Lily

“…………”

Uma jovem olhava tristemente para a sombra da caravana que aos poucos ficava menor.

“……Lily.”

Seu pai, que se aproximou gentilmente, segurou a mão dela.

“Vamos, vamos para casa já.”
“…… mhm.”
“Vamos fazer ensopado de carne para o almoço hoje, ok?”

Com a outra mão sendo puxada pela mãe, a menina começou a andar lentamente.

Mesmo que ela ocasionalmente olhasse para trás, não havia como ela ser capaz de ver a caravana através da multidão.

E novamente, a garota suspiraria com um rosto triste.

“…………”

Os pais olhavam para a garota em tal estado com olhares ansiosos.

“… Lily, me diga sem se segurar se há algo que você quer. Papai vai te comprar qualquer coisa.”

Quando eles se aproximaram do distrito de compras na rua principal, o pai que tentou de alguma forma consolar sua filha trabalhou arduamente para agir alegremente.

Quando ela foi perguntada sobre algo que ela queria, a menina de repente se lembrou.

Algo que aconteceu pouco antes de ela se envolver no incidente. Um doce de cor âmbar que ela ganhou de um garoto de boa aparência mais velho com olhos ameaçadores.

“… Ei, papai”

A garota puxou a manga do pai.

―Hm? O que é isso? ”
“ Você vê, eu— ”

Fanaticamente, ela se lembrava daquele gosto.

“―― Eu quero comer doce de mel!”

Comentários