele depois de terminar o café da manhã.

A criança assentiu.

Era uma piada, mas ele nem sorria.

 

“Estava bom?”

“Estava uma delícia…”

 

Ele ainda turvou o fim de suas frases assim.

Será que ele ainda se sente ansioso?

 

“Posso te perguntar uma coisa?”

 

Isso foi inesperado.

 

“Claro. Está tudo bem. O que você quer perguntar?

“P… Posso dizer obrigado …”

 

Eu não conseguia entender imediatamente.

Oh meu deus… Ele está me perguntando se ele poderia me agradecer? Isso é ridículo.

Eu assenti.

 

“Obrigado…”

“Eu que agradeço.”

 

Eu afaguei a parte de trás da sua cabeça e respondi.

Agora que penso nisso, não ouvi o nome dele ainda.

Eu perguntei qual era o nome dele.

 

“Myong Myong”

“Myong Myong?”

 

“Myong Myong é meu nome…”

 

Esse é um sentido de nomeação surpreendente.

É um tipo semelhante ao nome da Kiri Kiri?

Ele é um homem besta como ela, então talvez seja por isso.

 

Parece que os homens besta tem a tradição de criar nomes únicos.

 

“Esse é um nome adorável.”

 

Eu não conseguia pensar em nenhum outro elogio.

Parece que Myong Myong não gostou disso. Talvez ele tenha lido o olhar no meu rosto. Ele fez beicinho e disse:

 

“Meu nome significa Salvação…”

 

Eu apenas pensei que seu nome fosse único. No entanto, ele disse que seu nome continha o significado de “salvação”. Eu caí em silêncio por um momento.

Você está falando sério?

 

“Sério?”

“Sim…”

 

Isso significa… Talvez o nome de Kiri Kiri tenha um significado brilhante ou magnífico por trás de como soa.

Eu deveria perguntar a ela mais tarde.

 

“Meu nome é Ho-jae. Lee Ho-jae.”

“Ho… Hooouuuujaaeee?”

 

Por que homens bestas pronunciam meu nome assim?

 

“Sim, Lee Ho-jae.”

“… E… Esse é um bom nome. Puhup… Um bom… Huup. Nome….”

 

Pela primeira vez, vi o sorriso no rosto de Myong Myong.

Além disso, houve lágrimas.

Ele cobriu a boca com as duas mãos e se esforçou muito para não rir. No entanto, o riso continuou vazando pela boca.

Mais tarde, para parar de rir a todo custo, ele beliscou a perna. Ele estava chorando. Eu não pude acreditar nisso.

Isso é engraçado? Meu nome é engraçado?

 

Maldição.

Comentários